História Minha Âncora - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Homem-Aranha, Jessica Jones, Nina Dobrev, Saoirse Ronan, Tom Holland
Personagens Abutre, Flash Thompson / Venom / Agente Venom, Jessica Jones (Safira), Nina Dobrev, Peter Parker, Saoirse Ronan, Tia May
Tags Homem Aranha, Peter Parker, Saoirse Ronan, Tom Holland
Visualizações 99
Palavras 1.154
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Luta, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


É um episódio Bom para conhecer os personagens e não ficar apenas no dialeto entre Fran e Peter, é cansativo, apesar de fofo 💙💙

Boa leitura 💙

Capítulo 11 - Sacrifícios


Fanfic / Fanfiction Minha Âncora - Capítulo 11 - Sacrifícios

POV's Nina Dellavega

Minha Framboesa deve me achar louca nesse momento, mas eu preciso fazer essas coisas, eu preciso, ou minha mãe iria me matar se não tivesse dinheiro no fim do mês, ela estava doente e não trabalhava, só tinha eu e meu pai para fazer alguma coisa.. Bom.. Fazer o que eu faço da exatamente o dinheiro que preciso para salva-la. 

Nina – Ei Thompson..

Flash – Ah.. Oi, como vai?

Nina – Preciso do dinheiro..

Flash – achou que eu iria te dar golpe?, toma essa porcaria, eu não preciso.

Ele me deu aquelas notas e me senti aliviada.

Tutor – O que é isso?

Nina – Ahn..

Tutor – Ta vendendo drogas garota?

Nina - não eu não.., preciso te mostrar uma coisa. - Puxo ele pro meio da Floresta correndo -

Droga, meu pai não podia saber, apenas minha mãe sabia.., ninguém podia saber, eu precisava calar a boca dele.

Tutor – Uma floresta.. Isso que queria me mostrar?, por que ta com esse dinheiro? - ele perguntava sério.

Nina – e-eu..

Tutor - Você ta se prostituindo?, por isso saiu pra cabine com aquele garoto hoje mais cedo.. 

Nina - Você não pode contar pra ninguém.. por favor.

Tutor - Se mantermos uma "conversa" como a que você teve com o Justin, minha boca será um túmulo.

Eu estava me tremendo, e sendo chantageada pelo Tutor/guia turístico? tirei minha roupa segurando minhas lágrimas e ele sorria e ao mesmo tempo ele também tirava a dele, aquilo estava mais estranho do que eu pensava. Até que ele pulou em cima de mim e me virou de costas para ele, assim me penetrando como se nunca tivesse feito sexo na vida, eu só abria a boca de dor misturada com prazer mas não fazia nenhum barulho, infelizmente nosso corpo responde diferente do que o nosso cérebro as vezes.

Eu tentava não fazer barulho de maneira alguma, apenas soltava umas respirações pesadas enquanto aquele ser pesado gemia como um animal.

 

POV's Effy Stonem

Estava sentada observando todos aqueles adolescentes dançando e bebendo, mas onde diabos está o tutor pra por ordem aqui?, bebi um pouco de água, estava prestes a me levantar pra ir procurar pela Fran, até que sinto uma presença ao meu lado.

Evan – Eles são muito idiotas não são..?

Effy– Ahn.. Oi?

Evan – Charlie..

Effy – Me chamo Effy.. Sinto muito pela Nina no ônibus Charlie, mas você parece um maníaco tarado com esses olhos.

Evan – eu sei quem você é.., e não precisa se preocupar – ele sorria, tinha algo em seu sorriso que me prendia -

Effy – você me conhece Charlie? - O Encarava com meus olhos azuis -

Evan – Claro, eu sempre prestei atenção em você.., em tudo que você faz.. - ele ainda sorria -

Effy - Você não me conhece, e nunca vai – solto um sorriso e vou aproveitar a festa, já que o nosso tutor resolveu tirar uma folga.

POV's Franzky Dellavega

Peter - É aqui..

Eu só consigo olhar encantada era uma lagoa linda, cheia de animais.

Fran - já conhecia esse lugar?

Peter – na verdade eu só queria conversar com você, eu sei que já deve estar de saco cheio de mim, e eu honestamente entendo.

Fran – saco cheio de você?

