1. Spirit Fanfics >
  2. Minha música preferida >
  3. Ma-Ma-Marinette

História Minha música preferida - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Oie genteeeeee, aqui estamos nós com mais um capítulo, e eu confesso que eu to me empolgando muito com essa história! Vocês também estão? Eu espero que gostem!

Capítulo 3 - Ma-Ma-Marinette


Fanfic / Fanfiction Minha música preferida - Capítulo 3 - Ma-Ma-Marinette

Luka

Ela realmente estava novamente ao meu lado, ela estava ali e a ouvi gaguejar o seu nome na minha presença, eu podia ficar ali apenas olhando para ela o resto da noite, o resto da minha vida, mas eu precisava prosseguir e além do mais, eu também queria ouvir sua doce voz novamente, então sem pensar muito eu falei para o público

L: Aplausos para a nossa cantora da noite! Com vocês, Ma-Ma-Marinette!

As pessoas riram e aplaudiram aquela garota que estava ao meu lado com as bochechas coradas, e então eu dei o meu microfone para ela, e ela olhou para mim com aqueles lindos olhos radiantes, sorrindo e então, em pensar muito eu comecei a tocar e a voz dela saiu tão suave cantando a música que ela não sabia, mas era para ela, e por fim quando a música acabou todos aplaudiram e eu precisava mais uma vez falar

L: Bem, eu não esperava que fosse ter uma voz melhor do que a nossa banda hoje, mas parece que nós conseguimos essa façanha! – Não era mentira, ela cantou muito bem, e tinha uma voz doce e suave – Bem, vejo que a senhorita está com uma credencial VIP! Bem, já que está aqui em cima a nossa assistente de palco vai leva-la para os camarotes enquanto nó nos despedimos do público, tudo bem?

Ela balançou a cabeça em afirmação e foi levada para longe de mim

***

Marinette

Então lá estava eu, sendo levada para longe do meu ídolo, em direção aos camarotes, na realidade eu nem conseguia acreditar no que tinha acabado de acontecer, eu tinha cantado ao lado do Luka, tinha segurado o microfone dele, aquilo realmente estava acontecendo? Por que eu? Eu nunca teria imaginado, será que isso foi mesmo uma coincidência? Por que ele estava olhando na nossa direção quando parou a música? Será que ele estava olhando para mim?

Fui acordada dos meus pensamentos quando a assistente de palco me disse que tínhamos chegado, e eu estava lá, sozinha em um lugar onde o Luka já esteve a algumas horas atrás antes do show começar, estava com as coisas dele, eu queria olhar tudo, fotografar tudo, mas eu realmente não podia, a qualquer momento eles iriam chegar, então eu sentei no sofá que estava ali e fiquei olhando para o meu celular, eu olhei para o lado, em cima de uma mesa tinha alguns desenhos, e eu comecei a olhar, era uma garota, mas eram apenas esboços, parecia ter mais embaixo, mas quando a minha mão começou a deslizar as folhas...

#: Espero não estar interrompendo nada

***

Luka

Ela já devia estar no camarote quando terminei de finalizar o show, eu tinha que ser rápido, queria ficar alguns momentos sozinho com ela antes dos outros convidados VIPs entrarem para pegar autógrafos e tirar fotos, então fui correndo, quando entrei ela estava de pé ao lado da minha mesa e com as mão nos desenhos, nos desenhos dela, que eu tinha feito, para ter certeza de que nunca iria esquecer aquele rosto, senti meu coração gelar, ela não podia ver aquilo, pelo menos não ainda

L: Espero não estar interrompendo nada – Ela deu um pulo e caiu no chão, eu corri até ela – Você está bem?

M: S-sim, você só me assustou! – Disse ela com o rosto pálido, não pude evitar sorrir, ela realmente era sempre assim tão fofa?

L: Desculpe, não foi minha intenção – Eu disse ainda levantando ela devagar e a colocando no sofá ao lado – Oi Ma-Ma-Marinette!

