1. Spirit Fanfics >
  2. Minha pequena grande bebê >
  3. Apaixonada

História Minha pequena grande bebê - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Lembrando sobre os erros, apenas finjam demência e passem direto, tem coisas que as vezes não prestamos atenção e fica errado e só depois de dá uma olhada que percebemos

Capítulo 6 - Apaixonada


Pov: Lauren


Sentir uma movimentação na cama e um peso sobre minha barriga, resmunguei abrindo os olhos e sorrir ao ter o rosto da pequena tão perto do meu, seus cabelos estão humidos e ela tem um sorrisinho sapeca de lado nos lábios. Linda. Descir meus olhos por seu corpo e suspirei ao ver que ela só está vestindo uma cueca feminina das minhas e um top bem folgad... Espera... Minhas roupas íntimas?! Cabelo humido?! 


_ Alguém veio aqui Camila?! - Me sentei rapidamente com ela no colo.


Ela sorriu entre dentes e colocou suas mãos no meu ombro e beijou meus lábios, suspirei calma lhe acompanhei no beijo. Ela está mais solta, isso é bom. Suguei seu lábio mordendo no final, ela apertou meu ombro e se aconchegou mais para a frente, deixei minhas mãos em sua cintura onde dei um aperto leve fazendo um pequeno carinho. Isso é tão bom, estou adorando ficar dessa forma com ela.


_ Você não respondeu. -Tirei minha mão da sua cintura e pincelei meu dedo no seu nariz, ela o franziu rindo.


_ Cam num pode reponder. - Disse deitando a cabeça entre meus seios.


_ E porque não mocinha? 


_ Pur quê non. - Saiu abafado e eu sorrir me arrastando na cama até a beirada me levantando com ela.


Passei suas pernas por minha cintura e segurei na base de suas coxas para me dar apoio.


_ Diga Camz, apenas quem foi. - Deve ter sido alguém confiável, Camila não estaria bem caso fosse outra pessoa, se fosse e fizesse algo com ela, eu mandaria ir atrás dessa pessoa até o inferno se necessário. Ninguém vai fazer mal a minha Camila.


Ela negou esfregando o rosto em meu peito e eu só pude sorrir mais e levantar seu rosto para encher ele de beijos, por último beijei sua boca e coloquei uma mexa de seu cabelo atrás da orelha, ela sorriu tímida e segurou firmemente cada lado da minha blusa deitando a cabeça no meu ombro.


_ Foi a titia Cala. - Disse baixinho no meu ouvido.


Só poderia ser, minha mãe vim aqui ver como estou, ela sempre pede para que uma empregada venha à cada duas semanas limpar meu apartamento, nem sempre eu fico aqui e não tenho tempo para limpar, amanhã mesmo eu terei que passar o dia todo naquele escritório. Ela deve ter irdo ao meu quarto e me vido lá com a Camila, acordou a pequena e lhe deu banho e depois foi embora, deve ter algum recado na geladeira, minha mãe adora esse tipo de coisa. Fui a cozinha com Camila me contando o que minha mãe fez e olhei diretamente para a geladeira encontrando com os olhos um pedaço de papel com letras nele, o peguei, sentei Camila no balcão e me sentei na cadeira a sua frente ficando entre suas pernas e tocando suas coxas descobertas pelo curto tecido da cueca.


Recado: Lauren, encontrei Camila em sua cama acordada, espero que vocês estejam bem, ela me parecia muito feliz te olhando. Dei banho e um lanche para ela. 


Ps: Cuide bem dela e a ame muito. Liguei para Sinu depois. Beijos, mamãe te ama.

                                                       ; )....


Terminei de ler sorrindo para o pequeno papel e levantei a cabeça encontrando os olhos distantes e confusos da minha pequena pessoa, toquei seu rosto e fiquei lhe olhando como uma boba, ela é tão linda e tão especial, será que realmente mereço uma pessoa como ela? Claro que sim boba, assim como ela te mereçe. Beijei seus lábios e tomei sua atenção para mim, ela deixou sua mão em meu cabelo e ficou puxando levemente olhando para meu rosto sorrindo tão boba quanto eu, não sei quanto tempo ficamos apenas nos encarando e guardando mais uma da outra, o silêncio era confortável e não era nada estranho para nós, eu passaria horas apenas olhando para sua beleza e escutando suas palavras fofa e erradamente lindas.


