História Midnight Club ( Imagine - Jeon JungKook) - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook)
Tags Angelmarshall, Corridas Clandestinas, Jeon Jungkook, Policia, Você
Visualizações 393
Palavras 1.726
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Musical (Songfic), Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hi my Angels ❤❤❤

Como vocês estão? Eu tou bem.

Bom Hoje é o penúltimo capítulo de M.N.C um capítulo que demorou um pouco para me fazer, mas fiz com sucesso.

Música: The Fray - Be Still, M83 - Wait, Sleeping At Last - Saturn.

Espero que gostem do capítulo de hoje 💝💝💝

Boa Leitura 🌷🌷🌷

Capítulo 13 - Ele Simplesmente se Foi Eternamente.


Fanfic / Fanfiction Midnight Club ( Imagine - Jeon JungKook) - Capítulo 13 - Ele Simplesmente se Foi Eternamente.

Já havia se passado dias desde que Ming Ha tinha me sequestrado. Não tinha notícias de ninguém e eu estava muito preocupada com o meu pai.


— Acorda bela adormecida. - diz The8.


— Já tou acordada a bom tempo babaca. - falo com irritação na voz.


— Ah a princesinha está de TPM hoje é.


Sem ele perceber eu dou um chute em suas partes e o mesmo fica contorcendo no chão.


— A sua vadia você vai pagar.


— Quero ver você tenta seu imbecil. - digo sarcástica.


Dois guardas entram todos de preto um ajuda The8 a se levantar e o outro me pegar pelo braço levando-me para fora.


— Apanhando de uma garota filho que vergonha. - diz Hao.


— Nossa que consideração pai.


— Sentir-se conosco para tomar um café da manhã (S/n).


— E quem me garante que não terá veneno para me matar.


— Se eu quisesse te matar já teria feito isso muito tempo e da forma mas dolorosa. - diz sério.


— O.K.


Jeongguk Point Views


Dias, dias sem ver meu amor isso estava me matando por dentro. Naquele mesmo dia em que ela desapareceu eu ia a pedir em casamento mas parece que a vida não quis isso.


— Eu não aguenta mas isso eu quero ver minha irmã. - diz Hope.


— Calma meu filho, eu sei que Hao vai ligar para nós, ele não quer a (S/a) ele me quer. - diz Jensen.


— Meu amigo você não tá pensando em se entregar em troca da liberdade da (S/n) não né? - pergunta Jaymes.


— Se não tivemos plano e nem escolha sim eu vou me entregar. - diz ele com convicção.


— Senhor Jensen se você fizer isso a (S/n) ou acontece alguma coisa com você ela nunca se perdoaria. - digo cabisbaixo.


— Eu sei!


— Temos que ter um plano para que ninguém saia ferido. - diz NamJoon.


O celular de Jensen começar a tocar freneticamente ele atende e sua expressão muda rapidamente.


— Olá Ming Hao a quanto tempo. - diz Jensen colocando o telefone no viva-voz.


— Eu que digo grande amigo, como está você e a turminha de sua filha?


— Fala logo o que você que Hao.


— Direto ao ponto como sempre né Jensen. - diz Hao em tom de sarcasmo. — Eu quero que você me encontre na estrada principal de LÁ a via 39.


— Combinado a que horas?


— às 00:00 “sozinho”. - diz dando ênfase na última palavra. — Se eu soube que você trouxe alguém matarei sua filha na mesma hora sem êxito.


— Tudo certo. - Fala Jensen com a voz trêmula.


— Até querido amigo.


Todos estavam apavorados mas não demonstravam, Yoongi era o mais sério de todos não tinha expressão nenhuma em seu rosto. Hope chorava silenciosamente com Jimin e Scarlett que estava agarrada ao NamJoon. Jensen, Jaymes e Bryce foram conversar a sós no quintal.

Eu fui para um canto da sala pensando nos breves momentos felizes que tive com (S/n). Tae e Jin ficaram sabendo da notícia, mas poderiam ficar comigo por causa da viagem na Coréia. Meu pai resolveu reunir homens para ajuda no resgate de (S/n).


