História Minha pequena Híbrida {♥•Imagine J-Hope•♥} - Capítulo 25


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Híbrida, Híbrido, J-hope, Jung Hoseok, Minha, Pequena
Visualizações 416
Palavras 718
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Fluffy, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


✨Boa leitura ✨
♡♥ Desculpa os erros ♡♥

Capítulo 25 - 22. O passado de Jimin


*…*

- Hyung! - O garoto dizia chamando atenção do mais velho, que agora estava ocupado com seu mizero jogo virtual.

- O que quer Jimin? - O garoto que tinha aproximadamente seus 13 anos, responde o menor de forma agressiva.

- Podemos brincar? - disse o pequeno de apenas seis anos de idade.

- Não não podemos, saia do meu quarto. - O maior empurrava Jimin para fora de seu pequeno quarto.

" Porque ele me odeia tanto? "

A pequena criança pensava, já com os olhos cheios de lágrimas por conta das palavras do irmão mais velho. Tudo aquilo doía tanto em Jimin. Todas aquelas palavras ofensivas, todas as vezes nas quais o irmão não quis brincar, as que não o deixou jogar um pouco de videogame, ou qualquer outro tipo de ofensa.

- Meu filho, o que você tem? - A mãe de Jimin diz, preocupada (Obviamente) com seu filho.

- Na…Nada mamãe… Nada… vou brincar no meu quarto Tá? - A mãe assentiu, mas continuou preocupada.

Jimin subiu as escadas cabisbaixo. Mas de qualquer forma, se deitou, e dormiu em sua cama.

[…]

Dias se passaram, e o aniversário do irmão mais velho chegou…

- Parabéns Hyung!

- Obrigada Jiminnie - O mais velho sorriu. O que fez com que Jimin sorrisse também, afinal, seu irmão havia lhe chamado com o apelido do qual ele mais gostava.

Seu Hyung, parecia feliz, e Jimin parecia feliz por seu Hyung.

[…]

Alguns anos passaram, e havia chegado aos tão esperados dezoito anos do Hyung de Jimin. A casa estava decorada. Decorações simples. Mas decoradas.

- Finalmente fiz dezoito anos, e poderei sair daqui. - Ele disse baixinho.

- Oppa, cale a boca. Não fale isso perto de sua família. Não agora. - A namorada diz.

- Hm…

- Hyung. - Jimin entra na sala - E Noona. Está na hora dos parabéns, venham. - Sorri simpático.

A verdade, era que ninguém da família gostava de Yoona. Nunca gostou do que dizia ser seu namorado. Estava com ele apenas por causa da casa que ele compraria ao completar seus 18 anos.

Os dois haviam prometido morar junto, é assim serem Felizes apenas os dois.

[…]

O parabéns foi cantado, os presentes foram entregues, os convidados foram para suas casas e deu a tão esperada hora de dizer a família, que iria embora no outro dia de manhã.

- Omma, e Senhor Park (Padrasto), eu vou sair de casa amanhã, apenas eu e Yoona. - O coração da mãe se partiu, o Padrasto ficou chocado, o irmão mais novo apenas se retirou do local e subiu para seu quarto para chorar…

- Por que? - Ouvia-se gritos da voz chorosa da mãe, que nem que lhe pagassem um bilhão de reais, ela não queria perder seu filho para uma vadia de esquina como Yoona.

Jimin, chorava quieto.

Apesar de tudo o que seu irmão lhe fazia, ele o amava.

Depois de no mínimo, cinco minutos chorando e ouvindo gritos da mãe. A porta de Jimin ecoou batidas, e o mesmo foi atender.

Era o Hyung.

- O que quer Hyung. - Jimin disse seco. Pela primeira vez em vida, foi seco de tal maneira com o Hyung.

- Quero lhe pedir um favor, e assim, eu e você manteremos contato.

- Seja breve.

- Você vai me ajudar, a não fazer a Yoona roubar a minha casa tudo bem?

- O quer que eu faça? - Jimin estava disposto a tudo, menos a perder contato com o irmão.

- Que a peça para dar uma volta contigo até o mercado, ande o máximo que conseguir com ela. O resto, deixe comigo tudo bem?

- Tudo bem.

[…]

Amanheceu, e Jimin foi cumprir a missão Imposta por seu Hyung.

Chamou Yoona para dar uma volta, Andou, andou, andou e andou mais. Não demorou muito para com que ela fosse acertada com um tiro.

- Adeus vadia interesseira. - O Hyung, estava lá, Dentro de um carro, com uma arma em mãos.

- Young-Hwan! Seu… Seu… Filho de uma… puta - Yoona gritou. Mas desmaiou logo em seguida. (Aut: no céu tem pão??) E morreu depois.

- Hyung… o que … você fez?

- apenas fiz o que tinha que ser feito Jiminnie… volte para casa. Meu novo número está na sua escrivaninha… e ah! Não conte para a nossa mãe… por mim…

- Ce…Certo - Jimin correu até sua casa, desesperado. Subiu para seu quarto. E ficou relembrando a cena que acabara de ver…


Continua


Notas Finais


Ta merda? SIM.

Mas é o que tem pra hoje gente ;-;

E me perdoem ♥

Eu quero não ficar mais tanto tempo sem postar :')

Mas é inevitável quando se tem muitas fanfic para deixar em dia.

Desculpa

Saranghaeyo ^^ até o próximo ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...