1. Spirit Fanfics >
  2. Minha Deusa >
  3. Casamento arranjado

História Minha Deusa - Capítulo 17


Escrita por:


Capítulo 17 - Casamento arranjado


Fanfic / Fanfiction Minha Deusa - Capítulo 17 - Casamento arranjado

Pov Aqua

- atchim!

Kazuma - ora, ora, ora, o que quê foi? Tá ficando gripadinha?
- sua voz também ruim Kazuma, eu preciso me apressar e terminar de arruma a sua roupa

Kazuma - poxa, mas foi você que jogou ela na lareira pra começo de conversa

O moletom do Kazuma não tava mas com o cheiro dele, então eu não via mais utilidade nele, por isso joguei ele no fogo

Minha barriga ronca de fome

- ora, ora, ora, tá com fominha, tá?

- ah... pra fala a verdade acho que eu ainda no tomei meu café da manhã

Kazuma - poxa, mas foi você que empolgou e saiu gastando todo seu dinheiro com cachaça

- é! Mas o pessoal tava se divertindo tanto!! - eu olho para o Kazuma que segurava uma garrafa muito famíliar - isso... se parece com o espumante chique que eu tinha escondido de baixo da minha cama

Kazuma - será que a loja de penhores tá aberta?

- me devolve!! É a minha última garrafa!!

Kazuma - eu vou perdi o dinheiro de volta agora memso, e se eu não consegui eu vou beber essa garrafa inteira, porquê talvez assim eu me esquente um pouco!

- não!! Eu não consigo dormir se eu não tive segurando essa garrafa!!

Kazuma - você queimar a minha roupa e depois perde isso, eu devia vender esse seu lenço ridículo também!! Me dá aqui!!

- do que você tá falando?! Esse lenço faz parte da minha identidade de deusa, você nunca vai vender ele!! Você é idiota por acaso?! Por que ta sendo tão estúpido?

Kazuma - roubo!! - me lenço desaparece

- aaahh! Kazuma me descupa por me empolgar tanto!! Mas por favor para com isso!!

Kazuma - cala a boca a gente não pagou nada do que deve e a Darkness não voltou!! Você não pode levar isso um pouco a sério?!

A porta derrapante se abre

Darkness - problemas Kazuma!! Problema dos grandes!!

Kazuma/Megumin/Aqua - quem é você?

Kazuma - para aí, quem é você?

Darkness - aaaiiinnn...

Kazuma - ela ficou feliz?

Darkness - Kazuma pode deixa esse tipo de brincadeira pra depois!!

Kazuma - pera aí, Darkness é você? Estávamos tão preocupados!

- Darkness ah... - eu corro para os braços de Darkness - o Kazuma... ele... ele tirou a minha roupa conta a minha vontade e agora ele quer vendê o meu bem mais precioso

Kazuma - opa!! Explica direito!!

Megumin - bem-vinda de volta Darkness

Darkness - ah Megumin, é muito bom estar de volta, esse gato?

Megumin - eu não vou perguntar o que aconteceu, primeiro vai tomar um banho relaxante e deixe que seu corpo e a sua alma se recupere

Darkness - o que isso quer dizer? Eu tava curiosa sobre o que a Aqua tava me contando - eu pego no tecido do vestido que a Darkness estava usando

- não tenho dúvidas, esse vestido é caro

Kazuma - você deve te passado por tanta coisa

Darkness - de onde vocês tiraram essas ideias estranhas? Vocês acha que o senhor esteve comigo?

Kazuma - só estamos felizes por você ter voltado, agora, vai lá toma um banhinho quente e afogue as suas mágoas

Darkness - vocês estão errados! Ele não teve coragem de perdi esse tipo de coisa de mim!! - Darkness mostra um papel para o Kazuma - olha esse é o problema!!

Kazuma - que quê isso? Ir que maluco boa pinta, até me irrita - Kazuma rasga o papel

Darkness - o que você tá fazendo?!

Kazuma - minha mãos se moveram sozinhas, aqui Aqua, consertar a rasgado, se consertar eu devolvo seu lenço

- tá bom Kazuma!!

