História Minha marcada (Almas destinadas) ABO - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias The Seven Deadly Sins (Nanatsu no Taizai)
Personagens Arthur Pendragon, Ban, Diane, Dreyfus, Elaine, Elizabeth Liones, Escanor, Gilthunder, Golgius, Gowther, Griamor, Guila, Gustav, Hauser, Hawk, Helbram, Hendriksen, Jericho, Kaide, Katts, King, King Liones, Liz, Margaret, Meliodas, Merlin, Oslo, Personagens Originais, Twigo, Veronica, Zaratras
Tags Abo, Melizabeth, Tiafenix, Tialobo
Visualizações 125
Palavras 3.070
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fluffy, Hentai, LGBT, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


E ai galera? Estão preparados para esse capítulo? (Relaxem que ainda não é nossa tão esperada fuga da ilha) esse capítulo de hj um capítulo dos preparativos da fuga, para vocês entenderem melhor algumas curiosidade da ilha... tanto do lado de dentre quanto o de fora!

Espero que gostem, obrigada pelo apoio de cada! Um beijão para vcs meus queridos! :3

Boa leitura ❤

Capítulo 9 - Capítulo 8


Fanfic / Fanfiction Minha marcada (Almas destinadas) ABO - Capítulo 9 - Capítulo 8

1 ano depois... Estados Unidos.

Mansão demon.

_Vocês deviam ter ido para minha festa de 15 anos... - repetiu pela décima, "Elizabeth" estava na casa dos demons a dois meses, e agora estava estava sentada em um sofá luxuoso, no outro sofá estava, uma loira de estatura média ômega, ao seu lado estava uma garota de cabelos castanhos usando maria-chiquinhas ômega, ao lado da mesma outra garota com seus cabelos escuros da classe dos omegas. Todas se encontravamcom aquela famosa cara de tédio.

_Como é que o Meliodas aguenta? - sussurrou o loira baixinho.

_Também quero saber, Elaine... - sussurrou de volta

_Ai... minha festa estava magnífica! Tenho que admitir minha mãe se superou... - disse a platinada rindo de escárnio - eu achava que ela faria uma festa de criança...

_Qual o problema em ter uma festa de 15 anos, com o tema de criança? - perguntou a ômega de cabelos escuros.

_Querida Merlin, isso é coisa de criança! Por favor... eu tenho 15 - cruzou as pernas com cara de tédio - ah, e olhe como fala comigo sua inútil, eu sou a noiva de Meliodas demon!

As três garotas riram alto com essa afirmação.

_Do que vocês estão rindo? Eu sou a marcada dele! - esbravejou.

_Você só pode está ficando louca... - Merlin limpou uma lágrima do canto de seus olhos cor de mel.

_Depois eu que sou a iludida da estória... - disse Eliane tento mais um ataque de risos.

_Puxa Liz... eu me enganei sobre você - comentou Diane jogando a cabeça para trás rindo mais ainda - você é uma piada!

_Vocês estão é com inveja por que meu namorado é um alfa lúpus! - sorriu vitoriosa - vocês vão se arrepender! Quando eu me casar com o meu Meliodas, eu sou despedir vocês suas imprestáveis!

_Garota, mesmo se você casar com o meu irmão, você não vai ter direito nenhum na máfia, Ellie - disse Zeldris escorado no batente da entrada da sala, seus braços cruzados com um sorriso maldoso nos lábios, o deixavam com uma postura autoritária.

_Cunhado... eu já falei para me chamar de Liz... - disse a platinada entredentes, dando um sorriso forçado logo depois

_Mas esse era o apelido que você mais gostava quando tinha 4 anos, Ellie... - provocou o moreno.

_Seu...

_Cheguei - Meliodas anunciou adentrando a sala , o mesmo carregava várias sacolas nas duas mãos, logo atrás dele seus amigos, Ban, King, Escanor e Gowther. Elizabeth se levantou e se jogou nos braços do lúpus, que sem querer deixou as sacolas caírem no chão. Abraçou a albina rindo - vejo que sentiu minha falta...

_Meliodas... seu irmãos e suas amigas estavam implicando comigo - se fez de inocente, a mesma escondeu o rosto no pescoço do loiro, o mesmo deu um sorriso maldoso.

