História Mil acertos, um erro. - Segunda temporada - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Shawn Mendes
Personagens Personagens Originais, Shawn Mendes
Tags Amor, Brigas, Fanfics, Relacionamento, Romance, Shawn Mendes
Visualizações 306
Palavras 1.574
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Festa, Ficção, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Depois de dois dias sem conseguir postar porque o site não tava colaborando, aqui vou eu tentar hahaa
Boa leitura, meus amores!

Capítulo 15 - Are you jealous?


Fanfic / Fanfiction Mil acertos, um erro. - Segunda temporada - Capítulo 15 - Are you jealous?

Durante o caminho para a casa de Greg, Shawn e Luiza ficaram mais calados. Vez ou outra sorriam um para o outro. Shawn olhava profundamente nos olhos de Luiza e depois para sua boca que estava com um batom cor de vinho tinto. 

Uma cor chamativa, quente, convidativa, atraente. 

A casa de Greg era a apenas dois quarteirões da casa de Shawn, então chegaram muito rápido. 

Shawn estacionou do outro lado da rua e eles já podiam ver algumas pessoas no jardim conversando, interagindo e bebendo. 

Luiza já estava tensa. Shawn a segurou firme pela mão e os dois caminharam até lá. 

Logo que as pessoas viram que era o aniversariante chegando, foram até ele e o cumprimentaram. Alguns já conheciam Luiza, outros Shawn teve que apresentar. 

Tudo estava indo bem. A família de Shawn também estava lá. Dona Martha abriu um grande sorriso ao vê-los juntos. 

- Luiza, que bom que você veio! É uma grande felicidade ver vocês dois juntos! - Martha disse enquanto pegava na mão de Luiza. 

- Ah, muito obrigada! Estamos bem agora. - Luiza olhou para Shawn e eles sorriram. 

- Primo! Finalmente chegou! - Disse Greg chegando de repente.

- E aí, Greg?! Obrigado pela festa, cara, está incrível! 

- Que isso, não podia deixar de comemorar o aniversário do meu cantor favorito, não é? - Greg sorriu, dando um abraço em Shawn. 

Ele olhou para Luiza e desviou o olhar envergonhado, mas logo veio cumprimentá-la com um beijo no rosto. 

- Ei, Luiza! Tudo bem? 

- Tudo ótimo e você? 

- Bem também. Que bom que veio, fique à vontade. 

- Obrigada. - Ela deu um meio sorriso e olhou para Shawn. 

Greg saiu, deixando-os a sós.

A música estava agradável, nem tão alta e nem tão baixa, então era mais fácil conversar. 

Luiza estava um pouco deslocada porque não conhecia quase ninguém, mas os amigos de Shawn que chegavam e paravam para conversar, sempre falavam com ela e tentavam a incluir no assunto, então logo Luiza começou a se sentir melhor. Já não estava mais tão travada, conseguia interagir e até ria das piadas. 

- Luiza, como você aguenta esse chato? - Um dos meninos que Luiza não lembrava mais o nome disse. Eram tantos que estava ficando difícil gravar todos. Uma roda havia se formado. 

Ela riu. 

- É difícil, mas ele paga bem e eu estou precisando da grana, então... 

Shawn a olhou com cara de bravo, mas logo abriu um sorriso e passou o braço por sua cintura, trazendo-a pra perto. 

- Até parece, eu que aguento. Ela é muito chata! 

Luiza fingiu espanto. Os amigos sussurraram um "OOOHHHH" em uníssono. 

Shawn sorriu e disse:

- É mentira, Luiza é a mulher mais incrível que eu já conheci. 

Ela sorriu, corando. 

- Sabemos, pra conseguir te deixar apaixonado assim... - Disse Marcus, o melhor amigo de Shawn. 

Todos os outros riram e concordaram. 

Luiza virou-se para Shawn e se esticou, fazendo-o abaixar em reflexo. Ela sussurrou em seu ouvido:

- Preciso ir ao toilet, já volto. 

- Tá bem, amor. 

Ela lhe deu um beijo na bochecha e foi. 

Luiza atravessou a festa, tentando passar no meio das pessoas. O local já parecia pequeno para a quantidade de gente que tinha. Estava super lotado. 

Finalmente conseguiu chegar. Teve que esperar algum tempo na fila para conseguir entrar.Aproveitou para retocar a maquiagem rapidamente porque havia muita gente do lado de fora aguardando que ela saísse. 

Luiza tentava voltar para onde Shawn estava, atravessando com dificuldade. Ela conseguiu enxergá-lo e ele também a viu, mas Luiza sentiu algo puxando-a.

Quando ela olhou pra trás, era Greg. "Ah, não. De novo não!", ela pensou. Mas ele estava sóbrio. Ela deve ter feito alguma careta sem pensar porque ele logo disse:

- Calma, Luiza. Eu não estou bêbado. Posso falar com você muito rápido? 

- Pode sim. 

- Vamos lá fora.

Luiza titubeou, mas foi. Greg foi abrindo caminho e Luiza o seguia. 

Ali fora tinha bem menos gente e foi mais fácil respirar. Luiza suspirou, aliviada. 

Greg parou e se virou para Luiza. 

- Bom... Não vou tomar seu tempo. Só queria te pedir desculpas por aquele dia. Eu não devia ter...

- Tudo bem, Greg. Já passou. 

- Sério, desculpas. Eu estava fora de mim. Shawn me contou depois o que eu tinha feito e eu não sabia onde enfiar tanta vergonha. 

- Tá tudo certo, ok? Não se preocupe. 