_ Lolo? - Seus olhos deixaram nossa conexão e eu me sentir mal por não ter-los em mim, ela olhou para baixo e pegou na barra do seu top.


_ Algo lhe encomoda pequena? - Passei meus dedos por sua bochecha trasando linhas até seu queixo levantando seu rosto. - Mantenha seus olhos em mim okay? Eles são lindos de mais para eu não apreciar. - Sussurei e aproximei nossos lábios em um selinho lento e demorado - Fale agora. - Me afastei da sua boca, mesmo não querendo.


Seu rosto ficou corado e seus olhos brilharam, ela sorriu com a língua entre dentes e seu sorrir junto sem pode dizer não para seu sorriso.


_ Lolo é muitão ispecial pa Cam. - Disse sem dúvidas. - Por isso Cam quer perguntar si ela e a Lolo podem ficar maisis vezes. Cam gosta de ficar cum a Lolo, Cam quer ficar maisi cum a Lolo, Cam quer ser da Lolo. 


Eu fiquei muito feliz com suas palavras e lhe abraçei forte sentindo meus olhos aderem e um sentimento de alivio passar por meu corpo. Estou tão aliviada por ela gostar tanto assim de nós quanto a mim, estou me sentindo nas nuvens e tão alegremente ansiosa para manter-mos isso, estou apaixonada e não posso negar. Chorei enterrando meu rosto no seu pescoço e seu cheiro foi me acalmando junto aos beijos que ela me deu na nuca, beijos tão leves e carinhosos, me apertei mais a ela e me deixei chorar de alegria.


_ Pur que cholar, Lolo?


_ V-você não faz ideia de c-como é bom e-escutar isso. E-eu também q-quero ser sua baby. - Soluçei lhe abraçando mais e beijando sua boca, meus olhos brilhavam tanto quanto o seus nesse momento.


Quero ser dela e quero que ela seja minha, estou começando a amar-la, porque já me apaixonei antes mesmo de saber,  quero que isso cresça mais a cada minuto que passo com ela, espero profundamente me tornar mommy dela e ela se torne minha baby. 


*********


_ Tem certeza que o que sente é verdadeiro Lauren? - Sinu me olhou atenciosa.


_ Tenho certeza e convicção sobre isso Sinu, sei que Camila sente o mesmo. - Falei cruzando minhas pernas deixando o tecido da saia maia apertado.


_ Mas espere... Você disse que estar completamente apaixonada por ela, certo? - Assentir com a cabeça levantando uma sobrancelha.


_ Sim, o que te não convence?


_ Você está apaixonada, mas não amando por completo e pretende alimentar o que tem para que cresçar, foi isso que quis dizer? 


_ Com toda certeza. - Falei firme.


_ Okay Lauren, vamos deixar algumas coisas claras aqui. - Fechou o rosto em uma expressão séria de dar medo em qualquer um, menos em mim, e se sentou reta se aproximando, pegando minha mão a deixando entre as suas. - Você é uma ótima mulher e eu confio em você o suficiente para saber que não es de mentir. Todos sabemos como minha filha é e como ela age, seu infantilista afeta tando sua mente quanto seu sentimentos que são fracos e sensíveis, ela não é apenas uma adolescente com infantilismo, ela é minha filha e eu a amo muito e não deixaria nem mesmo você mexer com ela dessa forma se eu não lhe conhecesse como lhe conheço.


_ Sinu, eu... - Me interrompe.


_ Gosto muito de ti e da forma que vem tratando minha filha, ela me parece feliz com você e eu aprovo o que vocês estão querendo agora. Me conte tudo Lauren, não deixe nada da fora, cuide sempre dela e não a ponha em segundo lugar se sente o que sente. Você sabe o que fazer, apenas me convensa que estou dando o primeiro amor da minha filha para a pessoa certa. - Seus olhos brilhando em lágrimas não deixaram os meus.


