1. Spirit Fanfics >
  2. Mine- Jikook >
  3. Ink, twitter and bathtubs 'Pjm'

História Mine- Jikook - Capítulo 11


Escrita por:


Notas do Autor


Comentem❣️😳




Boa leitura, amo vcs

Capítulo 11 - Ink, twitter and bathtubs 'Pjm'


Fanfic / Fanfiction Mine- Jikook - Capítulo 11 - Ink, twitter and bathtubs 'Pjm'

_ Ótimo, minhas telas acabaram, essa é a última, e eu não vou arriscar comprando outras. - Jungkook estava de frente ao seu cavalete deslizando o pincel de forma calma enquanto eu posava como sua musa, todas as obras que ele fazia eram resumidas a mim, o seu sketchbook era repleto de imagens minhas, eu era sua euforia, eu sou sua inspiração.


_ Poderia fazer de minha pele, tua tela. - Então ele sai de trás do cavalete sorrindo de lado.


_ Posso marcar minha obras, temporariamente, em tua pele? Interessante, agora que citou, não vejo porquê encomendar telas novas. - Se levantou vindo até mim, estendeu sua mão na qual logo a segurei, me levando até a tela e mostrando seu feito. - infelizmente, não tenho capacidade de fazer de você uma obra, você já fez isso sozinho, eu apenas pintei. - Me abraçou por trás enquanto eu via a obra feita por ele, pra mim.


_ É assim que me vê? Como eu posso ser tão perfeito aos seus olhos?


_ Você não é perfeita aos meus olhos, nunca serás perfeito, Park Jimin, acontece que eu amo até os seus defeitos, eu te vejo como a obra mais louca e linda de Van Gogh, como a vênus mais bonita do que a de Botticelli, mais formosa que Europa, tu és mais belo do que qualquer representação de Afrodite, ou de Psique, você é a obra que nenhum artista, jamais, poderá pôr em um papel, ou em uma tela, e além do mais, você sempre será bem mais que uma imagem. - Seus olhos fixos nos meus, suas mãos firmes me obrigavam a manter a cabeça erguida, meu rosto queimava de tanta vergonha, nunca saberei como reagir a elogios, ainda mais vindos dele, vindos do homem que me deixa com as pernas bambas e as mãos suando, mesmo que a ventilação esteja ótima, 


i modeun geon uyeoni anya

geunyang geunyang naye neukkimeuro

on sesangi eojewan dalla

geunyang geunyang neoye gippeumeuro


Seu corpo se colava ao meu, minha mente se nublava, enquanto meu corpo sucumbia de desejo. Seus lábios tomaram os meus de uma forma lenta e calma, até se tornar um jeito duro e pecaminoso, sua mão deslizava por meu corpo curvilíneo e o fogo em meu interior se alastrava de um jeito rápido, desejando-o mais do que um lugar no paraíso, talvez porque o paraíso se resumia a estar ao seu lado. Ele deu impulso me fazendo circular as pernas ao seu redor e sentir o quanto ele também me desejava.


niga nal bulleosseul ttae

naneun neoye kkocheuro

gidaryeotteon geotcheoreom

urin shiridorok pieo


Me levou até a mesa grande onde ficava todas suas tintas e me pôs entre as mesmas, me mantendo sentado com ele entre minhas pernas, tirou minhas vestes enquanto selava todas as partes do meu corpo sussurrando o quanto eu era desejado e amado por ele, o afastei de meu corpo, tirei sua camisa abraçando sua cintura delineada espalhando beijos por seu peitoral, "eu te amo", eram sussurrado todas as vezes que eu deixava um selar em sua pele quente, seu torço forte e trabalhado me incendiava, como um homem pode me causar tanta excitação? Jungkook me empurra pegando um pincel com um pouco de tinta, "Você é a mais linda das obras, meu amor" dizia ao dar pinceladas pelo meu corpo exposto para si.


eojjeomyeon ujuye seobri

geunyang geuraetteon geoya

You know I know

neoneun na naneun neo


Jungkook se ajoelha me tomando em seus lábios, chupando toda minha intimidade, me deixando ainda mais rendido a ele, de quatro por ele, e não no sentido figurado, Jeon se deliciava comigo e eu só podia pensar na hora que eu iria o agradecer, e aquilo me fazia endurecer ainda mais, coisas na qual eu julgava impossível, mas, veja bem, estamos falando de Jeon Jun… Pare de pensar de mais e viva o momento. Minha mãos estavam em seus cabelos ditando os movimentos, até Jungkook se cansar e se levantar sem mais nem menos, me deitou sobre a mesa, ao lado de várias latas de tinta, com o corpo mais colorido que tudo, algumas latas caíram, mas aquilo não nós importava mais do que aquele momento, narizes colados enquanto promessas saiam em forma de sussurros de nossas bocas, as testas coladas, os olhos fixos, seus dedos trabalhavam em meu ponto, até aquela dor se fazer presente, e agora eu não era só emocionalmente dele, eu também era fisicamente.