Eu vi as bochechas dela corarem na hora!

M: Me desculpe por isso, eu me atrapalho um pouco com as palavras quando fico nervosa

L: Verdade? Eu nem havia reparado haha!

M: Ei, não seja assim! Mas afinal, onde está o restante da banda?

L: Eles devem estar bebendo água e indo para os camarins particulares, assim como eu estou no meu agora – Ela parecia não saber disso, pois ela ficou vermelha na hora

M: PARTICULAR??? Como assim? Não estamos nos camarotes VIPs?

L: Haha, não, aqui só eu posso ficar, quer dizer, você também...,

Aquilo foi a gota d’água, ela ficou completamente vermelha e tapou o rosto com as mão, eu realmente achei graça nisso, e não pude evitar sorrir, ela parecia a mesma, mesmo depois de tanto tempo, e eu simplesmente não podia acreditar que ela estava novamente no meu caminho, e dessa vez eu não iria deixa-la partir

M: Bem, eu não sabia, acho que sua assistente me trouxe para o lugar errado, eu não queria ter me intrometido no seu espaço pessoal

L: Não, ela não se confundiu, eu mesmo pedi para te trazer aqui! – Ela arregalou os olhos

M: Mas, por que? Quero dizer, não que eu não esteja feliz por isso, você é meu ídolo, mas não entendi bem, na verdade não tem sentido

L: Você vai entender tudo depois, mas primeiro, vamos para os camarotes, as pessoas devem estar nos esperando, certo?

***

Marinette

E lá estava eu andando ao lado do Luka, que por incrível que pareça, parecia estar feliz com a minha presença, eu sabia que era apenas a minha impressão, afinal ele tinha milhares de fãs e eu era só mais uma, ele não tinha por que se incomodar comigo, mas mesmo assim, ele estava sendo gentil e educado, e isso me fez admirá-lo ainda mais.

Quando chegamos no Camarote, meus amigos estavam lá e eu fui correndo abraçar a Alya

M: Amiga eu tenho tanto para te contar!

A: Tem mesmo e eu quero tudo nos mínimos detalhes, eu quero ouvir tudo!

M: Haha, como sempre! Eu não esperaria menos de você!

L: E então Marinette, não vai me apresentar para sua amiga? – Quando me virei, Luka estava mais perto do que o necessário, então eu congelei por um momento

A: Oi! Sou a Alya, eu e a Marinette somos melhores amigas e eu posso garantir que ela é a sua maior fã!

L: Haha, eu não duvido, ela cantou muito bem no palco

M: O-obrigada Luka

L: De nada Ma-Ma-Marinette haha! – Eu não pude evitar rir também, e senti um gelo na barriga quando ele olhou para mim, sorrindo, meu Deus que sorriso maravilhoso!

A: Então significa que vocês dois já estão com piadinha interna?

M: ALYA! Não é nenhuma piada interna, eu gaguejei para todo mundo ouvir!

L: Haha, não que isso não possa a vir a ser uma piada entre nós dois, não é mesmo? – O que ele queria dizer com isso?

Quando eu me virei vi Adrian vir na nossa direção e podia jurar que senti meu coração parar de bater, não fazia o menor sentido eu estar me sentindo assim, afinal qual era o problema de ele estar perto? Eu já tinha me acostumado com a presença dele e quase não gaguejava mais para falar, mas foi quando ele parou ao lado de Luka e eu me senti mais nervosa por ver os dois juntos, eu me sentia assim quando comecei a gostar do Adrian, mas esse sentimento veio como um deja-vú, e eu não entendia o motivo

Ad: Oi Luka, Muito prazer, sou Adrian Agreste, sou um grande fã seu e da sua banda!

L: Ah sim, filho do Gabriel Agreste! Muito prazer em conhece-lo!

Ad: Eu fiquei muito surpreso quando você chamou minha amiga para subir no palco e cantar com você

L: Sua amiga?

Ad: Sim! Marinette é uma grande amiga minha!

