História Minha doce Psicopata - Capítulo 36


Escrita por:


Capítulo 36 - Eu nunca me arrependi


Fanfic / Fanfiction Minha doce Psicopata - Capítulo 36 - Eu nunca me arrependi

Mika On

Depois de muito tempo, eu, Amy e Nathaniel conseguimos arrumar tudo.

Pegamos muitas caixas que eu antigamente costumava guardar no meu porão (não me pergunte o por quê) e usamos pra empacotar grande parte das coisas.

Poucos minutos depois o enorme caminhão de mudança chega, homens fortes descem dele e colocam toda a minha mobília dentro do caminhão.

Longos minutos depois a casa estava totalmente vazia, não tinha nada dentro exceto a minha mala.

Mika: finalmente acabamos, pegaram suas coisas? 

Nathaniel: Eu peguei meu celular *mostra o celular* minha mochila *vira de costas mostrando a mochila cheia de coisas* e meus fones.

Amy: Eu também, peguei meu celular  e minha mochila. Aproveitei e peguei outras coisas também.

Mika: Ótimo, tudo pronto então?

Amy e Nathaniel: Sim!! *dizem eles sorrindo animados*

Mika: Perfeito, vou chamar um Uber pra vocês. *pega o celular do bolso*

Nathaniel: você não vai com a gente?

Mika: Eu tenho certas coisas pra resolver antes de ir embora, em poucas horas eu pareço por lá ok?

Amy: Vê se não demora, tá?

Mika: Tá bom!

Peço um Uber e em poucos minutos ele chega, Amy e Nath colocam suas coisas no porta malas e entram no carro que logo vai embora e o caminhão que estava finalizando com alguns homens tentando colocar o sofá dentro dele também sai.

Só estava eu e minha mala cor cinza naquela casa vazia.

Eu estava segurando as chaves e lembrando dos anos em que nasci e cresci morando na mesma casa em que estou indo embora agora.

Fecho os meus olhos e me lembro de quando minha mãe e meu pai ainda estavam vivos...

~Flashback On~             

Mika: Mamãe, mamãe! Olha, eu fiz um desenho seu, meu e do papai *mostra o desenho* ficou bonito?

Minha mãe me olha sorrindo vendo o meu desenho.

Tinha feito ela abraçada comigo e só de maldade eu desenhei o papai de braços cruzados com uma cara de mau nos olhando.

Minha mãe: Esta lindo, querida, mas por que seu pai está bravo? 

Mika: porque ele é mau e agente não.

Dizia eu inocente sem imaginar o monstro que eu ia me tornar no futuro.

Minha mãe: ele não é mau, querida, ele só é irritadinho as vezes.

Irritadinho? IRRITADINHO??

Mika: se ele não é mau, então por que ele diz que não nos ama e vive nos xingando e batendo em nós?

Minha mãe: Ehhh ... é por causa do trabalho, querida, por isso *da um sorriso fraco*

Eu sei, ela mente muito mal...

A mais velha me pega e me segura em seu colo. Ela me olha no fundo dos meus olhos...

Minha mãe: Posso te pedir um favor, querida?

Mika: Claro, mamãe! 

Minha mãe sempre me pedia favores, e por mais que eram difíceis de resolver eu sempre dava meu jeito porque não queria decepciona-la.

Minha mãe: Quero que continue sendo essa garota doce, gentil e de bom coração que você sempre foi. E por mais que tenha dias difíceis na sua vida, eu quero que continue assim. Pode me fazer esse favor, querida?

Eu abro um enorme sorriso e respondo...

Mika: Claro, mamãe! Prometo não te decepcionar!! 

~Flashback Off~                  

Ainda de olhos fechados sinto uma lágrima escapando logo caindo no chão.

Se minha mãe visse no que eu me tornei.. Eu juro que ela não estaria decepcionada agora, mas sim! Ela estaria com medo e também envergonhada.

Abro meu olhos que estavam vermelhos e cheios d'água.

Mika: Aqui estou eu, mamãe... me tornei o oposto da pessoa que você sonhava que eu seria. Me tornei uma pessoa fria, grossa, uma psicopata que sente prazer da dor dos outros, que ama tirar as vidas inocentes da terra e da história por diversão... *fala consigo mesma* eu te envergonhei, mamãe... não cumpri o que tinha prometido!

Coloco as minhas mãos no cabelo dando leves puxadas nos fios que estavam entre meus dedos.

Me jogo no chão de joelhos chorando de cabeça baixa. 

Mika: como eu ainda estou respirando? Um ser humano como eu nem deveria estar vivo ainda...

Minha voz estava trêmula, eu estava com o coração apertado com tantos pensamentos rodeando a minha cabeça...

Mika: me desculpa, mamãe... Me desculpa pelo monstro que sou agora!! Torturo os outros por diversão, mato pessoas por diversão... faço tudo isso SÓ POR DIVERSÃO!! Eu sou um monstro...

Tento me acalmar aos poucos, seco as minhas lágrimas com a manga longa da minha blusa e logo aqueles pensamentos se afastam da minha mente.

Me levando do chão, pego a minha mala ao lado, saio de dentro daquela casa vazia fechando a porta atrás de mim logo em seguida a trancando.

Saio andandoe refletindo sobre o que eu acabei de fazer.

Olho pra trás dando um leve suspiro...

Mika: Desculpa, mamãe... mas isso é tão divertido! *sorri perversa* agora, Sr. Fernando que me aguarde!!

Sou bipolar? Um pouco

Sou louca? As vezes

Me arrependo de ter me tornado o que sou hoje? Eu nunca disse que me arrependia.




Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...