História Minha Garota - Camren - Capítulo 94


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Camila Cabello, Lauren Jauregui
Tags Ally Brooke, Austin Marrone, Bruno Mars, Camila Cabello, Camren, Demi Lovato, Dinah Jane, Halsey, Justin Bieber, Lucy Vives, Normani Kordei, Norminah, Veronica Iglesias
Visualizações 248
Palavras 1.909
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 94 - Shopping com a familia.


L A U R E N

 

— Clara, se você não gosta dela, porque eu tenho que gostar, ou Camila? Ela não vai gostar da ideia, prefiro não topar isso.

— Filha o único problema dessa garota é a mãe dela, eu prefiro evitar qualquer contato. — sairmos para passear no shopping e conversar sobre a hospede do meu pai. Trata-se da afilhada queridinha dele. Paola , eu também confesso nunca gostei dela. Meu pai e o pai dela, são grandes amigos. O que resultou nessa junção familiar, ela mora no brasil. Quase nunca aparece mais sempre tem contato com meu pai, fiquei muitas vezes de castigo quando ela passou andar aqui em casa, bem na casa dos meus pais na época. Ela é toda rebelde. Nos pegamos algumas vezes e no final sempre terminava em briga, todos dias que eu terminaria casando com ela, só porque não conheciam de verdade a peça. Ela sempre fez o que quis. Estar terminando algo tipo seu mestrado e tudo indica que isso vai acontecer por aqui. E a hospedagem é só o tempo dela arrumar um lugar para ficar.

— Aceita Laur. Vai dar tudo certo. — AH Ariana estava junto, assim como Normani, que estava fazendo a cabeça de Camila pra gastar todo meu dinheiro. Dinah praticamente já tinha feito isso, nem sei se terá dinheiro pra coitada de Camz. Nico estava ganhando todos os presentes do shopping.

— você não tem direito de opinar, aqui. Acabou com minha juventude, sua otariana.

— LAUREN. Respeite a mãe de sua filha! — Clara, querendo ter moral, bebendo whisky a essa hora da manha. Pra ser exata, são uma hora da tarde. Tínhamos todas, almoçados juntas, uma grande reunião em família. Camz não desgrudou de mim.

— Clara você estar sem moral.— apontei o dedo para ela, que me lançou sua bebida e logico dei uma golada a deixando incrédula. —  E porra cadê Mike que não chega logo. — Ah sim ele tinha indo buscar Paola no aeroporto e esperaríamos ele aqui, ele foi junto com Sofie. A única que sempre embarca nas ideias do meu pai.

—Ah já estar ansiosa né. Se liga, Camz agora é maior de idade não a faça parar em um presidio. — Ari, estava tirando com minha cara eu queria dar na dela , serio.

— Mama... — ouvi meu menino gritar de ao longe. Ele vinha correndo como conseguia, seus passos ainda não são totalmente corretos, acaba se atrapalhando entre uma passada e outra, mas consegue chegar sem cair.  DJ , estava se divertido.

Ele me deu um abraço apertado e respirava todo ofegante. — Oi meu amor. Cansou de gastar foi? — perguntei o trazendo para meu colo.

—Não. Tia Dj , disse que cabou. — todas gargalharam dele. O deixando constrangido, se escondeu entre na curva do meu pescoço.

— deixem ele.

— Bixo feio. — disse Ari, beijando seu corpinho.

— A vovó ama, esse menino. — ela alisou meu rosto e deu uma palmadinha nele. — Olha só quem estar chegando. — anunciou Clara. Tomando todo o liquido de seu copo e ficando em pé, até parecia que queria a menina que de menina, não tinha mais nada. Um grande mu-Lhe-rão.

— Deixa a Mila, ver essas suas expressões e você vai ver, como se baba de dor. — Dinah me deu um tapa no queixo, eu não tava babando. Mas ... Sei lá, olhar dela cravou no meu, ou ela estava tentando enxergar Ariana que estava atrás de mim.

— Cala a boca Dinah!

— Essa é a Paola? — perguntou baixinho a loira atrás de mim. Sofie correu em minha direção e abraçou seu irmãozinho. — porra, será que ela estar solteira?

