História Minha Amizade Colorida Hétero - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Bts, Homofobia, Jikook, Jk Top, Jm Bottom, Kookmin, Kpop, Namjin, Taeyoonseok, Universidade, Vhope
Visualizações 232
Palavras 3.092
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpem o pequeno atraso, eu fiquei sem internet e voltou só de madrugada enquanto eu dormia ;-;

Não vou enrolar vocês, boa leitura e até as notas finais <3

Capítulo 15 - Quando Jimin para de se deixar levar


Fanfic / Fanfiction Minha Amizade Colorida Hétero - Capítulo 15 - Quando Jimin para de se deixar levar

- Por que veio até aqui? Poderia ter mantido distância de mim. – digo encarando a pedra que ficava eu estava sentado.

- Acho que meu coração tem um imã, e o pólo dele combina com o seu, não querem degrudar. – disse baixinho encarando a lua.

- Você deve estar brincando, isso não pode ser verdade. – bagunço o meu cabelo sem conseguir entender o motivo da vida estar me torturando daquela maneira, e também não estava entendendo nem um pouco o porque do meu coração estar tão inquieto, talvez essa parte eu saiba, mas vamos dizer que não.

- Por quê? Acha que eu viria falar com você se não fosse verdade? – eu estava incrédulo e com certeza a minha feição mostrava bem isso,eu tinha ido até Busan para fugir desse cara e ele fez questão de aparecer até aqui, tudo bem que do jeito que aconteceu parece ser apenas uma coincidência, mas mesmo assim, o destino não pode ser tão ruim comigo asssim, ou pode?

- Jura que você quer vir falar comigo e pedir que eu acredite em você depois do que aconteceu semana passada? – falei irritado o encarando.

- Você diz sobre a briga no quarto do Yoongi? – ele me observava enquanto coçava a nuca, como se fosse difícil arranjar uma desculpa para aquilo, e era mesmo.

- Não só isso, mas você ter prometido que não iria mais se envolver com ninguém e aparecer no café do campus com uma garota! Nem para ter a decência de no mínimo tentar sair do campus para me trair. – agarrei minhas pernas mais forte e senti seu corpo abraçar o meu, depois de ele sentar atrás de mim com uma perna em cada lado do meu corpo.

- Desculpe mesmo hyung, mas meus amigos estava me perguntando o que estava acontecendo para eu não estar mais saindo com ninguém. – eu conseguia sentir seu queixo apoiado no meu ombro e eu apenas queria dar um murro na cara dele ali mesmo, porque apesar de eu estar caidinho por esse abraço e carinho que ele está me dando, eu ainda me lembro de suas crueldades. – E...Eu não sabia... Que você tinha se apaixonado. – ele disse baixinho contra o tecido da minha camiseta e eu arrepiei por inteiro, eu queria poder voltar no tempo para não ter dito aquilo, Park Jimin, você é um idiota.

- Esquece aquilo e me deixa em paz por favor. – falei encarando a pedra que estava embaixo de mim, eu não queria olhar a vista, não queria associar algo tão bonito à algo tão horrendo quanto esse momento, eu queria poder esquecer Jeon Jungkook. – Some da minha vida que eu sumo da sua, não estava melhor assim? – silêncio foi tudo o que eu recebi, e até onde eu sei, quem cala conscente.

- Não! – ele disse depois de alguns minutos. – Não estava melhor, eu achava que a minha vida era boa porque eu ia em algumas festas me divertir, porque eu saia e transava com algumas garotas. – senti meu corpo endurecer e arrepiar na mesma hora com a última frase, eu queria chorar. – Mas algo me levou até você hyung, eu não sei o que é, porque até onde eu lembro eu nunca tinha visto um cara da maneira que eu te vejo, eu nunca tinha ido atrás de um cara por ele ter me deixado duro, nenhum cara me chamou atenção antes. – ele falava devagar, como se aquele momento era o que ele achou para enchergar a si mesmo, entender o que se passava na própria cabeça. – Imagina como eu fiquei, eu estava destruído, beleza eu transei com um cara, mas não é como se eu não gostasse mais de garotas né? Não é como se eu fosse...

