História Mil e uma Noites (Park Jimin - BTS) - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts, Drama, Imagine, Park Jimin, Romance
Visualizações 223
Palavras 1.489
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Outro cap por que sim! porque sou uma inútil que não faz nada de bom e promissor na vida e.e mas eu amo escrever♡ ( mesmo não sendo muito boa mas ok)


Este cap é um pouco longo, espero que não tenha problemas...

Espero que gostem ❤

Dica: escutem uma música Bad

Capítulo 15 - Eu estou com você


Fanfic / Fanfiction Mil e uma Noites (Park Jimin - BTS) - Capítulo 15 - Eu estou com você

- Olá...s/n 

- S-senhora Kim... - Falo assim que vejo a mulher de roupas refinadas e um olhar frio por minha fase 

Oque ela quer comigo depois de tantos anos? O porque ela está aqui? Eu estava muito nervosa e com medo. Essa mulher me humilhou tanto, me odiava mortalmente, pois eu não era uma rica boa de vida. Ela queria que seu filho casasse com a filha do dona da maior empresa de Seul, Tae me amava e então nunca aceitou isso. O Ódio dela por mim começou ai... depois as coisas só foram piorando, me culpava pelo filho não gostar das atitudes infantis da mãe, ela fazia de tudo para me separar do Tae, Ela e o filho até chegaram a brigar por causa disso.

- Não vai me convidar para entrar ? - Ela diz me tirando dos devaneios 

- Ah, claro, entre -Digo abrindo passagem para ela entrar, assim que entra, olha minha casa simples com uma cara de nojo, Fecho a porta e vou até ela.

- Nada esperado de você... - Diz se referindo a casa

- Desculpe senhora Kim, mas se venho até minha casa para me humilhar, peço que se retire. - Falo firme e séria 

- Eu vim para ver a minha neta, se não fosse por isso, meu desejo é que você morresse!

- Depois de tantos anos você vem querer se importar com ela?

- Ela também é meu sangue! 

- Resolve aceitar isso?

- Eu não vim discutir com você! me mostre ela logo - Diz me olhando séria, respiro profundamente e a levo até o quarto da minha filha. 

- Omma - Ela me olha sorrindo doce assim que entro no quarto cor de rosa

Sorrio para minha pequena e vou até ela me sentando na ponta da cama - Quero que conheça uma pessoa, filha.

- Olá ___• - A mulher fala 

- Quem é ela mamãe?

- Eu sou sua avó 

- Minha vó? Omma... - Ela olha para mim e eu balanço a cabeça positivamente, saio e vou até a porta deixando a mulher falar com minha filha 

- Oque ela quer aqui S/n?  - Yang-mi chega perto de mim falando quase em um sussurro

- Eu não sei Yang-mi, mas boa coisa não é!  - Falo sem tirar os olhos das duas 

- Estranho isso aí...

   Já tinha passado meia hora, pelo jeito a Senhora Kim estava se dando bem com minha pequena, elas davam risadinhas baixas. Depois de um tempo a mulher que estava sorrindo a alguns segundos atrás, se levanta e vem até mim trocando sua fase por uma cara séria e nojentinha.

-Preciso conversar com você - Diz passando por mim e indo para a sala 

- Yang-mi, feche a porta do quarto e não deixe a ___• vim para a sala ok? - Falo para a babá que assenti e entra no quarto fechando a porta

Vou até a sala e vejo a mulher sentada no sofá 

- Quer alguma coisa para beber ? - pergunto tentando ser educada

- Nada que venha de você! vamos direto ao ponto...

Eu não sei porque, mas estava sentindo um aperto enorme do peito, uma sensação ruim, muito ruim...

- Eu quero a guarda de ___• - Diz 

- Oque ???

Essa mulher está ficando loka? 

- Você não pode fazer isso! ___• é minha filha e você não tem esse direito! - Falo já sentindo meus olhos lacrimejarem, meu coração estava desparado 

- Eu posso e vou! Ela também é meu sangue, acabou de sofrer de leucemia e olha o estado em que vive - Diz olhando em volta - É deplorável, eu sim posso dar uma boa vida e estudos ótimos para ela!

- Não...- Sinto as lágrimas caírem- Ela é minha! Você não pode tira-la de mim! Depois de tantos anos você vem querer se importa? Não se deu nem ao favor de ir vê-la quando nasceu, Tae queria tanto que visse ela. Mas você a rejeito, lembra? Porque agora você vem querer pegar ela de mim? -Falo praticamente em gritos 

- Depois do inferno que você fez, assim que entrou pela porta daquela mansão... você fez da minha vida um inferno s/n - Ela diz cuspindo as palavras na minha cara enquanto eu estava chorando- Fez meu próprio filho se voltar contra mim, e o pior de tudo... tirou a vida do meu primogênito  -Algumas lágrimas se formaram nos olhos dela

Eu chorava feito um bebê balançando a cabeça negativamente - eu não fiz isso!!! - Falo chorando- Eu...amava o Tae mais doque tudo!! 

