História Minha gatinha 2- Jenlisa - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Blackpink
Personagens Jennie, Jisoo, Lisa, Personagens Originais, Rosé
Tags Jenlisa, Jennie, Lisa, Minha Gatinha, Minha Gatinha 2
Visualizações 76
Palavras 981
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Lemon, LGBT, Romance e Novela, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Me desculpem os erros!😊

Capítulo 4 - Vocês acham que é menino ou menina?


Lee- e espero que saiba perfeitamente bem que minha proposta tem haver com Lalisa Manoban!- sim eu sei que estou falando com um estuprador, mas acredito que ninguém mais nessa terra prejudicaria Lalisa. 

Kanji- ahh, Lalisa a mulher da Jennie Kim, aquela gata, meu Deus que mulher gostosa!- ele diz e eu reviro os olhos.- então o que você quer em relação a isso?- ele diz ficando sério de novo. 

Lee- eu tenho um plano para acabar com a vida dela, mas preciso de um motorista e não penso em ninguém melhor que você!- digo baixo para caso tenha algo nos gravando e ele me olha confuso.- bom digamos que você não vai poder tocar em Lalisa como quer, mas talvez depois que ela estiver morta, você possa!- digo e ele gargalha. 

Kanji- você quer que eu pratique necrofilia?- ele pergunta e eu dei de ombros.- gostei, me conte esse plano!- ele disse e assim eu fiz, mas tudo em seu ouvido, para que não sejamos pegos no flagra. 


Depois disso ele concordou e eu paguei sua fiança imediatamente, chamei meu advogado da cidade e pagamos a fiança dele, fomos até a casa dele e pegamos seu carro e depois disso voltamos para a casinha. 


Chegando lá e Wisa já a havia chego, ela consegui se empregar e ai começar no dia seguinte a trabalhar na mansão, foi incrível como ela conseguiu mesmo, ela vai trabalhar como uma empregada comum, daquelas que limpam e pegam as cartas na caixinha do portão, exatamente o que precisamos. A semana passou rapidamente, e uma semana nova se inicia, indicando que nosso plano vai ter início. 


POV Lisa 


hoje contratamos uma nova empregada para trabalhar na mansão, eu tive a sensação de conhece-la, e de que eu não deveria confiar nela, mas Jennie decidiu a contratar, já que ela estava praticamente implorando pelo emprego, Jennie foi tão rápida que não tive tempo de dize-la o que sinto sobre a tal mulher, mas que mal ela poderia fazer? 


Ela vai ser só uma simples empregada. 


No dia seguinte ela veio trabalhar e eu nem sequer a vi, passei o dia deitada com Jennie, Ruby e Roy, ficamos assistindo televisão o dia todinho, eu amo ficar com eles assim. 


Mesmo que minha barriga não tenha volume e o bebê nem se mecha, Jennie e as crianças amam ficar fazendo carinho nela, Roy disse que ele gosta de fazer carinho na minha barriga porque sabe que o bebê vai sentir sua presença e vai gostar dele mais do que se não fizer, eu estou pasma como ele é inteligente. 


O próximo dia chegou e fui acordada com beijinhos na bochecha e na testa, e como sempre depois de me acordarem eles foram se comunicar com o bebê. 


Roy- oii, como é que voxê tá?- ele pergunta acariciando minha barriga de levinho. 

Ruby- uby tá anxiosa pa conhexê voxê!- ela disse acariciando minha barriga também. 

Jennie- Ruby, Roy, vocês acham que é menino ou menina?- ela pergunta deitada ao meu lado me abraçando. 

Ruby- eu acho que menino!- ela diz olhando para Jennie. 

Roy- naum é menino, é uma menina! É nosxa mãzinha Uby!- ele diz olhando Ruby e Jennie me olha. 

Jennie- eu não sei se devo acreditar em Roy, ele sabia que você estava grávida antes mesmo do teste de gravidez!- ela diz rindo. 

Lisa- ele deve ter acertado!- digo rindo. 

Jennie- então vai ser nossa menininha!- ela diz me dando um beijinho na bochecha.- nós vamos ter uma princesinha Lis, vamos ter duas princesinhas e um principezinho, diz que isso não é a melhor coisa que tem no mundo!- ela diz e eu sorrio, eu quero isso para sempre, acordar com todos eles me fazendo carinho e me paparicando desta forma. 

Lisa- é Jen, vamos ter, melhor já temos uma família perfeita, ela vai só aumentar e melhorar!- digo e Roy olha para mim. Roy- mamãe, Ói qué que a mamãe Nini naum vá pá longe!- ele diz agora olhando Jennie. 

Jennie- mas eu não vou para longe filho!- ela diz e Roy vem até mim. 

Roy- voxê vai, eu xei, naum biga co a mamãe Lili, a culpa naum vai xer dela, mas xe voxê bigar co ela voxê vai embola, e pode nunca mai voltar, e a mamãe Lili naum vai escuta ninguém!- ele diz com lágrimas nos olhos, eu sinceramente não entendi o que ele quis dizer. 

Jennie- calma meu amor, eu não vou brigar com a mamãe Lili!- ela diz e ele começa começa chorar.- calma, calma, me explica isso direito!- ela diz abraçando Roy e eu me sento devagar na cama. 

Roy- a babá ruim, ela vai fazê voxê biga co a mamãe Lili!- ele diz tentando limpar as lágrimas, mas por conta de não parar de chorar seu rosto continua molhado. 

Lisa- não meu amor, ela está presa, ela não vai fazer nada com ninguém!- digo e ele estica os bracinhos para que eu pegue ele, eu o pego e ele se aconchega no meu colo. 

Roy- xó naum biga comigo mamãe!- ele diz ainda chorando. 

Lisa- eu não vou brigar com você meu amor!- digo acariciando suas costas. 

Jennie- vem meu amor, vamos ali limpar o rosto!- ela diz e ele vai com ela para o banheiro, Ruby me olha. 

Ruby- mamãe ela voltou xim!- ela diz e eu nego com a cabeça. 

Lisa- não bebê, ela não voltou, ela está presa lá na França, lá longe!- digo e ela vem engatinhando até meu lado e pego ela em meu colo.- não vai acontecer nada, tá?- digo e ela assente. 


Passamos outro dia abracadinhos na cama, Roy tentou falar outra vez sobre aquilo da babá, mas eu e Jennie conversamos com ele e ele esqueceu disso. 





A semana passou rápido, hoje é sábado e vamos ir para um restaurante para comemorar minha gravidez.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...