- Gay. – completei a frase e virei meu corpo para poder vê-lo. – Eu achei que você já tinha passado da fase de aceitação Jungkook, no fundo eu achei que você fosse gostar de mim também e que iríamos ficar felizes, poxa, eu não te deixo feliz?

- Claro que você deixa, eu sempre conto os segundos para as quartas e quando você disse em talvez aumentar mais um dia na semana eu não cabia em mim, mas era tão diferente, eu não tenho nenhum amigo para me abrir, não tenho ninguém para me ajudar porque eu estou gostando de um cara e nem eu posso me ajudar, nem eu sei o que está acontecendo. – ele bagunçou o próprio cabelo e continuou. – Eu cresci aprendendo que gostar de pessoas do mesmo sexo era errado, seja na igreja, na escola, ou até em casa, eu não entendo o porque de eu ter nascido torto hyung.

- Você não é torto Jungkook. – segurei seu rosto o olhando. – Você é um ser humano, cada um de nós é diferente da sua própria maneira, não tem porque se sentir diminuído por você ser diferente, se você for uma pessoa boa, só tem com o que se orgulhar. – dei de ombros ainda o olhando. – Mas vamos dizer que sua personalidade melhorou bastante do que er ano início do ano, não é mesmo? – ri baixinho e ele me acompanhou, meu peito já estava mais aquecido, ele tinha dito com todas as palavras que pensava em mim, e gostava de mim, mas ele não entendia o motivo, o que mexeu com a cabeça dele.

- Desculpe ter saído com aquela garota, desculpe ter te tratado de maneira horrível por todo esse tempo, me desculpe por ser esse lixo de ser humano que eu sou. – seu olhar se ergueu até o meu e eu consegui ver um sorrisinho em seu rosto, o que me deixou bem mais calmo. – Mas você me faz melhor hyung, eu sinto que sou uma pessoa bem melhor ao seu lado, e olha que nos vemos só para uma coisa. – sua risada preenche meus ouvidos e mesmo corado com o que ele disse eu sorri junto, me senti vivo mais uma vez, Jeon Jungkook tinha poderes sobre mim.

- Tudo bem, eu também tenho que entender que tudo isso de ser gay é novo para você e que se foi difícil para eu aceitar, mesmo com uma mãe liberal, eu imagino como estava sendo para você que cresceu aprendendo que isso é errado. – beijei sua testa e o abracei com carinho, eu só queria poder ter mais momentos assim com Jungkook, momentos em que somos bobos apaixonados. – E sabe, você não precisa de rótulo nenhum, seja gay, bi, pan, você continuará sendo Jeon Jungkook, o cara gato da turma de música. – rimos juntos.

- Obrigado hyung. – sorri percebendo que ele não tinha me chamado nenhuma vez de Jimin até o momento, provavelmente por causa da briga no quarto do Suga.

- Pode me chamar normalmente, Jimin, Park Jimin. – sorri acariciando a sua bochecha.

- Jimin... – ele fez uma pausa curta, apenas para poder encarar o mar e voltar seu olhar para mim. – Posso te pedir uma coisa?

- Mas é claro. – eu apenas o observava atento com o seu próximo passo.

- Vamos aproveitar que o destino nos colocou juntos. – então foi reamente uma coincidência, ele não estava me stalkeando. – Vamos aproveitar essa viagem, longe de todos, de faculdade, de julgamento, apenas nós dois, eu quero ficar perto de você como mais do que um amigo. – meus olhos já estavam marejando sem a minha permissão e eu só queria bater na minha própria cara para ver se eu acordava para a vida. – Eu não sei se tudo isso vai dar certo, mas eu não quero desistir sem ao menos tentar, e como eu disse, se o destino colocou nós juntos de novo, e me trouxe até o seu encontro, é porque ele sabe que nossa história ainda não acabou, ou pelo menos não acabou direito.