Sei o que ela deve está sentindo, uma mãe sempre sabe o que faz, Sinu é uma mulher como nunca vir antes, gosto tanto dela. Ela apenas está com medo que fassa sua filha sofrer por ser quem é, mas eu nunca faria isso, estou passando a amar Camila. Por um jesto de carinho, lhe abraçei e ela chorou em meu ombro dizendo "não me decepcione e nem a decepcione", eu concordei e mantive minha palavra, me apaixonar é uma coisa, amar é outra bem diferente.


Depois que a mulher se recuperou do choro, nós ficamos conversando até que Alejandro chegou e eu conversei com ele também sobre meus sentimentos por Camila, ele os aceitou e fez o mesmo pedido que Sinu para não mágoa sua filha, acenei para tudo com um grande sorriso no rosto e os abraçei bem apertado dizendo que tudo é verdade e eu não pretendo mágoa a pessoa que mais me faz apaixonada. Eu também preciso dizer para a pequena sobre isso, ela não sabe que estou apaixonada e sim que gosto dela.


Sinu pediu licença e saiu com Alejandro para o quarto, fiz o mesmo e avisei que iria ver o que Camila devia está fazendo. Depois do nosso lindo momento, eu a arrumei e a trouse para sua casa e resolvir falar com Sinu, ela foi para o quarto dizendo que iria brincar e eu fiquei com sua mãe na sala, até agora ela não apareceu. Abri a porta do seu quarto letamente e não escutei nada. Que não esteja dormindo, que não esteja dormindo. Mantrei em minha mente entrando no quarto e vendo apenas a luz do closet acessa.


_ Camila! - Chamei alto.


Escutei um barulho de algo caindo no chão e remungo, logo Camila passou pela porta de cabeça baixa, arregalei meus olhos ao vê-la nua e com seu membro duro, o que ela estava fazendo para está assim?! Me levantei e fui até ela com os olhos no seu pau duro apontando para cima, engoli seco e ela me olhou chorosa.


_ O que você estava fazendo lá dentro. 


_ Cam tava pensandu naquilu qui a Lolo fez no Carlinhos e ele ficou assim e tá duendo di novu. - Olhou para o próprio membro e me olhou. - Cam num quelia mexer purque pensou num ser bom como a Lolo fez. 


Okay Lauren, tem uma garota de pau duro em sua frente e essa garota tem infantilismo e é a garota por quem você está apaixonada, o que vai fazer? E por que está sentindo seu corpo quente apenas por olhar? Vamos por parte.


_ Mas porque estava no closet pequena e nua? - Ela olhou para a porta a berta e me pegou pela mão.


Me levou para o closet e fomos até onde ela estava, seu closet é bem grande e tem várias roupas, sapatos, meias e etc... Arregalei mais uma vez meus olhos ao ver suas roupas no chão, roupas dos cabides no chão, uma caixa com  vários brinquedos aberta com a tampa perto da parede, mas o que me chocou foi que vir um brinquedo... Podemos se dizer que... Perverso, muito perverso, um simulador vaginal. Hum... Eu corei muito agora, limpei a garganta tentando processar aquilo em minha mente confusa. Olhei para a pequena e olhei para o brinquedo nada discreto no chão, o peguei e observei, é um daqueles que é reto e tem a textura de silicone com uma aparência bem parecida com a vagina de uma mulher.


_ É por isso que você estava nua?


Ela negou e olhou para baixo, seu pau ainda está duro feito pedra, não vou encarar muito ou vou me descontrolar e cair de boca nessa coisa gostosa.


_ Cam tilou a loupa purque tava quenti e apeitada. - Disse e me olhou sofrega fazendo uma carinha fofa de frustação. - O Carlinhos ainda tá duendu Lolo, faz passar. - Pediu manhosa me derretendo por dentro.


