História Minha pequena híbrida -Imagine Hirai Momo- - Capítulo 12


Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Pristin, TWICE
Visualizações 180
Palavras 1.061
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Famí­lia, Fantasia, FemmeSlash, Festa, LGBT, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi
Eu sei,demorei muito.
Sorry,girls.
Já falei um mês.
Me desculpem.
Boa leitura!

Capítulo 12 - Capítulo doze


Fanfic / Fanfiction Minha pequena híbrida -Imagine Hirai Momo- - Capítulo 12 - Capítulo doze

Senti algo se esfregando em mim,para ser exata na minha virilha.

Vou mentir se dizer que não estou excitada por isso.

Abri meus olhos vagarosamente vendo Momo me olhando até a alma,enquanto dava pequenas reboladas na minha virilha.

Por que ela é assim? Tão sexy... Com cara de inocente.

Adoro.

- Momo... - Gemi de forma arrastada

- Unnie... Eu preciso de você,agora. - Sussurrou de forma sexy

- Ah... Mas e os appas e a tigre? - Pergunto com um pouco de dificuldade

- Isso é o que menos importa agora,huh? - Sussurra de novo

- Então tá.

Myoui me puxa minha nuca para ela,iniciando um beijo,lento e quente.

Botei minhas mãos na cintura da mais nova,a apertando. Enquanto Momo tinha sua mão na minha nuca e a outra no meu pescoço.

- Unnie! - Exclama assim que paramos o beijo. - Me possua!

Virou as posições me deixando por cima,abriu suas pernas e as "enrolou" na minha cintura.

Comecei um beijo quente e envolvente,passando a mão por todo seu corpo.

Myoui levou sua mão até a barra de minha blusa,logo a botando dentro,começando a arranhar minha costa,achou o fecho do meu sutiã,e o abriu.

Quebrei o nosso contato,e tirei minha própria blusa,seguindo do sutiã,e os joguei em algum canto. Levantei o tronco da híbrida,e fiz o mesmo com a blusa dela,a vendo sem sutiã.

Sorri e comecei a chupar e sugar um de seus seios,enquanto o outro ia massageando com a mão livre.

Depois de um tempo assim,acabamos nos despindo e agora estamos em posição de conchinha.

Abri as pernas de Momo,e passei os dedos na sua entrada.

- Unnie... - Murmurou.

- Eh?

- Vai,por favor. - Choramingou.

Já vendo que dava para introduzir,assim o fiz,penetrando dois dedos na entrada de Momo. A mesma,gemeu e apertou o travesseiro.

Sem esperar,comecei a movimentar meus dedos de forma rápida e funda.

- Unnie! - Gritou. - Mais um!

Sorri de forma malíciosa,e a penetrei mais um dedo,agora com três em movimento.

A cada minuto estocava cada vez mais rápido e fundo,a ouvindo gemer baixo,enquanto tentava não gritar de prazer.

Depois de um tempo ela finalmente teve seu orgasmo,entre meus dedos.

Os retirei e chupei,sentindo seu delicioso gosto em minha língua.

Como o fogo de senhorita Myoui Momo é impagável,ela empurrou meu braço,e subiu em cima de mim,ficando na mesma posição de antes.

Começou um beijo feroz e quente,pedi passagem com a língua e a mais nova cedeu,me proporcionando explorar toda a sua boca.

Com a falta de ar,paramos o beijo,e eu comecei a dar chupões e deixar marcas no pescoço da híbrida.

Fiquei satisfeita com a minha boca em seu pescoço,então a tirei de lá,já que Momo começou a fazer a mesma coisa que eu,vulgo,dar chupões no meu pescoço.

Começou a descer cada vez mais seus beijos,fazendo trilhas,e foi até a melhor parte.

Passou a língua no meu clitóris,me fazendo contorcer,e logo começou a o sugar,me fazendo jogar a cabeça para trás.

Sem aviso prévio,penetrou dois dedos em mim,enquanto ainda me chupava.

Apertei os lençóis em baixo de mim,mordendo os lábios para não gemer de forma descontrolada.

Momo começou a ir cada vez mais rápido e fundo. Isso me gerava um prazer indescritível.