Konosuba

Kazuma - então quer dizer que o bonitão aí é filho do senhor Fiedal?

Darkness - aquele infeliz, em troca da clemência que você recebeu, ele exigiu um casamento arranjado com o filho dele, esse é o motivo deu demora tanto pra voltar, eu tava tentado descobrir um jeito de acaba com isso, eu sei que meu pai não é um grande fã do Aldarp, mas ele gosta muito do filho dele, e ele com certeza era o mais animado com a ideia, por favor venham comigo e me ajudam a convencê o meu pai

- prontinha - eu entrego o papel novinho em folha por Kazuma - o que acha novo em folha, né?

Kazuma - me diz uma coisa, como você consegue ser tão útil pra coisas assim?

- fala aí Darkness, eu não fiz um bom trabalho?
Darkness - obrigada, Aqua, realmente chegou ao ponto onde não pode se negar

- não, sem problemas, isso foi moleza pra um deusa, ninguém percebe que não é o original, é uma habilidade divina, Pode me elogiar agora

Megumin - Kazuma?

Kazuma - É ISSO AI!!! - Kazuma rasga o papel inteiro, o que ele tá fazendo?!

Konosuba

Depois de tanto esforço que eu tive pra consertar

Darkness - como assim você tá falando pra eu aceita?

Megumin - você não se importa se a Darkness não vai mais se aventura mais com a gente?!

Kazuma - calma, pensa comigo galera, se a Darkness recusar só vai deixa o senhor Fiedal ainda mais bravo com a gente

Megumin - ah é verdade

Kazuma - por isso precisa aceita o casamento, pra depois destruir ele, desse jeito você não vai sujar o nome da sua família

Darkness - destruir? É isso vamos fazer isso! Se isso de certo não vou precisar bater no meu pai toda vez que mencionar aquele casamento

Sena - Kazuma Satou!! Kazuma Satou estar aqui?!

Kazuma - aquela idiota não tá vendo que eu tô parado bem aqui?

Megumin - Kazuma!

Kazuma - foi mal, escapuliu, o que foi agora Sena?

Sena - a vários monstros estranhos checando a cidade, você está sabendo de alguma coisa?

Kazuma - oi?

Sena - você precisa me acompanha imediatamente

Megumin - vamos te que recusa, escutem, umas de nossas companheiras mais importantes está enfeitando um enorme crise, a gente não pode ignorar isso!

Darkness - Megumin

Kazuma - pera aí, pera aí, calma gente

Kazuma coloca a mão no ombro da Megumin

Kazuma - Megumin

Megumin - hã?

Kazuma - por favor vai você, se o problema é um grupo grandes de monstros, é um trabalho pra sua magia explosiva, mas tudo bem, fica tranquila que eu e a Aqua cuidamos da Darkness

Megumin - mas...

Kazuma - eu sei que você é a única que consegue fazer isso

Megumin - ...eu sou a única...

Kazuma - Megumin, nos contamos com você

Megumin - eu vou desmontar todo o meu poder!

Eu, Kazuma e Darkness fomos para a casa da Darkness, ela realmente rica, a mansão onde a Darkness mora é gigante, comparado aonde a gente mora a nossa mansão chega a ser um barraco

Ignis - você tem certeza então Lalatina? - ignis é o pai da Darkness, ele parece ser um cara gentil

Darkness - tenho certeza papai, eu Lalatina... - eu e o Kazuma seguramos a risada do nome da Darkness, ou melhor, Lalatina - decidir aceita o encontro do casamento

Ignis - e quem são esses dois?

Darkness - são os meus amigos de aventura, eles ficaram como mordomo e empregada temporários pra acompanhar o meu encontro

Konosuba

Kazuma e eu fomos pega nossos uniformes de mordomo e empregada, eu fiquei super fofa de empregada, espero que o Kazuma me elogie

Kazuma - ficou bom em você em, tá até parecendo uma serva de verdade

- acho que o traje de "estou me esforçando para parece um mordomo" combinar com você

Kazuma - olha só a engraçadinha que você é, se a gente não estivesse numa mansão gigante de nobres eu deixaria você ganha dessa vez, não é senhora Lalatina?

Darkness - não me chamar desse jeito Kazuma!!

