História Minha namorada 4D: SaiDa - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias TWICE
Personagens Dahyun, Sana
Visualizações 102
Palavras 1.743
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Comédia, Crossover, Drabble, Drabs, Drama (Tragédia), Droubble, Ecchi, Esporte, Famí­lia, Fantasia, FemmeSlash, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Fluffy, Harem, Hentai, Lemon, LGBT, Lírica, Literatura Feminina, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Orange, Poesias, Policial, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Seinen, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Slash, Sobrenatural, Steampunk, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 7 - Te dedico o meu amor


Fanfic / Fanfiction Minha namorada 4D: SaiDa - Capítulo 7 - Te dedico o meu amor

"Acorda Dahyun." Disse ela sorrindo.

Dahyun acordou com o sol que vinha através da janela batia no seu rosto. 

"Quem?" Dahyun falou ainda com sono e com os olhos quase fechados.

"Você! Acorda, vem comer. Eu preparei um café da manhã muito bom pra gente." 

"Sana? Sana é você?" Dahyun se sentou na cama e ficou olhando para Sana surpresa. "Você não tinha ido embora? Não tinha esquecido de mim?" 

"Eu me esquecer de você? Jamais! Eu te amo." Sana sorriu. 

"Então tudo não passou de um sonho? Você continua sendo o meu Android?" Dahyun tentava sorrir.

"Android? Que conversar é essa Dahyun? Eu sou um humano de carne e osso. Af, o que aconteceu com você? Depois que casamos você começou a ter seus delírios. Tô achando que o problema sou eu." Sana fez bico.

"Casamos? Estamos casadas? Como assim?" Dahyun estava mais confusa do que nunca. 

"Esqueceu que nos casamos? Será que eu sou tão insignificante pra você?" Sana cruzou os braços. 

"Não! Nunca! É que as vezes eu penso que tô sonhando, de tão perfeito que é. Eu te amo Sana." Dahyun sorriu parecendo gostar da ideia. "É que eu tive um sonho ruim que você me esquecia e ia embora."

"Eu não vou a lugar algum sem você e é impossível eu te esquecer." Sana sorriu abafando a risada com a mão "Vem, vamos comer. Se bem que eu queria tá comendo outra coisa." Sana deu um sorriso malicioso para Dahyun, que sorriu pra ela de volta.

°°° 

Dahyun acordou e percebeu que tudo não passou de um sonho, ela não estava casada com Sana, Sana não era um humano e não estava mais com ela. 

Dahyun tocou o rosto e o sentiu molhado. Ela havia chorado enquanto dormia? 

Haviam se passado três dias desde que Sana havia ido embora e Dahyun se encontrava em seu estado de melancolia e tristeza. Ela havia pedido para Momo não ir atrás dela nesses dias e ela havia faltado aula, não queria ver ninguém. 

Oito da manhã sua campainha toca e ela se levanta da cama mal humorada para atender. 

"O que vocês querem aqui?" Dahyun abriu a porta e voltou para o quarto. 

"Você sumiu Dahyun e tudo por causa daquele Android que você chama de namorada." Chaeyoung falou entrando ao lado de Mina. 

"Ela era minha namorada, ok?" Dahyun se virou para Chaeyoung com raiva. 

"Tá, desculpa." Chaeyoung falou.

"Você não vai fazer nada pra trazer ela de volta?" Mina perguntou.

"Como se ela esqueceu de mim? Ela olhou bem na minha cara e disse isso." Dahyun deitou na cama. 

"Sei lá, mas eu ouvir dizer que esses androids tem em seus sistemas memórias afetivas." Mina falou pensativa.

"Sério?" Dahyun se levantou da cama rápido.

"Sim, mas eu não..."

"Não interessa, vamos hoje na inauguração do smartphone da empresa onde a Sana tá e lá a gente tenta restaurar as memórias afetivas dela e trazer ela de volta pra casa." Dahyun sorriu.

"Espera, é sério?" Chaeyoung falou.

"Eu acho uma ótima ideia, amor. Vamos trazer a namorada da Dahyun de volta." Mina sorriu para Chaeyoung. 

