História Minha Pequena Smurf - Capítulo 25


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce, Eldarya, Originais
Tags Anticlove
Visualizações 42
Palavras 1.512
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Luta, Romance e Novela, Steampunk, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpa a Demora.
Espero que gostem ;)

Capítulo 25 - Capítulo 25


Fanfic / Fanfiction Minha Pequena Smurf - Capítulo 25 - Capítulo 25

Logo pela manha ouvi algo, creio eu que não seja o som do despertador. O ruivo tentava de todas as formas me acordar, realmente ele não é bom para acordar as pessoas.

“PORRA SMURF! ACORDA CARAMBA.”-Olhei pra ele com cara de sono ainda, e o cabelo todo desgrenhado por causa do mau jeito que dormi. Fitei aquelas duas orbes cinzentas.

“O que foi..?”

“Primeiro.. por que você não esta pronta? E segundo, por que dormiu no sofá?”

“Cheguei cansada ontem, e eu resolvi esperar minha tia também.”

“A Aghata ainda não chegou?”-Eu me sentei no sofá enquanto observava o ruivo ir pra cozinha.

“Não, eu estou começando a ficar preocupada.”

“Sem estresse, eu esbarrei com o Lysandre na porta quando eu entrei, e ele dizia ir procurar a Aghata.”- Subi para me arrumar para a escola.

Peguei a sacolinha de papelão que o ruivo havia me entregado e fui em direção ao ônibus. Não entendo o porquê dele ir de ônibus se tem vários carros em sua casa. Se fosse eu, com certeza iria de carro, só pra não ver a cara de ninguém pela manha.

“Ei Smurf, você já teve uma festa de 15 anos?”- O assunto repentino do ruivo me surpreendeu.

“Não. Eu não sou muito fã de festas.”- Respondi.

“Você nunca teve uma festa não?”

“A ultima que eu me lembro foi quando eu tinha uns 5 anos.”

“E por que não quer outra?”

“O Valkyon foi embora um dia depois, e o resto da historia você já sabe.”- Falei indiferente.

“Ah...”

“E você? Já teve alguma festa.”

“Eu não lembro.. Vamos, chegamos.”- Ele se retirou meio incomodado, estava claro.

Mal havia pisado no pátio e avistei a Ambre recebendo o namorado com calorosas boas vindas. Os dois saíram abraçados, mas a Ambre fez algo que me impressionou dessa vez. Antes de sair totalmente de vista ela piscou para o Armin, que deu um sorrisinho. Eu fui para perto dele.

“O que você esta aprontando?”- Perguntei, arqueando uma das sobrancelhas.

“Bom dia também, Poochie. Sumiu seu brinquedo pra tanta raiva?”

“Não tenho brinquedos, meu dono é malvado e nunca me deu nenhum ate hoje.”- Cruzei os braços, tentando entrar na personagem.

“Mas seu dono já esta olhando uma coleira para comprar, já não é o bastante?”- Ele deu um sorriso cínico. Esse doente está pensando em comprar realmente uma coleira?!

“Responde logo minha pergunta, o que você esta aprontando com a Ambre?”

“Olha, se isso amenizar o seu “maravilhoso”humor eu respondo. Não estou aprontando nada. Ela que ta cismada comigo, me mandando beijos e thaulzinhos, e eu correspondo pra continuar com o teatro.”

“Ela começou a gostar de você.”

“Algum problema?”

“Ela não pode gostar de você.”

“Serio, continua a agir assim e eu acho vou começar a achar que você ta com ciúmes.”

“Não é ciúmes, Armin! Como o Castiel vai ficar nessa historia?”

“Ele vai continuar sendo o namorado da Ambre.”

“Mas e se ela terminar com ele por causa de você?”

“Ela vai ficar solteira. Você mesma pediu para eu fingir, e eu não vou mais longe que isso.”

Antes que eu pudesse falar algo a diretora me interrompeu como sempre.

“Senhorita, hoje é dia de receber novos alunos, o que você faz parada ai conversando com ele?”

“Espera, espera... dia de receber alunos novos?”

“Melody ira te explicar tudo. Agora vá, antes que eu perca meu bom humor.”- Eu também estaria de ótimo humor se tivesse alguém pra fazer meu trabalho.

Fui arrastada, com a cara de sempre em direção ao grêmio. Melodia estava desnorteada, conversando com os 3 novos alunos. Me sentei na cadeira. 

“Então, Melody. Onde estão as fichas?”

“Aqui, Lay.”- Ela me entregou. 

Dei uma olhada rápida nos alunos e foquei nas fichas, na intenção – Provavelmente falha - de fazer algo que preste. O primeiro era um ruivo - Não o tipo de ruivo “Castiel”, ruivo natural. - Ele deve ser o Thales.

“Thales?”

“Sim?”- Ele voltou sua atenção a mim.

“ Poderia seguir a Melody ate sua sala? Você esta na turma 5.’

“Claro.”

“E só mais uma coisa, mas tarde me encontra pra eu te apresentar a escola.”- Ele acentiu  e seguiu a Melody ate sua respectiva turma.

Peguei a segunda ficha. Clara era o nome que mostrava ali. Acho que é a morena.

“Clara?”

“Sou eu!”- Ela veio ate mim com um sorriso.

“Então Clara, esta faltando só a taxa de inscrição, mas isso você pode resolver mais tarde comigo.”- Algo nela me era familiar. O sobrenome.. Claro! Como não percebi antes.

“Ok, então eu posso ir?”

