1. Spirit Fanfics >
  2. Minha Guarda Costas Preferida(Dahmo) >
  3. 18. Morta???

História Minha Guarda Costas Preferida(Dahmo) - Capítulo 19


Escrita por:


Notas do Autor


voltei,,peço desculpas pelo tempo que fiquei sem postar,digamos que estava tentando escrever esse capitulo sem que fica-se muito merda pela questão que não sei escrever hots.Pelos os vistos tá dificil de cumprir promessas mais uma vez peço desculpas

Capítulo 19 - 18. Morta???


JIHYO POV 

Estava-mos em frente à porta de seu apartamento,Sana tentava a todo o custo abrir a porta enquanto se contorcia e se deixava levar pelos meus toques,sua respiração estava acelerada,minhas mãos passavam por tudo o seu corpo, ela empinava sua bunda de modo a que tivesse contacto com meu sexo me fazendo suspirar,levei uma de minhas mãos até seu vestido o levantando e levando um de meus joelhos até o meio de suas pernas fazendo movimento pra frente e depois para trás,minha boca parecia colada ao seu pescoço enquanto eu deixava chupões, mordia e logo em seguida passava minha lingua na zona marcada,Sana gemia baixinho perto de meu ouvido,e só de pensar que podiamos ser apanhadas a qualquer momento deixava tudo mais excitante até porque sana ainda não conseguiu abrir a porta.

Cansei de esperar e a virei de modo a que ficasse de frente para mim a peguei no colo deixando que suas pernas estivessem de cada lado coladas na minha cintura,tirei a chaves de sua mão,enquanto abria a porta aproveitei para lhe beijar colocando minha lingua na sua boca sem que desse tempo para  permissões,sana gemia na minha boca e posso afirmar que é uma das melhores sensações que podia ter.

Assim que consegui abrir a porta entrei e logo a fechei quase indo correr em direção ao quarto,entrei deitando sana na cama com calma afinal querendo ou não, para mim não seria apenas uma foda por conta de bebida até por que na minha opinião nem tinha bebido muito estava só um pouquinho mais alegre que o normal.

Parei para apreciar sua beleza mas logo entrei em ação, por incrivel que pareça rasgando o seu vestido

J-Prometo que pago outro

S-Cala a boca e me com...AHm.....f-filha da p-puta

J-Filha da puta que agora esta te fodendo e vai te comer bem gostoso 

Desci meus beijos até seu sexo ainda coberto por sua calcinha,a puxei para um lado e passei minha ligua de forma lenta e torturante no seu sexo 

S-Para de torturar porra-Aproveitei o momento de seu relaxamento e lhe penetrei com dois de meus dedos enquanto passei a dar leves chupadas no seu clitóris,Sana levou suas mãos até meu cabelo fazendo carinho e ao mesmo tempo me empurrando contra seu sexo para ter mais contacto parei e rasguei sua calcinha a tirando de vez acho que está virando rotina rasgar suas roupas,voltei a penetra-la

S-M-mais rápido por favor 

Atendi seus pedidos colocando mais um dedo subindo de modo que eu consegui-se alcançar seus seios,olhei com desejo e assim ataquei um deles chupando seu mamilo,sana passou a gemer mais alto e só acelerei os movimentos atacando seu outro seio.

Sana praticamente gritou e chegou ao seu limite logo passando por um ataque de espasmos,passei minha lingua por sua vagina a limpando,lhe peguei no colo e reparei que estava quase dormindo,segui caminho até o banheiro para que lhe desse um banho,preparei água e a coloquei dentro,lavei seu corpo e logo passei a acariciar seus cabelos ao mesmo tempo que o lavava,sana adormeceu ali,olhei para ela, seu rosto, seu corpo minhas mãos nos seus cabelos e jesus 

J-Por que tinha que me apaixonar justo por você.que merda

Enxuguei seus cabelos,sequei seu corpo e lhe vesti voltei a pegar no colo para que Sana não caisse

Me vesti e fui até a cozinha, fui ao armário e peguei um copo com água e peguei de minha mala um comprimido para sana,voltei para o quarto vendo ela dormindo,que fofa,deixei as coisas a seu lado para que assim que acorda-se pudesse tomar e não ficar com dores.