- Tanto que fez aquilo...

- Foi um acidente, eu também sofri!

- Enfim, está dito, eu entrarei na justiça pela guarda da minha neta 

- Você não pode...

- Já está decidido - Ela fala pegando a bolsa e indo em direção a porta

- Para! - Tento impedi-la - Você não pode...por favor -corro até a porta, mas já era tarde de mais e ela ja tinha ido embora

Eu não teria chance nenhuma... se ela fazer isso eu perderei minha filha

Coloco a mão na boca para abafar o choro pesado que vinha, não queria que minha filha me visse assim.

- Yang-mi - Chamo pela babá secando as lágrimas 

- Sim s/n... mds oque houve ?- Diz preocupada assim que me vê 

- Eu vou te contar depois, mas me faz um favor? Pegue ___• e a leve para sua casa hoje, por favor? Eu preciso ficar um pouco sozinha... não quero que ela...

- Eu entendi -Me interrompe- Vou arrumar ela agora mesmo! - Entra no quarto novamente, eu tentava conter as lágrimas enquanto minha filha não saia de casa. Minutos depois Yang-mi sai do quarto com ___• no colo.

- Mamãe tá tudo bem? -Diz com sua voizinha doce e um pouco preocupada 

- Está sim, filha, a mamãe só precisa resolver umas coisas hoje tá bom? A tia Yang-minie irá ficar com você- Minto dando um beijinho na testa dela

- Fica com deus mamãe - Me dá um beijo e sorrio - Até amanhã e se cuida!

- pode deixar filha - Falo acompanhado elas até a porta - Obrigada Yang-mi

- Por nada -Ela sorri e sai, Fico acenando para minha pequena até ela sai do meu campo de visão.  Assim que fecho a porta, soltei tudo que tinha que soltar, aposto que todos ouviram meu grito de dor.

Descontrolada começo a derrubar tudo que me vinha a frente 

Meu coração estava em pedaços, tudo estava quebrado, assim como o espelho da sala que eu acabara de quebrar em vários pedaços

- Por que? - Pergunto me jogando no chão - Eu não posso perder... a única coisa que me restou ...não posso...- Digo entre lágrimas 

● Pvs Jimin ● 

Estava sentado no banco da praça esperando por S/n, batia meu pé freneticamente no chão e olhava de um lado para o outro a procura dela, Estava nervoso e preocupado. Já era tarde e não havia indícios nenhum dela, nem mesmo uma mensagem 

Olho o relógio e já eram 09:00 da noite, tínhamos marcado de se encontrar ais 07:30, e desde então espero por ela. Será que alguma coisa aconteceu? Eu estava preocupado

Desbloqueio a tela no celular e entro no ícone de chamadas, ligando para ela, chamava e chamava e nada dela atender

Será que estava me ignorando? 

Não desisti e comecei a ligar toda hora, até que finalmente ela etende

~ chamada on ~

 -S/n onde você está?estou preocupado!

- D-desculpa...- a voz dela estava estranha - Eu não poderei ir, Jimin.

- Oque aconteceu?

- Nada.

- Sua voz está estranha, você não me engana!

Escuto uma fungada baixa do outro lado da linha

- Você está chorando? 

- desculpa Jimin, tenho que desligar...

- s/n, Não! Se você desligar...

Em seguida só escuto o barulho de finalização de chamada 

Sei que era super errado, mas não posso ignorar, eu sei que ela estava chorando e eu não vou ignorar isso.... é agora que ela mais precisa de mim

● Pvs ____● 

Estava sentada no chão com a cabeça apoiada no sofá, deixava as lágrimas descerem pelo meu rosto. 

Jimin não me ligou mais...

Minutos depois escuto minha campanhia tocar freneticamente repetidas vezez, tento ignorar mas a pessoa do outro lado da porta parecia não querer desistir.

_Seco as lágrimas e vou até ela abrindo devagar_

- Noque posso ajudar ? - Falo olhando o chão, quem quer que seja não quero que me vejam assim 

- Eu falei que se você desligasse...

Assim que escuto a voz rouca levanto meu olhar para ele surpresa 

- Jimin... - Faço um bico sentindo as lágrimas descerem do nada

- xiu - ele me puxa e abraça forte - Eu estou aqui! -Acaricia meus cabelos- Não chora... Eu estou aqui com você.-Dizia enquanto deixava eu fazer de seu abraço um aconchego- Eu não vou te deixar...- Dizia

 eu apertava ele e me permitia molhar sua roupa social com minhas lágrimas 

Ele apenas me acariciava sem me soltar, falando "Eu estou com você", baixinho no meu ouvido. Eu não sei porque, mas assim que eu vi ele eu não contive as malditas lágrimas 





Notas Finais


Desculpa algum erro♡
Espero que tenham gostado♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...