1. Spirit Fanfics >
  2. Minha Plebéia -KimTaeHyung >
  3. Capítulo Três

História Minha Plebéia -KimTaeHyung - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - Capítulo Três



 ❝A alma segue o destino traçado, pelo desejo do coração❞ 

 

-漫~*'¨¯¨'*·舞~ "᳓ ~舞*'¨¯¨'*·~漫-

 


ー Onde você consegui compra tudo isso de comida? ーponho uma porção de batatas assadas na mesa.


ー Isso não importa, agora coma! ーele fica em silêncio e senta na mesa começando a comer.

ー A mamãe não vai gosta de te ver roubando... ーele diz e eu reviro meus olhos.

ー Só vai ter batatas até o dia do nossos irmãos chegarem, então roubando ou não foi necessário. ーfalo rudemente.

ー Quando a pessoa roubada chegar batendo exigindo o dinheiro de volta não diga que eu não te avisei. ーpõe uma batata assada na boca.

ー Eu fui mais esperta, pode aposta que ele não vai bater aqui pedindo o dinheiro. ーfalo convicta.

ー Sei... ーpronuncia de boca cheia.

ー Onde está a carta que a mamãe enviou? ーpergunto e levanto da cadeira.

ー Esta no quarto da YeWon em cima da cômoda. ーeu dou uma piscadela pra ele que volta a comer afobadamente em seguida.

Saio da cozinha e vou até o quarto da YeWon, a madeira desgastada faz barulho a cada passo que eu dou em direção ao quarto. O teto com várias goteiras enquanto os capins devoram o resto que está sobrando, pelo menos a casa é limpa graças a YeWon.

 

Chegando em seu quarto, eu vou até a cômoda e vejo a carta da mamãe aberta. Eu seguro e começo a ler, ela trabalha como serva real no castelo, ela aprendeu a escrever e a ler graças a meu pai. Nosso pai nos ensinou a ler, nosso irmão mais novo ainda está aprendendo e de vez em quando o YoonGi ensina até matemática. Eu fico pensando em como o YoonGi conseguio aprender a ler, ele sabe várias coisas como se já estivesse estudado. Séria impossível, ou não?

 

°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°

 

Filhos, quero dizer que eu estou muito bem e eu espero que vocês também estejam bem.

 

A coroação do príncipe é em breve, e vamos receber convidados de reinos de muito longe.

 

O rei planeja casar o príncipe porque um bom rei tem que ser casado. Eu ando bem ocupada por conta disso, e em breve irei ser substituída por alguém possivelmente mais nova para cuidar do príncipe. Não se preocupem por conta do trabalho que dei durante os anos irei receber uma boa quantia todo mês até o ultimo dia da minha vida.

 

Cuidem bem do Hyun-suk, não deixem a Sn roubar pois isso é feio e ridículo. Trabalhem assim como eu. YoonGi fique bem e tome conta da Sn e de todos da casa, você é o único que pode por juízo na cabeça oca dessa garota. YeWon eu confio em você, se cuide e cuide deles três.

 

Cuidado, não arrumem confusão. Eu amo vocês!

 

Com amor mamãe♡

 

°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°°

 

Eu sorrio e suspiro em seguida.


ー Se você soubesse mamãe... ーeu fecho a carta fico olhando para meu reflexo no espelho, bom pelo menos eu não sou feia.

(Auto-estima é tudo.)


Eu levanto da cadeira e vou atrás do Hyun-suk que já deve ter devorado todas as batatas.

♔ Castelo real - Beakje ♔


ーComo foi? ーo rei pergunta a seu filho que mastiga a comida do prato sem muita vontande.

ー Como foi? Eu tive que aturar bêbados e cheiro de pessoas sujas e pobres! ーfala no tom superior após digerir a comida.

ー Não exagere esse é seu futuro povo. ーo rei segura a mão da rainha e eles sorriem um para o outro.

ー Um bando de pobres que não tem onde cair morto isso é seu povo pai. ーdiz ignorante e a serva trás o suco que anteriormente foi pedido pelo príncipe TaeHyung.

ー Não fale isso do seu futuro povo! ーo rei fala deveras irritado.

ー Pai vamos ser sincero, o senhor nunca se importou com o seu povo porque todo o dinheiro que ganha não faz nada a não ser alimentar a suas custas. Além de compra coisas desnecessárias para o castelo que um dia pode ser apenas sobras. ーTaeHyung diz debochadamente tomando com a taça o suco entregue pela serva.

ー Filho o seu pai faz muito pelo seu povo e essa comida foi pelo trabalho duro. ーa rainha intromete-se.

ー Eu visitei eles um dia desses e parace que o rei não fez nada, o povo está completa miséria isso não é um reino de verdade! Outra, fica sentado o dia todo naquele trono é trabalho duro? ーpergunta no tom ignorante e ri.

ー Quando você for rei você ira poder tomar suas próprias decisões, mas por agora guarde suas opiniões para si pois do reino cuido eu. ーo rei diz sério.

ー Claro vossa excelência. ーresponde incrédulo e levanta deixando a mesa, ele caminha para o quarto.

Ao caminho Min jee uma das velhas empregadas particular do príncipe, vê o TaeHyung a caminho de seu quarto.


A porta batida com uma certa força faz o som ecoar no corredor real do Castelo, onde a zona toda pertence apenas pelo príncipe TaeHyung.

ー Majestade? Precisa de algo? ーa mais velha bate levemente três vezes na grande porta e pergunta. Ela escuta o TaeHyung vasculhar algo.

