1. Spirit Fanfics >
  2. "Mine..." -Imagine Park Chanyeol (EXO) >
  3. Capítulo 28

História "Mine..." -Imagine Park Chanyeol (EXO) - Capítulo 28


Escrita por:


Notas do Autor


Pois é, então... Eu teria postado o capítulo mais cedo para vcs lerem no horário q a história estava acontecendo. Mas eu tive um imprevisto e só pude postar agora. Não se assuntem com o cap grande, eu só me empolguei um pouco! Aproveitem!

-Shay 🌻

Capítulo 28 - Capítulo 28


Quinta-Feira, 21:20. 

Enquanto (S/N), Baekhyun e Seulgi se encontravam dentro de um carro na esquina da casa de SiWon esperando que ele saísse para a tal reunião, Joohyun e MinHo estavam em outro carro do outro lado da rua. Todos eles faziam silêncio, olhando atentamente a casa esperando que ele fosse embora logo.

-Seungwan, você está no viva voz. -(S/N) fala ao atender a chamada de Wendy que ficou encarregada de vigiar Siwon durante as duas horas de reunião. 

-Faltam 10 minutos, ele ainda está em casa? -(S/N) confirma. -Certo, farei o que posso para distraí-lo.

-Você não viu o Park? -(S/N) pergunta cabisbaixa. Ela sabia que Chanyeol não era exatamente uma pessoa pontual, mas isso também envolvia Yoora, ele deveria estar lá.

-Sinto muito, Chanyeol já saiu faz uma hora... Bem! Tomem muito cuidado! Seulgi? Você também está aí? -Seulgi não pode conter o sorriso e nem as bochechas coradas ao receber olhares maliciosos de (S/N) e Baekhyun.

-Estou. -Ela responde tímida. 

-Seja cuidadosa, lembre que estamos fazendo o possível para que aquele covarde tenha o que merece! -Seungwan fala séria mas seu tom divertido pareceu tranquilizar Seulgi.

-Tomarei cuidado! -Ela responde sorrindo. -Vejo você depois.

-Não quer falar a sós com ela? -(S/N) pergunta entregando o celular a Seulgi que nega rapidamente se lembrando que estavam numa missão muito importante. -Certo, até mais Seungwan! Nos avise quando ele chegar aí!

Depois dos três se despedirem de Seungwan, eles voltam suas atenções as luzes da casa de Choi.

-Ele está saindo... -Joohyun fala para MinHo que estava quase cochilando. -Vamos!

-Ei! Espere! -MinHo se apressa para segurar o pulso de Joohyun que estava quase abrindo a porta do carro, fazendo com que a mesma o olhasse com uma expressão nada boa. -Desculpe! Mas nessas situações você não pode ser desajeitada! Ele nem se quer saiu da rua!

MinHo falou olhando cada movimento que SiWon fazia dentro de seu carro.

-Espere ao menos ele sair da nossa vista, está bem? -MinHo olha nos olhos de Joohyun que tira seu braço com brutalidade de perto dele. -Aigoo...

Tendo passado alguns minutos, Siwon continuava ali, em seu carro vendo algo no celular.

-Mas o que ele está fazendo?! -Joohyun pergunta irritada. -Ele por acaso está curtindo com a minha cara?!

-Não é como se ele soubesse que estamos aqui, senhorita Bae! -MinHo zomba recebendo um olhar furioso da garota ao seu lado. -Certo, entendi! Você não está querendo conversar... -MinHo suspira e dá um pulo do assento. -Olhe! Ele está saindo! Erh... -Ele olha para o lado vendo que já não tinha mais ninguém ali. -Droga, Joohyun! 

MinHo pega sua arma saindo do carro as pressas para alcançar Joohyun que atravessava a rua em passos largos até a casa de Siwon.

-Joohyun! - (S/N) saí do carro de Baekhyun e corre segurando a mais velha. -Você está louca?!

-(S/A)! -Joohyun reclama com a mesma. 

-Ele quase te viu! -(S/N) suspira preocupada. -Você não está sendo cuidadosa.

-Me desculpa, eu só... -Ela suspira frustrada. -Queria acabar com tudo isso de uma vez!

-Está tudo bem? -Seulgi vem correndo com Baekhyun ao seu lado.

-Sim, foi só um problema mas... -MinHo para de falar quando Joohyun o olha. -Alguém sabe onde está o Chanyeol?

-Não... -(S/N) fala triste. Ela sentia como se ele tivesse a deixado na mão, ele tinha prometido que estaria lá.

-Devemos entrar em grupos? Essa casa me dá arrepios! -Baekhyun diz esfregando seus braços para se aquecer. 

-Você e Seulgi podem ir juntos! -MinHo fala se aproximando de uma janela. -Joohyun e (S/N) ficam comigo.

-E por que deveriamos dar ouvidos à você? -Baekhyun pergunta arqueando uma de suas sobrancelhas.