"Vocês só podem estar louca. Que seja, eu só vou por quê não quero deixar minha namorada sozinha." Chaeyoung suspirou. 

"Ótimo, vai ser hoje a noite." Dahyun falou.

De noite elas já estavam prontas para invadir a festa da empresa e tirar Sana de lá.

As três andavam pela rua, Dahyun na frente toda aflita e Mina e Chaeyoung atrás.

"Mina, tem certeza que isso é uma boa ideia? A gente pode ser detidas." Chaeyoung falou baixo. 

"É melhor a gente tentar, pelo menos Dahyun saiu do quarto. Ela quer recuperar o amor dela, veja bem, Dahyun nunca foi sortuda no amor e nunca que ela se movimentaria tanto por alguém a esse ponto como está fazendo por Sana, eu acho que é amor mesmo. Ela está fazendo algo pra sanar a dor que ela sente que é a ausência da Sana. É arriscado esse plano e muito infantil mas se é o que ela quer." Mina deu nos ombros. 

"E você participando do plano, mesmo sabendo que é arriscado." Chaeyoung botou a mão no rosto.

"Pensa que estamos fazendo um bem grande. Eu quero que a Dahyun seja feliz, mesmo que seja com um Android." 

"Mas e a Momo? A Momo é afim dela."

"Mas será se a Dahyun faria o mesmo que tá fazendo pela Sana pela Momo?" Mina encarou Chaeyoung.

"Droga, você tá certa. Vamos." Chaeyoung pegou na mão de Mina e foi até Dahyun. 

Quando chegaram na frente da empresa se depararam com uma grande quantidade de pessoas, carros chiques e fotógrafos. Parecia uma festa de gala. 

"Eu não imaginaria que ia ser um evento tão grande." Dahyun falou amedrontada.

"Eu disse para vocês que a ideia era péssima." Chaeyoung estava furiosa "e agora como vamos entrar aí? Vamos embora, eu levo as duas pra casa." 

"Não! Podem ir se quiser, mas eu não vou deixar a Sana aí dentro. Eu não cheguei até aqui pra desistir. Eu amo aquele Android." Dahyun falou chorando.

"E como vamos entrar aí sem sermos notadas? Olha como estamos vestidas." Chaeyoung reclamou.

Mina estava de calça jeans e blusão preto, Chaeyoung de short curto, blusa e jaqueta xadrez e Dahyun de calça xadrez, blusão e boné. As roupas delas não tinha nada a ver com as roupas da festa.

"Eu vou entrar lá e só vou sair com a Sana!" Dahyun correu para o outro lado da calçada. 

De repente começou a trovejar.

"Droga, que garota teimosa." Chaeyoung brigou.

"Eu vou com ela Chae." Mina falou. 

"Até você?"

"Sim nenê e acho melhor você ir pra casa se não quiser se envolver nisso." Mina sorriu.

"Não... Eu gosto muito de vocês pra deixá-las sozinhas." Chaeyoung estava vermelha.

"No fundo você é um amor." Mina deu um selinho em Chaeyoung e correu sorrindo atrás de Dahyun.

Dahyun sugeriu que elas pulassem o muro da parte de trás da empresa.

"Parece estranho aqui não ter segurança, mas vamos logo." Chaeyoung esperou Dahyun pular para ser a próxima e ajudar Mina a pular o muro. 

Elas conseguiram invadir a empresa com sucesso, mas agora só precisavam encontrar os bastidores da festa e Tzuyu. Certamente Sana estaria com ela. 

Elas foram escondidas até onde onde estava rolando a festa e agora elas não poderiam mais se esconder, tinha muita gente no lugar e as pessoas olhavam pra elas com repugnância. 

"Tão olhando o que?" Chaeyoung perguntou mal humorada.

"Chae, não começa." Mina advertiu.

"Gente, ali!" Dahyun havia encontrado Sana sozinha perto de um palco, atrás de cortinas. 

"Vai lá Dahyun." Mina falou.

Dahyun não esperou e correu até Sana. 

"Sana!" Dahyun chamou e Sana olhou imediatamente pra ela com aquele sorriso robótico.