Peguei meus sapatos, que só os colocaria quando saisse de seu quarto, antes de fechar a porta senti uma mão no meu braço

S-Onde pensa que vai??

J-Não é óbvio?Vou embora

S-Quem disse que podia ir embora

J-Niguém disse, eu vou porque quero e não preciso de ninguém para mandar em mim

S-Porque quer ir??

J-Não é muito dificil responder a essa pergunta,pensa comigo,você está bêbeda, amanhã vai acordar e não vai se lembrar do que fez e eu não estou com vontade de acordar com uma pessoa me expulsando e gritando comigo pedindo por explicações

S-Você acha mesmo que eu sou esse tipo de pessoa?

J-Eu não tenho que achar nada,se cuida

Tentei me soltar mas sana foi mais rápida,tirou minha jaqueta e me empurrou até a cama me fazendo deitar nela de costas com sana por cima,tentei me desvencilhar de seu aperto nos meus pulsos 

S-Para,

J-Para você..ME SOLTA

S-Não,você vai me ouvir,eu te amo com todas as minhas forças eu achava que não,pensei que fosse temporário esse sentimento porém me enganei,mas também como não me apaixonar por esse seu sorriso que alegra meus dias,não interessa se vou me lembrar dessa noite mesmo que eu prefira me lembrar,eu do mesmo jeito vou acordar a seu lado ,vou olhar para você e admirar sua beleza,vou pensar no quanto te amo depois irei acariciar seus cabelos de leve para não te acordar e darei um selinho,irei me levantar me sentido a mulher mais sortuda nesse mundo,seguirei rumo até a cozinha prepararei um café da manhã delicioso mesmo não sabendo cozinhar muito bem darei meu melhor com todo o meu amor e ai voltarei com o café da manhã pro quarto colocarei a bandeja a seu lado e te acordarei com muitos beijos e carinho e poderei finalmente dizer-Bom dia amor da minha vida

Sana falava tudo olhando nos meus olhos transmitindo o seu olhar mais sincero,seu sorriso era o mais lindo já havia visto em toda a minha vida,meus olhos estavam marejados assim como os seus,Sana percebeu e deixou leve beijos por todo o meu rosto,senti o aperto de suas mãos diminuir aproveitei me soltei peguei em sua cintura tirando-a de cima de mim e tendo ela agora a meu lado coloquei sua cabeça sobre meu peito e nos tapei lhe dei um beijo em sua testa e sussurrei

J-eu também te amo,mais que tudo

E assim nos deixamos dormir,eu era a mulher mais feliz do mundo tendo ela em meus braços

.......................................

Heechul POV 

Capanga1-Chefe,elas ainda não chegaram a casa

H-Muito bem,assim que elas sairem do carro,BANG,faz o que eu falei leva aquela vagabunda para longe e termina com ela,e deixa minha momo na casa da praia

Capanga-Sim chefe desligando agora

........................................

AH finalmente em casa,tirei meus sapatos e minha camisa,ia para o sofá quando a campainha toca

H-Já vai

Capanga2-Chefe aqui está

Eu olhei para aquele homem e jesus que homem não espera nada disso o problema é que nunca o tinha visto será que é o homem novo que meu secretário contratou??

Capanga2-É?? Senhor meus braços estão doendo 

H-Ah perdão-peguei na momo e a levei pro quarto e voltei

H-E aquela vagabunda??

Capanga2-Jogamos ela no mar

H-Vocês estão brincando??,e se ela sobreviver??

Capanga2-Não vai,me certifiquei disso

H-Muito bem,agora pode ir 

Capanga2-Tudo bem

É,agora ela é minha, só minha 

....................................................

Dahyun POV 

Senti um baque forte,fiquei com falta de ar não conseguia respirar,fechei meus olhos e aos poucos me deixei levar,meu corpo doia,a água me sufocava estava desligando por completo

.........................................

CONTINUA

 

 

 


Notas Finais


foi isso


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...