História Minha eterna paixão - Portiñon - Capítulo 31


Escrita por:

Postado
Categorias Rebelde (RBD)
Personagens Alfonso Herrera, Anahí, Christian Chavez, Christopher Uckermann, Dulce Maria, Maite Perroni, Personagens Originais
Tags Alfonso Herrera, Anahi, Anahi Portilla, Any, Chris, Christian Chavéz, Chrostopher Uckermann, Dul, Dulce Maria, Herroni, Mai, Maite Perroni, Poncho, Portiñón, Rbd, Rebelde, Ucker, Uckervez
Visualizações 19
Palavras 2.244
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 31 - A primeira noite


O dia seguinte passou muito rápido e já era noite, estava quase no horário de Dulce encontrar com Anahí, ela estava terminando de se arrumar quando recebeu uma mensagem no grupo dos seus amigos e foi olhar o conteúdo

 

WHATSAPP ON

RBD’S

 

MAI: Pessoal boa noite! Eu ia mandar mensagem ontem e acabei esquecendo e hoje o dia foi super corrido, eu estava fora e cheguei quase agora em casa. Enfim. Queria saber se querem vir almoçar aqui amanhã? Nós seis apenas, ou se for melhor para todos no sábado e quem quiser pode dormir por aqui, o que acham?

UCKER: Oi Maizita, pra mim no sábado tá ótimo se não for te atrapalhar claro, já tenho planos pra amanhã e não conseguiria ir.

CHRIS: Por mim também gata! Pode ser sábado tranquilamente.

DUL: Morena, pra mim no sábado também é melhor.

PONCHO: O que vocês decidirem pra mim tá ótimo gente!

UCKER: Claro né Poncho! Agora tu e a Mai estão juntos e você não perderia esse almoço nem se fosse em uma segunda feira kkkkkkk

CHRIS: Tenho que concordar com o Ucker, você desamarrou da Diana pra amarrar na Maite kkkk

DUL: Calem a boca imbecis, Poncho, Mai, não liguem, estão com inveja porque são dois mal amados haha

PONCHO: E você acha que eu não sei Dul? Ucker tá com inveja porque eu tenho a Mai e Chris com inveja por que a Mai tem a mim kkkkk são dois tarados e por isso estão sozinhos

ANIE: Gente confirmo sábado também!

MAI: Não acredito que você dará o ar de sua graça senhora Anahí Portilla

ANIE: Ai Maizita não começa por favor. Eu estava na maior correria e Velascos viajou então é mais tranquilo pra eu ir.

UCKER: Nossa Anie, parece que teu marido te prende, sei lá, só nos vê quando ele viaja, nunca nos apresentou formalmente, parece que ele além de te prender nos odeia kkkkkkkk

ANIE: Ai Christopher não fale besteiras ok? Vê se cresce!

UCKER: Nossa, não tá mais aqui quem falou!

MAI: Ucker tem razão Anahí, enfim, sábado conversamos melhor! Eu espero vocês então sábado ás 13h aqui no meu apartamento! Beijos! Amo todos vocês! J

 

WHATSAPP OFF

 

Dulce soltou o celular e foi terminar de se arrumar e mandou uma mensagem pra Anahí avisando que estava saindo de casa, entrou em seu carro e foi em direção á loja de Marichelo, ao chegar avisou para Anahí que tinha chegado e esperou dentro do carro. Dulce não continha sua ansiedade, finalmente iria passar uma noite com a mulher da sua vida. Anahí desceu 20 minutos depois, estava com um sorriso enorme que escondia todo seu nervosismo por causa daquela noite que não sabia o que esperar, foram para o apartamento de Dulce em silêncio dentro do carro. Chegaram e já pediram o jantar, estavam com fome e não tinham como preparar nada na cozinha em reforma da ruiva. Assistiram um filme de comédia romântica e começaram a conversar, sobre a vida e sobre tudo. Após o jantar ficaram em um clima romântico na sala e logo quiseram dormir

DULCE_- Anie, se quiser pode dormir no meu quarto e eu fico com o quarto de hóspedes – falou na intenção de deixa-la mais confortável e não queria impor que dormissem juntas.

ANAHÍ_- Imagina Dul, nem pensar! Se não quer dormir junto comigo, faço questão que você fique no seu próprio quarto.

DULCE_- Não é que não quero dormir com você Anie é que eu não sei se você vai se sentir confortável dormindo junto comigo. Quer dizer, claro que já fizemos isso um milhão de vezes né – sorriu e Anahí acompanhou sorrindo também – mas já faz muito tempo e além do que agora estamos ficando, não sabia se você iria querer.

ANAHÍ_- Claro que quero ruiva. Nada me faria melhor hoje! – sorriu docemente e Dulce não conseguia se conter de tanta felicidade que sentiu.

Elas foram para o quarto e Anahí decidiu tomar um banho e trocar de roupa e Dulce iria logo em seguida, logo após o banho elas deitaram na cama de casal do quarto de Dulce, a ruiva virou pro lado, porém, não estava com sono, aquele contato próximo com Anie a deixava muito nervosa.