_Foi meu anjo... gente eu já falei, é para vocês tratarem bem minha futura noiva - falou irônico com uma cara de enjoo, ainda abraçado na albina. Meliodas sentia enjoos se de sentir o cheiro da beta, que não era forte... mais dava enjoo do mesmo jeito. - bom eu tenho que resolver algumas coisas... com licença - se separou do abraço, seu lobo estava muito agitado esses dias. Chegou perto de Zeldris.

_Deixa eu adivinhar... seu cio tá chegando? - perguntou baixo para o irmão, o loiro apenas assentiu. - te vejo daqui a uma semana então. - dito isso, o loiro saiu da mansão. Eliot apareceu na sala para a infelicidade de Elizabeth. - E ai Eliot, Como foi o seu encontro?

_Foi ótimo... - sorriu sonhador - o Yuri é muito fofo... tão carinhoso gente, da vontade de colocar ele num potinho de vidro...

Elizabeth revirou os olhos azuis, olhando para o moreno com nojo.

_Que decepção irmão, ai que vergonha... - a platinada ficou ao lado do alfa o analisando da cabeça aos pés, Eliot desviou o olhar para algum ponto do corredor, Zeldris apertou os punhos com raiva - esperava mais de você, sério? Um homem! Que vergonha que eu tenho de você...

_Pós nós temos orgulho! - Arfimou Diane, Elaine, Merlin em uníssono. O trio de garotas se colocaram ao lado do alfa, assim como elas os meninos fizeram o mesmo. Zeldris se pôs na frente do amigo. A albina revirou os olhos.

_Isso, apoiem esse fracasso! - antes de sair da sala, a albina tombou no ombro de Zeldris, que rosnou em raiva, ignorou o o lúpus e saiu rebolando.

_Ainda acha que ela é sua irmã, Eliot? - perguntou Ban visivelmente bêbado. Elaine chutou a canela do alfa - ai fadinha, eu só falei a verdade...

_Apenas fique calado, sua girafa bêbada! - rosnou a loira - E Eliot, não ligue para ele...

_Tudo bem Elai-chan, é sim... eu ainda acho que ela é a minha irmã - Eliot se sentou no sofá, pós as mãos no rosto suspirando pesadamente - eu sei que... ela não é uma pessoa agradável, mas ela provou que estava falando a verdade.

_Espera.. como assim ela provou? - perguntou Zeldris

_Ele tem razão... acabei de olhar uma publicação de uma amiga, prenderam os sequestradores - comentou Merlin analisando o celular - escutem, à cinco meses... a filha de Deidade-sama foi apresentada ao público como sua verdadeira filha, a mesma revelou ao público onde ficava o covil dos sequestradores...

_A polícia foi até o local mencionado, descobriram que era um prédio escondido nas montanhas no interior do Japão - continuou Gowther também lendo a matéria - ao chegarem no local, os encontrou várias outras jovens todas presas em uma cela.

_Depois de prender os homens, um deles entregou uma máfia envolvida no sequestro da princesa do Japão. E confessaram tudo o que haviam feito - terminou Merlin, todos estavam perplexos - aqui também diz... que eles estavam envolvidos no desaparecimento de Bartrar Liones e sua família, e também em alguém chamada Luna vampire... antiga design de Hanna demon e Deidade Angeles.

_Mas isso não prova nada, quer dizer... até prova - Diane tentou justificar. - tudo bem, ela até! Pode ter ficado presa naquele lugar... mas ela ainda pode ser fake, né Zeldris?

_Realmente, ela pode ter falsificado os testes de DNA... - Merlin se pôs a pensar - Além do mais... Zeldris disse que a Elizabeth é uma ômega, é não uma beta!

_Vai ver... vocês se enganaram sobre a classe dela - comentou Ban - ela não ficou longe durante 11 anos?

_Sim... mas, Argh.. fiquei até com dor de cabeça - King levou as mãos até o rosto, massageando as têmporas.

_Beleza... mais como vocês explicam, a aparência dela - Eliot olhou para os companheiros - ela é idêntica a minha mãe...

_Vai ver ela é alguém parecida com a Deidade-sama, e decidiu tirar proveito disso - Escanor olhou para o teto - ou vai ver... ela é realmente a verdadeira...

