História Minha... Apenas! (Yandere) - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 22
Palavras 672
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Escute Alec Benjamin-If I Killed Someone For You enquanto lê os capítulos desta história.

Capítulo 4 - Gritos e Mais Gritos(Hentai-Estupro)


Fanfic / Fanfiction Minha... Apenas! (Yandere) - Capítulo 4 - Gritos e Mais Gritos(Hentai-Estupro)

P.O.V Jack 21:09


Desci as escada, Lina estava desmaida, claro, eu não a dei comida...

Bati em meu rosto (facepalm), subi, fui até a cozinha e pegue pedaços de pão e água, fui rapidamente para o porão e chacoalhei o corpo adormecido dela após deixar o pão e o copo d'água no chão.

Ela abriu os olhos calmante, e pareceu triste, talvez ela quisesse morrer... Mas ela é minha, e eu não posso deixar.

Enfiei o pedaço de pão na boca dela, mas a mesma não engolia, e ameaçava cuspir, a beijei, a força, para que ela comece, e assim foi feito.

Ela engoliu e pediu por água, a entreguei o copo e ela bebeu calmamente, como ainda estava fraca, seus movimentos eram suaves e trêmulos, e isso me excitava.

Essa garota me enlouquece, ela é tão fraca... Tão delicada... Minha vontade é de rasgar esse corpinho frágil.

A beijei novamente, e ela se assustou, mas dessa vez não impediu, então aproveitei e pedi passagem com minha língua, ela me concedeu.

Entretanto, quando ela sentiu minhas mãos descendo para sua cintura, ela me empurrou, parecia ter acordado.

— V-Você enlouqueceu!? -ela disse parecendo envergonhada.

A ataquei, empurrando ela para parede, o que havia começado, eu iria terminar.

A beijei a força, enquanto a prendia contra a parede e pressionando meu corpo contra o dela, a forçando ficar ali.

— Hm... Pa... Re... -ela tentava dizer entre o beijo.

Enquanto eu calmamente desci minha mão para tua cintura, ela arrepiou e se debateu mais, atrapalhando o beijo, mas a fiz paralisar com minha mão livre, prendendo e forçando ela mais contra a parede.

Coloquei minha mão por dentro da calça dela, e comecei a masturbar ela devagar com apenas um dedo.

Escutei alguns soluços vindo dela, e ela se contorcia, e parecia querer chorar.

Parei de beija-la para ouvir teus gemidos pedindo para eu parar, e os mesmo foram soltos. Enquanto eu a masturbava, ela gemia pedindo para eu parar enquanto deixava lágrimas rolarem em tua bochecha.

— Oh, pequena Lina, acabará logo, eu vou ser gentil se você cooperar, se não terei que te foder ao invés de fazer amor contigo. -disse aquilo a deitando bem devagar no chão.

Ela pareceu entender o recado, então fechou os olhos e deixando lágrimas caírem, ela acenou com a cabeça bem devagar.

Eu retirei tuas vestes de cima devagar, a escutando gemer baixo de vergonha. Retirei o sutiã calmamente.

Beijei o decote que seus seios faziam, chupei o direito enquanto massageava o esquerdo.

Tirei a calça dela depois de um tempo. Ela não queria contato visual, e toda vez que a olhava, ela estava segurando o choro e fechando os olhos com força.

Retirei tua calcinha e sorri. Mesmo ela estando odiando aquilo tudo, estava excitada...

A masturbei com uma mão enquanto com a outra tirava minhas vestes.

Depois que retirei meu box, ela corou mais. Eu estava tão duro e pronto para aquilo, ela por sua vez estava tão fechada que parecia ser sua primeira vez, embora eu já ter feito com ela várias vezes antes de a prender em meu porão.

Enfiei com força, queria ser violento e mostra quem é que manda, a fiz olhar para mim o processo todo.

Ela gemia meu nome e pedia para eu parar enquanto arranhava o chão.

Comecei a ir bem mais forte, fazendo ela gritar de dor, e isso me incentivou mais, até eu gozar dentro dela.

Ela corou e soltou um gemido final baixo, escondeu teu rosto e começou a chorar baixo.

Eu lambi a bochecha dela, para tomar tuas lágrimas salgadas.

— Fica esperta bebê, próxima vez não vou ter piedade, você vai acabar cheia de sangue. -me vesti calmamente e sai do porão.


P.O.V Lina 22:15

Eu, mesmo nua, me ajoelhei no chão e gritei muito alto enquanto chorava.

Gritei por 5 minutos e depois me joguei no chão e comecei a chorar até dormir.

— Gritos e mais gritos... -ouvi ele falando descendo as escadas antes de eu dormir.


Notas Finais


Opaaah


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...