História Minha "incrível" vida amorosa - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang, EXO, Got7, Henry Lau, Jay Park, SHINee
Visualizações 11
Palavras 1.524
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Velhos tempos


Fanfic / Fanfiction Minha "incrível" vida amorosa - Capítulo 3 - Velhos tempos

Acordei no meio da noite, no sofá depois de ter um pesadelo horrível, a televisão ainda está ligada no volume máximo, devo ter aumentado quando estava dormindo. Me levando e vou direto para o chuveiro sem nem saber que horas eram, depois de um tempo raciocinando oque foi aquele sonho, meu celular começa a tocar, desligo o chuveiro, seco as minhas mãos e vejo que a chama é de outro número desconhecido, então resolvo atender

~ligação

s/n: alo?

~: é... oi...bom, acho que você não vai lembrar de mim...-a pessoa parecia bem nervosa- fui seu colega de classe

s/n: ah sim, mas qual é seu nome? - aquilo era estranho

~: é o jimin, Park jimin, se lembra?

s/n: é claro q eu me lembro de você, meu melhor amigo da classe

jimin: me desculpa estar te ligando a essa hora da noite, mas é que não consegui dormi... aí pensei na época de escola, quando você não conseguia dormi anoite e me ligava...

s/n: nossa, você ainda se lembra dessas coisas- solto um sorriso

jimin: claro, você não?

s/n: me lembro de algumas coisas apenas...

jimin: ah...- ele parecia decepcionado - acha que podemos ser os mesmos depois de tanto tempo sem nos falarmos?

s/n: acho que sim, nos dávamos tão bem... conforme o tempo vai passando vamos construindo a amizade novamente

jimin: sobe que você é a dançarina principal da nossa nova coreografia, vai começar quando?

s/n: ainda não sei sobre isso, me disseram que vou ter que dançar um de vocês, mas ainda não me disseram qual é

jimin: bom eu acho que sei, mas melhor você saber por você mesma- ele solta uma risadinha- podem vir amanhã para o estúdio?

s/n: vão me deixar entrar?

Jimin: vou avisar todos, venha as nove, tchau- ele desligou

Ligação~

Ele não mudou nada...termino de me seca e vou arrumar as minhas coisas para morar com a vovó por um tempo, logo q amanhece pego minhas coisas e saio da casa da Gabi e mando uma mensagem para ela só pra avisar q estou saindo

~mensagem

s/n: Gabi, vou passar um tempo com a vovó. ah deixei a chave dentro daquele vaso branco do lado da porta

Gabi: tudo bem, me avisa quando chegar. Vou entrar em cirurgia agora, bjo

s/n: boa sorte

mensagem~

fiquei esperando no ponto de ônibus uns cinco minutos e quando finalmente ele estava se aproximando um carro branco para na minha frente e adivinha quem me desce de lá... Jackson...

Jackson: gatinhaaa

s/n: oii...- não paro de olhar o ônibus

Jackson: quer uma carona?

s/n: o-oque? E se virem agente juntos? Não quero meu rosto em nenhuma capa de revista ou em nenhum noticiário

Jackson: não estamos namorando, só estou te oferecendo uma carona- ele diz chegando bem perto de mim- vai aceitar ou não?

s/n: a...

Jackson: ótimo, vamos- ele pega uma das minhas bolsas e coloca no porta malas- senhorita- ele abre a posta do carro para mim

s/n: mas...

Jackson: entra logo- ele me puxa pelo pulso me fazendo entrar no carro- vamos- ele entra no carro também e começa a dirigir

s/n: como me reconheceu? Afinal não nos vimos a muito tempo

Jackson: eu não sabia- ele estava tão calmo

s/n: oque? Espera então você não sabia que era eu? s/n?

Jackson: não

s/n: ahh, eu não acredito... então você sai por aí gritando “gatinha” para todas? Você não mudou nadinha- dou um logo suspiro- você continua o mesmo idiota de sempre

Jackson: idiota? Eu? Gatinha não fale desse jeito só porque eu te rejeitei no passado

s/n: o-oque? Você me rejeitou? Fui eu que te rejeitei

Jackson: se você prefere mentir- ele solta um sorriso- e eu sabia q era você, está bem. Não saio chamando qualquer garota por ai de gatinha- ele para o carro no semáforo e me olha- você é minha única gatinha- comecei a ficar vermelha e minhas mãos começaram a tremei

s/n: o-o sinal abril- digo olhando para a janela

Jackson: viu você ainda gosta de mim- ele deu uma risada e logo ficou sério novamente- para onde você está indo com todas aquelas coisas?

s/n: estou indo para casa da minha avó

Jackson: aquela senhora que cuidava de você quando...- ele ficou quieto por um tempo- me desculpa...

s/n: quando minha mãe morreu naquele acidente? Sim, ela mesma- solto um leve sorriso- e não precisa se desculpar por isso- ele não falou nada por um longo tempo

Jackson: pode me dar o endereço dela?

s/n: claro- entreguei meu celular a ele. Não demorou muito para chegarmos, mas também o Jackson não falou nada o caminho todo

Jackson: deve ter alguém aí, o carro é bonito

s/n: será que eu devo entrar?