_Se ela for ou não! Eu ainda não vou com a cara dela - Zeldris se sentou no chão na pose borboleta - eu vou provar que eu estou certo!

_Bom... boa sorte amigo, por que você vai precisar - Ban deu tapinhas leves nas costas do moreno, e riu da cara de desgosto que ele fez - bom... seus pais acreditam na história dela, e não só ela... como também o Ryodoshel também acredita.

O moreno rosnou.

_Zel... não se preocupa, você tem a gente! Estamos com você, e vamos te ajudar a descobrir tudo - Elaine se sentou ao lado do mesmo. Eliot olhava tudo se segurando para não ri. O alfa achava engraçado o modo em que Zeldris pensava... tudo era uma conspiração para o lúpus, e o mesmo só a quietava até a verdade ser revelad.

No corredor, Elizabeth escutava a conversa todo, carregava um sorriso maldoso nos lábios. Pescou seu celular no bolso da saia digitando rapidamente uma mensagem para alguém, não demorou para receber a resposta.

"Apenas aja naturalmente, não podemos perder essa nossa última chance..."

"Eu sei... mas eles estão cada vez mais desconfiados, apenas o idiota do meu irmão, minha nova família, Meliodas e meus futuros sogros... acreditam em mim " - respondeu ela

"Lisbeth... se você fracassar, já sabe o que te espera, não decepcione sua mamãe... por favor! De um jeito de fazer Zeldris acreditar em você! Você sabe como um demon desconfiado pode trazer sérios problemas"

Ao ler a mensagem, sentiu um calafrio percorrer sua espinha, engoliu em seco e se dirigiu ao seu quarto. Trancou a porta atrás de si, parou em frente ao espelho olhando seu reflexo.

_Queria tomar minhas próprias escolhas... - analisou seu cabelo, vendo alguns fios rosas na nuca - droga... vou ter que pintar meu cabelo de novo, argh... como eu queria meu cabelinho rosa de nova.

Se dirigiu ao banheiro que tinha no quarto, pegou a tinta de cabelo, suspirou em tédio.

_Minha mãe é um saco! Nunca posso tomar minhas próprias decisões, eu sou só uma garota de 14 anos... - começou a falar consigo mesma - tenho inveja da Gelda e da Elizabeth, elas podem fazer suas próprias escolhas... se eu não fosse tão controlada para ser perfeita... acho que poderíamos ser - olhou o seu reflexo no espelho do banheiro, balançando a cabeça negativamente - mas o que eu estou pensando? Não, tenho que seguir com o plano se eu quiser que a mamãe fique orgulhosa de mim!

~☆~☆~☆~☆~☆~☆~☆~

~Enquanto isso... na lha~

Mansão secreta.

Os líderes da aldeia e da cidade, junto alguns de seus representantes, estavam reunidos na sala de reuniões, estava uma verdadeira baderna na sala, todos estavam falando ao mesmo tempo não dava para entender nada (Autora - parece até a minha sala lá na escola :3 )

Gilbert tentava fazer aquele povo calar a boca, sem sucesso... irritado por tanta falação. O alfa usou sua voz de alfa.

_Calem essas matracas! - Gritou, é o silêncio reinou naquele cômodo novamente - discutir e interromper a fala uns dos outros não irá magicamente resolver nosso problema!

_Gilbert tem razão! Temos que resolver isso de maneira civilizada... se quisermos resolver nosso problema - Caroline disse calmamente, se levantou da cadeira de onde estava sentada, se dirigiu até a porta abrindo a mesma revelando Estarossa, logo atrás... Arthur, Harry, Elizabeth e Gelda. Os cinco jovens entraram na sala e sentaram junto com os adultos, com a exceção de Estarossa que ficou ao lado de Gilberth parado diante daquela gente - Estarossa tem uma nova informação do castelo, prossiga querido.

O platinado limpou a garganta, tomou uma pose rígida.

_Ontem pela noite, Nerobasta estava falando com um de seus subordinados... - começou simplista - com tudo que está acontecendo no seu "reino"... ela decidiu que todos os guardas irão usar armas de fogo, e terão a ordem de executar todos os rebeldes.

O silêncio de antes foi substituído por murmúrios descontentes.

