1. Spirit Fanfics >
  2. Minha babá - Chaelisa >
  3. Capeta linda

História Minha babá - Chaelisa - Capítulo 2


Escrita por: Kimbiajisoo

Notas do Autor


Era para ser único, mAs, cês pediram e cá estou.

Espero q gostem♡

Capítulo 2 - Capeta linda


Fanfic / Fanfiction Minha babá - Chaelisa - Capítulo 2 - Capeta linda


Rosé on 


— Jennie , para de me cutucar e presta atenção na fucking da aula - Perdi a conta de quantos "para" eu já falei pra jennie em cada um minuto. Parece um mosquitinho irritante zumbindo no meu ouvido. 

— Não vou parar até a senhorita me falar quem fez esse chupão no seu pescoço — Lhe belisquei por ter falado alto demais. 

— Eu vou te falar , agora me deixa quieta — Em resposta a mesma revira os olhos , bem típico de jennie Kim.

[....]

— Rosseane Park Chaeyoung, volta aqui! — Falta muito pouco pra minha mão ir de encontro com rosto de jennie , muito pouco .

— Vou te dar uma cadernada — Ameacei jogar o mesmo. 

— Tenta outra Rosinha — Diz risonha enquanto guardava suas coisas — Vou te esperar no portão, sua lerda — reviro os olhos e contínuo a guardar minhas coisas. 

Termino finalmente de guardar minhas coisas e saiu indo em direção ao portão , ai você me pergunta por que tanto a demora pra guardar só um material . Preguiça minha gente , tenho de sobra .

— Rosinha , tem uma pessoa encapuzada te esperando no banheiro — Diz jennie encostada em seu armário. Franzi o cenho — Qualquer coisa grita socorro .

— Pedir ajuda para você é a mesma coisa que estar pedindo ajuda ao vento — Digo e ela lança seu típico rolar de olhos. Continuo andando em direção ao banheiro com passos lentos e arrastados , eu só queria ir para casa comer e dormir o dia todo . 

Chego no local e confesso que me senti naqueles filme de terror que você chega no lugar e está tudo muito quieto e macabro e do nada surge um capeta na sua frente. Foi exatamente isso que aconteceu agora, a diferença era que esse "capeta" é linda. 

— Puta merda! — Gritei ao ver uma silhueta toda encapuzada na minha frente. 

— Calma, sou eu — Se defendeu, tirando seu sobretudo e sua máscara , e ai sim eu pude ver quem era . A demônia que me comeu em uma mesa , vulgo minha babá .

— Parece até uma mafiosa — Me sentei na pia, cruzando minhas pernas enquanto sentia aquele peso do olhar da mesma. 

— Também não sei porque me visto assim — Diz botando suas mãos no bolso da calça enquanto me encarava .

— O que veio fazer aqui? — Tombei minha cabeça para o lado — Me da um susto ? — Ela sorri negando . 

— Eu vim te buscar em forma do meu trabalho — Diz colocando suas vestimentas encima da pia .

— E por que não me esperou no portão?— Perguntei e ela me olha com um sorriso ladino. 

 — Eu não vim simplesmente te buscar...- Se aproximou - eu quero algo a mais. — Ela ficou com seu corpo entre minhas pernas e suas mãos faziam carinho em minha coxa . Seus olhos transmitiam desejo e seu olhar era intenso , oque me deu uma leve arrepiada. Sua mão que estava em minha coxa me puxou pela cintura colando mais nossos corpos , entrelaçei meus braços envolta do seu pescoço e o espaço que estava entre nois duas não existia mais . Nossos lábios se moviam em sintonia e a cada chupada que a ruiva dava em minha lingua era um suspiro meu . Envolvi minhas pernas em seu corpo e a puxei mais para mim , fazendo seu tronco entrar em contato com minha intimidade . Quem estivesse neste banheiro além de bois duas , ouviria nossas respirações pesadas e falhas . Seus lábios estavam vermelhinhos e levemente enchados , oque me fez lhe da um longo selinho .

— Nada mal em criança - Sorriu divertida e pegou suas vestimentas .

— Eu sou uma criança? -  Pergunto e ela assente — Então já que eu sou uma criança , quero que você , minha babá, me pague um sorvete - Digo, erguendo uma de minhas mãos mão - Fechado?

— Fechado. — Retribui o aperto. 

E por fim saímos do banheiro logo dando de cara com jennie e jisoo.

— Rosinha , namorando e nem avisou né sua piranha. — Já falei que vou da um murro nela? 

— Não estamos namorando...- falei como se fosse óbvio - E para de me chamar de Rosinha, se não você volta alejada pra casa - Ameacei e lisa segurou o riso .

— Não interessa se não estão , eu vou shippar e começar a criar expectativas que vocês duas vão ficar juntas e ter 7 rosinhos — Não me contive e comecei a rir  junto com jisoo e lisa - não é jisoo? 

— Não sei. - Disse pela primeira vez naquela " conversa " 

— Ai jisoo, você não sabe de nada - bufou a morena ao encostar novamente suas costas no armário .

— Vamos? - Perguntei e a ruiva assentiu - Tenho ainda o dia todo para dormir - Digo e saímos do colégio que na verdade está mais para um presídio - Cadê o carro ? - pergunto quando chegamos do lado de fora .

— Que carro? 

— O seu horas. —  Respondi de uma forma obvia e a  ruiva gargalhou .

— Não tenho carro — Me olhou - vamos apé .

— aaah - resmungo olhando  pra cima e automaticamente fecho meus olhos por causa do sol , mesmo ele estando um pouco fraco hoje — Vou ir me arrastando .

— Dramática — Exclamou a ruiva antes de sair andando na minha frente com suas mãos dentro do sobretudo como sempre . Fiquei parada observando a mesma caminhar até que ela para e se vira — Quer que dê a mão criança? - Disse e bufei , logo indo ao seu encontro . 

— Me deve dois sorvetes agora - lanço um sorriso vitorioso e a mesma bate em sua própria testa . 

[....] 

Chegamos em casa e vejo minha mãe conversando com um homem desconhecido a minha visão . forcei a garganta fazendo os dois saírem da bolha entre eles .

— Ah filha - Sorriu amarelo - bom , esse é o jin — Me curvei em forma de educação e ele repetiu meu ato , em seguida dando um sorriso gentil — E bom ....Estamos noivos — Acabei fazendo cosplay da Nazaré tedesco.

— Noivos? — eles assentem - Vocês dois? Noivos? — Assentem novamente.— Mãe ele não é muito bonito para você não? — pergunto e ela me olha indignada —Desculpa , não está mais aqui quem falo .

— Bom , amanhã mesmo você poderá escolher seu vestido — Revirei os olhos desfarçadamente e logo concordei - Lisa irá acompanhar você - Aí sim. 

Subimos para o meu quarto e como sempre me joguei na cama abraçando meu travesseiro . 

— Finalmente poderei ter paz e dormir - digo me aconchegando na cama .

— Isso mesmo , pode dormir criança - diz lisa rodando em minha cadeira giratória — Vai que cresce um pouco .

— Três sorvetes agora - Digo e ela me olha com aquele famoso sorrizinho do canto da boca .






— Você sabe que vou querer algo em troca .








Notas Finais


n sei se volto, a


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...