Jackson: porque não entraria? - ele me olha e pega a minha mão- depois de todos esses anos você também não mudou nada gatinha, você é a mesma garota forte de sempre- o sorriso dele era tao lindo

s/n: obrigada, por me trazer ate aqui... sem você eu provavelmente teria me perdido- digo saindo do carro

Jackson: eu te ajudo com as malas- ele sai também e abre o porta malas

vovó: vocês chegaram- ela sai toda sorridente

s/n: oi vovó- vou em direção a ela

vovó: olha para você minha filha, cheia de tatuagens, cheia de vida- ela me da um abraço forte e aconchegante que começo a chorar- não chore querida- ela começa acariciar meu cabelo

Jackson: onde eu coloco essas bolsas?

Vovó: pode me dar eu levo para dentro

Jackson: não, pode deixar que eu levo – ele entra na casa e logo sai- infelizmente preciso ir, foi bom rever você s/n, e prazer em conhece-la senhora- ela solta um sorriso pra ele e me leva para dentro

s/n: achei que tivesse alguém aqui com a senhora- digo entrando na casa

vovó: porque você acharia isso?

s/n: por causa do carro azul que está parado aqui na frente

vovó: aquele carro? Não, não, aquele carro é seu

s/n: meu?

Vovó: quando eu soube que você iria passar a morar comigo, eu fui e comprei ele

s/n: deve ter custado uma fortuna, a senhora não deveria ter feito isso, deveria ter guardado esse dinheiro

vovó: seu pai sempre me dá um pouco de dinheiro, então não foi tão caro e usei o nome do seu pai

s/n: porque ele te do dinheiro?

Vovó: depois q eu comecei a cuidar de você, ele me dava dinheiro para nos duas podermos ter uma vida saudável, já que ele tinha outra família, e quando você foi embora ele continuou me dando esse dinheiro e é com esse dinheiro que consegui vir pra Seul e comprar essa casinha- ela me olha e logo depois solta um sorriso doce

s/n: porque nunca me contou sobre esse dinheiro?

Vovó: achei q você iria ficar brava e ir brigar com o seu pai

s/n: minha cara fazer isso, não é mesmo- solto um sorriso de leve

vovó: você já comeu?

s/n: ainda não, mas daqui a pouco vou ter q sair- ela vai ate o quarto e quando volta me joga uma chave

vovó: vai com o carro, ele é seu e agora venha comer

s/n: tudo bem- não me lembrava que a comida da vovó era tão boa, quando terminei percebi que faltava dez minutos pra nove e dali ate a bighit era trinta- estou atrasada- me troco e saio as presas de casa, mas antes mandei uma mensagem para o jimin falando que iria me atrasar um pouquinho .chegando la o jimin me liga

~ligação

Jimin: cade você?

s/n: eu te mandei uma mensagem falando que eu iria me atrasar um pouco

jimin: eu acabei de ver a mensagem, onde você esta?

S/n: estou no estacionamento, desce aqui porfavor

Jimin: esta bem, me espera na frente do elevador, tchau

Ligação~

Fiquei na frente do elevador um bom tempo ate o jimin aparecer com o jin

Jimin: como você mudou- ele diz me olhando de cima a baixo

s/n: eu digo o mesmo sobre você

jin: não podemos ficar nos encarando, vamos- ele me puxa pra dentro do elevador e logo estamos na sala de dança, onde estava todos os meninos

jimin: gente essa é gringa que todos estavam esperando

s/n: ola a todos

hope: ela não é nem um pouco parecida com que o jimin falou- ele diz se aproximando

s/n: ele falou de mim?

Hope: e como falou

Jimin: é mentira, eu nem falei tanto assim

Hope: mais falou

Jin: não liga não, ele falou um pouquinho e eu também

Jimin: só foram coisas boas s/n- ele me olha e solta um dos sorrisos mais fofos

Ficamos ali conversando por algum tempo, ate que o meu celular começa a tocar e quando eu vejo era a vovó

~ligação

s/n: vovó, aconteceu alguma coisa?

Vovó: a mulher do seu pai me ligou- ela estava com uma voz de choro

s/n: oque aconteceu- eu me levando assustada e todos olharam para mim

jimin: s/n, tem alguma coisa acontecendo- ele cochicha

s/n: eu não sei- cochicho de volta e quando percebo a vovó está chorando- vovó?

Vovó: ela me ameaçou

s/n: ELA OQUE?- desliguei o celular na hora da raiva

ligação~

s/n: me desculpem, mas eu preciso ir- digo pegando a minha bolsa e as chaves do carro e saio da sala

jimin: s/n, espera- ele me segura pelo braço

s/n: preciso resolver uma coisa

jimin: calma, você está muito alterada- ele parecia preocupado- me diz o que houve

s/n: você pode me fazer um favor?

Jimin: claro, o que é?

s/n: você lembra da vovó que cuidava de mim? então vou te mandar o numero dela, ligue pra ela e veja como ela está. Tenho uns assuntos para resolver- digo saindo da sala e indo direto para o elevador



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...