História Minha Garota - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Naruto, Sasusaku
Visualizações 562
Palavras 1.613
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá.
Se ligam na hora kkk
Espero que gostem.
Xau...
Até!

Capítulo 3 - Ressaca fest - Segunda parte.


     Eu já não conseguia processar as informações direito, sentia meus olhos pesados e minha visão estava enevoada. Minhas bochechas estavam dormentes por conta do sorriso bêbado que não saia dos meus lábios. Eu olhava para o moreno sentado ao meu lado e não era difícil perceber que ele estava tão ruim, ou pior, quanto eu. Mas quem estava ligando? Eu levantei a mão para o barman pedindo mais uma dose de bebida, que pra ser sincera, não tinha a menor idéia de qual era. Ele me olhou antes de me entregar a bebida e soltou um: "Tem certeza? Você não parece bem."

     - Nhaaa, que nada, estou ótimaaaaaa. - eu balancei o copo próximo ao rosto do barman, gargalhando, ele balançou a cabeça e saiu sorrindo.

      - Caralho, você é maluca. - senti o arrepio subir pelas minhas costas quando a voz rouca e arrastada de soou próxima ao meu ouvido.

     Virei meu rosto em sua direção e nossos rostos estavam muito próximos, era possível sentir a respiração pesada dele contra minha pele. Se eu realmente estivesse em meu juízo perfeito, eu já teria me afastado desse cara, mas, com a quantidade alta de álcool em meu organismo não permite que eu raciocine e perceba a grande burrada que é isso. A única coisa que passa pela minha cabeça é o quanto os lábios dele parecem altamente apetitosos, muito beijavéis.

     Sasuke acabou com a mínima distância que nos separava, selando nossas bocas; não perdeu tempo, já senti sua língua pedindo passagem, separando meus lábios, que concedi prontamente. Nossas bocas se movimentam de forma afoita uma contra a outra, não demorou para suas mãos experientes começarem a tatear o meu corpo, me puxando para mais perto.

     Eu estava tão embriagada que as palavras seguintes saltaram da minha boca sem controle.

     - Porquê não vamos para um lugar mais reservado?

     Sasuke afastou os lábios famintos do meu pescoço e me olhou surpreendido, ele  me deu um beijo demorado e me puxou pela mão. Sasuke empurrava as pessoas que estavam em nossa frente, subimos uma escada para o andar seguinte e entramos em um corredor com várias portas, e pela quantidade de gritos não foi difícil perceber que eram quartos. Eu fugiria daqui em outra situação, mas agora aquilo não fazia a menor diferença.

      Eu estava muito louca.

    Sasuke abriu uma porta no final do corredor com uma chave e me empurrou para dentro, senti a movimentação dele atrás de mim, aproveitei para observar o quarto que estávamos; era grande, maior que o meu, só pra constar, preto e tinha alguns pôsteres de banda, veículos, mulheres (típico).

    Minha análise fôra interrompida quando os braços músculosos de Sasuke rodearam minha cintura com firmeza.

     - Você é linda. - os lábios quentes dele encostaram no meu pescoço, traçando uma trilha de beijos.

     Ele começou a andar comigo em direção a cama espaçosa, me virou de frente para ele e me empurrou sobre a cama. Eu não contive o riso ao sentir a maciez embaixo de mim. Nhaa, queria tanto uma cama assim...!

     Sasuke subiu na cama, ficando posicionado sobre mim, suas mãos grandes passearem pelo meu corpo, puxando minhas coxas para cima para rodear sua cintura, algo que fiz prontamente.

     Sakura, vamos, hora de levantar a raba e dar o fora. Alerta total, hein. Vamos, não esqueça quem é esse cara em cima de você. SAKURA HARUNO, VAMOS, AGORA!

     E ignorando totalmente meu subconsciente, eu envolvi meus braços em torno do pescoço do Uchiha, acariciei seus cabelos macios e o puxei para mim.

    Tipo, sério, eu não sei se é efeito da quantidade de bebidas que eu tomei, ou não, mas, eu estava mesmo vendo estrelas,  nas nuvens, com aquele beijo. Sasuke beija muito bem, nossasenhora. Bom, não é atoa que tem um bando de gazelas atrás dele, né?

      - Hmm, Sasuke... - o chamei quando senti o aperto na minha barriga. Droga, não devia ter bebido tanto. - Sasuke.

     Ele apenas resmungou sem me dar real atenção. Tentei empurrá-lo pelo peito, mas inutilmente, o cara é um armário.

     - Sasuke, é sérioooo. - o chamei novamente, birrenta.

      Ouvi o suspiro pesado dele, enquanto se apoiava nos cotovelos, ele me olhou com uma frustração evidente. Sasuke era apressedinho. E tão atraente, hahaha.

      - Que foi?

      - Eu quero ir ao banheiro.

      - Hã? Banheiro? Agora, jura?

      - Eu juro. Eu acho que bebi muito, tem urina acumulada, sabe?

      Sasuke fez uma careta e saiu de cima de mim. Ele passou a mão sobre a ereção evidente na calça me olhando.

      - Não demora.

      Entrei no banheiro, já dando de cara com o enorme espelho na parede. Me assustei um pouco com a minha imagem refletida. Eu estava um caos. Meu cabelo desgrenhado, a maquiagem um pouco borrada, o vestido que Ino me emprestou, completamente amassado, e tinha uma mancha branca na barriga, que eu não tinha a menor idéia do que era.

