História Minha amada companhia- By LyLy2357 - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amizade, Família, Parque, Sozinha, Violão
Visualizações 0
Palavras 1.049
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Famí­lia, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 7 - Capítulo 07- Bem-vindo na casa da tia de Melissa!





Eu estava chorando,chorando muito minha mãe tava dizendo coisas horríveis e eu chorava ainda mais,meu pai e meu avô tiveram remorso e me consolaram.


-filha você sabe que não queremos que você converse com esse Bruno ~~(meu pai diz)~~

-só queremos o seu bem ~~(diz meu avô)~~

-e-eu só quero j-jantar e ir pra cama,tô com dor de cabeça ~~(eu disse soluçando)~~




Quando acabei de jantar fui escovar os dentes, e fui dormir,eu tinha chorado muito e acordei com uma dor de cabeça enorme e com os olhos inchados,tomei banho,escovei os dentes,troquei de roupa e fui tomar café,depois voltei ao meu quarto e coloquei três mudas de roupa na minha mochila e enviei um aúdio para a tia Adélia dizendo que queria passar a tarde e a noite lá.


Fui para a escola aguardando ansiosa a resposta dela,ela com certeza não me negaria,o professor de Geografia passou um trabalho em dupla para ser entregue hoje,era um questionário com dez perguntas e eu fiz dupla com uma garota e ela me olhava estranho.




-...ficou acordada até muito tarde fazendo suas coisas estranhas? ~~(ela perguntou)~~

-não entendi essas "coisas estranhas" que você diz ~~(eu digo)~~

-você é estranha,então você faz coisas estranhas e... ~~(ela diz)~~

-vamos deixar a minha vida pessoal de lado e se concentrar no questionário,o professor só aceita até o fim da aula ~~(eu digo)~~


Conseguimos fazer o trabalho a pesar de ela me olhar estranho,e outras pessoas também me olhavam estranho...era constrangedor mas eu já estava acostumada sempre foi assim mas com o passar do tempo piorava.


Minha tia respondeu,ela já estava me esperando,ao terminar a aula corri pra casa dela.


-tia Adélia ~~(eu disse a abraçando)~~

-quanto tempo não vem aqui minha querida,está se tornando uma mulher muito bonita ~~(diz ela me olhando dos pés a cabeça enquanto mantinha as mãos em meus ombros)~~

-e a senhora também,tão jovem não parece ter mais que cinquenta ~~(eu digo e ela ri)~~



Ela me chama pra entrar,mandei uma mensagem para os meus pais dizendo que ia dormir na casa da tia Adélia,eu podia confiar nela,ela sempre me apoiou e o melhor ela gostava do Bruno e ele era bem-vindo aqui,ela se certificou qye seus filhos e netos não estavam na casa e que não iria ouvir a nossa conversa.


-está muito tensa minha filha,o que houve? ~~(pergunta ela)~~

-me viram conversar com o Bruno e disseram aos meus pais,e eles quase descobriram que ontem a tarde o Bruno estava lá em casa,eu fiz ele pular a janela e sair pela porta dos fundos...meus pais me proibiram de continuar sendo amiga do Bruno e minha mãe disse coisas absurdas...~~(eu disse aflita e comecei novamente a chorar)~~

-eles não deveriam te impedir de falar com o seu amigo,isso não se faz e ele é tão bom rapaz ~~(diz a minha tia)~~

-ele é maravilhoso tia ~~(eu digo enxugando as minhas lágrimas com as costas da minha mão)~~

-ele te faz bem não é? ~~(pergunta ela)~~

-muito bem tia,eu confio tanto nele,falamos sobre tudo sem nenhuma vergonha ou medo de julgamento,quando estou com ele eu me divirto da mesma forma como quando nos conhecemos no parquinho quando tinhamos cinco aninhos...como quando éramos crianças ~~(eu digo)~~

-quando se tem um amigo tão importante assim é bom sempre tê-lo por perto,não importa como seja esse amigo mas se ele te faz se sentir assim e se é a única pessoa que te faz esse bem você deve manter ele por perto ~~(diz minha tia com a mão no meu ombro e falando sério)~~


-assim eu até tenho outro amigo... o Leandro... ~~(eu digo e abaixo minha cabeça e olho para as minhas mãos que estão juntas e sobre a minha coxa)~~


-mas ele é diferente não é? ~~(pergunta ela)~~

-em partes é e muito ~~(eu digo)~~

-entendo ~~(diz ela)~~

-... eu não sei o que fazer,lembro que quatro anos atrás meus pais me obrigaram a parar de falar com o Bruno,foi horrível eu não aguento ficar sem falar com ele é como uma necessidade que eu tenho o máximo de tempo que fiquei sem ele foi um mês e foi...horrível é como se eu fosse dependente dele...e ele de mim ~~(eu digo)~~


-lembro quando você chegava aqui chorando contando o que tinha acontecido...~~(diz ela)~~

-a senhora sempre me apoiou tia! obrigada ~~(eu a abraço)~~

-e sempre te apoiarei querida ~~(diz ela me abraçando)~~

-quero falar com ele ~~(eu digo)~~

-então chame ele querida,aproveite que aqui só estamos nós duas e ninguém vai contar pra os seus pais nem para o papai ~~(ela diz e eu abro um sorriso)~~



Em menos de meia-hora o Bruno estava na porta,sem a barba,vestindo uma camisa azul e uma bermuda azul petróleo e um tênis azul também,estava perfumado e eu vi que parecia envergonhado.


-faz tempo que eu não venho aqui ~~(ele diz)~~

-mas você é sempre bem-vindo...palavras da minha tia ~~(eu puxo ele pelos braços para que ele entre)~~

-pode entrar Bruno,você é sempre bem vindo aqui ~~(diz minha tia)~~

-obrigado senhora ~~(diz o Bruno)~~

-você pode agradecer mas não chame ela de senhora,ela ainda é uma jovem ~~(eu digo e pisco para ele)~~

-ahh é mesmo,está muito jovem e só aparenta a metade da idade que tem ~~(diz Bruno)~~

-não exagera Bruno,aparenta uns dez anos a menos e não trinta ~~(eu digo)~~

-agradeço a consideração,eu vejo que a conversa está boa vou fazer um café pra gente ~~(diz minha tia)~~

-o Bruno gosta de café forte e eu também ~~(eu digo)~~

-vou fazer um café bem forte para todos nós para acalmar os ânimos ~~(diz minha tia)~~

-acalmar os ânimos? aconteceu alguma coisa? ~~(pergunta o Bruno preocupado)~~

-sim Bruno algo terrível aconteceu ~~(eu digo ficando séria)~~

-quero participar dessa conversa também,esperem o café sentem e fiquem a vontade ~~(diz a minha tia)~~

-que senhora legal a sua tia Melissa,eu tenho muita consideração por ela ~~(diz Bruno sentado em uma poltrona da sala de visitas)~~

-sim minha tia é legal mesmo,e também gosta de você ~~(eu digo)~~




Eu e Bruno enquanto esperavamos o café de antes do almoço conversamos sobre o dia-a-dia,sobre as novidades da escola...e coisas assim...ele está tenso pois nota que aconteceu alguma coisa,eu não vou segurar essa barra sozinha,vou esperar tia Adélia chegar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...