Depois de uns segundos em um completo silêncio, ele abre a porta segurando o livro da capa vermelha com o nome brilhante escrito, reconhecido pela mais velha.

ー Noona lê para mim? ーTaeHyung faz um beicinho fofo e a mais velha não segura e solta um sorriso, ela balança a cabeça positivamente.

Ela entra no quarto e fecha a porta, TaeHyung ja sem camisa pelo calor e clima ele deita na cama esperando a mais velha conta a história.

 

A famosa história de um casal ligado ao fio dourado.


Ja deitados a mais velha é surpreendida pelo o abraço caloroso do TaeHyung, o que não era surpresa para ela pois ele a amava como uma mãe carinhosa e presente que nunca teve. Confortáveis a mais velha Min jee abre o livro, na parte onde o marcador formado por uma linha de crochê grossa da cor dourada, marca a página de onde parou na leitura.

Min Jee incia a leitura na parte parada, ela ja havia lido aquele livro muitíssimas vezes para ele antes de dormir. Quando ela passou a trabalhar no castelo o menino ainda era novo, ele não podia sair ou socializar com outros por isso brincava com ele na maioria das vezes. Os amigos do rei as vezes traziam seus filhos, mas o príncipe Kim nunca foi de fazer amizade com eles pois acha eles mesquinhos e sem graça.

 

Ele ficou frio diante todos quando soube que a rainha não era sua mãe. Mas Min Jee sabia que ele não era assim, porque com ela ele se mostra doce e gentil. Faltava poucos dias para ela ser substituída e ele não sabia que outra pessoa ficaria no lugar dela, porque isso poderia deixa ele inseguro e talvez com algumas crises de raiva poderia fazer-lo odiar a pessoa que a substituirá.

 

Então ela continuo de onde parou.


ー O rapaz alto olhou em meio a multidão o fio dourado, ligado ao coração de uma garota que chorava pelo acidente do seu irmão mais novo. Os olhos do rapaz se encheram de lagrimas e em seu peito se encheu uma imesa culpa e dor, ele piscou e o fio dourado não estava mais la diante seus olhos. ー virou a página deixando o TaeHyung mais ancioso.

ー E então percebeu, que ele a amava. ー Min Jee complementou deixando o TaeHyung estranhamente intrigado.

ー O fio dourado estava apenas traçando o destindo doloroso de ambos, em um mundo tão impiedoso onde a amargura e egoísmo toma conta do coração. Ajoelhado diante a chuva observando sua amada chorar aos plantos pelo irmão que acabou de partir, ao seu redor pessoas lutam e assim ele lutaria pelo seu amor, ele a ama e odiaria perda-lá naquela noite, na mesma noite que o fio dourado se revelou para si mostrando que a aquela garota era a mesma garota entrelaçada com seu destino. ーela continuo lendo durante três páginas.

ー E então? ー TaeHyung pergunta mais curioso.

ー Ele lutou com ela. ーMin Jee diz simplista, ela fecha o livro e beija a testa do moreno.

ー Mas eu queria que lesse mais noona... ー faz uma carinha triste.

ー Talvez depois, amanhã terá a celebração do coroamento e sua futura esposa ira chegar, precisa esta descansado. ーMin jee arruma os corbetores e Kim segura seu pulso.

ー Eu não quero me casar com alguem que não amo... ーTaeHyung diz baixinho.

ー Eu sinto muito... ーKim suspira e ainda segurando seu pulso pergunta.

ー Você tem filhos?

ー Sim meu senhor. ーresponde suavemente com um sorriso pequeno ao lembrar do seu filho favorito.

ー Não me chame de senhor. ーela riー Quantos filhos? ーpergunta visivelmente curioso.

ー Duas meninas e dois meninos. ーresponde com uma pitada de curiosidade por perguntar tanto.

ー Devem ser lindos como você. ーKim sorrir e Min jee acaba sorrindo por esta encantada pelo sorriso retangular que pouco mostra o garoto. O menino que mau sorri para os pais estava sorrindo para si e isso a deixou feliz.

ー Obrigada. ーagradece o elogio no tom doce e gentil.

Então ele largou o pulso suavemente, ela pode se curvar e sair do quarto do TaeHyung o deixando cheio de pensamentos estranhos. Ele observa o teto cheio de desenhos feito por ele, enquanto pensa em como as filhas da Min Jee poderiam ser tão lindas como ela. Perdido em seus pensamento acaba dormindo.

Salão real - Silla

 

ー Precisamos organizar mais recursos. ーo rei do grande reino Silla gira seu anel de casamento enquanto olha para o rapaz ajoelhado.

 

ー Acho que já temos o suficiente senhor, para derrotar o reino Beakje.

 

ー Faça o que eu mando, eu quero mais recursos. ーo rei levanta pronto pra ir para seus aposentos.

 

ー Mais senhor... ーtenta continuar.

 

ー Ja disse, mesmo que tenha suficiente e alianças com o Japão e a Dinastia Tang eu quero mais, porque depois dessa guerra eu quero derrubar o reino Koguryo.

 

ー Por que? ーousa pergunta.

 

ー Porque eles estão se tornado uma grande potência no Nordeste da Ásia. ーdito isso o rei saiu, deixando o grande salão e o comandante ali ajoelhado.

 

ஜ۩۞۩ஜ "᳓ ஜ۩۞۩ஜ

 

 

 

 


Notas Finais


Desculpas os erros ortográficos:v


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...