- Sim. – disse com a voz falha e assenti com a cabeça, passei a costa das minhas mãos por minhas bochechas para tentar sumir com as lágrimas que escorriam, mas ele segurou as minhas mãos e se aproximou devagar.

 

Fechei meus olhos esperando pelo contato dos lábios, seria a primeira vez que Jungkook me beijava por vontade própria, e que não fosse um beijo no meio do sexo, era sempre eu que tomava as medidas necessárias para ficarmos juntos, era sempre eu que tentava levar aquele relacionamento doloroso para frente, era sempre eu, e apenas eu, que trazia amor para essa bagunça de sentimentos que nós tínhamos, mas agora era a vez de Jungkook, ele iria me beijar, ele iria demonstrar fisicamente o que sentia de verdade, através daquele beijo eu iria descobrir tudo, tudo o que estava se passando entre a gente e qual seria o nosso futuro a partir dali, então eu apenas fechei meus olhos esperando que a explosão de sentimentos viesse, eu já conseguia sentir sua respiração desconpassada batendo contra meu rosto e nossos lábios já se roçavam entre si, prontos para se unir e amar mais uma vez.

 

- JEON JUNGKOOK! – ouvi um grito ao longe e arregalei os olhos me afastando totalmente dele com o susto, olhei em volta de onde estava vindo aquele grito e eu apenas vi Taehyung vindo correndo na nossa direção com Hoseok na sua cola e Suga andando calmamente logo atrás. – DESCOLA, SOME! – ele gritou o caminho inteiro até chegar e empurrar Jungkook da pedra que a gente estava fazendo ele cair na do lado, longe de mim.

- T..Tae? – perguntei sem entender nada o que estava acontecendo ali, o destino realmente deve ser um filha da puta, não é possível.

- Você está bem? Ele te machucou? – o Kim me olhava atento procurando algum machucado ou marca, ele olhou dentro de meus olhos assustados com a situação, provavelmente procurando algum machucado na minha alma, o que foi bem estranho. – O que você está fazendo aqui seu stalkerzinho de merda?! EM? – o mais alto se virou na direção do moreno que ainda estava tentando entender o que estava acontecendo ali.

- É! O que você pensa que está fazendo com o nosso Jimin?! Você já machucou demais ele. – Hoseok se colocou entre eu e o tal stalkerzinho de merda, mais conhecido como Jeon Jungkook, e abriu os braços como se me protegesse, e naquele momento mesmo um pouco chateado por o beijo não ter acontecido eu sorria, estava feliz por ter amigos como eles, que estavam preocupados comigo.

- Gente... Eu não... – o moreno mal encontrava as palavras corretas para o que estava acontecendo. – Eu vim falar com ele para pedir desculpas. – Jungkook se ajoelhou no chão como se estivesse pronto para receber todas as críticas.

- E você acha que ele vai aceitar suas desclpas esfarrapadas? O que adianta fingir que gosta dele para depois sair com outras em? – Taehyung despejava tudo no mais novo que se encolhia cada vez mais.

- É isso ai, você não vai mais machucar o nosso amigo! – Hobi me abraçou para que Jungkook não chegasse perto.

- Eu sei que eu errei tá, eu sei que fui um babaca imbecil por ter machucado a única pessoa que realmente se importava comigo, eu sei que eu falhei até como amizade colorida, que já não é um posto de se dar orgulho. – ele dizia tudo olhando para nós quatro, sim o Yoongi já tinha chego ali, com uma feição séria. – Mas eu não estou seguindo ele, foi um acaso que me trouxe aqui, e eu não posso ignorar mais esse sinal, eu e Jimin nos trombamos em todos os lugares, nas festas da faculdade, no café aquele dia, quando ele estava se pegando com o azulzinho aí atrás do ginásio. – Suga deu de ombros quando os dois namorados o encarou, e eu só me encolhi um pouco nos braços do Hobi. – Isso só pode ser o destino.

