1. Spirit Fanfics >
  2. Mil historia de um vampiro >
  3. Duelo de rochas

História Mil historia de um vampiro - Capítulo 14


Escrita por:


Capítulo 14 - Duelo de rochas


Já de tarde, a mulher me levou para oque parecia um vasto gramado nele tinha poucas flores coloridas, mas não observei muito, pois, Elizabeth tinha trago dois bastões de madeira escura com detalhes em azul-claro, já a mulher tinha trocado seu vestido vinho e seu cabelo solto por um short de cera e uma camisa apertada ambos pretos seu cabelo preso em um coque.

— estes são bastões de treinamento nível um conheci? — ele perguntou com cada bastão em sua mão, a própria andava em volta de mim me observando com aqueles olhares obscenos.

— bastões feitos do pau Brasil e pó de asas de fada, usadas para aprendizes treinarem sem ter que se arriscar.

— ótimo, você fez a lição de casa, vamos ver como se sai, na prática — ela falou jogando um dos bastões em minhas mãos, logo seguro bastão como uma espada o apertando com força suficiente para minhas mãos ficarem vermelhas.

Elizabeth se lançou correndo em minha direção, logo me preparo para a acerta como uma bola de beisebol, mas ela salta no ar pulando por volta de três metros, levanto o bastão acima da minha cabeça, mas ela não tentou me acerta apenas caiu atrás de mim me acertando pelas costas forte suficiente para me fazer cair.

— você é lenta — ela fala tomando distância — você nem sabe segurar um bastão, segure com às duas mãos isso não é uma espada — ela fala se virando pra mim, voltando a disparar, me ergo aos tropeços retomando posição, mas desta vez copiando os movimentos dela, ele me olhou com um olhar com raiva ao perceber, mas tomou mais velocidade, me preparo agora segurando o bastão como ela segurava, o ergo para a acerta de cima pra baixo como uma guilhotina, mas ela se abaixa em frenesi me golpeando na costela me fazendo cair com falta de ar quase vomitando.

— ainda lento — ela falou me dando as costas e tomando distância — pera, pera aí-falo me levantando-isso é de mais vamo com cal…

Antes que eu terminasse a frase fui lançada para o alto com um grande soco no estômago, senti minhas tripas estourando e minha espinha se romper ao cair bruscamente no gramado.

— me… merda — falo me virando de bruços me apoiando com os braços, vomitava o café da manhã com meu estômago doendo.

— se levante logo — ela falou, mas quase não ouvi me revirando no chão — droga, não aguenta nem um ataque de magia nível um-ela fala se sentando em uma cadeira de madeira a uns metros, alguns minutos depois conseguiram me por de pé ainda com o gosto ácido na garganta.

— já cansou? — falo empunhando o bastão — claro-ela fala olhando nos fundos dos meus olhos, levantando uma de suas mãos, antes não tinha percebido havia um grande anel verde (esmeralda) em um dos seus dedos, logo após uma fumaça imensa verde da mesma cor do anel, dá fumaça surgiram três gargalos de pedra como macacos, mas com imensas cabeças e o corpo feito de pedras chatas empilhadas uma por cima da outra seus olhos eram apenas marcações, pinturas em roxo que se seguia por tudo o corpo dos três gorgolas.

— vamos ver se você sobrevive — ela fala com um meio sorriso em seu rosto.

— vamos ver — respondo apertando o bastão com às duas mãos e disparando nas direções deles corro pra cima de um, o golpeando na cabeça com força, mas a reação foi apenas o ricochete do bastão me levando pra trás, mas invés de cair um dos gorgolas me pegou pela camisa me lançando pra longe, porém, consigo cair de pé com dificuldade, ergo o bastão e parto em direção deles, mas desta vez saltei por cima deles chutando um, na cabeça o mesmo cai, o pego pelo oque seria a perna largando o bastão, o ergo com dificuldade o começando a girar de vagar, aos poucos girava com dificuldade ganhando força acerto outro gorgolas destruindo os dois com o impacto caiu no chão, mas me afasto para não ser acertada pelo terceiro gorgola.

— merda — falo me rastejando pra longe me pondo de pé, o gorgola andava torto em minha direção, corro saltando pra cima dele conseguindo pegar de volta o bastão, o golpeio com força o fazendo se balançar, e continuo golpeando sua cabeça sem parar cada vez mais forte com raiva parei apenas quando sua cabeça rachou e se desfez em vários pedaços de pedras.

— nada mal, você sabe se virar — ela falou vindo até mim, tinha esquecido que ela estava lá, meu punho ainda apertava o bastão com a adrenalina correndo pela minha veia como dizia minha respiração desregular e afobada — vamos comer está manhã foi boa mais tarde começamos seu treinamento — oque? — gemi com meu corpo meio cansado — estas atividades foram apenas para poder medir suas habilidades.

Entramos de volta a casa da Elizabeth, ela foi se banhar com um papo de renovar sua juventude já eu peguei uma maçã verde e voltei pra cama fiquei meio desapontada ao ver que Manuel não estava mais lá.

— achou algo Alexander? — o mestre perguntou enquanto olhava loucamente cada livro das imensas prateleiras da biblioteca pessoal da senhorita Elizabeth — não senhor nada sobre evolução vampírica ou a história dos caçadores — falo passando meus olhos por cada livro.

— então é aqui que vocês estavam — a Srta. Elizabeth falou passando pela cortina — não tem nada sobre os caçadores, (espécime) chata e antiga não consegui nada sobre eles, mas uma velha amiga passará por aqui em breve talvez ela saiba de algo, já sobre a evolução-ela me olhou com raiva quando sem querer deixei um dos livros cair no chão — venha comigo eu mesma te contarei claro também não escrevi esse livro. Após isso ela saiu da biblioteca conosco a seguindo para fora do local mal iluminado.





Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...