1. Spirit Fanfics >
  2. Minecraft origens-Lendas e mistérios >
  3. Capítulo 1:Aparição

História Minecraft origens-Lendas e mistérios - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Fala ai galera,essa é a primeira fanfic que eu escrevo aqui.Espero que todos gostem.

Capítulo 1 - Capítulo 1:Aparição


Fanfic / Fanfiction Minecraft origens-Lendas e mistérios - Capítulo 1 - Capítulo 1:Aparição

Era noite em uma densa floresta de pinheiros.Não havia Lua e as nuvens que indicavam uma forte tempestade partiam em direção ao horizonte sem deixarem cair um única gota de água.                  Repentinamente,um misterioso raio cai em uma clareira dessa floresta,e no local atingido por ele surge um garoto desacordado.                                                       Quando o sol da alvorada começa a se elevar no horizonte e os primeiros raios de luz despontam por entre as elevadas copas das árvores chegando até o rosto do garoto ele desperta ainda atordoado.                                                      -Onde...onde eu estou?-perguntou ele para si mesmo-Que lugar é esse?quem sou eu?!                                                             Após se fazer todas essas perguntas o garoto arruma forças para se levantar e inicia sua caminhada em busca de alguém que pudesse o ajudar.                        Já passava de meio-dia e ele ainda não havia encontrado uma única alma viva naquele lugar,ele estava exausto e morrendo de fome já que nehuma daquelas árvores possuiam frutos.A única exceção eram umas pequenas plantas que davam umas frutinhas vermelhas,mas que não serviam para nada.                                                                -Se eu não comer nada logo acho que vou morrer de fome aqui e agora-disse ele sentindo seu estômago se contorcer em sua barriga.                                                 É então que ele para de caminhar quando observa que a poucos metros dali havia uma árvore carregada de inúmeras e suculentas frutas vermelhas;maçãs.Seus olhos rapidamente se iluminam e ele começa a correr a toda velocidade em direção aquela árvore divina com a qual ele teve a sorte de topar.                                                Assim que chegou lá ele começou a pegar a maior quantidade de maçãs que conseguia segurar em uma velocidade sobre-humana,e logo em seguida começa a devorar elas em uma velocidade ainda maior.                                 Depois de se empaturrar com pelo menos metade das maçãs daquela árvore ele repousa sob a sombra aconchegante dela e se entrega ao cansaço que o dominava por completo fazendo ele adormecer.                                      Quando ele desperta,logo percebe que já é noite e logo em seguida se levanta.                                                           -Que merda,não acredito que eu dormi a tarde inteira,e para piorar eu não tô conseguindo ver nada nesse breu horrível que tá fazendo aqui-disse ele assustado com aquela escuridão-mas enfim...eu preciso pelo menos encontrar um abrigo pra poder passar á noite-logo depois de dizer isso ele começa a caminhar.                                    -Mas que escuridão,serå que essa maldita Lua não vai aparecer hoje não pra iluminar um pouco dessa escuridão terrivel?                                                      Porém,cinco segundos depois ele para de andar e observa com assombro aquela coisa que havia aparecido a poucos metros dali.Havia um esqueleto ali,em uma de suas mãos ele segurava um arco,na outra,uma flecha,nas suas costas havia uma cesta com várias flechas e em sua cabeça ele ostentava um elmo feito de um material reluzente,talvez ouro.                                        O garoto retrocede alguns passos para trás e quando vai começar a correr a toda velocidade para bem longe dali ele sente que algo havia agarrado sua perna.Quando ele vai observar o que o estava segurando um grito de pânico escapa de sua garganta.Havia uma mão que estava saindo do chão o agarrando,ela possuia uma cor esverdeada e tinha um cheiro horrível.Ele desefere alguns chutes naquele troço e rapidamente se livra dele,mas seu grito de mais tarde não havia passado despercebido pelo esqueleto,que já insere a flecha em seu arco e se prepara para atacar.                       O garoto começa a correr com toda a velocidade,mas se assusta quando uma flecha passa voando ao lado de sua cabeça e se finca no tronco da árvore mais próxima.Infelizmente ele não teve a mesma sorte com a segunda flecha ,que atingiu sua panturrilha direita arrancando um grito de dor dele e o fazendo cair em um pequeno corrégo seco com algumas moitas.                            Ignorando a dor causada pelos inúmeros espinhos o espetando,ele faz a menor quantidade de barulho possivel e fica imóvel por pelo menos 30 segundos até o esqueleto sair dali de perto.                                                                  Em seguida ele junta coragem e remove rapidamente a flecha de sua perna,ele morde a barra de sua camisa a fim de afogar mais um grito de dor e evitar chamar a atenção do esqueleto novamente.                                                        Quase que instantaneamente surge um monstro de dentro dos arbustos que agarra o garoto pelo pescoço e tenta o sufocar.Quase perdendo a respiração ele começa a apalpar o chão em busca de algo que possa usar como arma,então ele sente ter achado alguma coisa e sem pensar duas vezes acerta a cabeça da criatura com tanta força que ela é arremessada para longe,deixando para trás o corpo imóvel que o garoto logo empurra para o lado.                                 Ele se levanta e começa a correr novamente,mas dessa vez ele só para quando suas energias se esgotam.Ele se deita no chão e sente que nada no mundo o faria sair dali naquele momento.                                                        -Que lugar horrível esse daqui,sinto como se fosse morrer a qualquer segundo.Em que lugar foi que  eu fui me enfiar?-disse ele ainda ofegante.                 Cinco minutos depois,já mais descançado ele junta forças para se levantar e começar a correr novamente para bem longe dali e daquelas monstruosidades,mas já era tarde demais,ao ouvir um barulho semelhante ao de polvóra sendo queimada ele olha para o lado,quando de repente uma enorme explosão o joga para longe,fazendo ele voar por pelo menos vinte metros,sua queda só é interrompida  por um tronco de árvore no qual ele bate com violência fazendo ele cair no chão logo em seguida.                      Com seus olhos entreabertos e sentindo que logo iria ficar inconsciente,sua última visão foi a de um lindo céu estrelado e a da silhueta de alguém vindo em sua direção.


Notas Finais


E ai?espero que tenham gostado.Como vocês podem ver, esse capítulo é gigante,mas o próximo será menor.Aliás,sairão capítulos novos nas segundas e sextas:-D


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...