-Ele é policial, Baek. -Seulgi explica enquanto o resto tem que escutar as reclamações de Baekhyun.

Quando MinHo estava prestes a entrar pela janela, (S/N) se vira ao escutar passos rápidos sentiu um alívio ao ver que Park estava bem.

-Eu demorei muito? -Chanyeol vai até eles ofegante.

-Perfeito, Chanyeol chegou então podemos nos dividir em duplas! Eu fico com você, Yeol! -Baekhyun diz animado indo para o lado de seu amigo.

-Na verdade, eu acho melhor ir com a (S/N). Desculpe Byun! -Chanyeol sorri tentando não parecer nervoso.

Chanyeol olhou para (S/N) pelo canto dos olhos e não pode deixar de se sentir culpado. Ele precisava fazer com que ela ficasse na casa por mais tempo ou o seu segredo sobre Seohyun seria revelado. Mas não era com isso que Chanyeol estava preocupado. Se Siwon conseguiu matar Seohyun? O que ele faria com (S/N)? Park não tinha outra escolha.

-Vai ter que ficar comigo, Baekzinho! -Seulgi debocha de seu amigo. -Não se preocupe! Eu te protejo!

"Ele acabou de chegar!" 

-Siwon chegou agora na reunião. -(S/N) diz logo depois de ver a mensagem de Seungwan. -Temos menos de duas horas.

Com a mensagem de que Siwon já tinha chegado e estava longe o bastante para não os interromper, todos eles entraram pela janela que MinHo tinha conseguido destrancar.

-Certo... -Joohyun suspira. -Não fiquem longe de suas duplas, deixem o celular ligado para caso Wendy mande mensagens e não liguem as luzes, pode chamar atenção. 

Todos assentiram sem discutir, era algo certo, Joohyun com certeza tinha um espírito de líder.

Seulgi e Baekhyun levaram Joohyun e MinHo até o quarto de bebê escondido, onde tinham encontrado as fotos com a esperança de achar algo que pudesse acusar SiWon.

Já (S/N) e Chanyeol ficaram no andar debaixo procurando o maldito porão que Joohyun tinha comentado.

(S/N) nunca esteve ali, então não sabia exatamente onde era.

Enquanto andava pela sala, ela sentiu uma sensação estranha ao pisar no tapete e escutar um barulho oco, diferente do resto do chão. (S/A) realmente não estava se sentindo bem, ela continuava com um mal pressentimento, como se algo ruim estivesse prestes a acontecer. Mas ela preferiu ignorar, ainda tinham bastante tempo e não havia com o que se preocupar.

-Yeol! -(S/N) chama pelo mais alto que estava tentando achar algo nas gavetas. -Eu achei...

-Achou? -Ela assente com a cabeça claramente incomodada com tudo isso. -Tudo bem se não quiser entrar e...

-Não! Eu devo isso a Joohyun. -(S/N) suspira antes de tomar forças e levantar o tapete vendo o alçapão que levava ao porão. 

Chanyeol acabou estremecendo ao escutar aquela frase. Afinal era tudo o que estava em sua cabeça desde aquela manhã: "Você deve isso a Seohyun"

Ele estava em grande conflito, não queria que acontecesse com (S/N) o mesmo que Seohyun.

Mesmo que a morte de Seohyun tivesse sido um acidente, ele se sentia culpado, já que ele finalizou tudo para Siwon.

Chanyeol estava mesmo preocupado com (S/N) ou era apenas medo de não ter outra morte em sua consciência?

Que ridículo! Era o que ele estava pensando. Por que estava tão preocupado de Siwon machucar ela, se ele mesmo já tinha decidido que não deveria se apaixonar?

Se ela continuasse na casa, ele poderia machuca-la. Mas se ele falhasse ela morreria.

-Chanyeol! Venha logo! -Chanyeol desperta de seus sentimentos ao escutar  (S/N) já no porão. 

(S/N) ligo a lanterna de seu celular para tentar achar um interruptor. Joohyun tinha avisado que não deveriam ligar a luz para não chamar atenção, mas como estavam em um porão não tinha problema. 

Chanyeol desce as escadas calmamente quando aquele porão fica totalmente iluminado.

Ambos não podiam acreditar no que estavam vendo. 

-Isso... -(S/N) fala quase sem ar.

-É um cativeiro... -Chanyeol completa olhando aquele local sentindo seu estômago revirar pensando nas coisas que Siwon teria feito ali.

(S/N) passou a olhar o local em detalhes.

  Por que isso está me parecendo tão familiar? Mesmo que eu já tenha estado nessa casa eu nunca vim aqui... Ela pensou.

Aquilo estava a deixando estranha, aquele lugar a lembrava dos pesadelos que teve nas últimas noites.

Aquele chão imundo com um colchão esfarrapado. As paredes tão mal cuidadas que tinham buracos. Inúmeros brinquedos sexuais que ela nunca se quer sabia que existiam estavam em uma estante grande.