Deixei o brinquedo dentro de uma caixa com o seu próprio nome e recolhir tudo o que estava no chão, me virei sorrindo safado para Camila e lhe beijei letamente provando um pouco do gosto dos seus lábios carnudos, soltei mordendo e ela gemeu fechando os olhos, com minha mão direita eu peguei no seu pau quente e pulsante.


_ Depois você me explica o que realmente estava fazendo? 


_ S-sim


Disse inente com minha mão lhe acariciando, sorri e lhe peguei pela cintura puxando seu corpo ao meu, ela abriu os olhos supresa e se agarrou em mim deitando a cabeça em meu peito, seu rostinho fofo ficou tão vermelho que eu não aguentei em lhe encher de beijos, até em momentos assim ela consegue me deixar ainda mais apaixonada. Meus movimentos em seu pau foram passando a ser mais precisos e a cada gemidinho dela eu sabia que estava gostoso, acariciei suas bolas brincando com elas um pouco e voltei a lhe masturbar com força, minha pequena se apertou mais em mim e suas mãos seguraram com mais firmesa em minha lomba, seu aperto me fez ter vários pensamentos com esse mesmo aperto em minha cintura na hora do sexo, eu estava molhada e essa calcinha terá que ser descatarda.


_ M-maisi.


Apoiou seu queixo entre meus seios e aqueles olhinhos castanhos brilhavam em um escuro amaldiçoador, como pode? Como pode me fazer sentir dessa forma? Não neguei e beijei sua boquinha entre aberta com uma longa lufada de ar saindo por entre seus lábios.


_ Linda. - Beijei sua cabeça.


Minha mão curiosa subiu por sua barriga e eu cheguei até seus seios pequenos e lindos com os mamilos durinhos, toquei o seu esquerdo com mão esquerda e apertei sem muita força sentindo seu mamilo na minha palma, olhei seu rosto esperando uma reação e ela apenas gemeu me apertando mais, o massageie ao mesmo ritmo que minha mão subia e descia em seu pau.


Fiquei brincando com seu mamilo hora ou outra e pensava em colocar seu seio em minha boca para brincar com minha língua nele, passei para o outro fazendo a mesma coisa. Minha baby gemeu abafado com a boca em meu peito e seu pequeno corpo tremeu levemente, ansiosamente eu esperei almentando a velocidade da minha mão, ela gozou e eu me satisfiz levando minha mão a boca. Eu preciso fazer um boquete nela, não posso ficar só na mão.


Camila esfregou a cabeça entre meus seios manhosamente e me apertou mais choramingando, eu peguei seu short e me limpei, ela gozou na minha coxa.


_ O que foi pequena, não gostou? - Cheirei sua cabeça passando meu nariz em seu fios sedosos.


_ Cam. quer. fazer. di. novu. - Falou pausadamente e levantou a cabeça. - O Carlinhos quer di novu. - Pegou minha mão e colocou no seu membro ainda duro. Nossa, não foi assim horas atrás.


Se ela soubesse que podemos fazer mais do que apenas uma masturbação, quem sabe eu a chupe depois, seria maravilhoso ter ela em minha boca fodendo minha garganta. Para com isso! Okay, depois também quero que ela me chupe. Chega! Nós ainda iremos fazer sexo consciência, não adianta me parar. Chega Lauren! Sorri com minha briga entre mim mesma e voltei a sorrir para Camila.


_ Nós iremos fazer mais do que isso baby, só que não agora. - Ela fez bico eu o mordir ouvindo ela rindo. - Eu não disse não à isso. - Ela sorriu animada e colocou minha mão novamente em seu membro.


_ Vamu Lolo, faz di novu! - Disse já bem bravinha quando eu fiquei apenas encarando seu rosto lindo.


Sei que agora não é uma hora que digamos certa, mas com ela sempre vai ser a hora certa, então eu apenas quero dizer logo eu vou surta por dentro.


_ Estou apaixonada por você.




Notas Finais


Não sei ser está bom, mas foi isso.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...