1. Spirit Fanfics >
  2. Minha caótica obsessão. (Bakudeku, Katsudeku). >
  3. Dia 5:Devil.

História Minha caótica obsessão. (Bakudeku, Katsudeku). - Capítulo 6


Escrita por: Candy-san123

Capítulo 6 - Dia 5:Devil.


Fanfic / Fanfiction Minha caótica obsessão. (Bakudeku, Katsudeku). - Capítulo 6 - Dia 5:Devil.

As faixas molhadas embrulhavam suas mãos com domínio puro, as dores excruciantes partiam de suas unhas doloridas aos seus ombros mal posicionados em relação a sua clavícula avantajada, portanto, logo ao que se mexia abruptamente, ainda que necessário, fazia a dolorosa queimadura espalhar suas pontadas de choques por todo o corpo.

   "A Bíblia de sua mãe juntava-se consigo rente ao pavor, enquanto o fogo transformava suas páginas em cinzas."

   Era cansativo ver sua rotina se repetir diariamente sem qualquer tempo para descansar, assim como as aparições cada vez mais frequentes.Francamente, ele estava farto de tudo aquilo.

   Posicionou-se calmamente na cadeira macia — vermelha, por sinal — , ajeitando seu corpo confortávelmente até estar satisfeito o suficiente.O bico de pena estava jogado desajeitadamente dentro do tinteiro, era possível a tinta escura escorrer pelos cantos conforme ele era usado.

   Sua letra era trêmula e irregular, não seguia uma linha contínua ou uniforme, e enquanto gravava as palavras no papel velho e amarelado, sem qualquer idéia fixa, gotas de suor desciam por suas mãos e borrava partes específicas.Perguntava-se porquê nada dava certo para ele.

   Indagava a si mesmo se teve uma parcela de culpa.

   As mãos pararam e o pequeno papel estava completamente preenchidos pelas sílabas e letras.Não era uma mensagem, não era um aviso, era apenas uma pequena amostra da verdade que ele gostava de saber, com suas lembranças antigas do pequeno livro que sua mãe lia para ele:

"Eu não ligo muito para onde..." , falou Alice.
"Então não importa para que lado caminhe", o gato interpôs.

   Era como Alice, ele queria sair daquele local, não importaria para onde seria, apenas queria ir embora.Estava perdido e confuso, e mais uma vez, o sentimento de algo lhe examinar como uma presa voltava a todo minuto.

  "Em uma pequena cidade, uma família vivia feliz..."

   As lágrimas banhavam o rosto fino e delicado como uma pintura renascentista, tão lindo, mas recebendo em troca uma garganta inflamada pela tosse seca.O rosto melancólico observava o mundo caótico em que ele vivia, que atormentava seu ser como nunca.

   Ele sabia, e como sabia.O Diabo estava em sua casa, atormentando-o com sua presença, mas não queria matá-lo, não ainda, não desse jeito.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...