- Ou é só o motivo de vocês estudarem NA MESMA PORCAIRA DE FACULDADE. – Tae disse com os braços cruzados. – O mais próximo de destino que tudo isso chegou foi você estar aqui agora, mais nada, eu também trombo sempre com as mesmas pessoas na faculdade, mas não aceito que nós somos para ser, porque eu já achei o que é pra ser. – ele se virou olhando para os dois garotos que sorriram na sua direção. – Sabe Jungkook, eu não duvido que você esteja realmente gostando desse homão da porra que é Jimin, mas entenda o nosso lado também, eu sou amigo dele a muito tempo, não quero mais que ele se machuque por alguém que nem vai tentar o fazer feliz, ele merece, merece todo o melhor da vida, ele é tão esforçado, tão doce, e apesar de não parecer ele é muito sensível. – meu amigo bagunçava o próprio cabelo como se estivesse preocupado e eu apenas abri a boca surpreso com as suas palavras.

- Eu quero recomeçar, mas eu quero fazer certo dessa vez. – o moreno se levantou e olhou para Taehyung. – Sim, é verdade que eu fui idiota e eu dou todo o direito para que duvidem de mim, eu sei que eu fui todas as coisas ruins desse planeta, mas Jimin nunca desistiu de mim, porra eu nem tocava ele no começo, mas quando eu fui ver eu já estava totalmente envolvido, eu queria ele só para mim, eu peguei raiva do Yoongi e até briguei com o Jimin por causa dele, porra eu gosto dele, eu amo o Jimin! – agarrei a camiseta do Hoseok que me soltou para que eu pudesse levantar, eu nem acreditava no que eu estava ouvindo naquele segundo, Jeon Jungkook realmente disse que me ama?

 

Jeon Jungkook me ama!

 

- Jungkookie... – me aproximei do garoto e o abracei forte, eu sabia que o que Taehyung mais queria nauqele momento era degolar Jungkook, mas meu coração dizia para eu acreditar nas palavras dele.

- Seja meu, eu quero tentar isso, quero ficar do seu lado. – suas maos grandes estavam segurando a minha cintura, e também estavam tirando o meu ar um pouco, aquilo era demais para mim.

- Prometa que nã vai sair com mais ninguém, que não vai se preocupar com olhares, e que se no fim de tudo você realmente achar que não vamos dar certo, que ao menos diga para mim. – meus olhos estavam colados nos seus, era como se existisse apenas nós dois ali.

- Eu prometo, eu prometo cuidar de você e dar o meu máximo para entender um pouco mais sobre mim. – seus lábios foram direto para a minha testa fazendo um carinho gostoso em um selar.

- Você va... – Tae começou a falar, como se quisesse nos parar.

- Deixe os dois, eles são adultos, quem sabe isso não vai para frente. – ouvi a voz do Yoongi e eu nunca seria capaz de o agradecer tanto pelo que ele tinha acabado de fazer.

- Mas Yoon! – o loiro reclamou e foi até ele como se eu falar com Jungkook fosse o fim do mundo, talvez seja o fim da minha felicidade, mas do mundo não vai ser.

- Mas digo eu, eu que vou me ferrar se ele estiver mentindo. – disse indo até o casal de três garotos que pareciam debater se eu podia ou não ficar com Jungkook.

- Se eu pisar na bola vocês podem me castrar, eu juro. – o moreno se envolveu na conversa querendo fazer a parte dele também, afinal estavam falando dele. – Eu não posso prometer qu Jimin seja feliz comigo, ou queira ficar comigo, mas eu vou dar o meu máximo como ele esteve fazendo todo esse tempo, eu falei para ele que queria tentar algo mais sério pelo menos durante essas férias e se não der certo eu saio do pé dele e sigo em frente.