Empregada - tá na hora da senhorita troca de roupa, senhora Lalatina

Darkness - o-ok

Darkness foi até seu quarto eu e o Kazuma ficamos esperando no lado de fora

- Kazuma! Kazuma!

Kazuma - Kazuma sou eu

- agora que não tem ninguém olhando você pode me elogia

Kazuma - mas eu já falei tudo que eu tinha pra fala

- vamos Kazuma!

Kazuma - ok, ok, você tá bonita de empregada Aqua, se tivesse um olheira de gato você ficaria ainda mais fofa

- você gosta dessas coisas Kazuma?

Kazuma - pra mim qualquer uma serve, o que vier é lucro

- até eu?

Por que eu perguntei isso?! Kazuma fica vermelho e com dificuldades para responde

Kazuma - b-bom... se um dia eu me apaixonar por você, mas isso nunca vai acontecer

- s-sim, nos dois como casal, já pensou que loucura?

Kazuma - sim...

- você tá fofo...

Kazuma - O-obrigado Aqua, você também tá

- você ja falou...

Kazuma - já?

Kazuma e eu não conseguimos se olhar nos olhos, estamos muitos envergonhados para olhar nos olhos um do outro

- K-Kazuma

Kazuma - sim! - Kazuma olhar rapidamente para mim

- é... - nossos rostos vão se aproximando

Darkness - tô pronta, tá tudo bem? Vocês estão meio vermelhos

Kazuma - tá tudo sim...

- tá tudo ótimo...

Darkness - então vamos

Mas que droga! Faltava tão pouco, as coisas tem sido assim recetimete, toda vez que eu e o Kazuma ficamos só algo assim acontece, na dungeon foi umas 4 vezes que quase aconteceu algo

Sempre somos atrapalhados, eu só quero da uns pega nele, é perdi muito? Não é! Eu nem sei o que esse idiota senti por mim

Mas de uma coisas eu sei, eu amo esse idiota, mesmo me tirando do sério eu amo ele, Kazuma idiota

Nos fomos para a entrada da mansão, tava eu, Kazuma, Darkness, o pai da Darkness e alguns mordomos e empregadas, esperando o cara boa pinta

Ignis - fico muito feliz que tenha aceitado esse casamento, quero que seja feliz Lalatina

Eu sussurro algo para o Kazuma

- ...quer que a filha seja feliz, mas da um nome desse pra ela... - Kazuma tenta segura o máximo a risada

Kazuma - ...c-cala a boca Aqua...

Darkness - é caro que sim papai, mas eu apenas falei que consideraria o casamento arranjado

Ignis - o que disse?

Darkness - huhu... e após considerar eu decidi que é ainda muito cedo pra casar, é tarde de mais agora! Eu concordei em encontrá-lo, mas nunca disse que me casaria! Eu vou destruir tudo! Eu vou arruinar esse encontro idiota!! Huhahaha

Ignis- mas... Lalatina

Kazuma - por favor controle seu linguajar senhorita, vai passar uma expressão errada por seu pretendente

Darkness - infeliz, tá me traindo?!

Kazuma - no momento eu estou servindo como mordomo da família Dustiness, meu desejo é a sua felicidade, Lalatina

Ignis - Kazuma

Darkness - Kazuma, seu rato!
A porta derrapante se abre, era o maluco boa pinta, ele estava acompanhado com mais dois mordomos, ele é mais bonito pessoalmente

Ignis - ah, Baltar

Darkness começa ir na direção do maluco boa pinta

Darkness - então você veio, é com você que eles quer que eu case, sou da família Dustiness Ford, meu nome é Lalatina

Kazuma pisa no vestido da Darkness fazendo ela cair de cara no chão

Kazuma - senhorita! Cuidado pra não cair

Konosuba

Darkness - eu achei que fosse me ajuda nessa confusão!

Kazuma - e por acaso esqueceu a parte de não suja o nome da sua família?

Darkness - mas talvez se eu tiver uma má reputação, menos pessoas vão querer ter um casamento comigo, eai eu vou poder com concentra nas aventuras, estou preparada para ser deserdada, mesmo assim eu vou sobreviver como der, aceitando missões mesmo não sendo qualificadas... até... que eu...até que eu esteja carregada e seja capturada

Kazuma - rapaz que coisa em, finalmente você admitiu?