- Obrigado, Luiza. E obrigado por cuidar do meu primo. Ele merece mesmo uma garota boa como você. 

- Ah, obrigada! - Luiza corou. Estava muito sem graça. 

- Agora vamos voltar que o bonitão deve estar te procurando. 

Ela riu. 

- Vamos. 

Ele voltou abrindo caminho novamente e Luiza foi atrás. Com a ajuda de Greg, rapidamente Luiza chegou até Shawn. Ele estava de costas e ela o abraçou por trás, fazendo carinho em sua barriga. 

Ele olhou para ela e sorriu. 

Shawn estava se divertindo com os amigos e Luiza parecia ser amiga deles há muito tempo também. 

Já eram quatro horas da manhã e a maioria das pessoas havia ido embora, então Shawn disse para Luiza: 

- Se você quiser ir embora, me fala, tá? 

- A hora que você quiser, meu amor. - Luiza disse olhando em seus olhos e sorrindo. 

- Então vamos agora? 

- Se você quiser, vamos! 

- Então vamos. 

Shawn segurou a mão de Luiza e foram se despedindo dos convidados que restaram. Agradeceu a Greg pela festa novamente e foram para o carro. 

- Quer que eu dirija agora? - Luiza ofereceu. 

- Não precisa, meu amor. - Disse Shawn caminhando para o lado do carona e abrindo a porta para Luiza. 

- É um cavalheiro mesmo! - Ela disse enquanto o abraçava. 

Shawn fechou a porta e foi para o lado do motorista. 

- Para onde vamos? - Luiza perguntou. 

- Para casa. - Shawn fez uma pausa. - Ou talvez não. 

Luiza viu o sorriso que surgiu nos lábios dele. Era o sorriso de alguém que estava planejando algo. Ela não disse nada por algum tempo, mas depois resolveu contar: 

- Greg veio falar comigo. - Ela estava olhando para a rua pela janela, mas pode ver Shawn virando a cabeça em sua direção rápido demais. 

- Ah é? 

- Sim. 

- Ele te perturbou? 

- Não, ele até que foi bem legal.

- O que ele disse? - Shawn estava curioso. 

- Nada, só conversou comigo. 

- Hm... - Shawn estava sério. Talvez estivesse preocupado com o que Greg teria falado, mas ficou quieto. 

Luiza brincou com ele:

- Tá com ciúmes, amor? 

- Claro que não, Luiza. Tá doida? - Ele estava muito sério. Dava pra ver suas mãos agarrando o volante com força. 

- Fala a verdade, Shawn. 

- Não estou, Luiza. 

Ela parou de brincar e cruzou os braços. 

- Então tá bem. - Luiza estava começando a tremer de frio.

Shawn parou em sua frente à sua casa mas não desceu do carro. 

- Vai lá e coloca uma roupa mais quentinha, se não você vai congelar com esse vestido. 

Luiza nem respondeu, apenas foi. Colocou uma calça com um casaco por cima e trouxe um casaco para ele também. 

- Obrigado, amor. 

Ela continuou sem responder.

Shawn dirigiu por um longo tempo até chegar em um acostamento. Ele estacionou e desceu. Luiza fez o mesmo. 

Era apenas uma estrada e Luiza ficou se perguntando o porquê de estar ali, mas ela o seguiu. Ele pulou um pequeno muro que cercava a estrada e esperou para ajudar Luiza a pular. Mais na frente havia um outro muro baixo, mas este era bem largo. Shawn sentou e Luiza se ajeitou ao seu lado. Dali era possível ver as luzes da cidade e acima de suas cabeças brilhavam muitas estrelas. Mais uma vez ela estava encantada, mas agora não disse nada. Ficou alguns segundos só observando.

Shawn passou o braço pelas costas dela, a puxando pra perto e ela se deixou ser levada. 

- Luiza... 

- Fala, Shawn. 

- Me desculpa, tá? 

Luiza manteve o silêncio. 

- Eu realmente não tive ciúme. Confio em você, amor. Só fiquei curioso. 

- Tudo bem. Deixa pra lá. 

- Me perdoa, eu sei que às vezes eu sou muito rude.

- Quase nunca, pelo menos comigo. Mas quando decide ser, parece um coice de cavalo. Não tem nenhuma pena. 

Shawn riu baixinho. 

- Desculpa, amor. Eu vou melhorar isso, tá? 

- Tá bom. - Ela o beijou e passou as pernas por cima dele, ficando mais próxima. Deixou a cabeça em seu peito, sentindo o clima daquela madrugada. 

- Amor, lembra que eu disse que ia voltar em breve pros palcos? 

- Sim! - Luiza disse, animada. 

- O primeiro show já está marcado. 

- Que coisa boa, meu amor! 

- Você disse que iria nesse primeiro, lembra? Ainda vai dar pra você ir? 

- Claro que sim! Com certeza! 

- Eba! Vai ser no próximo sábado. A gente pode aproveitar e curtir o final de semana juntos, o que você acha? 

- Acho ótimo! Vai ser incrível, tenho certeza. 

Os dois sorriram e Shawn ajeitou Luiza em seus braços. Eles ficaram ali e logo o sol começou a nascer. 

Juntos aproveitaram aquele momento lindo, como se fosse o último dia que tivessem um com o outro. As únicas palavras que disseram, olhando fundo nos olhos um do outro, foram: "eu amo você". 


Notas Finais


Espero que tenham gostado! Não esqueçam de comentar, por favor!
Fiquem com Deus, eu volto logo :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...