“Espera, só mais uma coisa... você conhece alguém chamado Castiel?”

“Conheço. O patife do meu irmão tem esse nome.”

“Ah, ok. Sabe onde é as salas?”

“Sei sim. Sala 7, né?”- Concordei.

A ultima era uma de cabelos azulados, eu diria que ela tem um estilo bem... Extravagante. Letícia.. Acho que já ouvi esse nome em algum lugar, mas não lembro aonde. Vi também que ela é transferida de uma escola, antiga do Alexy.

“Letícia?”

“Sou eu, mas, por favor, me chame de Lety.”

“Ok, “Lety”, Falta apenas uma foto 3X4 sua.”

“Aqui esta.”- Ela tirou uma foto do bolso. Eu me quebrei aquela hora, poderia jurar que eu estava completamente vermelha.

Ela... Amin... Estavam... Ela é a Ex do Armin. Era ela que espalhava aqueles boatos. 

“Acho que não fui clara. Pedi uma foto sua sozinha, não sua com seja lá quem for.”

“Espera, essa não é a foto correta?”- Ela se fez de desentendida e me deu a foto certa. Falsa. Agora percebi o que ela e o Armin tinham em comum. Com certeza eles eram reconhecidos como casalzinho perfeito. 

Como não tinha mais ninguém para mostrar a sala pra “coisa” chamada Letícia, esse fardo ficou para minha maravilhosa e controlada pessoa.

“Vem, vou te levar pra sala.”- Levantei e fui saindo, sem esperar a “Lety”.

Vejamos qual sala ela vai ficar...

Oito.

Tinha que ser a oito. Merda, agora  eu tenho certeza que o Armin vai querer me cortar em mil pedacinhos e dar para o furão do Alexy comer.

Quando apontamos a cara na porta, a doida nem pediu licença pra entrar e já foi correndo em direção ao Armin, sentando no colo do mesmo.

Armin reclamava enquanto tentava tirar aquele ser de cima dele, mas a Letícia se recusava a soltar seu pescoço. De vez enquando ele me fuzilava com aqueles olhos cor de gelo, que eu sentia que a qualquer momento iria sugar a minha alma. 

Alexy já estava vermelho de raiva, respirando fundo pra não fazer nenhum escândalo no meio da aula.

25 segundos eu encarei aquela mesma cena, quase implorando pra alguém fazer algo.

Na real? Eu nem precisei fazer nada.

Quando  Alexy perdeu de vez sua paciência, ele levantou e pegou a Letícia pelos cabelos, levando ela ate a parede mais próxima, onde ela foi jogada a força.

“AI SEU DOIDO! SE VOCE TIVER ME MACHUCADO VOCE VAI SE VER COMIGO!”- Alexy segurou a Lety pelo pescoço e escorou a cabeça no seu ombro.

“Começa com esse fogo no cú de novo pra cima do meu irmão que você vai se arrepender. Gato pode ter sete vidas, mas tenho certeza que cadela não.”- Ele falava baixo,  mas seu tom era alto o suficiente pra eu ouvir.

“ALEXY! Solte a novata.”- O Faraize repreendeu a atitude do estressadinho que eu chamo de amigo. Ele obedeceu a contragosto.

“Professor, ele me agrediu. Não vai ao menos ser punido?”- Lety falou forçando algumas lagrimas. Faraize refletiu sobre isso.

“Tem razão. Alexy, vá para a sala da diretora.”- Ele olhou com o olhar em chamas  para a Lety e veio ate a porta.

Direcionei meu olhar para o Armin, que segurava uma folha de papel que estava escrito com letras enormes: 

Evite isso,” Presidente”. (E no fim da aula a gente conversa sobre "isso")

Senti que eu estava levemente fodida. 

“Professor, você esta se precipitando.”- Falei enquanto barrava a saída, impedindo o Alexy de sair.

“Como assim? Você viu a postura do Alexy!”

“E você viu a postura da Lety. Se ela não fosse tão atirada o Alexy não iria fazer isso.”

"Oi? A tirada aqui é sua mãe!!" - Calma, só ignora. 

“Ele não tinha o direito de fazer isso com ela. Não poderia tomar nenhuma decisão.”

“Ele pelo menos fez alguma coisa enquanto o senhor admirava a cena com cara de paisagem, como se estivesse vendo o final de uma novela mexicana. Sinto dizer mais o Alexy não fez nada, só te deu um aviso prévio para fazer seu trabalho direito.”- O Faraize me olhou com aquela cara de desentendido tentando assimilar o que eu havia dito. Ele só resmungou um “Dessa vez passa” e retomou sua aula. E como esperado a Lety ficou discutindo com o professor sobre a decisão dele, enquanto o Alexy fazia questão de esfregar a sua vitória na cara da novata. 

A desgraçada nem chegou direito e já me arrumou problemas!

Preciso ficar sozinha pra esvaziar a mente e me recuperar desse episodio.

Fui para o clube de jardinagem, e lá fiquei encarando o nada.

Eu senti algo estranho me incomodar por dentro, mas não dei muita bola. Eu sabia bem o que era.

“Ei, que cara feia  é essa?”- Lysandre, como sempre, aparecendo nas horas mais... Complicadas.

“Eu estou com ciúmes de uma pessoa que não é minha.”- Ele me olhou serio e do nada começou a rir.

idiota.

"Adolescente e seus hormônios.." 

"Lys." 

"Que foi?" 

"Você achou minha tia?" 

"Eu achei.." 

"E onde ela estava?" 

"Realmente, eu acho que você não vai querer saber."



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...