Darkness - além disso, ele não tá nem perto de fazer o meu tipo, sabia? Primeiro, parece que ele tem um personalidade decente, ele nunca perde a paciência com ninguém, ele trabalha duro, e é forte o suficiente para ser um cavaleiro do mais alto grau

Aqua - isso parece ótimo ora mim - mais o meu tipo se chama Kazuma

Darkness - como é que é?! Se você é um nobre deve agir com sorriso vulgar no rosto o tempo todo, o que é aquele olhar puro e concentrado? Eu quero outra coisa, algo como o Kazuma faz! Olhando pro meu corpo como se estivesse me lambendo com os olhos

- e-e-e-e-e-e-eu não olho pra você assim não!!

Darkness  - E ele nunca perde a paciência? Que idiota! Usar os erros de uma empregada pra sujeitará a todo tipo de tratamento é uma prtaica comum entre os nobres, sem fala que o tipo de homem que eu gosto é o completo oposto de um homem competente

Darkness começou a descreve... o Kazuma?

Darkness - o tipo de homem que eu gosto é o oposto total daquele homem! Ele não deve ser muito atraente. Deve ser muito gordo ou magro demais. Seria melhor se ele me amasse, mas ter uma vontade fraca, desejando outras garotas se elas fossem um pouco gentis com ele. Alguns critérios obrigatórios seriam ter uma aparência lasciva e estar excitado durante todo o ano. Se ele olha para as dificuldades da vida e ignorá-las, querendo viver sua vida como lixo, isso seria ótimo. Se ele tiver dívidas, melhor ainda! Ele também deve beber o dia todo e se recusar a trabalhar, sempre resmungando que 'isso é culpa da sociedade'. Então me batendo com garrafas de cerveja vazias e dizendo: 'Ei Darkness, use seu belo corpo para ganhar algum dinheiro!’… Hmm…!

- Kazuma... a Darkness tá bem?

Kazuma - eu tenho certeza que a Darkness ia curtir pra caramba os caras delinquentes da minha antiga escola

Darkness - você sofria bully Kazuma? Como era esses delinquentes?!

Kazuma - Ah... bom... digamos que... eu era o fracassado dos fracassados, mas não quero lembra disso, ok? Vamos seu pai deve te esperando

- isso explicar o porquê do Kazuma não ir a escola, e ficava em casa sendo um vagabundo recluso

Darkness - como você sabe tanto da vida do Kazuma Aqua?

- eu li no livro do Kazuma, ele mostra todo o passado da pessoa, eu já falei Darkness, eu sou uma deusa, que o Kazuma trouxe para esse mundo

Darkness - então, aquela história sobre ele morrer é reencarnar nesse mundo é verdade?

- é sim

Darkness - e como o Kazuma morreu?

- você não vai acreditar, ele morreu... ele... morreu salvando uma garota

Darkness - ele já salvava vidas antes mesmo de ser um aventureiro

- sim

Kazuma - anda mais rápido, e o que vocês tão falando aí?

- nada não

Konosuba

A gente foi conhecer o maluco boa pinta, mas todas vez que a Darkness falava algo que estragaria tudo, Kazuma lançava uma brisar gelada no pescoço de Darkness

O pai de Darkness sugeriu para que os dois desse um passeio pelo Jardim, tinha um lago bem bonito, eu assobio e bato palmas duas vezes, todas as carpas coloridas vem até mim e ficam colocando a cabeça pra fora do lago

- desculpa, não tenho nenhum alimento, mas fiquem tranquilos que depois eu trago algo para vocês comerem

A Darkness rasgou seu vestido? O que eles estão covesando? Darkness sai puxando o maluco boa pinta para algum lugar, Kazuma vem até mim

- o que tá acontecendo Kazuma? Dispensados - todas as carpas coloridas vão embora

Kazuma - Darkness quer luta contra o maluco boa pinta, ei Aqua, que parada maneira que você tava fazendo agora pouco?

