História Minha Garota - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Jogos Vorazes (The Hunger Games)
Visualizações 59
Palavras 1.146
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa Leitura pessoal
Desculpem a demora

Capítulo 7 - Hospital - Part I


PoV. Peeta

Converso um pouco com Annie sobre como é a vida de cada um da nossa turma agora, ela mantém a conversa longe da Katniss e eu agradeço por isso.

        A falta de notícias está deixando todo mundo apreensivo, afinal porque ninguém apareceu ainda para dizer qual é a situação do Finn.

        Depois de algum tem em silêncio percebo que Annie está dormindo, com a cabeça em meu ombro. Imagino que o cansaço a tenham vencido, não posso pensar em alguém mais forte que Annie.

- Finalmente o cansaço ganho a briga, faz duas noites que ela não dorme, acho que sua presença  Mellark de alguma forma acalmou ela.
                  - Todo esse stress não deve fazer bem a esse bebê ou a ela própria
                  - Nós sabemos, mas ela basicamente plantou os pés nessa sala de espera.
                  - Na teimosia eles combinam.

A sala cai em um silêncio confortável até que um médico com cara de cansado entre. Ele olha pra Annie e aparece que respira aliviado
                - Ainda bem que ela dormiu Ele mal conclui a frase e Johanna já está cortando ele.

    - E o Finn?
       - Calma Johanna a cirurgia foi um sucesso, com alguns meses de fisioterapia Finn vai volta a andar normalmente. Quando ele for levado ao quarto a enfermeira vem avisa

     Nada na minha vida me trouxe, mas alívio do que saber que Finn estava bem, foi como se um peso fosse retirado das minhas costas.  Annie ainda está dormindo e por mais que deixa- lá dormi pareça o certo sei que ela não ia gosta, por isso eu a acordo.

- Ei Annie

Ela levanta a cabeça com uma cara de assustada.

- Por quanto tempo eu dormi?

- Calma lá, foram só alguns minutos. O médico estive aqui e nos disse que a cirurgia foi um sucesso e logo ele vai para o quarto.
            - Por que não me acordaram?
         - O médico achou melhor deixa você descansar não se esqueça do bebê, tanto stress pode fazer mal a você
             - Eu sei
             - Relaxa quando ele for para o quarto vão avisar e você vai pode vê-lo, ok
             - Ok, que horas são?
             - 4:30 da manhã, porque?
             - Johanna você pode avisar a ela que ele está bem e que logo vai para o quarto?
            - Deixa comigo sempre gostei de acorda as pessoas mesmo, vai ser um prazer.

Nem uma das duas precisa dizer o nome eu sei que ambas falam da Katniss só me pergunto porque ela não está aqui o que pode ser tão mais importante do que está aqui com nossos amigos agora.  Annie parece ler meus pensamentos

- Ela está com as crianças, por isso não está aqui, sei que está se perguntando isso.
          - Está lendo pensando agora dona Annie
         - Está impresso na sua testa, que está pensando nela, como sempre estive. Mas Peeta me responde uma coisa?
          - Claro
           - Veio somente por causa do acidente, quero dizer se você não soubesse do acidente não teria vindo?

- Sim vim somente por causa do acidente, infelizmente se o jornal não tivesse noticiado eu não teria vindo. Sei que isso parece egoísta mas volta para cá significava vê lá feliz com outro e isso é demais para mim.
            - Você nunca a deixou por outra, não é?
            - Não, os motivos foram outros
             - E você um dia vai me dizer?
               -  um dia vou.
            -  Está casado Peeta? Tem filhos?
            - Não e não, desde que saí daqui tudo o que fiz foi trabalhar, nunca voltei a amar alguém o suficiente para me casar ou ter filhos.
           - Mas você ainda quer se pai? Como desejava quando éramos adolescentes.
          - É claro.

Uma sombra passa pelos olhos dela, provavelmente preocupação pelo estado do Finn.

- Onde está hospedado Peeta? Sabe que lá em casa você é bem-vindo

- Não se preocupe Annie estou com um amigo em um hotel.

- Falando nisso você não gostaria de ir tomar café quando a Johanna voltasse

- Não eu quero está aqui quando ele for para o quarto

- Então eu vou até a cantina e eu mesmo trago algo para você comer. Nem ouse me dizer que está sem fome.

Pov. Katniss

Foi uma noite de pesadelo e pequenos cochilos, sempre acordado assustada vendo se o celular tinha chamada perdida, até que finalmente Johanna me ligou dizendo que Finn já estava indo para o quarto, que tudo correta bem.

O problema foi que eu não fui a única a dormi mal ou a ter insônia e as 5h da manhã todos os 4 estavam acordados, e a única forma que eu encontrei de ir ao hospital foi leva Los, então agora eu estou em um carro com 4 crianças tristonhas me olhando com expectativa.

Não eles sabem que não poderiam ver o Finn, mas pelo visto só está no mesmo lugar que o pai e padrinho já está bom para eles. E as meninas estão loucas para verem a mãe.

Meu turno começa às 7h, então a Prim ficará com eles o resto do dia e a Johanna passa a noite, já que hoje é dia do meu plantão. Meu pai ficou de vim ficar com a Annie, o Gale até se ofereceu, mas a Annie nunca foi muito fã dele então achei melhor dispensa -ló com educação.

Falando no Gale não posso negar que seu silêncio é um alívio, realmente não to afim de fazer as pazes com ele e ter que ouvi só te casamento tão cedo.

 - Mamãe a senhora está parada na frente da vaga já faz 5 minutos.

Eh a voz de Matt que me tira dos meus pensamentos.

 - Calma querido já vamos entrar, a mamãe estava só pensando
            - Queremos ver a tia Annie logo

Eles tinham muitas coisas para herdar de mim e, mas foram herdar logo a impaciência né. Não sei como conseguiram esperar 9 meses para nascer, do jeito que são impacientes.

Nós saímos do carro e logo estamos dentro do hospital, vamos em direção a de espera, Annie e Johanna estão sentados nos sofás comendo o que eu imagino que seja deu café da manhã.

As meninas são as primeiras a saírem disparadas para o colo da mãe, que abre os braços assim que vê elas chegando.  Johanna por outro lado aprece um pouco assustada quando me vê com as crianças.

- O que faz aqui tão cedo Katniss?

- Eu não consegui dormi e nem as crianças também não, então resolvemos vim ver a Annie.  Porque o susto Johanna? Tem algo de errado com o Finn?

- Não, claro que não, ele já está no quarto dentro de uma hora as visitas estão liberadas. E não estou assustada só surpresa com esses pestinhas acordados tão cedo. E cadê o beijo da tia Johanna mesmo ainda não senti?


Notas Finais


Espero que tenham gostado
Prometo posta o outro logo ( tipo ainda hoje)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...