História Mil e Uma noites (Marichat) - Capítulo 107


Escrita por:

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Personagens Originais
Tags Marichat
Visualizações 132
Palavras 1.201
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá,meus amores, me perdoem por ficar um bom tempo sem postar nenhum capítulo novo,
Então eu fiz este grandinho para compensar á espera.
Antes,eu quero agradecer os mais de 200 favoritos aqui, estamos chegando aos 250 favoritos.
Também avisar que a história está entrando na reta final.

Espero que gostem do capítulo

Capítulo 107 - A guerra.



A guerra entre os Rossi e Hawkmoth já haviam começando em um deserto próximo ao reino dos Rossi,  tinha muito gente de soldados espalhados pela areia, a maioria era de soldado morto que lutava pelos Rossi, ao ver o rio de sangue no deserto , um dos generais ficou apavorado,com medo de ser uma das próximas vítimas, escutou o grito de dor de alguns soldados , perfurados com a lança do exercito de Hawkmoth.
  Vendo os seus amigos morrendo em sua frente, o general não teve escolha , ele saiu correndo pelo deserto, não se importando com os tropeços que dava na areia branca que ainda restava no campo de batalha,  precisava tentar dar um final naquilo, porque não queria mais sofrer , nem ver os seus amigos sofrendo por causa de uma coisa tão fútil e tola.
  Correndo pelo deserto,  deixando as marcas de pegadas no caminho, o general correu o máximo que poderia  até a tenda que o sultão estava comando a sua batalha .
 ~  Quebra de tempo   -   Na tenda do sultão Rossi.
  O sultão Rossi estava muito nervoso, estava perdendo feio para o seu inimigo, que um dia foi o seu maior aliado, cercado de guardas fortes, o sultão andava de lá para cá, parecendo impaciente, foi quando um dos generais entrou correndo para dentro da tenda, ofegante tanto correr .
  -  x  x  -
  ___   Senhor, precisamos conversar á respeito da guerra, estamos perdendo muitos soldados, o exercíto de Hawkmoth não tem pena de matar os inimigos, vamos desistir e nos render !   -   O general indo direito para o assunto ,   contando da barbaridade que tinha visto no deserto,  pedindo rendição para o sultão.

___   Nunca, senhor Camires, eu não vou desistir  desta guerra, ele fez a minha filha de escrava, ele me deu uma facada nas costas, aquele traidor do filho dele não hesitou em abandonar a minha filha, uma princesa de linhagem pura, por uma escrava ridícula !   -   O sultão  falando que não ia desistir da guerra , falando os seus motivos , irritado pelo filho do inimigo ter abandonado a filha dele.

  ___   Mas, senhor , o príncipe Chat Noir, nunca se apaixonou por sua filha, ele foi forçado á ficar para satisfazer o seu p... !   -   O general Camires   acreditando nos motivos  do príncipe gato , sendo interrompido pelo sultão que lançou um olhar mortal perante ele.

___    Cale -se , o príncipe Noir foi um ingrato com a filha que deu toda a atenção do mundo para ele , não me interessa o que ele pensa, ele e o pai magoaram a minha filha , então eles aprender nos respeitar  nesta guerra !!  -    O sultão  exigindo para que o general se cale, ainda continuando firme na ideia da guerra.

___  Mas , senhor, os nossos homens estão sendo mascarados, por um motivo bobo, que poderia  ser resolvido com uma simples conversa entre as partes !   -   O general tentando dar o argumento da perda de homens ,  sugerindo por um acordo de paz ao sultão.

___   Guardas, Guardas !!   -   O sultão reagindo de maneira negativa ao conselho do general que se calou com medo, chamando pelos guardas.

___  Sim, Lorde, do que precisa de nós ?  -   Uns dois guardas atendendo o chamado do sultão ,  fazendo uma revência para ele que caminhou na direção dele.

___  Eu exigo que para levem este traidor para  a prisão temporátoria , ele está  contra a nossa guerra contra o sultão Hawkmoth !   -  O sultão apontado para o general sábio,  acusando ele de traição ,  exigindo para que ele fosse preso.

___   Não,por favor, não, eu somente queria dar apenas um conselheiro  !   -  O general ouvindo a ordem, se ajoelhando ao pedir compaixão do sultão ,  começando a chorar.


___  Tarde demais, você vai ser preso para sempre !   -    O sultão olhando raivoso para o seu ex - general, não tenho nenhuma piedade com ele, dando a sua condenação também

___     Agora , levante  ele !   -   O sultão apontando para  o general que chorava,  mandando os guardas o levarem embora , olhando com mais raiva ainda.

___   Sim, senhor !  -  Os dois guardas fazendo a revência na direção dele equanto apontava para o condenado que chorava e soluçava no chão, indo na direção do coitado, chegando nele , pegando cada um os braços dele, começando a rastejar  ele para fora da tenda.

____  Por favor, nãoooooooooooooooooooooooooooooo !   -  O general Camires sentindo que os guardas o pegaram , começaram a rastejar ele para fora da tenda ,  enquanto  o sultão Rossi dava costas sem misercódia alguma do  general.


___  Nunca me desafie !   -  O sultão  avisando  que  era bom de ser desafiado  ,  ouvindo o choro e a dor do general , sem olhar para atrás.
  - x   x -
   Enquanto o general Camires era preso por traição, apenas por dar um sábio conselho para o sultão , que não gostando de ser desafiado.
    ~ Quebra de tempo  -   Em alguma parte do deserto   -   Durante da guerra.
    Um grupo que estava dando o seu sangue, em nome do sultão Rossi,  foi rendido por uma boa parte do exercíto inimigo , que apontaram as suas lanças,  então eles decidiram  se render sem planejar..

-   x x  -

  ___   Nos rendemos, não queremos  morrer !   -  Todos os soldados jogando as armas na areia e aos pés dos inimigos, se ajoelhando perante eles ,  se rendendo .

___   Bem, já que renderam por vontade própria , não iremos matar vocês , sobre a condição de ser leais ao nosso líder, nos indicar aonde fica a tenda do seu líder !   -    Um dos generais de Hawkmoth aceitando a rendição deles, pedindo para que eles traiam o sultão Rossi.

___  Sabemos de tudo dele, nós juramos a nossa lealdade ao líder de vocês, apenas não queremos mais servir á este sultão sem valor moral !   -   Todos aceitando as condições do  general ,  falando que eles aceitavam em trair o ex - líder.


____   Perfeito, agora nos levem até ele !   -   O general satisfeito com a decisão deles,  exigindo para os soldados traidores os guie na direção da tenda do sultão Rossi.

____   Sim, por favor, nos siga !   -    Todos os soldados se levantando na frente dos soldados roxos ,  pedindo para que todos os acompanhem , dando de costas, começando  a guiar eles.

___   Ótimo, eu vou levar quinze soldados para a tenda, o resto cuide de matar o resto do exército  inimigo, LONGA VIDA AO HAWKMOTH !  -   O general roxo vendo  a partido, ordenando para o resto continue com o plano, erguendo a lança ao gritar em honra ao líder deles.


___  Longa vida ao Hawkmoth !   -   Todos os soldados erguendo as lanças , falando em honra ao sultão Hawkmoth, batendo os seus pés na areia.

   -  x x  -
   Depois que honraram o líder deles ,  o general escolheu os seus 15 soldados para ir com ele , então eles se separaram do resto  dos aliados,  o general e os seus 15 homens foram seguido o grupo traidor do sultão , na direção da tenda do Rossi.



Notas Finais


Me desculpe por algum erro cometido
Até mais.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...