- é uma truque por ser deusa da água, eu jurava que você fosse me chamar de Aquaman

Kazuma - foi muito maneiro, me ensinar depois, se eu aprender não vou precisar pescar nunca mais

- não! Não vou ensinar pra você se aproveita dos pobres coitados

Kazuma - tá bom, tá bom, vamos lá Aquaman

- vamos, espera aí! Do que você me chamou?!

Nos fomos para a sala de treino da casa da Darkness, ela lutou contra o cara boa pinta com espadas de madeiras, ele ganhou algumas, já ela... nenhuma

Baltar - eu me rendo - o boa pinta solta a espada de madeira - eu posso ter muita habilidade, mas a sua força de vontade é maior, eu não posso mais lutar contra você, afinal, você é uma mulher bem forte

Darkness - seu idiota, muito bem Kazuma, eu quero que você mostre para o Baltar como é ser depravado e impaciente!

Baltar - eu adoraria ver isso, o tipo de lutar de alguém que é da extrema confiança da lalatina -Kazuma pega a espada de madeira que o boa pinta soltou no chão

Kazuma - bom, o casamento arranjado tá cancelado, além disso, eu duvido muito que você vai espalhar rumores sobre a senhorita

Darkness - muito bem, vem aqui Kazuma, eu tava esperando pra te enfrentar! Agora vem com tudo!

Kazuma versus Darkness, essa uma batalha que eu quero ver

Kazuma - Criar água! - Kazuma lança um jato de água na Darkness

Baltar - ah

Kazuma - qual foi Baltar algum problema?!

Baltar - eu não esperava que fosse usar magia em um duelo de espadas

Kazuma - ir não podia usar magia não?

Darkness - hummm...!

- que idiota, não é de ser admirar que o Kazuma seja incomparável no assédio sexual, ele é bizarro

Kazuma - olha só, eu não tava tentando deixa ela...!

Darkness - viu só Baltar! Você precisa prestar muita atenção quando ele faz esse tipo de coisa!

Kazuma - aí eu não acredito!! Você quer que eu pegue passado?! Então vai ver agora!! Congelar!! - Kazuma jogar uma nevasca em Darkness

Darkness - aaahhh!!

Baltar - ele é um demônio! Não só jogou água nela no meio do inverno, mas também usou magia de gelo

- oh... definitivamente ele merece aqueles apelidos de lixozuma e kazulixo

Darkness - ahahahahaha!! Isso é total falta de clemência... isso é tão bom!! - Darkness corre na direção do Kazuma, eles ficam disputando força

- eh!! Vai Darkness!! Se você segura ele não tem chance conta você!!

Darkness - você acha que pode me supera? Isso é um grande insulto, existe uma grande diferença entre a força de um cruzado e um aventureiro, aaaahhhh!!! - Kazuma começa a usar o drena no toque

Kazuma - huhuhehe! Você deveria sabe que eu não jogo limpo, nos conhecemos tem um tempo você devia ver... aaaahhhh! - Darkness começa a esmagar as mãos do Kazuma, isso Darkness vira o jogo

Darkness - drenar no toque é? Mas antes que você drene a minha energia eu vou quebrar os seus braços Kazuma! Você vai sofre

Kazuma - você pode até tentar aaahhh!! Vem cá, o que você acha da gente fazer uma apostinha? em que o perdedor vai ter que obedece qualquer pedido que o vencedor fizer

Darkness - Isso é ótimo, quando eu ganhar eu vou fazer você se ajoelhar diante de mim

Kazuma - tudo bem, Então é uma promessa, e quando eu ganhar você pode implorar mas eu não vou parar

Darkness - o que? O que você vai fazer?

Kazuma - algo que você vai precisar implorar por perdão, huhahaha!! Eu já consigo até ver você implorando desesperadamente por clemência! Eu vou fazer você se desculpar! E perdi o meu perdão! Mas não fica se achando muito gananciosa, porquê o que eu tenho em mente é muito pior do que qualquer coisa que você pode imaginar

Darkness : não... para... aahh... eu quero resistir, mas ele tá sugando toda a minha energia, aahh... aahh... desse jeito eu vou cair... de joelhos... ahh...

