1. Spirit Fanfics >
  2. MINHA OBSESSÃO. >
  3. CAPITULO 04

História MINHA OBSESSÃO. - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


BOA LEITURA!🐭

Capítulo 4 - CAPITULO 04


Fanfic / Fanfiction MINHA OBSESSÃO. - Capítulo 4 - CAPITULO 04

LISA♡

Minha mente deve ter virado gelatina, como assim " sou dele"? Isso não existe. Eu acabei de o conhecer de uma forma meio perturbadora. E esse .....esse deus grego quase mata o cara que está se " divertindo" comigo, me arrasta para fora da boate e vem me dizendo que sou dele? Que?

-- Você me olhou de forma estranha, aquele olhar assassino e agora vem me dizer que sou "sua"? -- tento em vão sair dos seus braços, ele é muito mais forte do que eu. Suas mãos parecem queimar de encontro com minha pele, é algo sobrenatural.

-- Eu olhei com ódio para os vagabundos te elogiando e desejando, nunca olharia com ódio para você. -- vejo sinceridade em seu rosto -- Desde que te vi entrar nessa boate me fascinou, você é a única coisa em minha mente e eu não passo mais ficar longe de você. -- ele encontra o caminho de volta para meu pescoço e sinto algo duro em minha barriga. ( ele tá excitado?)

Engulo em seco. Como ele pode está dura?

Eu não sei o que dizer, eu também não consigo parar de pensar nele. Agora me pego pensando em como seria seu beijo, como seria dormir com seu corpo colado ao ........

Estou enlouquecendo...

As minha defesas estão totalmente baixas agora e eu não sei o que dizer, tenho certeza que é apenas desejo sexual é o que ele está sentindo.

Estou tão apertada nessa bolha que criamos que não escuto emy chegando e levo um susto.

-- Lisa? Você está bem? Ei seu cretido, saia de perto dela! -- emy diz apontando para o Deus grego e suspiro com a situação. Ela tenta me afastar de Adam e ele solta tipo um rosnado no mesmo segundo, não preciso nem falar o que esse meio rosnados fez comigo.

-- Eu cuidarei dela, pode volta. -- Adam diz sério. Ele me aperta em seus braços de ferros.

Emy cruza os braços, sorrindo sacarticamente.

-- Cuidará dela? Olha a que seu....seu...delicia, você não tem o direto de falar isso. Vamos Lisa. -- emy diz e eu tento novamente me soltar dos braços dele -- que diabos você está fazendo? -- Emy grita -- solta ela ou chamarei a polícia!

Emy enfrenta Adam e eu admiro por ela não se sentir intimidada na verdade ela nunca de intimidou com homem nenhum e é nisso que eu mas admiro nela..

-- Garota, não provoque, eu irei levá-la para casa.

-- você não acha que já fez coisas demais por hoje? Aquele ruivo está no pronto-socorro por sua culpa. -- isso desperta algo em minha mente.

-- Ele está bem emy? Por favor, me diga que ele está vivo? -- Adam me aperta mais ainda possessivo entre seus braços e encaro seu rosto e vejo raiva escorrendo de seus olhos.

-- Por que você se importa? -- ele me pergunta com a voz assustadoramente baixa.

Eu não me importo so estou preocupada, ele me agarrou a força mais não quero receber a notícia que o ruivo morreu por minha causa.

-- Só estou preocupada. -- digo nervosa, qual é o problema dele?

-- Eu não o matei, me agradeça por isso. O ruivo vai viver e você continuará sendo minha! Saia do meu caminho garota. -- me assusto com Adam me jogando por cima do seu ombro como se eu não fosse nada. Um verdadeiro homem das cavernas. Vejo emy entrando no seu caminho e ele aperta os braços em torno de minhas pernas, seu corpo está todo tenso e resolvo interferir.

-- Tá tudo bem emy, eu vou ficar bem. -- Eu não estou bem. Vejo em seus olhos que ele não me machucaria então prefiro evitar mais uma briga essa noite.

-- Mas Lisa....eu não posso deixar você com esse...esse aí. -- ela diz para mim.

-- Emy... tudo bem. Pode volta. -- escuto ela suspira.

-- Certo, e você, se fizer algo contra ela. Vou cortar seu pênis fora. -- ela diz para Adam e agradeço por sua clara proteção á mim.

Adam caminha rapidamente e mando um sussurro que "ficarei bem" para emy que sussurra de volta " me liga". Começo a me sentir mal por estar nessa posição e pelo tanto de bebida que consumi na noite.

-- Ei, me solta. -- peço meio tonta.

-- Não -- diz friamente.

-- Adam, estou falando sério, me solta ou vomitarei nas suas costas e isso não será algo agradavel. -- com isso ele me colocou no chão e me olhou preto preocupado.

-- Qual é o problema? Você está doente? Vamos, eu te levo na enfermaria. -- diz me puxando.

-- Não, estou bem. Só bebi muito e você me botou de cabeça para baixo. -- digo.

-- Não foi minha intenção. Vamos, eu cuidarei de você. -- ele coloca sua mão nas minha costas, sinto algo correr por todo meu corpo e me afasto dele como se fosse o coronaviros em pessoa.

Ele me olhou sem entender.

-- Obrigado por me defender daquele louco, mas não precisa se preocupar tanto comigo. -- digo sem jeito e seu semblante muda -- é também não sou objeto para você falar que sou sua.

Digo tudo de uma vez e o mesmo suspira.

Parece que ele não gostou muito da minha resposta e o próprio para bem na minha frente com raiva no olhar. Não vou fugir. Irei enfrenta-lo.

-- Acha mesmo que estou brincando? -- balanço a cabeça positivamente.

Ele sorriu e saiu andando.

Só me bato com louco, ..... credo..

♡♡♡♡♡♡♡

-- Quero férias! -- Jeniffer grita, enquanto caminhávamos para o refeitório.

-- Não grita. Minha cabeça ainda doi. -- digo passando a mão pelos cabelos.

Hoje estou a baixo de zero. Motivo um: sai, bebi, acordei vomitando. Pensei em ficar em casa, mas satanás não gosta de mim mesmo. Me ligaram avisando que hoje seria prova.

Bem nem começou as aulas.

De fuder também....

-- Depois você se acostuma, foi sua primeira noitada. -- diz bebendo seu suco de laranja -- ainda mas conhece um gatinho lá. Mas não rolou nada de mais só nos beijamos.

Ela diz com raiva. Acho que não gostou da ideia de não ter transado. Ela e minha irmã necessita tanto disso, parece uma droga que eu nunca experimentei.

Do nada o Deus grego veio na minha mente.

Esquece ele Lisa.

Só foi um mal entendido....

-- Ah, soube que entrará um aluno novo aqui. -- Jeniffer diz olhando prós lados -- eu pensei que seria hoje.

-- Não fiquei sabendo. -- dou de ombros -- deve ser outro filhinho de papai -- Jeniffer me olha feio e completo -- claro tirando você é seu irmão.

Ela revira os olhos. Seus olhos param na entrada do refeitório.

-- Puta merda, Acho que não é só um novo aluno. -- ela diz e olho para a mesma direção.

Caralho.......

Sinto meu celular vibra e imediato pego ele.

"Desconhecido"

" Te encontrei baby. Eu disse que você  é  minha"

Olho novamente para as maravilhas que entraram com toda a sua glória e reconheço um.

My god......



Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...