1. Spirit Fanfics >
  2. Minha estrela >
  3. Doce perigo II

História Minha estrela - Capítulo 11


Escrita por:


Notas do Autor


Mais um capítulo pra vocês <3
Mais uma vez, desculpa os graves erros de português;
E desculpa a demora para postar esse Cap
Mas aí está <3

Capítulo 11 - Doce perigo II


Fanfic / Fanfiction Minha estrela - Capítulo 11 - Doce perigo II

*Dipper on*
Mabel a pega pelo pescoço e a puxa para dentro da casa...
Pacífica por sua vez tenta tirar as mãos de Mabel dela, e Mabel da um sorriso de lado apertando a garganta de pacífica, e a empurrando até a parede, levantando pacífica lentamente para cima.
Me assusto ao ver a cena e corro até Mabel, mabel apenas me olha e meu corpo congela, não posso deixar tudo assim, não posso...
- Mabel, para! - grito ao ver pacífica agonizando
Mabel nada responde apenas ri
- MABEEEEEEL, PARAAAAAA! - grito ainda mais alto
Mabel segura pacífica com uma mão e com a outra da um soco em seus estômago, e a solta, pacífica cai na direção do chão, mas Mabel a pega e da uma ajoelhada em sua barriga e por fim a deixa cair no chão.
Sinto meu corpo voltando ao normal quando ouço Mabel subir as escadas e bater a porta do nosso quarto
Corro até pacífica e coloco a cabeça dela no meu colo
- paci, tá tudo bem? - pergunto sabendo a resposta, se é que eu ia receber uma
- D-desculpa D-Dipper- ela fala e eu sinto meu coração partir
Pego o celular dela e ligo para o motorista dela, o mesmo aparece uns quinze minutos depois, a levando para o hospital de gravity falls.
Era hora de falar com Mabel...
Com dificuldade caminho até o nosso quarto, nunca desejei tanto ter uma perna nova, isso inclui o pé...
Chegando na porta do quarto bato na porta, mas não ouço nada do lado de dentro
- Mabel, sou eu... Dipper, seu irmãozinho e colega de útero rs, tá aí? Posso entrar? - pergunto mas ainda sim sem nenhuma resposta
Entro no quarto e vejo Mabel chorando virada para a parede
Caminho até ela e tomo um susto enorme quando vejo seu braço...
- MABEL, QUE MERDA É ESSA? - grito sem perceber o quão merda foi minha reação, só percebo quando a vejo chorar ainda mais e tentar se encolher em uma tentativa de se esconder de mim
Respiro fundo, e tento de novo
- ei meu anjinho, vamos falar sobre isso? - pergunto e ela faz que não com a cabeça
- você sabe que temos que conversar, é melhor agora para não ficarmos enrolando pra sempre Mabel - falo e ela fecha os olhos e vira para mim
Eu levanto e pego a caixinha de primeiros socorros da Mabel
- senta na cama princesa - eu falo com todo carinho e nervosismo do mundo e ela logo senta na cama
Eu limpo o sangue dos braços dela, e logo começo a tratar de colocar algumas ataduras no braço dela, por sorte os cortes não haviam sido tão fundos, mas ficou bem feio, e ia deixar uma cicatriz fodida ali, fora que percebi que já havia algumas cicatrizes meio antigas ali
- terminei- sorrio e levanto indo guardar a caixinha dela de onde tirei - temos que falar sobre a pacífica agora, Mabel. - falo e sinto o olhar pesado dela cair sobre mim, meu corpo arrepia
Caminho em direção a cama que ela estava sentada e sento de frente para ela
- oq foi aquilo? - pergunto
- NADA! - Mabel grita
- Mabel calma, é só uma pergunta - falo
- ESQUECE ISSO PORRA! - Ela grita
- não... Não Mabel, não vou esquecer, me conta AGORA! acabo aumentando o tom de voz sem perceber
E Mabel acaba acertando um soco em cheio no meu olho
- PUTA QUE PARIU MABEL, TA LOUCA CARALHO? TA ACHANDO QUE EU SOU ESSES MERDINHAS QUE TU ANDA, VAI SE FODER - grito
E ela ri
- você é ainda pior que eles, ne?! - Ela fala em provocação
Eu gostava disso, gostava de como ela era ousada e de como sua aparência tao doce escondia um perigo tão grande
Saio da cama e ela levanta logo atrás de mim
- não é?! - Ela pergunta de novo
E eu a empurrou até a parede deixando nossos corpos colados, levo o joelho até o meio de suas coxas e coloco minha mão na sua cintura e a levanto até deixar suas coxas na altura da minha cintura
Nossas respirações estavam combinadas, nossos corpos colocados e molhados, minha boca querendo a dela, o corpo dela querendo o meu...
- CRIANÇAS, CHEGAMOS! - stan
Acabo me assustando com o grito do tivô stan
Caio de perto de Mabel e vou em direção a porta do quarto e falo
- não brinque comigo garota.
Pelo canto dos meus olhos pude ver ela morar o lábio inferior, e meu corpo queima em resposta... 


Notas Finais


Obrigada por ler até aqui<3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...