1. Spirit Fanfics >
  2. Midoriya Psycho >
  3. Capítulo 1 - Origens

História Midoriya Psycho - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Letras maiúsculas: Gritos (Ex: O QUÊ?)
Itálico: Pensamento
{}: Palavras do Autor
(): Explicação
[...]: Passar do tempo

Capítulo 1 - Capítulo 1 - Origens


Meu sonho é me tornar um herói...

Eu acho melhor você desistir...

Foi o que disseram para mim.

O por quê?

O seu corpo não é capaz de gerar uma individualidade...

Essa foi a justificativa.

Naquele momento eu me senti inútil, descartável, um lixo. Eu queria me matar, porém eu não tinha coragem, não podia fazer isso com minha mãe, que apesar da minha condição não saiu do meu lado por nem um segundo, por ela vale a pena continuar vivendo, mesmo que no fundo eu já esteja morto. Ou pelo menos era o que eu pensava.

[...]

Eu estava no parque da cidade, ainda muito abalado com tudo que tinha acontecido. Sinceramente eu não queria sair de casa, só queira ficar na minha cama e chorar, mas minha mãe insistiu que eu viesse para tentar me animar.

Sou interrompido de meus pensamentos quando eu vejo Katsuki Bakugou ou como eu carinhosamente o chamo, Kacchan, implicando um garoto que já estava chorando. Não sei o que deu em mim, mas eu fui em sua direção na tentativa enfrentá-lo.

- Kacchan! – Eu disse tremulamente enquanto me ponho na frente do garoto.

- DEKU! Tire sua bunda peculiar da minha frente e dê o fora. – Diz ele com irritação.

- Deixe ele paz! Não está vendo que ele está com medo? – Eu digo apontando para o garoto que estava encolhido no chão. - Como você quer ser herói dessa maneira? – Eu digo agora ficando com raiva.

- Eu vou me tornar o herói mais poderoso que já existiu, até mais que o All Might e para isso eu tenho que botar vocês perdedores em seu devido lugar! – Diz ele desferido uma explosão contra mim e o garoto.

Eu só pude fechar os olhos e esperar o impacto... que não veio!? Quando eu abro meus olhos eu vejo que eu e o garoto estamos cercados por um campo de força verde.

- Foi você que fez isso? – Eu pergunto pro garoto.

- Na-na-Não! – Diz ele suando frio.

Foi quando a realidade chegou para mim... eu fiz isso! Mas como?

- Deku! Mas como você fez isso? Você não era quirkless? – Diz ele enquanto range os dentes em forma de raiva.

- E-e-eu... eu não sei...

- KATSUKI BAKUGOU! - Chama uma voz feminina que eu conhecia muito bem.

- Ferrou! – Diz ele suando frio.

Só havia uma pessoa nesse mundo que podia causar essa reação no Kacchan e era a mãe dele Mitsuki.

- O PENSA QUE ESTÁ FAZENDO SEU PIRRALHO MALDITO! – Diz ela indo até ele e agarrando sua cabeça com força.

- Na-na-na-da ma-ma-mãe eu, o Deku e aquele menino lá só estávamos brincando de herói vs vilão, não é Deku? – Diz ele me olhando com um olhar de quem pedia SOCORRO.

- Si-sim tia Mitsuki, o Kacchan só estava brincando. – Eu digo dando um sorriso nervoso de quem não sabe mentir.

A Senhora Bakugou olhou para nós dois e depois pegou o seu filho pelo braço o tirando dali. Enquanto iam embora eu consegui ver o Bakugou dizendo através de leitura labial “Muito obrigado. Te devo uma”. Após ele ir embora eu dou um suspiro de alívio que faz com que a campo de força que nos protegia se desintegrar. Eu vou até o garoto e o ajudo a levantar.

- Obrigado por me salvar Midoriya. – Diz ele sorrindo.

- Não tem de que, é isso que os heróis fazem!

[...]

Depois daquele dia muita coisa mudou... no começo minha mãe não acreditou em mim quando eu falei que tinha criado um Campo de Força, afinal eu fui diagnosticado sendo quirkless, porém a descrença durou pouco, pois além do campo de força outros poderes começaram a se manifestar e ela se viu obrigada a me levar novamente ao médico. Lá o mesmo refez os testes e reafirmou seu diagnóstico anterior que meu corpo não podia gerar uma individualidade. Eu fiquei com raiva e do nada disparei uma rajada de fogo da minha mão para a mesa dele, o que arrancou expressão surpresa do médico e uma cara de reprovação da minha mãe. Segundo ele, aquilo não era uma individualidade, era algo diferente, que nem ele sabia explicar.

Com o passar dos anos eu fui treinando minhas habilidades e descobri que elas são ativadas de acordo com as minhas emoções, sejam elas: Alegria, Tristeza, Raiva, Coragem, Desprezo etc... Foi difícil, mas para me tornar um herói eu treinei arduamente por 10 anos e hoje eu tenho o controle total de todos os meus poderes que são:

- Telecinese (Controlar objetos e pessoas com a poder da mente, além disso permite ao usuário voar, aumentar a potência de seus ataques físicos e produzir defesas de curta escala)

- Pirocinese (Gerar e manipular fogo)

- Poder Mental (Permite a leitura de mentes e comunicação pela via mental)

- Projeção Astral (Faz com que o espirito do usuário se separe do seu corpo, podendo assim invadir outros corpos e controlá-los)

- Manipulação de Energia (Permite moldar a energia em diversas formas, como num escudo, numa lâmina ou como um projétil)

- Precognição ( Prever alguns segundos no futuro)

- Clorocinese (Manipular Plantas)

- Exorcismo (Expulsa espíritos e técnicas de controle mental presentes em outros indivíduos)

- Imunidade a Controle Mental (Bloqueia qualquer forma de controle que envolva a mente do usuário)

Junto com o arsenal de poderes veio também uma grande mudança na minha vida pessoal. A principal foi que parei de sofrer bullying na escola, menos do Katsuki como agora o chamo, principalmente pelo fato de com os poderes eu sofri uma extrema mudança de personalidade que me tornou mais confiante e disposto a enfrentá-lo sempre que me irritava. Além da mudança de personalidade outra coisa que mudou foi meu físico que se tornou muito mais definido, pois aos 10 anos eu integrei a um Dojang (local de treino de artes marciais coreanas como o taekwondo e o hapkidô). de Taekwondo a fim de desenvolver aptidão para combate corpo-a-corpo, afinal um bom herói é aquele que está preparado para tudo. Agora eu vou em busca do meu sonho de me tornar o Pro-Hero N°1.

Contínua no próximo capítulo.


Notas Finais


Obrigado por ler. Semana que vem tem mais.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...