História Mil e uma Noite A Proposta (Malec) - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Shadowhunters
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Clary Fairchild (Clary Fray), Isabelle Lightwood, Jace Herondale (Jace Wayland), Magnus Bane, Personagens Originais, Raphael Santiago, Simon Lewis
Tags Aproposta, Malec
Visualizações 478
Palavras 1.384
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiii meus amoores mais um capítulo pra vcs espero que gostem booa leitura bjss e até as notas finais 😙

Capítulo 8 - O dienheiro já está na minha mão.


Fanfic / Fanfiction Mil e uma Noite A Proposta (Malec) - Capítulo 8 - O dienheiro já está na minha mão.

            JA NA REUNIÃO 

A sala de reunião ja estava pronta. Magnus e Rapahel como sempre era os primeiros a chegar, logo depois chegou Tessa, Lucas e Ragnor. Raphael tinha mandado Jece ir em uma costrutora, e Alec estava atrasado, e Magnus estava sem paciência com esses atrasos, logo a senhoria Queen Sille chegaria.

MAGNUS: Cadê o Jace e o Alexander?

LUCAS: O Jace esta na construtora, e o Alec ainda não chegou.

MAGNUS: A claro! temos que esperar a vossa alteza, ja ta virando costume.

RAGNOR: Magnus são onze e cinqueta, espera só mais dez minutos.

LUCAS: O Alec ele resolveu alguns problemas do projeto do orfanato ele pode explicar melhor quando chegar.

MAGNUS: Claro! se ele vier pra reunião.

A porta se abriu e por um sengudo Magnus acho que fosse Alec, mais não era so Eliete.

ELIETE: Desculpa atrapalhar a reunião.

MAGNUS: Não tem nenhuma reunião, Eliete não interrompeu nada.

Magnus estava cada vez mais sem paciência, mais dessa vez não era como na primeira reunião que o Alec se atrasou, porque por mais que Magnus não admitisse ele queria ve Alexander.

ELIETE: Chegaram os rapazes que o senhor Santiago estava esperado.

Ela fala e sai da sala logo em seguida, e Raphael a seguio logo a senhorita Queen Sille chegou, e comprimetou a todos.

MAGNUS: Desculpa, mais o aquiteto que fez o projeto esta atrasado.

SILLE: Não tem problema eu ja vi o projeto ele me enviou, eu so vim mesmo falar que o projeto e de vocês, eu quis da a notícia pessoalmente.

MAGNUS: Obrigado.

Eles se despediram, e ela foi embora.

MAGNUS: Chega isso aqui ja acabou não vou mais peder tempo.

Ele fala irritando e voltando pra sala dele.

Alec estava preso no trânsito, ele não achou que ir almoçar fora com Max pra comerar deixaria ele atrasado, depois de varios minutos ele filnamente chegou.

ALEC: Desculpa estou muito atrasado.

ELIETE: Entra logo, mais ja vou avisando ele esta super nervoso.

Alec respirou fundo contou até dez e entou na sala. Magnus estava de costas olhado pra janela quando ouviu a porta abrir, ele se virou e ali estava Alec. Magnus não sabe o motivo mais seu coração acelerou, e seu corpo todo tremeu.

Alec estava se sentido estranho ele sentia um embrulho no estômago, não queria ficar no mesmo ambiente que seu chefe. Alec não tinha coragem de olhar Magnus nos olhos, e o silêncio se fez presente por varios sengudos, ate que Magnus resolveu quebra-lo.

MAGNUS: Onde estava? Tínhamos uma reunião ao meio dia.

Alec achou que Magnus ia gritar, mais muito pelo o contrário a voz dele estava no tom normal.

ALEC: Eu sinto muito tinha um negócio a fazer.

Alec não podia falar que se atrasou porque saiu com o filho, se falesse seria madado embora na hora.

MAGNUS: A sim investir na bolsa.

Ele fala irônico e indo até Alec e ficando de frente pra ele. Alec sentiu uma raiva e vontade de sair dali corredo, e nunca mais olhar na cara de Magnus Bane.

ALEC: O que quer dizer com isso?

MAGNUS: Alexander porque passamos uma noite juntos, isso não te da o direito de fazer o que quiser.

Eles estavam bem proximos a ponto de um sentir a respiração do outro.

ALEC: O que?

MAGNUS: Você colocou a condição de não atrapalhar o trabalho, ja se esqueceu disso.

ALEC: Cuidado com as suas palavras.

MAGNUS: Você esta a frente do projeto de Dubai que acabamos de ser infomados que ganharmos, e um projeto muito grande não pode envolver sua vida privada nisso.

Ele fala com um tom mais alto e indo pra sua mesa ,deixando Alec ali morredo de raiva.

MAGNUS: Estamos entendidos porque se não.

Alec não deixou ele terminar de falar.

ALEC: Quer que eu sai desse projeto, Eu saiu imediatamente.

Nessa hora Rapahel entrou na sala, e não gostou nei um pouco de ve Magnus brigando com o cara que ele está afim.

MAGNUS: Não estou pedindo pra sair.

ALEC: Mais foi o que eu entendi senhor.