DULCE_- Anie, está dormindo? – perguntou virando para olhá-la

ANAHÍ_- Não, na verdade estou sem sono! – virou-se também ficando cara a cara com Dulce.

DULCE_- Quer conversar um pouco?

ANAHÍ_- Sobre o que?

DULCE_- Ah não sei, qualquer coisa – sorriu

ANAHÍ_- Tá bom, então comece algum assunto você mocinha – tocou no nariz dela com o indicador e lhe deu um selinho

DULCE_- Ok, vamos brincar de perguntas e respostas então! Eu pergunto primeiro ok? – Anahí apenas assentiu – Bom, se na época da banda, eu tivesse te contado sobre os meus sentimentos por você, eu teria alguma chance?

ANAHÍ_- Teria! – respondeu sem ao menos pensar na resposta, o que surpreendeu Dulce de certa forma – Agora minha vez! – a ruiva assentiu – Se você não tivesse nenhuma chance comigo e a Fuzz te pedisse uma chance, você ficaria com ela?

DULCE_- Não, eu não poderia cometer o erro de estar com alguém sem sentimentos novamente! – falou com sinceridade – Minha vez – pensou por um instante – Agora quero saber por que se afastou de todo mundo e porque sempre que seu marido está em casa você dá desculpas pra não sair comigo e com o pessoal?

ANAHÍ_- Isso não tem nada a ver Dul, já expliquei mil vezes pra todos, ele é ocupado e é só isso! Agora eu cansei desse “jogo” – falou com um olhar malicioso. Puxou Dulce para perto e a beijou, um beijo muito intenso, suas línguas se tocavam as fazendo arrepiar, seus corpos estavam colados e elas queriam muito mais.

Dulce deitou-se sobre ela, sem parar de beijá-la, passou as mãos pela lateral do corpo dela, fazendo carinho e Anahí mexia o quadril e puxava Dulce para ficarem mais coladas ainda, a ruiva desceu as mãos até as coxas de Anahí e apertou o que a fez ofegar, logo subiu as mãos e segurou na barra da blusa de Anie e a olhou, como se pedisse permissão para tirá-la, Anahí apenas levantou os braços e Dulce tirou sua blusa, deixando seus seios amostra, Dulce contemplava aquela imagem, que mulher perfeita ela tinha ali, que visão maravilhosa, voltou a beijar Anahí com mais vontade ainda, acariciou os seios dela com as mãos e brincou com os mamilos com os dedos, fazendo Anahí dar leves gemidos enquanto se beijavam, a ruiva resolveu descer os beijos, beijou a orelha da loira, o pescoço, o colo e chegou aos seios, Anahí fechou os olhos, seu quadril já tinha movimento próprio, podia sentir sua intimidade tocando a de Dulce por cima do short, a ruiva começou a beijar os seios de Anie, enquanto segurava os braços dela, beijou primeiro um, lambendo e sugando com vontade, fazendo a loira gemer, depois o outro, fazendo movimentos circulares com a língua, soltou os braços de Anahí e desceu as mãos por seu corpo, dessa vez com vontade, e chegou até o short e começou a tirá-lo, Anahí levantou o quadril para facilitar para Dulce, que arrancou de uma vez só seu short e sua calcinha, a ruiva desceu os beijos para a barriga de Anahí e foi descendo, mas a loira a segurou, puxando-a de volta para que se beijassem novamente, a loira então tirou a blusa de Dul e em seguida o short, também queria ver sua mulher nua pra ela, pararam por um instante e se encararam, ofegantes e sorriram cúmplices uma para outra, se beijaram novamente e Dulce desceu sua mão pelo corpo de Anie, dessa vez devagar e sem pressa, queria sentir cada pedaço daquele corpo, sem parar de beijá-la ficou ao seu lado e tocou a parte interna das coxas dela, passava os dedos na virilha de Anahí bem próximo a sua intimidade e a loira já estava ficando louca com aquilo, fazia muito tempo que não sentia tanto tesão e que não sentia caricias tão gostosas quanto aquelas, Dulce então passou os dedos com carinho pela intimidade da loira, acariciando e sentindo seu sexo quente e molhado, Anahí estava muito excitada e gemeu baixinho ao sentir aquele toque, Dulce massageou o clitóris dela devagar e Anie fechou os olhos e gemeu novamente, a ruiva a beijou e começou a massagear firmemente arrancando mais e mais gemidos da loira, olhando em seus olhos, beijando-a no pescoço e deixando-a louca para explodir.

Dulce parou de massagear o clitóris de Anahí sob protestos da loira, voltou a ficar por cima dela e a beijou, desceu os beijos, passando pelos seios novamente, nesse momento Anahí estava tão molhada que escorria, a ruiva chupava e lambia os seios dela como quem saboreia um doce, Anahí gemia de prazer e queria mais, Dulce parou e a olhou e Anahí pediu pra ela continuar

ANAHÍ_- Dul, por favor! – pediu entre gemidos ofegante

DULCE_- Por favor o que Anie? Me diz o que quer que eu faça

ANAHÍ_- Dulce, me fode! Me fode agora!

