História Minha Esposa Minha Dona - Capítulo 18


Escrita por:

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Cora (Mills), Emma Swan, Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood
Visualizações 1.359
Palavras 1.871
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Voltei...
Desconsiderem os erros...

Capítulo 18 - Susto


Fanfic / Fanfiction Minha Esposa Minha Dona - Capítulo 18 - Susto


Regina estava na faculdade, ela depois do momento com emma ela levantou e voltou pra seu quarto quando desceu pro café Emma já havia saído e ela se sentiu aliviada por não ter que encarar a loira. Regina estava andando pelos corredores indo pra sua próxima aula quando sente um corpo bater de encontro ao seu com força a fazendo ir ao chão caindo sobre sua barriga,Regina imediatamente sente um forte dor em sua barriga o que faz a morena perde a voz.

D-Regina.—Daniel que estava passando vê o ocorrido e corre pra socorre a morena.

R- Tá doendo Daniel, tá doendo.—Diz segurando a barriga com lágrimas nos olhos.

D- Calma eu vou leva você para o hospital.—Tenta tranquiliza a morena a pegando no colo.- SAIÃO DA FRENTE.—grita pro aglomerado de alunos que te tinha formado e sai são as presas com a morena.

Ro- Daniel o que aconteceu.— Rose que estava fora da prédio corre até o moreno que vinha apressado trazendo Regina.

D- O babaca do Pan e a turminha dele que esbarram em Regina e ela cai e agora está sentindo muito dor.—Responde sem parar de anda.- Estou levando para o hospital.

R- Rose.—Chama a amiga.- Liga pra emma por favor eu preciso dela.—Implora se contorcendo de dor.

Ro- Claro vou fazer isso agora mesmo.—Diz pegando o celular dentro da bolsa procurando o número da loira enquanto Daniel colocava Regina dentro do carro.

Alô.—E

Emma sou eu Rose.—Ro

Eu sei fadinha.—E

Emma Regina sofreu uma queda Daniel e eu estamos levando ela pro hospital ela está se sentindo muito dor na barriga.—Ro

Como assim, como isso aconteceu cadê a Regina me deixa fala com ela.—E

Eu vou por no viva voz, pronto.

Emma eu preciso de você da doendo muito eu não quero perde nosso filhos.—R.

Calma querida você não vai perde nosso filhos, estou indo ao seu encontro agora mesmo. Rose pra qual hospital estão levando ela.

D- Esse que fica perto de Colômbios.—E Daniel que responde.

E- Sei qual é, eu encontro vocês e quando chegar vou quere saber exatamente o que e aconteceu com aconteceu com minha mulher e se vou ter que matar alguém. Regina querida eu já estou indo ao seu encontro.

Por favor não demora.—R

Não vou.Por favor cuidem dela—E

A ligação é finalizada.

R- Eu não quero perder meus bebês Rose.— Diz com medo na voz.

Ro- Você não vai.—Segura a mão da morena.-Fica calma já estamos chegando.

10 minutos Daniel estava estacionando na frente do hospital saindo dando a volta no carro e correndo para pega Regina assim que a tira pode vê o sangue no banco o que o faz estremecer e rapidamente corre com a morena pra dentro do hospital sendo seguido por Rose.

D- Um médico por favor.-Entra gritando.

AD-Regina o que aconteceu?—Se aproxima nada morena que já estava numa maca.

Ro- Ela caiu está sentindo muita dor e está sangrando.—E Rose quem explicar.

AD- Okey.—Vamos levá-la pra dentro precisamos vê como está o bebês.—Diz ao enfermeiro e sai empurrando a maca sumindo hospital a dentro.

Rose e Daniel estavam sentados algum minutos quando Emma entra o hospital correndo.

E- Eu estou procurando...

Ro- Emma.—Chama interrompendo a loira.

E- Rose cadê minha mulher onde ela esta o que aconteceu é os bebês?—Encher a loirinha de pergunta mostrando seu desespero.

Ro- Ela foi levada lá pra dentro, não deram nem uma notícia até agora e eu não sei o que aconteceu,, eu estava chegando quando vim Daniel trazendo ela nos braços chorando de dor.—Emma olha por cima do ombro de Rose e vê Daniel e praticamente caminha ate ele em fúria.