— Pela misericórdia, se controlem. — pediu minha mãe. Eu não desgrudei de meus filhos, abracei Sofie também, a baixinha ficou rindo sem querer eu estava causando cocegas nela. Nico ficou rindo da irmã. E preferi me perdi na felicidade deles. Mas vi todos se cumprimentarem.

— Lauren não vai falar comigo? — porra Camila, cadê você? Ela estava me estendendo a mão.

— Mami, ela é muito legal. — Disse Sofi, Nico se escondeu no meu pescoço e empurrou a irmã. Essa que sentou no meu colo. — Mami.

— Lauren! — Dinah estava batendo no meu ombro. Porra ela hoje tirou o dia para me agredir. Até que senti alguém me balançar também.

E minha mãe perguntar: — Filha estar tudo bem?

— Sim! — respondi. Mas que porra ta acontecendo, estou saindo de mim. Meu coração estava tão acelerado.

— Vem filha, pra mim. — chamou ariana a baixinha. Então me levantei e a cumprimentei. E na inda até seu rosto para lhe beijar a bochecha e ela a minha, vim Camz parada observando tudo. Mais que porra. Me prendi em Nico.

— Oi Paola! — falei, me afastando e sentando novamente. Dinah, pigarrou e sorrio levantando e abraçando sua negona. Essa que tinha uma olhar ainda mais atento a mim, miserável.

— Querida essa é ...

— CAMILA. — gritou Sofi. Interrompendo Mike. E em fim me acordando . — Ela é a mãe do Nicolas. E essa é a minha.  — A garotinha parecia bem entrosada com a outra. Fiquei divida, eu na frente ,Paola no meio e, camz logo atrás dela. Ah e Ariana atrás de mim me cutucando. Eu pisei seu pé de proposito.

— Sente. Agora que conhece todas, estar com fome? — perguntou Clara.

— Ainda não me conhece. — Se manifestou Mani, se desfazendo dos braços da maior agarrada a ela. — Sou Normani. — disse com um sorriso largo. Qual é a dessa garota, gente do céu.

— Nossa, você é maravilhosa. Adoro seu tom de pele, é minha favorita.

—Ah obrigada, vou aceitar seu elogio! – disse com um tom desconhecido. Dinah fechou o bico e sentou distante de mim. Ela e Camz estavam cheias de bolsas. Meu coração deu uma fisgada.

— Prazer. — disse Camz.  E se juntou a mim. — ele estar dormindo?

— Acho que sim, Dj o cansou. — falei,  lhe dei um selinho. tirando mexas de seu cabelo que caiam sobre seus olhos. — eu te amo.

— Eu também te amo. — devolveu o beijo, com mais intensidade e cedi espaço para sua língua, mordi o lábio inferior dela e nos separamos.

 Meu pai juntou duas mesas a nossa. Eu fiquei numa ponta com Camz e sofi ao meu lado, na outra ponta meu pai, com minha mãe a seu lado e Paola a sua esquerda. Dinah estava de braços cruzados de frente para Ariana, que sorria atoa. Normani estava do lado de Paola. Meu pai falava da cidade para ela, que desviava o olhar e observava Camz, ajeitando Nicolas em seu peito. Eu não queria ficar olhando-a mais era inevitável, meu rosto queimava. Sofi pediu sorvete.

— Você estava pensando na paola de antes, e como ela mudou? — Camila me pergunta. Alisei seu rosto e neguei.

— Não posso mentir. Ela estar diferente. Mas não vai mudar o que sinto por você. Nunca! — disse com toda certeza em meu peito. — eu te amo, Cabello. Voce é a mulher da minha vida. Não existe um antes ou um passado. Existe você e nosso futuro casamento. É você quem pede a todo tempo, que eu confie no que sinto, então agora te peço o mesmo, confie em mim.

— eu confio. – falou puxando meu pescoço e selando nossos lábios.

— Normani, você vem?— Dinah, empurrou a cadeira assustando todos.

— Ai que susto, tia Dinah. — gritou Sofi, enchendo a boca de sorvete.

— desculpe querida, não foi minha intenção. — respondeu olhando para Mani. Essa que me olhou. — você vem?

— Não Dinah. Vou ficar um pouco mais, pego carona com Lauren. — falou . Eu não acreditei, logo ela que estar evitando a falar comigo. Olhei para Camz querendo entender, ela piscou e sorrio pra mim. — Pode ir.