Jensen terminou de conversar com o Bryce e Jaymes e me chamou para o quintal também.


— Sabe Jeon quando minha filha lhe apresentou como namorado dela, eu fiquei com medo de você a machucar como aconteceu com ela uma vez. - solta um suspiro. — Mas vi as chamas da paixão em seus olhos e nos delas e sabia que seu amor por ela era enorme.


— Eu jamais a magoaria senhor Jensen ela é tudo de mais importante na minha vida, e não me perdoaria se eu a perdesse.


— Eu sei pequeno Jeon, e é por isso que eu lhe chamo aqui.


— Como assim?


— Jeongguk eu quero que você cuide de (S/n) ela é uma joia rara ela lhe ama muito assim como você a ama. O que eu quero dizer é que se alguma coisa acontecer comigo eu quero você tudo o que ela precise, porque se acontecer alguma coisa comigo ela vai se odiar pelo resto da vida então case com ela, construir uma família com ela a faça feliz me prometa isso.


Envie seus sonhos

Para onde ninguém se esconde

Dê suas lágrimas

Para a maré

Sem tempo

Sem tempo


Não há fim

Não há adeus

Desaparecer

Com a noite

Sem tempo

Sem tempo



—  Mas Jensen não acontecer com você não deixaremos isso acontecer, você vai voltar para sua filha e vai vê-la se casar, ter filhos e tudo mais ela não pode lhe perder você é a razão dela viver. - digo entre as poucas lágrimas.


— A pequeno Jeon você sabe que algumas coisas não são inevitáveis a acontecer, agora eu passo esse cargo para você a proteja, e cuide, a faça feliz, seja a razão dela viver mas me prometa isso.


— Sim eu prometo.


Depois disso ele me deu um grande abraço, um abraço de adeus.


Jeongguk Point Views Off


A exatamente a 00:00 tudo poderia acontecer, eu poderia morrer, meu pai poderia morrer e eu seria culpada pela sua morte. Por favor Deus que nada de mal acontecer de mal com meu pai.


— Vamos princesinha hora de ver seu pai. - diz The8.


— Você ainda vai pagar por isso nem que seja com sua própria morte. - digo furiosa.


— Não antes de eu te matar primeiro, vamos ver quem sai vivo dessa. - diz rindo.


— Idiota.


O mesmo me levar até um carro Suv totalmente preto minha mãos estavam amarradas é isso dificultava quando tentava se sentar direito.


— Sabe pequena (S/n) estou muito ansioso para seu pai e retomar os velhos tempos, será que vai ficar feliz em me ver o que você achar? - diz em tom de brincadeira e sarcasmo ao mesmo tempo.


— Eu acho que você deveria ir queimar no inferno seu lugar de origem junto com o babaca de seu filho. - digo séria com a sobrancelha erguida.


— Bem eu acho que isso é um sim. - diz Hao.


Demorou mais ou menos cerca de vinte e meio para chegarmos ao local em que Hao combinou com meu pai olhando mas atenta para a paisagem percebi que era a estrada principal a via 39… Emboscada….


— Isso é uma emboscada para meu pai seu filho de uma puta.


— Você é mas esperta do que eu imaginava princesinha, pena que você não vai avisar ao seu pai que ele vai morrer. The8 coloca a fita na boca dela. - ordena ao seu filho.


O mesmo coloca a fita na minha boca me fazendo olhá-lo cruelmente. A Suv parou em lugar um pouco distante e deserto da via 39.


— Agora eu vou dá as boas-vindas ao seu pai. - diz Hao.


Hao sai do carro junto com The8 e eu fico no carro junto com um capanga que não tirava o olho de mim.


— Olá Jensen achei que não viria e tinha desistido de sua própria filha. - diz sádico.


— Eu jamais faria isso Hao, não sou você que faz seu próprio filho fantoche. - diz meu pai calmamente.