E- O que você fez com a minha mulher?—O pega pelo colarinho o ingressando na parede

D- Eu não fiz nada pan e sua turma de babacas esbarram em Regina e ela caiu por cima da barriga eu me aproximei para vê se ela estava bem e estava chorando de dor.—Responde rapidamente e a loira o um solta.- Eu apaguei e trouxe pra cá só isso eu juro.—Explica.

E- Se acontecer alguma coisa com a Regina ou com meus filhos eu vou matar esse desgraçado.

D- Pan gosta de fazer essa brincadeiras idiotas com as pessoa ele derrubou a Regina e saiu rindo.—entrega

E- Só que agora eles fizeram isso com a pessoa errada.—Os olhos da loira pegavam fogo Rose e Daniel temeram pela vida de Pan.- Eu sinto muito pela forma que cheguei.—Se desculpa com Daniel.

D- Tudo bem você está nervosa—Diz compreensivo.- Olha eu sei que agir mal confundir as coisa é e acabei passando dos limites com a Regina, mas sera que eu posso espera noticiada dela.—Pede sincero.

E- Claro.—Responde sentando ao lado no Moreno.

Já fazia quase duas horas que Regina havia entrado e nem uma notícia ainda tinha sido dada aos três Emma estava inquieta já havia perdido as contas quantas vezes tinha ido a recepção pra saber notícias de Regina e não parava de andar de um lado para o outro sem conseguir conter o nervosismo.

Ro- Emma se acalma eu sei que ela vai fica bem.—Rose se aproxima da loira.

E- Eu estou com medo Rose a voz dela parecia tão quebrada e com tanta dor ela não pode perde os gêmeos Rose ela não vai suporta quando você disse que ela estava vindo pro hospital foi como se o mundo tivesse sumido debaixo do meus pés.—Confessa com os olhos marejados.

AD- Emma.-- Chama impedido Rose de falar atraindo a atenção dos três.

E- Anna como Regina está e os gêmeos.—Pergunta afobada.

AD- Emma Regina teve um princípio de aborto por isso o sangramento conseguimos conte-lo e reverte o processo mais ela ainda está em estados delicado por ser gêmeos isso faz com que tudo seja mais delicado e a pancada na barriga causou um hematoma que pode proporcionar um deslocamento de placenta fazendo com que Regina sofra um aborto, por isso ela deve ter repouso absoluto pelas próximas 4 semanas e evitar levanta peso pelo próximo meses.

E- Mas ela ias os gêmeos estão bem ne?

AD- Por enquanto sim e se vocês fizer tudo que eu disse eles vão contínua bem.—Responde.

E-Pode deixa eu vou seguir a risca, agora posso vê-la?

AD- Pode sim ela está no quarto 319.—Responde.

E- Obrigada.

AD- Magina eu só fiz meu trabalho-Fala.- Agora eu vou vê meus outros pacientes depois passo no quarto da Regina.—Diz antes de sair .

E- Eu sei que você querem leva mais será que vocês se importa se eu for sozinha.

Ro- Vai lá Emma Regina concerteza tá querendo você.—Fala e a Daniel apenas acena com a cabeça concordando Emma sem perde mais tempo são sai correndo em direção ao quarto da morena. Ao chegar na porta do quarto ela para e respira fundo antes de abrir a porta e ao entra encontra Regina deita recebendo soro de olhos fechados.

E- Regina.—Chama baixo para não assusta a morena. Regina assim que escuta a voz da loira abre os olhos e encara a loira que pode ver naqueles olhos castanhos toda a dor e medo que sentia.

R- eu tive tanto medo de perde-los.—Diz deixando as lágrimas caírem. Eu rapidamente se aproxima da morena a tomando em seus braços abraçando apertado tentando protegê-la e diminuir a dor e o medo que a morena sentia.

E- Shiii eles estão bem minha querida nada vai conhecer com eles.—Diz tentando fazer Regina parar de chora.- Você precisa se acalma minha queria.—Pede com ternura.

R- Desculpa.—Pede fugando.