A ruiva não pensou duas vezes, na verdade ouvir essa frase a deixou completamente sedenta por Anahí, ela desceu os beijos, passou pela barriga da loira e chegou na intimidade dela, Anahí já segurava sua cabeça para que não saísse dali, então Dulce começou a chupá-la, com vontade, passava a língua de cima para baixo e de baixo para cima, Anie se contorcia a cada toque e gemia alto, então a ruiva começou a lamber seu clitóris, Anahí gemia e pedia mais

ANAHÍ_- Isso Dulce, assim, me faz sua! Te quero dentro de mim, por favor!

Dulce a obedeceu, primeiro enfiou sua língua em Anahí e em seguida colocou dois dedos, sem parar de chupar seu clitóris, ela enfiava os dedos com vontade e Anahí gemia como nunca para aquele prazer que ela nunca havia sentido na vida, a língua de Dulce era rápida, ela fazia movimentos circulares, de baixo pra cima e para os lados, fazendo Anahí movimentar o quadril de encontro com a boca dela, seus dedos não paravam, ela sentiu Anie tremer e sua vagina contrair em seus dedos, não demorando muito para a loira gritar enquanto gozava em sua boca e em seus dedos. Dulce sugou cada gota daquele liquido que pra ela tinha o melhor gosto do mundo. Dulce pediu para Anahí abrir as pernas e a loira obedeceu, então ela ficou por cima e encaixou seus sexos e começou a movimentar-se em cima dela, esfregando os sexos um no outro, ambas gemiam alto, Dulce a olhava nos olhos e sentia muito tesão ao ver a loira gemendo e fechando os olhos com o prazer que sentia, não demorou muito para Dulce gozar também e deitar ao lado de Anahí exausta e satisfeita as duas ainda estavam ofegantes, a loira deitou um pouco sobre Dulce, colocando a cabeça no peito dela e a perna também e assim dormiram, felizes e satisfeitas.

Na manhã seguinte Dulce levantou primeiro que Anahí e foi tomar um banho, terminou e a loira ainda dormia, Dul então resolveu sair pra comprar café da manhã pra elas, foi até a padaria rapidamente e quando voltou não encontrou Anie na cama, ela estava tomando banho, Dulce arrumou o café pras duas e a esperou na sala, tomaram café entre caricias e beijos, adoraram a noite e a ruiva foi deixar Anahí em casa porque ela tinha que cuidar de Manuel, Mari iria almoçar com Claudia pois teriam uma reunião de negócios e não poderia ficar com o sobrinho.

ANAHÍ_- Amanhã você vai no almoço de Maite?

DULCE_- Eu vou sim e você?

ANAHÍ_- Com certeza, acho que vou levar o Manu

DULCE_- Leva ele sim, te ajudo a cuidar dele.

ANAHÍ_- Obrigada linda! - sorriu docemente

DULCE_- O que vai fazer hoje hein?

ANAHÍ_- Eu só vou cuidar do Manu e almoçar com a mamãe, ah e prometi que levaria Ana Paula pra comprar um presente pro namoradinho dela.

DULCE_- Ana já está namorando? - Anahí assentiu - Meu Deus estamos muito velhas! 

ANAHÍ_- Claro que não Dul, essa juventude que tá muito pra frente isso sim - falou dando risada. - Mas e você, o que vai fazer hoje?

DULCE_- Eu fiquei de almoçar com a Fuzz, ela disse que quer conversar comigo - Anahí fechou a cara na mesma hora, não suportava Fuzz e morria de ciúmes dela. - Hey, o que foi? Porque tá emburrada?

ANAHÍ_- Você sabe que não a suporto! Aliás, não sei porque insiste em ser amiga dela, quando a única intenção dela é dormir com você! - esbravejou com raiva

DULCE_- Está com ciúmes? - perguntou divertida

ANAHÍ_- Não é ciúmes, eu não a suporto e só estou cuidando de você ué! - Dulce sorriu, estava se divertindo com a reação de Anahí, encostou o carro porque haviam chegado e puxou a loira pra beijá-la, ela resistiu no começo mas beijou também.

DULCE_- Saiba que nada vai acontecer, só quero você ao meu lado amor! Não se preocupe com ela ok? 

ANAHÍ_- Eu sei que não temos compromisso e que não posso te cobrar exclusividade Dulce, não tenho esse direito, mas saiba que se você ficar com a Fuzz essa boca aqui, não tocará mais essa boca ai. - deu um selinho nela e desceu do carro, não dando tempo de Dulce responder, entrou na casa de dona Tisha e Dul deu partida no carro e foi direto pra casa de sua mãe.


Notas Finais


Gente esse foi meu primeiro hot e sinceramente não sei se ficou bom kkk
Me contem o que acharam porque eu preciso muito saber hahaha 
Beijos :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...