— Eu sei muito bem cuidar do meu próprio filho Jensen não me venha dar sermões quando você nem se quer tem condições disso.


Eu tinha que sair daqui e livra meu pai dessa emboscada a minha sorte é que o carro estava um pouco afastado da onde estava meu pai, Hao e The8. E o capanga era o motorista.


Eu peguei uma pequena gilete que sempre levava escondida e comecei a cortar aos poucos a corda. Vi uma sombra preta se mexendo entre os matos atraindo a atenção do capanga. O mesmo sai do carro para ver o que é, ele olha de um lado olho do outro e num breve segundo ele é arrastado pelo mato, eu apenas escuto sons de socos e depois tudo parar.


Jeongguk surge na minha frente fazendo gesto de silêncio e me tirando do carro.


— Eu sentir tanto a sua falta você não tem noção! - diz Jeongguk tirando a fita e a corda de mim.


— Eu também! - digo-o abraçando. — Termos que tirar o papai daqui isso tudo é uma emboscada. - antes de irmos escuto um tiro. — PAI!


Corro até ele antes de Jeon me impedir, quando chego papai e Hao estão lutando papai tenta tirar a arma de Hao. Vejo Ha abaixado em arbusto vou se esgueirando até ele e o pego pelo pescoço. Comecei a dar socos no mesmo que se protegia com os braços a todo custo.


Jeon me segurou pela a cintura antes que eu começasse uma brutalidade com o mesmo. Vejo Bryce e Jaymes o pegando e tirando-o de perto de mim. Escuto um corpo caindo no chão vejo que era Hao. Papai o tinha detido.


Senhor JungHyun surge com dois homens e eles pegam Hao o segundo pelo braço, papai vem caminhando até mim, mas antes vejo Hao dando um sorriso sínico e um atirador surgir detrás dos arbustos com uma arma.


Todo parecia como uma câmera lenta, papai percebeu meu desespero… Tarde Demais… Um tiro na cabeça foi o suficiente para meu pai cair ao chão… Morto.


— PAI! - grito tristemente. 


Continue e saiba que eu estou com você

Continue e saiba que eu estou aqui

Continue e saiba que eu estou com você

Continue, continue, e saiba


Quando a escuridão vier até você

E te cobrir com medo e vergonha

Continue e saiba que eu estou com você

E eu direi o seu nome


Se o medo cair sob sua cama

E o sono já não vier

Lembre-se de todas as palavras que eu disse

Continue, e saiba


E quando você passar pelo vale

E a sombra descer do morro

Se amanhã nunca chegar a ser

Continue, continue, continue


E se você esquecer o caminho a percorrer

E perder-se de onde você veio

Se ninguém estiver ao seu lado

Continue, e saiba eu estou


Continue e saiba que eu estou com você

Continue, e saiba que eu estou



Ele se foi.


Você me ensinou a coragem das estrelas antes de partir

Como a luz continua eternamente, mesmo após a morte

Com falta de ar, você explicou o infinito

Quão raro e belo é apenas o fato de existirmos


Eu não pude deixar de pedir

Para que você dissesse tudo de novo

Tentei escrever

Mas eu nunca consegui achar uma caneta

Eu daria qualquer coisa para ouvir

Você dizer mais uma vez

Que o universo foi feito

Só para ser visto pelos meus olhos


Eu não pude evitar pedir

Para que você dissesse tudo de novo

Tentei escrever

Mas eu nunca consegui achar uma caneta

Eu daria qualquer coisa para ouvir

Você dizer mais uma vez

Que o universo foi feito

Só para ser visto pelos meus olhos


Com falta de ar, eu vou explicar o infinito

Quão raro e bonito é realmente existirmos

Meu Pai Simplesmente se Foi Eternamente



Notas Finais


Ai meu coração tinha que acontecer alguma coisa, (S/n) vai ficar muito arrasada.

Eu espero que tenha gostado do capítulo 💜💜💜

Até a próxima 💟💟💟

Beijos 😙😙😙

Sigam meu Perfil: @AngelMarshall


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...