Peter – se você não tivesse super poderes estaria morta, por que eu fui um inútil. - ele abaixou a cabeça e eu me aproximei -

Fran – Ei.. Não fala assim, você me salvou naquela ponte, e você me salva até hoje!

Peter – Se você tivesse pulado, não teria morrido de qualquer forma, então tecnicamente eu não te salvei.

Fran - Não, você me salva todos os dias, sendo quem você é.. e eu te amo do jeito que você é e acordar sabendo que está vivo é mais um motivo pra me fazer levantar da cama, não seja tão duro consigo mesmo, todos nós cometemos erros.. Eu podia ter empurrado a kimm, mas fiquei na frente dela, para morrer por ela, e ela morreu atoa. Mas eu não me culpo, por que eu sei que eu tentei..

Ele me olhava sem dizer uma palavra, apenas com seu olhar apaixonado.

Fran – Hillary tentou se matar hoje.. Eu queria abraçá-la, como eu posso sempre tentar ajudar as pessoas e meu poder é uma sombra com olhos vermelhos?

Peter – Aquilo não era você.. - Ele me olhava preocupado -

Fran – Meu deus pete, eu to toda arrepiada...            

Peter – depois do que disse hoje, eu pensei no que Dr. Curt Connors me mostrou, você não só criou aquele polvo gigante acidentalmente, como apenas você podia matá-lo – ficava de olhos arregalados enquanto ele me explicava-.

Fran – Por isso só eu ouvia ele falar?

Peter – Ele falava?

Fran - então eu sou uma máquina de criar coisas?

Peter - é...

Fran – e, e se eu perder o controle? - ponho a mão na testa, me sentindo mal por que agora eu sei que fui eu que matei a kimm, eu arruinei a vida de muita gente naquele dia -

Peter segura a minha mão e olha nos meus olhos - então eu serei sua Âncora..

Eu senti um fervor fora do normal sobre mim e o beijei, como se não houvesse amanhã, ele me puxava pela cintura para mais perto dele, enquanto tirava a camisa, eu tirava a minha blusa e meu sutiã, e tirávamos todo o resto já juntos, aquilo parecia loucura, e se alguém visse?, eu não conseguia me importar, fiquei em seu colo, abraçada e ao mesmo tempo cavalgava pelo seu membro, conseguia sentir sua respiração ofegante em meu pescoço e sua pulsação, eu soltava pequenos gemidos de paixão.. ficamos ali por um tempo, eu não conhecia nada sobre sexo eu não tinha nenhuma experiência, apenas nos viramos, e foi apaixonante.

 

POV's Nina Dellavega

Aquele Tutor( nosso professor de geografia) tinha uma energia imensa, eu estava exausta de tantas posições que eu tive que fazer, o pior é que minha mãe só tinha 2 meses de vida..

Tutor – Eu não vou contar pra ninguém.. - dizia ele saindo nervoso -

Nina – eu só conseguia chorar depois que ele saiu, eu estava me segurando mas, o que eu to fazendo da minha vida?, eu precisei transar com meu professor pra ninguém saber que me prostituo ilegalmente?, infelizmente prostituição de garotas mais jovens como eu, da bem mais dinheiro, é exatamente o que preciso pra salvar minha mãe.. Preciso aguentar mais 2 meses, e está tudo bem.., ninguém pode descobrir...

Troco a minha roupa e mal consigo andar, passamos quase 1hr no ato.. Me pergunto se as garotas estão preocupadas comigo..

Entrei no acampamento e todo mundo estava dançando e bebendo, felizmente o tutor impediu as bebidas, mas já estava tudo ferrado, não iríamos conseguir subir a colina amanhã de rapel.. Effy estava se beijando com o mesmo cara que humilhei ontem e Peter e Franzky estavam abraçados na fogueira, permaneci um tempo observando.. Como eu queria que a minha vida fosse como a dela.

 


Notas Finais


Tutor maldito:https://s-media-cache-ak0.pinimg.com/736x/09/89/8c/09898c44f778ed7b1f4b535a45d2fb9f--a-good-friend-shawn-ashmore.jpg

tadinha da Nina, mas ainda tem muito pela frente, comentem se gostaram ou se odiaram ❤ e se quiserem claro aushaush bjs 💋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...