_Ela disse que o carregamento de armas irá chegar daqui a três anos, não é apenas isso, ela irá trazer vários novos subordinados daqui a um ano... ou seja, a guarda vai ser redobrada - disse o beta, olhou para seus amigos e suspirou - não podemos esperar mais tempo... temos que começar a agir!

_O garoto tem razão! Temos que agir rápido... ou vamos ser todos massacrados! - uma ômega disse olhando para ps outros membros sentados.

_Vamos fazer uma rebelião! Só que dessa vez uma geral - sugeriu um beta.

_Não! - Gilberth socou a parede - vocês se esqueceram da última rebelião que tivermos? Aquela louca massacrou todos! E os sobreviventes foram torturados até a morte! Não podemos fazer uma nova rebelião, pense nos seus filhos, parentes próximos, pessoas que vocês amam...

_Ele tem razão... não podemos colocar em risco aqueles que nos amamos! Temos que pensar em outra coisa! - Luka abraçou a esposa e a filha. Um dos alfas que tinha ali o olhou com olhar de superioridade.

_E o que você sugere? Não passa que um bastardo, que não conseguiu nem manter a família a salvo! - debochou o alfa, Luka se levantou e pegou o homem pela gola da camisa.

_E você! Deixou sua mulher e filho para morrer, minha família pelo menos contínua viva! Elas podem até está presa aqui comigo nessa ilha, pelo menos não estão mortas por que eu não conseguir pagar minha dívida com a alfa! - cuspiu as palavras, o alfa apertou os punhos com raiva, mais se controlou afinal... ele estava certo.

O clima tenso se instalou naquele cômodo, Arthur deu uma tussida falsa atraindo à atenção para si.

_Estarossa, sabe de onde está vindo a carga? - perguntou Arthur

_Está vindo direto dos Estados Unidos, por que?

_Gilberth, não é lá que seus aliados estão? - Elizabeth que até então ficou calada perguntou. Gilberth entendeu o motivo da pergunta da platinada, e sorriu assentindo

_Acho que eu tenho um plano... é arriscado, mas pode dar certo. - Gilberth se escorando na parede atras de si, cruzou os braços e sorriu cúmplice para seus discípulos - mas vai precisar da colaboração de todos!

_Pós diga homem! - um beta exclamou ansioso

_Certo, daqui um ano e seis meses, um de nós... irá sair da ilha em busca de reforços - sorriu alegre. E novamente começou uma nova discussão - quietos! Não terminei caralho!

_E nem precisa! Todos sabem como é impossível fugir desse inferno! - esbravejou um alfa.

_E ai que vocês se enganam meus caros... a um jeito, vocês que nunca pensaram - disse Bartrar. - prossiga meu amigo.

_Como eu estava dizendo... iremos escolher uma pessoa para sair daqui, e ir buscar ajuda... já mandei uma mensagem escrita pros meus companheiros de elite, e eles toparam - explicou o alfa - a missão vai ser bem simples, a pessoa vai se esconder no compartimento de carga do navio até o mesmo voltar pro porto!

_Tá... mas quem? Tem que ser uma pessoa esperta e ágil caso aja complicações... - comentou uma das omegas ali presentes, Gilberth riu do comentário da mulher

_Por sorte... nos temos, treinei meus discípulos especialmente para esse tipo de missão - apontou para Elizabeth, Gelda, Arthur e Harry - Harry você podia ir...

_B-bom mestre... eu adoraria, mas... eu tenho fobia de lugares apertados e pequenos, principalmente de escuro - mentiu o alfa - sem falar... que eu não conheço a cidade grande... eu iria ficar perdido, e com certeza seria pego.

_Eu adoraria mas, tenho que manter a ordem por aqui - Arthur piscou para as meninas - sabe... alguém tem que ficar para dar apoio do lado de dentro.

_B-bom... eu não sei se sou capaz disso - Gelda olhou para Elizabeth que estava totalmente alheia sobre o assunto, a loira deu uma cotovelada atraindo a atenção da albina - creio eu que a minha irmã, seja a mais indicada para a missão!

_E-Eu..? M-mas - gaguejou nervosa.

_Elizabeth, você é a mais indicada para isso, você e acostumada a ficar em lugares apertados - justificou Gelda, sorriu a ômega na tentativa de lhe passar conforto - sem falar que, você é a mais rápida de nós, e consegue manter a calma em situações difíceis.

