1. Spirit Fanfics >
  2. Minha Ex Noiva >
  3. Recaída

História Minha Ex Noiva - Capítulo 18


Escrita por:


Notas do Autor


Ok ok só não desistem de mim.

Desculpe qualquer erro ortográfico

Boa leitura

Capítulo 18 - Recaída



- Se acalme que eu preciso lhe fazer algumas perguntas.


- Nunca fale isso para uma mãe – o olhei feio – então comece logo.


- Tem alguém da sua família que teve tumores?


- Não.


- E a família do pai da criança?


- Também não.


- Teve algo de incomum na sua gravidez?


- Tive um acidente de carro, dores nas costas e quadril muito forte a gravidez inteira.


- Quando houve o acidente eles fizeram exames fortes?


- Não apenas o perguntas.


- Nem ultrassom?


- Não.


- Ok então – ele guarda o papel – bom ela ficará em observação por uma hora e depois será liberada.


- E qual será a providência para ela se curar do tumor? – pergunto.


- Por enquanto nada.


- Como assim?


- O convênio não cobre a cirurgia e ela é muito nova para isso, então por enquanto eu só posso passar um remédio para amenizar a dor.


- E com quantos anos ela pode fazer a cirurgia?


- A partir dos cinco anos, porém a chance dela morrer no operatório é de 78%.


- Então não tem solução praticamente?


- É.


- Só isso que você tem a dizer?


- Só.


- Ótimo – sai da sua sala sem olhar para trás.


- E então Mari? – Tikki vem diretamente para mim desesperada.


- Lhe aviso depois, ela será liberada em uma hora, vou vê-la e depois ir embora. Vocês levam ela pra casa?


- Claro – Ela fala percebendo o meu estado de abalo – não se preocupe vamos cuidar bem dela.


- Ótimo. Obrigada.


- Avisamos a Chloé? – Plagg pergunta.


- Não, deixe que alguma hora eu conto – saio para ver Louise no quarto.


Assim que entro ela está dormindo tomando soro, é tão ruim vê-la assim.

Me aproximo da cama e faço cafuné em seus fios loiros.


- Eu vou te tirar dessa meu amor – suspiro pesado – será que eu devo fazer contato com seu pai? Eu sinto tanta falta dele, mas não sei se o sentimento é recíproco – sorri – eu ainda vou fazer você o conhecê-lo meu bem, pelo manos eu acho que vou – dei um beijo na sua testa e sai.


- Obrigada por cuidar dela – falei assim que me aproximei de Tikki.


- Não se preocupe, iremos cuidar bem dela – Plagg fala e eu apenas sorri.


- Eu preciso ir, tchau.


- Tchau!


Assim que cheguei em casa tomei um banho rápido, vesti o primeiro vestido de festa que vi – um vestido preto com brilho – meus saltos pretos de sempre e uma maquiagem leve com um batom vermelho.


Não demorei muito para ficar pronta, peguei o convite do leilão que havia recebido semanas antes, mas não iria pois será na noite do aniversário de Louise, pego as chaves do meu carro e me dirijo até lá.


Quando saí do carro entrego a chave para o chofer e vou em direção a entrada.


- Convite senhorita? – o homem alto olha no fundo dos meus olhos, apenas entrego o convite com a minha cara fechada de sempre – Ah senhorita Dupain-Cheng, seja muito bem vinda – passei reto sem responder.


O lugar era realmente muito bonito, já fui em vários leilões mas nunca comprei nada – nunca me interessou mesmo – eu sempre vou para tomar vinho e fumar cigarros até meu cabelo ficar impregnado pelo cheiro da fumaça.


O salão é decorado entre preto, branco e dourado; eu preciso tirar esse peso das minhas costas e assim que encontro uma mesa afastada me sento e já começo a beber uma taça de vinho.


- Nunca vi essa bela dama por aqui – um cara senta na minha mesa também junto com um copo de whisky.


- É a primeira vez que venho nesse leilão – respondo brevemente.


- Solteira?


- Tenho cara de quem procura um pau? – viro a taça de vinho.


- Agressiva... será que é assim na cama também? – o garçom me coloca mais vinho em minha taça e eu jogo na sua cara.


- Circulando – falo e ele me queima pelo olhar e sai – Pode me trazer um cigarro eletrônico?


- Com ou sem essência? – o garçom pergunta.


- Sem – não demorou muito para que ele me trouxe o aparelho, e rapidamente coloquei a essência de menta e camomila que eu mando fazer em laboratório e dou uma tragada.


As fumaças subindo ao teto, vozes mandando valores absurdos por coisas inúteis, as bebidas nunca acabando, não queria transa, não queria flerte, eu queria beber. E assim fiz.


Como fui convidada eu não paguei nada, mas só no meio da noite já havia ingerido duas garrafas de vinho tinto, sou muito forte para bebidas, e consigo beber o dobro suavemente e continuar com classe, além claro do cigarro, sempre usei o convencional, mas quando vi que o eletrônico conseguia acalmar minha ansiedade não pensei em duas vezes em sempre usar.


Assim que o vinho subiu a minha mente, eu saí e peguei meu carro indo para a primeira boate que eu encontrar, guardei tudo que me tinha de valor e fui para a boate.


- Aí garçom! – entrego uma boa quantia de dinheiro – me de tudo de tequila.


- Claro – ele pega o dinheiro e vai me entregando as tequilas.


Viro uma...


Duas...


Três...


Nem percebi quando cheguei a sétima dose.


Logicamente bebi, dancei, beijei tantos caras que perdi a conta, foi moreno, ruivo, com barba ou sem, mas quando chegava nós loirinhos... Ah meu coração se aperta.


E a única coisa que me aparece na mente é Adrien, como sinto falta do seu beijo, do seus toques...


E novamente estou em meu carro, as três e meia da manhã, com uma garrafa de vodka quase vazia, chorando pelo ex noivo feito criança. Eu até tento me fazer de casca grossa porém nada é de verdade.


Estou quebrada..


Acabei de saber que minha filha pode morrer a qualquer momento e eu não posso fazer nada porra!


O que eu posso fazer? Não tenho o apoio da pessoa que eu mais confiava.


Estou morrendo aos poucos, e por que não acabar com isso de uma vez hum? – pego uma pistola carregada no fundo falso do porta luvas.


Coloco em minha cabeça.


- Vamos brincar de roleta russa Marinette? – falei pra mim mesma – você só tem que puxar o gatilho de uma vez – ri – vamos lá?


Assim que ia puxar o gatilho meu celular toca, mesmo sem olhar o visor eu atendo.


~ hm? – resmungo.


Mamãe? – escuto a voz de Louise, uma voz baixa de choro ~

Mamãe eu preciso de você! Onde você tá mamãe?! ~



Notas Finais


Comentários como sempre são muito bem vindos! Até o próximo capítulo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...