 

Se tem algo que eu não estou nesse momento é bem, eu não sei se fico feliz, assustado, tudo acabou acontecendo rápido demais, essa decisão de Jungkook surgiu quando eu menos esperava e eu nem sei se é verdade, eu sinto que sim, que ele está sendo sincero e que ele vai se esforçar para levar isso que a gente está criando para frente, mas eu também achei isos quando ele disse que não ia se encontrar com ninguém enquanto a gente estivesse naquela história de amizade colorida.

 

- Sabe Jungkook, eu acredito em você, eu do fundo do meu coração acho que você está interessado em ter algo comigo. – me aproximei do moreno e segurei suas mãos o olhando. – Mas meu coração ás vezes erra, então se você acha que eu vou ser fácil está completamente errado, você vai ter que fazer eu valer a pena. – me aproximei te dando um selar nos lábios.

- Não precisa, eu vou fazer valer a pena, eu vou atrás de você, eu vou experimentar um pouco do que é ser rejeitado. – ele riu baixinho e me abraçou deixando minha cabeça em seu peito.

 

Senti como se eu pudesse explodir ali mesmo, meu coração batia desesperado apenas com essa aproximação boba e eu nem conseguia sentir as leves pontadinhas que eu sentia no meu mamilo por ele ainda estar sensível, eu apenas queria ouvir o coração de Jungkook também batendo rápido, tanto quanto o meu, só para poder sentir que ele estava tão feliz quanto eu.

 

- Ta, ta, ta, agora a gente ia chamar o Minnie para tomar um sorvete, se o senhor estiver afim, você pode seguir a gente. – Taehyung me puxou dos braços do maior e saiu andando comigo mais a frente enquanto eu ria.

- Eu adoro sorvete. – ouvi a voz do mais novo ali e logo ele já estava andando do nosso lado fazendo com que Tae aperte o passo tentando fugir dele, e eu apenas ria por poder finalmente ter um relacionamento normal com ele.

 

Na sorveteria sentamos todos juntos em uma mesma mesa, mas como era aqueles lugares que você monta o seu próprio potinho com sorvete tivemos que levantar alguns de cada vez para não perdermos a mesa, mas assim que eu levantei vi que Jungkook levantou junto e me seguiu até os freezers com sorvete, enquanto eu pegava o meu ele vinha de maneira apressada pegando os sabores que ele queria.

 

- Então você gosta de sorvete de morango. – ele cortou o silêncio tentando puxar assunto e eu acabei rindo baixinho.

- Sim, olha o meu cabelo, é rosa, combina demais. – ergui minha tigelinha que tinha vários tons diferentes de rosa e aproximei do meu cabelo.

- Você é doce igual. – Jungkook disse e se esticou para roubar um beijo dos meus lábios, mas logo se afastou sorrindo todo bobo

 

Eu nunca vou conseguir me acostumar com Jungkook dando em cima de mim.


Notas Finais


Tenho algumas novidadezinhas :3

Eu voltei a usar o meu twitter e estou dando notícias das minhas fics por lá: https://twitter.com/MahrdyBum
Eu fiz uma conta no twitter para montar threads (fanfics curtas que são contadas por imagens, ainda estou montando a primeira para postar, mas se quiser já seguir para receber a notícia assim que o primeiro thread sair eu vou agradecer): https://twitter.com/MochiBunnyStan
E por último, mas não menos importante, eu fiz um curious cat porque eu queria falar mais com minhas leitoras <3: https://curiouscat.me/MahrdyBum

E é isso!!


----------

E enquanto a próxima sexta não chega que tal algumas outras Kookmin/Jikook que eu tenho?

Uma vez no Japão (OS do Projeto): https://www.spiritfanfiction.com/historia/uma-vez-no-japao-14156215

A Verdade Não Dita: https://www.spiritfanfiction.com/historia/a-verdade-nao-dita-13216450

Vamos Ser Como Bonnie e Clyde: https://www.spiritfanfiction.com/historia/vamos-ser-como-bonnie-e-clyde-12943402

1º de Abril: https://www.spiritfanfiction.com/historia/1-de-abril-12629722


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...