"Olá." Sana falou.

"Sana você precisa lembrar de mim, sou eu, sua namorada. Tente lembrar." Dahyun segurou a cabeça de Sana. Sana estava muito linda e Dahyun havia notado isso. Ela estava com um vestido preto tomara que caia curto e botas longa pretas de salto. O cabelo grande rosa estava solto. 

"Eu não consigo identificar o que você está falando." Sana estava imóvel. 

"Lembra Sana, por favor. Eu te amo, desculpa ter negligenciado seus sentimentos. Eu estou muito mal sem você." Dahyun estava chorando.

"EI! O QUE ESTÁ FAZENDO COM ELA? SOLTE A SANA." Tzuyu falou "SEGURANÇAS!" 

"FERROU DAHYUN, VOLTA!" Chaeyoung gritou.

"Não! Sana, por favor lembra!" Antes dos seguranças agarrar Dahyun e as outras, Dahyun segurou forte a cabeça de Sana e deu nela um beijo. 

"O QUE?" Tzuyu ficou aborrecida. "TIREM ELA DAQUI AGORA!"

O segurança puxou Dahyun forte quebrando o beijo entre ela e Sana.

"Me desculpa Sana" Dahyun falou chorando. Ela Mina e Chaeyoung foram levadas para fora da empresa. 

Tzuyu se aproximou da Sana e limpou a boca dela com as mãos.

"Não se preocupe linda, aquela garota não vai mais nos aborrecer. Agora sua namorada sou eu." Tzuyu pegou na mão de Sana e juntas entraram no palco, e assim que fizeram isso todos os convidados aplaudiram.

"Olá, sejam todos bem vindos. Hoje nós vamos inaugurar a nova linha de smartphone que é compatível com a tecnologia de androids do meu querido pai..." Tzuyu dizia segurando um microfone, enquanto Sana segurava o smartphone. "Eu poderia falar muitas coisas, mas eu vou deixar que a inteligência do meu pai fale por mim. Com vocês Minatozaki Sana." Tzuyu sorriu para Sana, que estava seria, parecendo que estava em transe. Suas memórias borbulhavam.

"Dahyun..."  Sana começou a tremer e deixou o smartphone cair. 

"Sana?" Tzuyu a encarou preocupada.

"O nome do smartphone é Dahyun?" Um jornalista perguntou.

"Dahyun... Dahyun....? Por que você me fez esquecer a Dahyun?" Sana estava chorando. "Eu lembro dela agora, eu não queria isso... Eu vou..." Sana correu atrás de Dahyun. Os seguranças tentavam segura-la, mas Sana tinha super força e derrubava todos a sua volta. 

Quando saiu da empresa, estava chovendo e prevendo que não conseguiria correr de salto Sana tirou as botas e tomou um guarda-chuva de uns dos seguranças. Ela continuou correndo até encontrar Dahyun andando no meio da chuva e chorando. 

Sana abriu o guarda-chuva e acobertou Dahyun com ele. Dahyun olhou pra trás e viu a Android sorrindo.

"Sa-Sana?" Dahyun estava trêmula.

"Eu lembrei de você. Você me beijou então tudo sobre você voltou a minha mente, eu lembrei Dahyun, eu lembrei que te amo. Me desculpa, eu não queria esquecer de você." Sana chorava.

"A culpa não é sua, a culpa é minha. Eu fui ruim com você e tive que te perder pra perceber que te amo. Eu te amo, Minatozaki Sana!" O coração de Dahyun estava a mil.

Sana jogou o guarda-chuva bem longe e beijou Dahyun de baixo da chuva forte. Ela segurava firme o rosto da menor, ela não queria mais perder Dahyun. 

Dahyun retribuía o beijo segurando a cintura da Android colando seus corpos, seu coração ainda estava a mil e parecia que ela iria flutuar com o sentimento bom que tinha se instaurado dentro dela. Nos pensamentos  dela só tinha Sana e agora ela iria cuidar muito bem da Android e não ficaria mais longe dela, mesmo que ela enfrentasse o mundo pra isso.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...