As vozes deles ja podia se escultada pelos corredores da empresa.

RAPHAEL: O que esta acontecendo aqui?

Ele fala encarado Magnus pedido por resposta, mais foi Alec que respodeu.

ALEC: Ele acha que eu não estou a altura do projeto, so por que cheguei tarde a uma reunião, acho impossível trabalhamos juntos.

MAGNUS: Não e um problema de atraso, e sim de assumir responsabilidades.

ALEC: Eu sei das minhas responsabilidades.

Alec fala pegando um cd da sua bolsa, e colocando em cima da mesa com brutalidade.

ALEC: Aqui esta o projeto de aplicação, esta tudo certo, mais vejo que o senhor não confia em mim e impossível trabalhar nessas condições.

Ele falava apontando pro cd, e pra ele mesmo.

RAPHAEL: Alec por favor.

ALEC: E impossível entrar no acordo com esse homem.

RAPHAEL: Ei calma pra que brigar se alcama, e senta ai um pouco.

ALEC: Assim não da pra trabalhar.

RAPHAEL: Se alcama ta, que discussão absurda.

Magnus percebeu que tinha exagerando e se sentiu um pouco mal, porque foi Raphael que alcamou o Alec e não ele.

MAGNUS: Verdade isso não vale a pena.

Alec olhou sem acreditar e pela primeira vez eles se encaram olho no olho, ficaram assim alguns sengudos até Raphael interromper.

RAPHAEL: Viu tudo ja se ajeitou senta ai.

MAGNUS: E senta logo.

Magnus fala se sentado e apontado a cadeira que estava na frente dele.

ALEC: Tudo bem, mais não fala comigo assim outra vez.

Eles ainda se encaravam e Magnus não falou nada.

RAPHAEL: Esculta os dois esse projeto e muito grande e importante pra empresa, e de grande responsabilidade e todos estamos tenso por isso, acontece esse tipo de coisa temos que ser compreensíveis.

Ele fala andando de um lado pro outro.

ALEC: Senhor Santiago o senhor entende que e impossível trabalhar com alguém que não confia em você.

MAGNUS: Eu não estou desconfiado de você a respeito do trabalho, e por isso que eu quero que continue com esse projeto.

Alec apesar de se defender e se alterar um pouco, mais que o normal Magnus provocava o pior dele, mais quando escultou que ele ficaria no projeto, ficou mais aliviado.

ALEC: Isso vai depender de você.

MAGNUS: Ta certo então senta, vamos falar sobre o projeto.

RAPHAEL: Isso foi ridiculo um empregado brigando com seu patrão por causa de um atraso idiota.

MAGNUS: Tem razão vamos esquecer isso.

Todos assetiram e se sentaram.

       NA EMPRESA DOS LIGHTWOOD 


MELIONE: Aqui esta o dinheiro senhor.

ROBERT: Otimo esse dinheiro vai salvar a vida do meu filho.

Robert fala com um ar de culpa e tristeza

ROBERT: Você contou Melione.

MELIONE: Sim 75 milhões pra um filho que você expulsou de casa.

ROBERT: Repita isso.

MELIONE: Por acaso e mentira antes nem se quer reconheceria como filho, e agora vai pagar o tratamento dele, da onde saiu esse amor paterno?

ROBERT: Cala a boca, mais não que isso te interesse, mais você não tem coração ele esta com leucemia ,esta morredo e o meu filho.

MELIONE: E dai que esta morredo não me importo, que ele consiga o dinheiro sozinho.

ROBERT: Você esta ficando muito atrevido por que casou com a minha filha, isso não te da direito a nada entendeu a nada, agora saia daqui antes que eu perca a cabeça.

Nada Melione falou e so saiu da sala morredo de raiva, e assim que ele saiu Robert pegou o telefone e ligou pra Alec, que antedeu no sengudo toque.

         LIGAÇÃO ROBERT ON

ALEC: Alô.

ROBERT: Oi Alec e o Robert seu pai.

Alec sentiu um frio ernome na barrigar, fazia seis anos que Robert havia deixado de ser seu pai.

ALEC: O que você quer? Me insultar outra vez.

ROBERT: O dinheiro ja esta na minha mão pode vim buscar eu posso madar alguém levar, me da seu endereço e agradeça a sua mãe, e a Izzy elas choraram muito alô.

Ouvi aquilo deixou Alec com raiva, se Robert tivesse dado o dinheiro no dia que ele pediu, muita coisa seria diferente, ele respirou fundo antes de responder.

ALEC: Já não vou mais precisar do seu dinheiro.

Ele falou friamente.

ROBERT: Como disse?

ALEC: Já consegui o dinheiro, você apareceu tarde pra salvar a vida do seu filho, que agora e meu filho boa tarde Robert.

        LIGAÇÃO ROBERT OFF


Notas Finais


Olha eu aqui denovo meus amoores esse foi o capítulo de hoje espero que tenham gostado comenta pra saber

ELIETE: https://lezwatchtv.com/actor/bae-doona/

Até sengunda pra quem lê Pra Sempre Amor Malec 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...