Kazuma - eu vou drenar a sua energia todinha até você desmaia, e eu ainda vou ter uma coisa bem doida preparada pra quando você acorda!!

Darkness - não importa o quanto você me humilhe, o meu coração nunca vai... uma coisa bem doida? Uma coisa bem doida? Uma... coisa... bem doida? Uma coisa bem doida?! K-K-Kazuma o que você planeja fazer com o meu corpo durante o banho?!

Kazuma - oh?

Darkness - uma coisa... uma coisa... uma coisa bem doida!! Aaahhh!! - Darkness cai no chão

Kazuma - Ah... eu venci!

Baltar - então kazulixo faz todo sentido

Kazuma - olha a grosseria!!

Ignis - só passei aqui pra oferece uma bebida...

Ignis ver o estado da Darkness e derruba a garrafa que trouxe no chão

- foram eles dois que começaram

Ignis - executem eles

Kazuma/Baltar - não! Por favor você entendeu errado

Ignis - é melhor explicarem direito

Kazuma/Baltar - sim senhor

Ignis - venham comigo, por favor troquem a minha filha

Empregadas - sim senhor

- ei Kazuma, que história é essa de uma coisa bem doida?

Kazuma - eu apenas falei aquilo pra tira a concertação da Darkness, Aqua lança um feitiço de cura em mim, minhas mãos estão doendo muito

- eu não vou lança nada, estou muito irritada com você

Kazuma - por que?

- eu não sei, mas estou irritada

Konosuba

Ignis - minha filha sempre agiu estranho perto das pessoas, depois de virar uma cavalheira ela continuo sozinha, ia todos os dias ao tempo da Eris, rezava para que os amigos saíssem em um aventura com ela, então um dia, finalmente conseguiu, ela estava tão feliz quando me contou sobre a ladra que conheceu, a mãe dela morreu quando ela era jovem, então eu a mimei demais, mas sempre deixei que ela fosse livre, acho que não me sair muito bem

Kazuma - olha, eu não acho que é culpa sua não

Baltar - senhor,  a lalatina com certeza é uma mulher incrível, acho que não fosse pelo Kazuma, eu gostaria muito de me casar com ela

Kazuma - sinto muito, mas eu não entedi o que quis dizer

Baltar - você pode fazer a Lalatina mais feliz do que eu, kazulixo

Não pode não! Kazuma é meu! É melhor sabe o seu lugar! E você nem tem boa pinta assim

Kazuma - ir qual é meu irmão?! Você quer sair no braço?! Eu não ligo pra sabe de quem você é filho não

- Kazuma, corta essa! Desse jeito eu vou ser executada também!!

Ignis - hahaha... Kazuma, continue cuidado da minha filha, cuide dela para que ela não faça... nenhuma estupidez, por favor

Kazuma - oh, é claro, sim senhor

Darkness - hummm...

Ignis - oh, você acordou

Darkness - hã? Essas roupas? Eu já tava vestida assim?ah, você fez alguma coisa comigo enquanto eu tava inconsciente?!

Kazuma - não fala nada! Eu ainda não fiz nada contigo! Até porquê quando você tava desmaiada as coisas ficaram muita mais sérias!

Darkness - escute papai, Baltar também, vamos deixa esse casamento arranjado de lado, eu estive mantendo segredo mas... tem um filho do Kazuma crescendo dentro de mim

Kazuma - como você pode fala isso de um virgem como eu?!!

Baltar - hahaha, tendi, então você tá esperando um filho do Kazuma? Eu vou dizer ao meu pai que decidi recusa o acordo, isso será bem mais convincente

Ignis - um neto... meu primeiro neto...  finalmente eu vou ter o meu primeiro neto

- filho...? - eu caio de joelhos no chão - f-filho?

Kazuma - Aqua! É mentira dela, ela falou aquilo para cancelar o casamento

- mesmo?

Kazuma - eu ainda sou virgem, eu estou guardado isso para... para alguém especial, vem levanta, vamos para casa

Darkness - . . .eu ainda não desistir. . .

Sena - Kazuma Satou, Kazuma Satou estar aqui?! - sena abre a porta com tudo



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...