História Minha Perdição - Drastoria - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Potter, Astoria Greengrass, Blásio Zabini, Daphne Greengrass, Draco Malfoy, Harry Potter, Lucius Malfoy, Narcissa Black Malfoy, Pansy Parkinson, Personagens Originais, Ronald Weasley, Rose Weasley, Scorpius Malfoy, Theodore Nott, Tom Riddle Jr.
Tags Astoria Greengrass, Draco Malfoy, Drastoria, Família, Harry Potter, Romance
Visualizações 37
Palavras 1.017
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Terror e Horror
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


o capitulo bem de boas, só para matar a saudade
desculpem os erro de português

Capítulo 7 - Atenciosamente e com carinho


Fanfic / Fanfiction Minha Perdição - Drastoria - Capítulo 7 - Atenciosamente e com carinho

Malfoy,

As únicas  noticias  que tenho sua  são através do jornais, ele não costuma  ser verdadeiro. Poderia responder a essa carata simplesmente para dizer se está vivo? Eu gostaria de agradecer a você,  minha “querida” irmã anda me ignorando por que eu me mete com o amor da vida dela, eu fico feliz, a voz dela é um ponto irritante.

Atenciosamente

A.G

 

A garota de cabelo negro fica olhando atrás da janela,  gotejada  pela chuva de algumas hora, a coruja branca se distanciando. Seu corpo está pesado, seu remédio tem feito pouco efeito a cada dia que passa.  Ela pega um livro que havia deixado de lado para escrever um breve bilhete para Malfoy, um romance trouxa que seu pai nem podem suspeitar de sua existência.

-Entre. –ela fala quando escuta batidas na porta. Astoria gira na cadeira apoiando eu braço onde deveriam estar sua cota.  A elfa entra vestindo seu trapo com uma bandeja nas pequenas mãos.

-Seu chá senhorita. –a garota pega a xicara com liquido fumegante, ela sorrir para elfa.

-Muito obrigada Bela.  –a elfa meche sua cabeça em uma reverencia ante de sair. Astoria é a única patroa em que a Bela gosta, ela gentil com ela e não a maltrata.

A bruxa coloca a xicara sobre a mesa depois um gole do liquido para esquentar seu corpo em um dia frio. Os trouxa escrevem  boa estórias com romances interessante, sempre tem algo que a prende em cada pagina.  A coruja volta menos de meia hora depois de ter saído.

Pandora bica a janela fechada, sua pena estão molhada e ela completamente  irritada por ter sido mandada voar com as gota serena de chuva. Astoria abre a janela e ave entra, ela pega o papel enrolado e amarado na pata da sua coruja. Pandora voa para o dorsal da cama de sua dona depois de receber um carinho em  sua cabeça.

 

Greengrass,

Não acredito que os jornais tenham mentido em uma só virgula sobre minha família. Estou vivo e fico feliz de a ter livrado da convivência irritante com a sua irmã.

Atenciosamente

D.M

Ela sorriu feliz por ter com quem conversar , no que provavelmente serão sua ultima semanas. Mesmo muito tentada a responder ela o deixaria para fazer mais tarde, talvez a chuva já tenha passado até lá e sua Pandora não ficaria feliz em  ter que voar novamente sob a chuva.

Os jornais dizem que a família Malfoy foi uma da família que serviam ao lorde das trevas e  somente por seu ato nos ultimo minutos de batalha o fizeram se livrar de askaban. Alguns também questionam se Narcissa e Draco também tenham a marca da treva ou se o foto de ajudarem o Potter foi totalmente pensando para se livrarem da prisão quando viram que iriam perder.

A garota desistiu de  ficar sentada lendo e foi descansar em sua cama e acabou dormindo. Em seu sonho ela relembra o seu beijo com o loiro, ela anda muito sentimental no pós-guerra, sorrir com um simples papel  ou com simples lembranças.

Uma coruja cinza e marrom, que se fosse uma pessoa teria cara de ser rabugenta, entra pela janela da garota. Astoria acorda com o barulho do começo de uma briga entre as duas aves e se senta na cama.

-Tudo bem Pandora. –a ave branca pia e ai voando pela janela, não chove mais, ela deve ter ido para um passeio noturno. 

A garota pega o bilhete amarado na pata do animal, como ela suspeitou  é a coruja de Draco.

 

Astoria,

Como você está?  Não demore a responder.

Atenciosamente

D.M

 

Ps: Não se assuste com Apus ele sempre parece está irritado.

 

Ela tira a coberta de cima do eu corpo antes de ficar de pé, mas sua visão fica escura e ela volta a se sentar na cama. São precisos alguns segundos para que tudo volta ao normal e ela vá ate sua mesa e responda ao bilhete, amarra o pedaço de  papel e amarra na pata do Apus.

O animal se perde na noite voando em  meio as poucas nuvens que permitem uma boa visão do céu estrelado. Draco admira a noite da varanda de seu quarto, ele e a família não podem sair da mansão até que tudo esteja resolvido com o ministério, não que ele quisesse sair e enfrentar o olhares da pessoas.

Apus está de volta a mansão Malfoy e Draco pega o bilhete. Ele estava ansioso para conversar com Astoria mesmo que não seja pessoalmente, ela lhe traz um pouco de confiança em continuar segurando as pontas no meio do inferno que anda sua vida.

A preocupação com a saúde dela o distrai um pouco. Ele  a viu talvez em seu pior momento completamente abatida e se sentindo inútil por não poder lutar.  Foi nela que ele pensou quando ajudou Potter  e nela que ele pensa constantemente depois de tê-la beijado. O que ele não faria para tomar o lábio da garota sobre o seu.

 

Malfoy

Estou bem na medida do possível, lhe faria uma visita e pudesse  sair.

A.G

 

Ps: Olhe para o céu, ele está bonito hoje. 

 

Ele está fazendo isso e ainda sentindo o cheiro das rosa vindo do jardim . “Na medida do possível” não quer dizer coisa boa para ele. Nesse dia confinados ele leu alguma coisa obre maldições de sangue, mesmo existindo muita ele irá ler até descobrir mas obre o Greengrass.  Draco entra no quarto e pega uma pena para escrever.

 

Astoria,

Adoraria receber uma visita sua, mas não temo autorização para receber visitas ou sair até que o ministério autorize. Você não está bem  não é ? Melhore rápido , precisa está bem para passar nas prova de Auror e receber a minha carta no futuro.

Com carinho

Seu amigo

 

Ele sorrir antes de enviar a mensagem para a garota e ela sorri ao recebe-la. Ele lembra da conversa que tiveram ante da batalha, mas mesmo estando emotiva, ela acha melhor não entrar nos acontecimento que se sucederam.

 

Draco,

Acho que é melhor ir dormir esta começando  a ficar muito sentimental.

Durma bem

Astoria.


Notas Finais


até o proximo
bjs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...