-O que está fazendo? -Chanyeol pergunta a (S/N) que estava se aproximando de mais daquela estante.

(S/N)~

-Procurando pistas, é isso o que viemos fazer! -Digo óbvia revirando os olhos.

Meus olhos foram direto para uma coleira rosa claro que estava no centro, como se fosse algo que queria ser visto. 

Aquilo parece ser tão familiar...

-(S/A)? O que é isso? -Chanyeol se aproxima de mim.

Sem responder Chanyeol, seguro a coleira estranha que tinha barras finas de metal na sua parte interna, aquilo me deixou tão intrigada que não pude evitar em tocar e acabar levando um choque leve.

-Não... Isso... -Rio sem humor recebendo um olhar confuso de Park.

Minha cabeça começou a girar, minhas mãos estavam trêmulas e eu não conseguia regular minha respiração. 

-Como está sua bebida, amor? -Eu escutava a voz de Siwon enquanto imagens nossas no sofá de sua sala passavam em minha cabeça.

-Acho que estou ficando com sono... -Eu ria deitando minha cabeça em seu ombro.

-Tudo bem, vamos dormir... -Ele me deu um selinho me colocando em seu colo indo em direção ao seu quarto antes que eu apagasse.

Só me lembrava que tinha apagado e acordado nesse lugar. Eu sentia falta de ar, algo apertava meu pescoço e via Siwon sem blusa com um tipo de controle na sua mão.

-Não se preocupe, está tudo bem... Não vai doer.. -Ele sorria como se estivesse se divertindo. -Afinal, você não vai se lembra mesmo.

-(S/A)! -Chanyeol me segurou quando eu estava desequilibrando. -O que está acontecendo?

Então era assim que Joohyun se sentia? Essas eram as crises que ela tinha toda noite?

-Chany... Isso machuca... -Falo o abraçando forte enquanto sentia aquelas dores pelo meu corpo.

[...]

Narradora~

-Ah, sinto muito pessoal, mas não posso mais ficar! -Siwon sorria carismático se levantando da mesa onde tinham idols, produtores e os presidentes da empresa.

-É realmente uma pena que sua irmã esteja doente, Siwon. Mande lembranças para ela. -DongHae sorria para seu amigo enquanto Seungwan os olhava sem acreditar.

-Sua irmã não pode esperar, Choi Siwon? -Seungwan perguntou de braços cruzados tendo a atenção de todos naquela sala. -Quero dizer, ela esperou até agora! Ainda faltam menos de 40 minutos.

-Senhorita Wendy! -Soo Man trincou os dentes a olhando. -Isso é uma grande falta de respeito!

Seungwan bufou olhando Siwon ir embora, logo ela pegou seu celular procurando o contato de (S/N).

-O que está fazendo?! -Soo Man esbraveja. -Já não demonstrou muita falta de respeito? Desligue seu celular agora!

-Ah não... -Seungwan geme frustrada. -Desculpe (S/N)...

[...]

-Não, não! Eu estou bem aqui, obrigado! -Baekhyun fala se recusando ao entrar no quarto escondido.

-Ah, Byunnie! Tudo bem, eu fico aqui e te protejo! -Seulgi sorri mmas fica surpresa quando sente ele a agarrando.

MinHo sorrio vendo Seulgi prestes a dar um chilique mas é interrompido quando sente Joohyun o puxar para dentro do quarto.

-Vamos lá detetive Choi! -Joohyun entra em passos apressados no quarto.

Ao entrar no cômodo, ela paralisou. Olhando o quarto inteiro decorado com tons de azul claro, bichos de pelúcia e um berço. Joohyun se aproximou lentamente do berço olhando uma pequena almofada com um nome bordado.

-Jaehyun... -Ela fala quase sem voz com lágrimas nos olhos.

-Senhorita Bae? Quem é Jaehyun? -MinHo a olha confuso.

-Meu filho... -Ela diz segurando a almofada contra seu corpo.

Enquanto MinHo olhava para todo o quarto decorado com um certo pavor, Joohyun sentiu seu peito apertar mesmo que aquele lugar estivesse coberto de poeira. Siwon tinha feito aquilo para o bebê dela?

[...]

Chanyeol não conseguia fazer aquilo, ele não podia deixar (S/N) naquele lugar.

-Venha! -Ele a segura pelo pulso se lembrando que estava quase na hora de Siwon chegar.

Com certeza Seungwan não vai conseguir segurar ele! Chanyeol pensou.

-O quê? Pra onde? Não achamos nada que o culpe ainda! -Ela diz voltando a si.

-Precisamos ir embora, (S/N)! Rápido! -Ele a puxa para sair dali o mais rápido possível.

-Para onde está indo, Park? -A voz de Siwon foi ouvida por todos os cantos daquele porão. -Para onde acha que está a levando?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...