***

Luka

Foi ai que eu lembrei! Naquele dia ela estava falando ao telefone e falou o nome dele, aparentemente ela gostava dele, mas.... Será que essa amor ainda estava vivo? Eu teria alguma chance com ela, apesar de tudo, pra mim o mais importante era vê-la sorrir, então afastei o pensamento.

L: Então deixe-me dizer que sua amiga é uma excelente cantora!

Ad: Haha, pra ser sincero essa é a primeira vez que vejo ela cantar

L: Marinette, eu preciso dar atenção para algumas pessoas, por favor, espere por mim, okay?

M: Está bem!

Eu precisava dar atenção a todos e ainda tinha as fotos e fotógrafos, mas na verdade eu apenas queria ficar perto dela agora, nada mais me importava, mas mesmo assim, eu fui fazer o meu papel de artista.

Depois que consegui me livrar das câmeras e dos autógrafos, eu fui procurar por ela, mas eu não conseguia encontrar em nenhum lugar, então chamei minha assistente

L: Fanny, onde está a Marinette? A garota que cantou comigo no palco

F: Ela acabou de sair com os amigos, acho que foi embora

A imagem daquele dia frio, dela se afastando de mim e eu perdendo ela de vista e sem encontra-la de novo por cinco anos veio a minha cabeça! NÃO! Eu não iria perder ela de novo, sem pensar duas vezes fui correndo para a saída, mas ela não estava mais lá, eu olhei por todos os lados, não, eu não estava disposto a deixar ela ir, eu precisava encontrá-la.

Eu corri olhando por todos os lados, ela não podia estar tão longe, eu tinha que encontrar, eu precisava, eu corri até quanto meu corpo aguentou, eu estava exausto do show, e minha respiração falhava, eu precisava sentar, então vi um ponto de ônibus no escuro, então eu sentei para respirar. Eu não podia acreditar que tinha a perdido de novo, mas nem que fosse a última coisa que eu fizesse, eu iria encontrá-la, foi então que uma mão tocou meu ombro e uma voz fraca me perguntou

#: Você está bem?

Quando eu ergui a cabeça, eu vi um rosto amedrontado e preocupado, eu não acreditava que era ela, e logo ela me reconheceu também!

M: L-Luka!? É mesmo você? – E sem que eu pudesse controlar meus movimentos de novo, eu a abracei, tão forte, para ter certeza que era ela, que não era minha ilusão, que eu realmente não tinha perdido ela.... Eu a soltei e a olhei.

L: Eu disse pra você me esperar, por que foi embora?

M: Ah, desculpa, você parecia tão ocupado, meus amigos já tinham ido antes, então eu comecei a me sentir cansada e decidi te deixar em paz

L: Por favor, nunca mais me dê esse susto, olha, está tão tarde, é perigoso sair sozinha! – Eu a vi sorrir novamente

M: Luka, eu estou maluca ou você está mesmo preocupado comigo?

L: É claro que eu estou preocupado com você! Eu vou te levar pra casa!

M: Minha casa é longe daqui, e eu não me sinto confortável no carro de um famoso

L: Tudo bem.... Então nós vamos na minha moto!

M: Luka, realmente não precisa!

L:Você me deu um susto enorme! Você não está nas condições de exigir nada, mocinha!

M: Haha, está bem, eu vou com você

Nós caminhamos até onde eu havia deixado a minha moto, atrás da arena do Show, ficamos em silêncio em quanto caminhávamos

L: Você já andou de moto?

M: Para ser sincera não

L: Bem, nesse caso – Eu dei um capacete para ela – apenas se segure firme em mim!

Subimos na moto e senti suas mão entrelaçarem a minha cintura, eu queria me sentir assim para sempre!

***


Notas Finais


Ah Que emoção que eu to sentindo nessa história! Haha, eu realmente adoro escrever ela! Me digam se estão gostando, sugestões e críticas também! Obrigada por lerem! Bye!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...