E-Não precisa de desculpa, não foi sua culpa.—Garante ainda com a morena em seus braços acariciando seus cabelos.- Pan é o culpado e acredite ele vai pagar.—Beija a cabeça da morena.

R- O que Pan tem a ver com isso.—Questiona .se afasta o suficiente para encara a loira.

E – Que derrubou você por diversão.—Responde.

R- O que você pretende fazer?—Pergunta preocupada pois não queria que a loira se metade em confusão.

E- Vou mostra mostrar pra ele que ninguém machuca a mulher de Emma Swan.—Responde com um olhar sombrio.

R- Emma Ela por favor não faça nada que vá te prejudicar.—Pede.

E- Não se preocupe queria eu não vou.—Garante.-Rose e Daniel estão lá fora esperando pra vê você.—Muda de assunto.-Posso manda ele entra?

R- Tudo bem eu preciso agradecer pelo que fizeram hoje.—Responde com um leve sorriso.

E- Okey então eu vou sair pra chamar ele e esperar lá fora pra dar privacidade a vocês...

R- NÃO.—Diz rapidamente.- Quer dizer você pode fica não tem problema.—Fala acanhada.

E- Okey, eu vou chama eles e volta já.

Emma sai do quarto e volta rapidamente acompanhada de Daniel e Rose que não escondem a felicidade ao ver que a morena estava bem.

D- Que bom que você é os bebês estão bem Regina fico feliz por isso.—Diz sincero.

R- Obrigada Daniel e obrigada também pelo que fez hoje a à você também Rose se não fosse por você eu nem sei o que teria acontecido.

D- Não precisa agradecer Regina e o mínimo que poderia fazer.

Ro É Gina somos amigas você sempre pode conta comigo.—Sorri pra amiga.

Os três ficam conversando por um tempo Daniel pediu desculpa a Regina pelo que tinha feito no passado e disse que tinha conhecido uma garota e que ele estava gostando dela e já fazia um tempo que ela estava saindo e vinham se dando bem o que deixou Regina muito feliz e Emma aliviada.

AD- Vejo que minha paciente está sendo muito paparicada.—Diz entrando no quarto.

R- Doutora Anna.—Sorri pra médica.- Obrigada por salva meus bebês.—Agradece.

AD- Não precisa agradecer Regina fico feliz em poder ajudar.—Sorri amigável para a morena.- Eu sei que a conversa está boa porém você vão ter que sair só o acompanhante pode fica.

D- Bom já vou indo então espero realmente que der tudo certo pra você é os bebês Regina.

R- Mais uma vez obrigada Daniel.— Diz e Daniel apenas acena com a cabeça.

D- Que carona Rose.— Oferece

Ro- Quero sim.—Aceita.- Fique bem.—Se aproxima da morena dando um beijo na rosto.- qualquer coisa liga está bem.—Regina assente e os dois saem do quarto.

R- Quanto tempo vou precisa fica internada Anna.

AD- Se tudo corre bem durante a noite amanhã pela manhã você receberá alta—Responde.

E- Mais está realmente tudo bem com ela e os gêmeos ne.—Emma não esconde sua preocupação.

AD- Está sim Emma.—Sorri com a preocupação da loira.- Bom vou deixa você descansa sugiro que você durma pois farar bem para sua recuperação.

R- Certo.

AD- deixa eu rir depois volta pra saber se esta tudo bem, qualquer coisa é só aperta o botão ali que uma enfermeira bem vem aqui.—Diz antes de sair do quarto deixando as duas sozinhas.

E- Tente descansa eu vou esta aqui quando acorda.—Diz sentando numa poltrona próximo a janela.

R- Emma Ela será que você poderia deita comigo.—Pede corada.

E-Tem certeza.-Pergunta e Regina afirma com aceno de cabeça.- Okey então. Se aproxima da cama e Regina se afasta um pouco Emma deita e com cuidado puxa a morena pra deita em seu peito.- Durma minha querida eu vou esta aqui quando acorda.—Beija os cabelos negros carinhosamente, Regina se aconchega nos braços da loira se sentindo segura e com um leve sorriso pega no sono


Notas Finais


Até...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...