Seus dedos iam cada vez mais rápido na minha vagina,já sentia ela quase engolindo os dedos da Myoui mais nova.

Senti minha vagina apertando mais,os dedos da mais nova,indicando o ápice.

Percebendo isso,a híbrida aumentou a velocidade dos dedos - Se isso era possível- e me levava mais a loucura ainda.

- Momo! - Gritei assim que me desfiz em seus dedos.

Soltei meu peso sobre a cama e tentei recuperar minha respiração,que se encontra totalmente ofegante.

- Vamos unnie! - Momo de joelhos. - Ou prefere "mommy?"

Viado!

Meu psicológico,como fica?

Levantei e fiquei na mesma posição que ela,a puxei pela cintura e comecei um beijo cheio de segundas intenções.

A empurrei para o lado contrário,e com delicadeza a deitei na cama.

Sem quebrar o contato,fiquei em cima dela,abrindo as pernas da mesma,me encaixei no meio delas.

Parei o beijo por falta de ar,e encostei nossas testas,a encarando. Levei uma de minhas mãos até sua intimidade,não sem antes os lubrificar,e penetrei três dedos de uma vez na Myoui,que jogou sua cabeça para trás.

Comecei a movimentar meus dedos,a levantando um pouco,fazendo um barulho de *carne batendo".

Momo apenas gemia,com um pouco de dificuldade,já que ela ia e voltava em meus dedos.

Eu continuava apenas tendo aquela visão de Momo jogando sua cabeça para trás enquanto gemia.

Senti suas paredes vaginais apertando meus dedos demasiadamente,prevendo seu ápice.

Não demorou muito e Myoui jorrou todo seu líquido quente em meus dedos de novo.

Soltei Momo,não sem antes passar minha mão em seu corpo,e a mais nova caiu contra o colchão,com seu peito subindo e descendo de forma acelerada.

Me joguei ao seu lado e a abracei por trás.

- Está satisfeita,Momo? - Pergunto ao pé do seu ouvido.

- Sim,mommy.

Sorri com o jeito que me chamou e assim dormimos.

Parece que agora eu tenho uma baby.

*Aquela carinha*

 

*Dia seguinte*

Agora estamos eu,Chae Chae e Momoring aqui no shopping comprando matérias escolares,já que minhas aulas começam amanhã.

Encima da hora? Sim. Mas ninguém manda a ChaeYoung ser uma pessoa que proscatina muito.

Claro que ela reclamou sobre ontem,que no caso foi hoje de madrugada,pelos barulhos.

E não deixou de zuar.

Bem,acho que a Chaeyoung criançona tá voltando.

Eu também perguntei da Chae,se não era melhor irmos numa papelaria ao invés do shopping,ela disse que não. Então tá.

Entramos numa loja de materias,quer dizer,Chaeyoung me puxou para dentro,acompanhada de Momo.

- Você trouxe a lista dos materias? - Pergunto olhando os inúmeros cadernos na prateleira.

- Claro. Eu sempre venho preparada. - Tirou um papel do além e me entregou.

O olhei,e,é,vai ser uma longa jornada para encontar os materias.

 

(...)

Eu e Momo estávamos sentadas enquanto Chaeyoung ia no banheiro.

Quer dizer,ela morreu lá,só pode.

Ou ela tá tocando uma siririca. *Aquela carinha*

- Mommy,eu tô com sono. - Myoui deitou sua cabeça no meu ombro.

- Eu sei. Você já falou isso. - Tentei ser o menos grossa possível.

- Amas,eu quero dormir.

- Myoui,eu sei. A gente não vai poder dormir agora.

- Tá bom. Só não reclame hoje a noite,se eu não conseguir ficar de quatro,enquanto você me fode. - Sussurrou me fazendo arrepiar.


Notas Finais


Me desculpem pela demora.
Vou tentar não demorar de novo.
E esse final bem aleátorio.
Eu tive essa idéia quando eu tava com sono,passeando no shopping com a família.
Sim,eu sou tão cara de pau que fico pensando coisas eróticas em qualquer lugar com qualquer pessoa.
Óbvio que eu não digo o que tô pensando.

Eu vou tentar não demorar de novo.
Tchau!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...