    Fiz o meu xixi, sentindo o alívio de uma bexiga vazia. Será que eu broxei o Sasuke? Nhaaa!

    Lavei meu rosto, tirando aquela maquiagem estúpida, me dei por satisfeita ao ver meu rosto limpo, um pouco vermelho pela força que ultilizei, mas estava limpo.

    Saí do banheiro meio trôpega e vi o Don Juan (haha, Don Juan), deitado na cama somente com uma cueca box preta, com os braços atrás da cabeça. A ereção permanecia lá intacta, huhhh, ele é bom.

    Sasuke me olhou e se levantou com pressa, me puxando para ele, enrolei minhas pernas em sua cintura e ele se sentou na cama novamente. E com a posição, meu vestido subiu. Ops, calcinha amarela broxantinha. Mas, ainda bem, Sasuke pareceu não se importar com esse detalhizienho.

     Os movimentos deles eram rápidos e experientes, ele sabia realmente o que fazer, o alto teor alcoólico não o afetava nesse questão. Muitooo bom, né?

    - Porra. - Sasuke suspirou pesado, quando, depois de um de um movimento rápido, arrancar meu vestido, encarar meu seios. Merda, escutei som de rasgo, o vestido não meu, cara. - São lindos.

    Eu olhei meus peitos com cenho franzido e depois olhei pra ele.  - Nhaa, uma refeição meio mixuruca, não? - eu apertava eles entre as mãos repetidamente.

    - Não, - Ele segurou minhas mãos, sorrindo, e as afastou dos meus peitos - são perfeitos.

    ...

     Cadê, minha nossa, cadê ela?

     SAKURA MINHA CRIA, CADÊ TU?

     Eu já tinha vasculhado cada canto daquela casa procurando aquela criatura rosa. Meu Deus, tia Mebuki vai me matar seu eu perder a ex querubim.

    Chegamos na festa, mas estava tão boa que eu perdi o foco dela, só queria rebolar minha raba até o dia acabar, huul! Vi meu ex e as bebidjenha no organismo mexerem com a cabeça e eu caí matando em cima do ruivo. Esqueci dela. Tadinhaa!

    Já sei! Deidara! Ele estava conversando com ela. O encontrei sentado na escada fumando as ervinhas, o puxei pro canto.

    - Cadê a Sakura?!

    - Porra, mano, a última vez que a vi ela tava de papo com o Uchiha. - Ele estava grogue, dizia as palavras arrastadas.

    Dispensei ele, um pouco mais calma. Bom, a mulher estava com o Don Juan, que orgulho da minha amiga. Olha, dar é bom, né? E ela estava precisando, a bichinha estava precisando tirar as teias de aranha, an dó. E quem melhor que o tudão do Uchiha?

    Hm, cadê o Gaara, hein?!

   ...

    Sasuke estava entre minhas pernas, fazendo A PORRA DE SUPER ORAL. Seus dedos separavam meus lábios vaginais e sua língua trabalhava no meu clitóris. Eu não conseguia parar de mexer, eu rebolava sem pudor algum, pedindo, clamando, por mais. Foi arrebatador sentir o orgasmo me pegar em cheio. Eu perdi minha virgindade há dois anos, com um namoradinho que estava prestes a ir embora, e como despedida nós transamos. Não foi uma experiência muito agradável; doeu pra cacete. E bom, aquela foi a primeira e última, entoooon, agora era meu primeiro orgasmo.

    Sasuke se levantou e retirou a cueca, posicionando em cima de mim. Huuu, ele tinha um amigão ali. Nada comparado ao amiguinho jovem do meu ex. Sério, era bem graúdo, iê.

    - Linda, porra, gostosa!

    Senti sua mão enorme vir de encontro a minha bunda. Pô, quanta violência. Ele se encaixou entre minhas pernas, então senti o pau dele pincelar minha entrada. Ui, arrepiei.

    - CARALHO! - Rugiu ao entrar em mim com força. Eu me segurei em seus ombros largos, ficando minhas unhas na carne. 

    Era desconforto por estar desacostumada, mas nada comparado a dor da primeira vez. Sasuke começou a se movimentar com rapidez, fazendo a cama começar a ranger e bater contra a parede. Seus movimentos atingiam meu interior de uma forma que me fazia gemer como uma louca. Agradeço ao volume alto da música na festa.

    - Hmm, gostosa essa bucetinha, não esteve com muitos, an? - Seus olhos não desgrudavam dos meus nem por um minuto e eu me negava a desviar também. - Apertada do caralho.

    Nossos corpos já estavam suados, eu já tinha gozado de novo, mas ele parecia insaciável. E como se eu não fosse nada, ele me puxou me fazendo ficar por cima. Eu me sentia uma vadia daquelas bem loucona, sabe? Hahahahaha.

    - Vai, porra, rebola sua pra mim. - Suas mãos apertavam minha bunda, controlando meus movimentos.

    Eu subia e descia. Subia, descia, rebolava. Sem parar. Até a sensação arrebatadora me atingir de novo. E dessa vez Sasuke vinha junto.

    Gozei, e depois de algumas estocadas, Sasuke também, que xingou novamente um palavrão. Completamente esgotada e satisfeita, caí em cima do Sasuke, que me abraçou com gentileza, deslizando os dedos entre meus cabelos.

   - Porra, minha. Agora é minha, Haruno.

   

   

    


Notas Finais


Entonnn?
Até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...