seolleneun mankeum mani duryeowo

unmyeongi uril jakku jiltuhaeseo

neomankeum nado mani museowo

When you see me

When you touch me


Meu corpo era tomado por uma dor que se iniciava onde os nosso corpos se interligavam, o vermelho entre nós, não era tinta, e me fazia querer chorar, doía, mas os beijos de Jungkook espalhados por meu rosto me faziam relaxar, até me acostumar de verdade, não foram apenas alguns míseros minutos como nas fanfics que eu era viciado, aquilo doía, rasgava, eu sabia que a parte boa ainda estava por vim, mas aquela dor no momento me entorpece, me vira a cabeça.


ujuga uril wihae umjigyeosseo

jogeume eogeutnamjocha eopseosseo

neowa nae haengbogeun yejeongdwaetdeon geol

Cause you love me

And i love you


E o prazer veio chegando, a medida que meu corpo se acostumava com aquela invasão repentina, dou um sinal para Jun prosseguir em sua tomada pelo meu corpo, então me deixo sentir, o prazer me envolve e eu grito, aquilo era melhor que qualquer coisa que eu já tenha feito, sentia Jungkook entrar e sair do meu interior pulsando desesperadamente, acertando um ponto que me fazia ver as estrelas, e, por cima de tudo,  prová-las.


neon nae pureun gompangi

nal guwonhae jun

naye cheonsa naye sesang


Jeon venerava meu corpo, como um monumento sagrado, como se ele devoto a um deus, e eu era esse deus. Nossos corpos se encaixavam, minha pele suada e cheia de tinta, ele me fazia gemer e gritar enquanto acertava o meu "ponto doce", e eu me perguntava como não tinha provado daquilo antes, como já cheguei a retardadar minha passagem a um paraíso momentâneo, arranho suas costas com minhas unhas pequenas, e ele não parece reclamar, metendo até o talo e me fazendo implorar por mais, sentindo uma queimação em meu baixo ventre, eu estou chegando ao final do passeio pelo reino dos céus, gozo intensamente, não como quando eu me tocava sozinho, muito mais forte e profundo do que eu jamais imaginei, e após minha explosão, Jungkook se deixa levar junto a mim, banhando meu interior com sua semente.


nan ne samsaek goyangi

neol mannareo on

Love me now

touch me now


[...]



Jungkook me tinha em seu colo enquanto conversávamos sobre uma nova descoberta da NASA, estávamos tirando toda aquela sujeira na banheira, a que ficava perto da varanda e nos dava toda a visão daquela bela paisagem, que de algum jeito, não tinha nada de prédios e arranha céus como no resto de Seul . Nós divertimos sozinhos, mas ainda sinto falta do nosso pequeno, ah, eu já tomei a pílula, amo Jeongin e não importa quantas vezes ele nos peça um irmãozinho, eu ainda sou novo, quero ter um filho com Jun, mesmo sabendo que na hora de parir vai ser foda.


_ Então quer dizer que nesse universo aí, a gente pode até estar se odiando? Imagina se universo, fôssemos humanos? E eu nunca pudesse ser aceito ao seu lado por ser um homem? Minha nossa, não posso nem imaginar essas coisas! - Jungkook massageava meu coro cabeludo lavando-o com um shampoo de bebê com cheirinho de pêssegos que eu tanto amava.


_ Será que as pessoas desse outro universo são tão ignorantes como as desse? Acho que eles são mais evoluídos, espero que sim, se não teremos problemas, sabe que somos ignorantes a ponto de nos sentirmos ameaçados e acabar atacando, o medo nos move mais que a coragem. - Me levantei virando de frente para o mesmo e ensaboando seu peitoral.


_ Só quero que esse ano acabe logo, mesmo que nesse ano eu tenha encontrado você, estão acontecendo coisas tão horripilantes, Goo, o mundo não pode acabar agora que eu te achei, não agora. - Deitei minha cabeça em seu ombro espalmando minhas mãos pelos seus ombros largos.


_ Eu te amo tanto, Park. Sabe, eu estava pensando, e acho que seria legal aproveitar essa vista e esse momento, eu queria te pedir em namoro, sei que estamos ligados e talz, mas eu queria te dar essa experiência, quero te dar tudo Ji, e mesmo que seja simples, quero te dar isso. - Deu um pequeno impulso tentando alcançar uma caixinha.- Esse anel foi de IU, minha mãe adotiva, e ela e o seu marido, me escolheram um dia em um orfanato e me deram uma vida repleta de amor, eles se amavam tanto, e eu só podia desejar aquilo pra mim, e agora eu tenho você, Jimin, aceita, por obséquio, esse alfa bobão como seu namoradinho? Com aqueles negócios de lomotif e vídeo fofo no Twitter? Bem clichê mesmo?






Notas Finais


Nem todos hora vão ser assim, é que a primeira eu queria fzr um ngc fofinho sabe😔


Ah e vcs gostam ou odeiam de qnd eu apareço na fic? É pro ibge


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...