_E Ellie, você vai se sair bem! Todos vamos torcer por você - Harry deu um soquinho de leve no ombro da mais nova.

_Elizabeth... sabe que você não é obrigada a nada, não queremos te forçar a nada querida - Bartrar deixou um beijo na testa da mesma.

_Tudo bem, já me decidir... eu vou! - Elizabeth sorriu tímida ao receber aplausos

_Pera... vamos confiar nossos destinos numa garota de 15 anos? - um beta perguntou indignado - e se ela decidir ficar por lá e esquecer de nós?

_Minha prima jamais faria isso! - Arthur defendeu a platinada

_Diferente de você, ela não é egoísta - disse Gilberth seriamente - Elizabeth tem mais caráter que você, ela não pensa apenas em si mesma... ela várias vezes já colocou as necessidades dos outros acima da sua!

_Eu ponho minha mão no fogo por ela! - apoiou Estarossa - ela vai cumprir a missão, vocês vão ver!

_Bom... se é só isso, vamos voltar ao plano - Bartrar pegou alguns papéis que havia trago consigo - Ellie, você vai ter um ano! Tem um ano para trazer ajuda...

_Espera... por tanto tempo? Nerobasta nos mataria até lá... - o alfa que antes provocou o pai de Gelda perguntou.

_Você acreditaria em uma garota de 15 anos, se ela te dissesse que veio de um ilha, onde tem muita gente aprisionada nela sobre as ordens de uma alfa tirana? - perguntou Luna como se fosse a coisa mais óbvia do mundo, o alfa apenas se calou - e outra... não sabemos quem trabalha para Nerobasta, precisamos ser cautelosos...

_Por isso dei o prazo de um ano. - respondeu Bartrar - bom, com o último relatório do Estarossa, tem uma sala secreta no castelo... onde está os computadores.

_Se entrarmos na sala, e conseguimos as coordenadas da ilha, junto com algumas informações do navio... podemos conseguir colocar a Ellie dentro do navio - explicou Luka.

_Não seria mais fácil... mandar um alertar do computador para uma base militar? - perguntou um beta.

_Seria mas... isso iria por em risco nossas vidas - disse Gilberth - Nerobasta tem o apoio do governo... a Ilha não é mapeada. Se mandassemos um sinal de socorro, estaria tudo acabado.

_Por isso, temos que fazer isso... - completou Estarossa

_E como vamos manter contato, sensei? - perguntou Elizabeth.

_Lembra do meu facão? Então... ele vai se o nosso correio, como achar que eu mando mensagem para meus amigos? - Gilberth sorriu brincalhão - por isso, trate de levar papel e caneta mocinha!

_Não se preocupe, eu e Luna vamos preparar a mochila dela - Caroline pós a mão no ombro da sobrinha.

_Ah, Ellie é bom você levar algumas armas... - Arthur olhou a para a albina que apenas assentiu. - caso precise se defender...

_Nesse caso, mamãe... seria melhor você fazer uma roupa especial para a Elizabeth, uma roupa que dê para ela se locomover livremente e dê para guardar algumas coisas, tipo facas... - pediu Gelda.

_Certo, já tenho um modelo perfeito para isso... - a ômega sorriu, pegando seu fiel caderno de desenhos, fazendo ali alguns rascunhos.

_Ótimo... já que está tudo certo, Ellie vou passar mais instruções para você. - disse Gilberth gentilmente - por hoje é só... estão todos dispensados! Ah, Gelda, Arthur e Harry tenho uma missão especial para vocês, me encontrem com o Estarossa no jardim.

Continua... ⊙v⊙?


Notas Finais


Como podem ver, a Liz é a fake... (parabéns para quem acertou...)
Zeldris você tem nosso apoio! Descubra a verdade e esfrega na cara de povo!
Todos estão trabalhando para o plano dar certo. Como vocês acham que vai ser a reação da Ellie, ao descobrir que a mãe tá viva? Ou a reação dela ao reencontrar os amigos de infância? :3
Como podem ver... a Ellie vai ter que esperar três anos...
Bom é isso... tchau galerinha. Bjs pra vcs meus lobinhos e lobinhas. Até a próxima.

Talvez eu demore para postar o próximo capítulo, por isso postei esse logo! ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...