— hohoho. Dinah eu aceito a carona. — pediu Ariana.

— Ariana eu não te suporto, te aceito , por você ser mãe da filha da minha melhor amiga, mais não te suporto, te odeio pra ser mais exata.

— Dinah... você sabe que amor anda junto com ódio? Meu pai, sempre me falava isso. Estou com saudades dele... — finalizou a garotinha dando de ombro. O olhar da minha amiga entristeceu na hora.

— parem de briga! — pediu minha mãe.

— Chris, seria legal tê-lo agora. Imaginem ele aqui , agora. — falou Paola e todos a olhavam curiosos.

— é eu lembro, que diversas vezes ele me deixou sozinha para ir até o brasil, te ver. — alegou Ariana, se levantando. — Então Dinah, rola ou não a carona?

— é serio isso? — perguntou Dj

— Na verdade , era pelo menos uma vez no ano. — debochava Paola da cara da Ariana, que estava vermelha de raiva.

— Na verdade eu nunca me importei. — Sofi prestava atenção em uma  única pessoa, Paola. Até afastou o sorvete de perto dela. Camz me cutucou. — E que saber, me importo muito menos agora.

— Mama, chama o uber, não me sinto bem. — falou Sofi.

— O que foi meu amor? — perguntou Clara se levantando e indo ate sua netinha.

— Estar tudo bem meu amor? — foi minha vez.

— Sim. Só que estou sentido que aqui ninguém gosta da minha mãe, então não devo ficar.

 — OH. Bebê. Não mesmo, isso não é verdade, sua mãe sempre esta presente, nós gostamos dela.

— Oh responda por você! — Camila gritou. — ela é apenas suportável, amor não.

— Ta vendo. — a baixinha falou.

—Parem de atormentar minha filha. — pediu a mãe — filha, somos todas amigas aqui, já conversei com você, mama merece essas amigas exatamente assim como elas são.

— Oh querida, não precisa fazer isso. — falou meu Pai.

— tudo bem Mike. Eu suporto também. Todos vocês, porque na verdade se eu pudesse mataria todos.

Caímos todos na gargalhadas. Paola era a única seria ali, encarando Ariana como se de fato pudesse mata-la. Mas desfaçou percebendo a inteligência da garotinha. No final Dinah topou a leva-la para casa, insistindo que Mani fosse junto. Essa que recusou sem pensar muito.

— sendo assim, eu vou ficar, mami ainda vai me comprar outro soverte. — falou toda alegria.

— Nada disso. Se for ficar , vai ficar por que quer. Já tomou muito soverte, e o gelado ofende a garganta. — era a vez de Camila, com seu instinto materno, eu amei a cena.

— Aff, meu pai me dava quantos eu quisesse. Odeio , ops. Suporto vocês. — todas riam novamente da garotinha, até Paola também. Essa que não parava de me secar. — Mama, cuidado com a tia Dinah, ela disse uma vez que casaria com meu pai, mas você foi mais rápida, mentido que eu era filha de Chris. E o tomando dela.

— ta vendo ? é isso que não entendo em você garota! — deixou Claro Paola.

—e Olha só, você acabou de chegar, vai entender aos poucos. Acho bom você parar de ser audaciosa, por que ficara em minha casa, e não suporto gente que querem sempre ser o centro das atenções. — Camila calou todos, eu até sai de perto com medo de apanhar. Clara sentou em seu lugar, Mike cruzou os braços, e mani parecia conformada. Tanto que sorrio, debochando de DJ. Ariana se prendeu em seu antebraço.

— Só vamos, não precisa grudar em mim. Que bom, que vai assumir o papel de falsa, e se entrosar novamente com minha amiga. Cuidado Lauren.

— REALMENTE. — gritou Mani. — eu não suporto mentirosas.

— Armaria. Pela misericórdia calem a boca! – pediu meu pai super furiosa com todas aquelas historias. Parecia nervoso. — me deixem matar em paz a saudade de minha afilhada.

— Oh padrinho, eu admiro. — depois das ultimas palavras de Paola todas se calaram, Dj foi embora com Ariana, e Normani logo embarcou no papo dos três do lado de lá. Eu fiquei admirando a minha mulher e meus filhos.

Essa foi nossa tarde no shopping, com família. 


Notas Finais


isso vai dar PT KKKKKKKKKKKKK


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...