História Minha Cura - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias League Of Legends (LOL)
Personagens Ahri, Kayn, Lux, Personagens Originais, Rakan, Rengar, Riven, Sona, Taliyah, Talon, Wukong, Xayah, Yasuo
Tags Ahri, Kayn, Lux, Rakan, Rengar, Sona, Talon, Wukong, Xayah
Visualizações 95
Palavras 410
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, FemmeSlash, Fluffy, Harem, Hentai, LGBT, Lírica, Luta, Magia, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Universo Alternativo, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


A Sona é uma bebezinha, que deve ser protegida e amada por todos – pás' na terra.

Oiiiii. Eu to aqui, doidão mesmo, pra dizer que: “MEU DEUS ONDE EU TO COM A CABEÇA PRA SHIPPAR ISSO?” nem eu sei, foi coisa do momento mesmo. Eu sou o tipo de gente que faz shipp, sem nem me importar se já tem um cannon envolvendo algum dos personagens; o majestoso foda-se pra tudo.

Provavelmente terá spoiler da lore de alguns champs, assim como irei mudar a lore de alguns por completo, ou só algumas coisas; também posso estar colocando oc's meus. Se isso acontecer irei avisar.

É só um curto prólogo; o próximo será maior, prometo.

Capítulo 1 - A última visão


Fanfic / Fanfiction Minha Cura - Capítulo 1 - A última visão




O vestido que outrora fora azulado agora se encontrava sujo de lama e sangue – além de estar rasgado, pondendo-se ver as feridas que a jovem moça carregava. Se sentia fraca demais, e nem mesmo com o auxílio de Etwahl não havia sido fácil contra-atacar, ou se curar em meio a tudo aquilo.

Tinha medo até de respirar, e sendo sincero, todos nós teríamos numa situação como aquela. Já havia perdido a conta de quantas adagas, facas e até mesmo espadas haviam entrado em contato com seu corpo naquele dia; nem sabia como estava viva depois de apanhar tanto de tanta gente. Foram momentos horríveis, que jamais serão apagados de sua memória.

As visões de momentos atrás faziam seu estômago embrulhar. Agradecia aos Deuses por estar viva, mesmo que quase perdendo a consciência e quase nem sentindo seu corpo direito. Flutuava com a ajuda de seu fiel escudeiro Etwahl, tinha dificuldades para se manter, entretanto enquanto podia, não iria arriscar parar um segundo se quer – aquela chance de escapada que teve dessa vez, ela não teria outra. Disso tinha certeza. Não nesse estado.

Ao que parecia estava numa floresta de Ionia, e se conseguisse se locomover mais um pouco chegaria no limite da floresta e enfim acharia algum vilarejo para pedir ajudar. Isso era tudo o que mais queria no momento.

Porém o problema foi só piorando conforme sua Mana se esvaia com extrema facilidade por causa de seu estado – e ela era a única coisa que ainda a fazia ficar de pé. Essa essência era o que a ajudava a respirar nesse momento difícil. E por rações óbvias, o esforço que ela fez na luta contra aqueles Noxianos, juntamente com o esforço que ela faz agora para sobreviver, foram grandes influenciadores.

Enquanto ela prosseguia pedindo para, ao menos, chegar em seu destino, sua visão se tornava turva. Tudo se embaçava muito rápido, e infelizmente não conteve suas lágrimas. Se pudesse gritaria agora, pediria por ajuda, mesmo sabendo que seria inútil. E como não foi consagrada com o poder da fala, apenas suas lágrimas foram a maneira que pôde extressar sua dor.

Etwahl foi ao chão, juntamente com o corpo frágil de Sona. Naquele momento jurou que sua morte estava clara. Por isso não tentou mais lutar, até porque já não tinha mais forças o suficiente para isso. E enquanto  se lamentava e pedia desculpas a todos – principalmente aos seus pais – que um dia cruzaram seu caminho, sua última visão antes de apagar foram belas orbes azuladas.





Notas Finais


Meee, eu não betei. Mas vou fazer... Eu creio nisso.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...