História Minha querida híbrida. - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Visualizações 18
Palavras 1.139
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hey hey mochis's tudo bem? Hoje teremos personagens novas, uma delas é a da capa - julgo Nancy.
O capítulo não está revisado tão bem, eu só dei uma olhadinha e tals. Qualquer erro me avisem que irei corrigir.
Boa leitura mochis's...

Capítulo 6 - Garotas novas na área.


Fanfic / Fanfiction Minha querida híbrida. - Capítulo 6 - Garotas novas na área.

Eu corria, corria como nunca, estava fugindo do filho do Sr. H, sim, seu nome era Jeremy, mas chamávamos de J, na minha infância toda quando estava no laboratório, nos brincavamos juntos, comíamos juntos, a maior parte do tempo estávamos juntos.

Mas eu corria dele, ele queria fazer mais experiências comigo, eu estava no laboratório porque queria pegar minha irmã de volta.

Antes de virar o corredor, fui parada por dois guardas, que me pegaram pelo braço e me levaram até a sala de experiências, tinha péssimas  lembranças daquele lugar.

Fui colocada na maca, amarrada por cintos nos braços e nas pernas.

-vou terminar o que meu pai não terminou - disse com um sorriso sarcástico no rosto.

Vi ele colocar suas luvas, logo pegou uma agulha, senti a picada da mesma no meu braço, eu ainda continuava a me debater e a gritar.

Eu queria sair dali, saberia que ele iria me irritar a prazo de me fazer virar o monstro que não sou.

Acordo com alguém gritando e me balançando, após abrir meus olhos, pude ver Jimin com a cara de quem havia visto um fantasma.

-o-o que aconteceu? - perguntei me sentando na cama - que horas são? - me perguntei mais uma vez, peguei o celular e vi que eram 3:46 da madrugada - porque está aqui? - perguntei olhando para o garoto na minha frente.

-ouvi você se debatendo do meu quarto e acabei acordando, teve um pesadelo? - me perguntou.

-f-foi sim - disse voltando a me deitar na cama.

-então vou voltar para o meu quarto - disse se levantando da cama.

Segurei em seu pulso, fazendo o mais velho parar de se movimentar.

-fica comigo? - perguntei.

-ok.

Jimin atravessou a cama e se deitou ao meu lado. Virei de costas para ele, e ele virou de costas para mim, demorei um pouco para voltar a pegar no sono, apenas lembrava daquele sonho, que era mais um pesadelo em forma real, que traziam minhas lembranças ruins de volta à vida.

Mas eu sabia de algo, se isso continuasse, iria ter que voltar lá…

Acordei com o despertador tocando. Me levantei e vi de Jimin ainda dormia comigo, peguei uma troca de roupas e fui para o banheiro, tomei um banho, me vesti, quando voltei para o quarto, Jimin não dormia mais em minha cama, peguei meu celular, arrumei minha bolsa e desci, havia combinado com as meninas que iríamos tomar café em uma cafeteria próxima da Universidade.

Coloquei meus sapatos e desci.

-bom dia para todos, já estou indo - disse indo em direção a porta.

-bom dia - disseram todos em uníssono.

-não vai tomar café? - perguntou Hyung.

-vou tomar em uma cafeteria com as meninas - disse abrindo a porta e saindo.

Coloquei meus fones e saí andando, era difícil eu parar para ouvir músicas não que eu não gostasse, e sim porque não tinha tempo.

Depois de uns 3 minutos andando, cheguei na cafeteria, entrei na mesma e avistei Jane, June, Maggie, Katy e um outra garota. Não consegui identificar quem era, mas vi apenas sua cabeleira loira de longe.

June acenou de longe para mim, tirei meus fones, os coloquei enrolados no bolso de trás da calça, andei até elas e me sentei ao lado de Katy.

-bom dia meninas - disse tirando minha bolsa das costas e a colocando no chão ao meu lado.

-bom dia - disseram todas em uníssono.

-Sophie essa é a Heloíse, Helô essa é a Sophie, ela conhece o Namjoon - disse June nós apresentando.

-prazer em lhe conhecer - eu disse sorrindo - pode de chamar de Helô

-o prazer é todo meu - ela disse - pode me chamar de Soph também, conheceu Namjoon da onde?
         -na verdade eu moro com ele, e mais uns amigos.

-legal - disse dando um sorriso de canto.

-ela mora com 7 garotos em um casa só, ela está no céu - disse Maggie desesperada.

-cala a boca - disse batendo na sua testa.

-doeu! - disse massageando o lugar onde bati.

-vou parar de mandar as fotos do Suga pra você então - eu disse pegando o cardápio.

-ouse fazer isso - disse rindo.

Todas nós rimos também.

-já pediram? - perguntou a garçonete com um bloquinho e uma caneta nas mãos pronta para anotar nossos pedidos e seu avental vermelho.

-eu vou querer waffles e um frapuccino - disse passando o cardápio para Maggie. Vi ela anotar meu pedido e apontar a caneta para Maggie.

-quero ovos mexidos com bacon - disse e a mulher mais uma vez anotou.

-quero panquecas - disse Soph, a nossa nova amiga já a considero como uma amiga sim.

-quero cookies e chocolate quente - disse June simplista.

-muffins - disse Jade mais simplista ainda.

-e você - perguntou a morena.

-hum… - ela parecia meio pensativa no que escolher, olhava para o cardápio, realmente era difícil, tinha muitas coisas maravilhosas alí - bagel - disse por final.

-ok - a mulher terminou de anotar - o prato de vocês chega em 10 minutos - disse se retirando.

[...]

-Heloíse, posso conversar com você? - perguntou a diretor.

Qualquer coisa que tenha acontecido, não fui eu!

-claro Sr. Justin - disse o olhando.

Eu o segui até a sua sala, aquele lugar me dava medo, era estranho, nunca havia entrado lá dentro, na verdade uma vez só, quando eu tinha entrado na escola.

-Sra. Heloíse essa é a Pranprya Kohuwl, Pranprya essa é a Heloíse, ela vai lhe mostrar a escola para você.

[ A de Autora: Confesso que esse foi o nome mais difícil que eu já escrevi puts… ]

Sorri, saímos da sala, Pranprya tinha traços bonitos, seu rosto era bem modelado, parecia ser uma pessoa legal.

-você veio da onde? - perguntei fechando a porta do meu armário, onde guardei minha mochila  e outras coisas.

-Tailândia - respondeu simplista.

-legal! - disse sorrindo - essa é a sala de biologia - disse abrindo a porta da sala. É bem difícil da gente usar ela - disse entrando dentro da mesma.

Ela apenas observou e não disse nada.

-porque veio para os E.U.A? - perguntei mais uma vez.

Me sentia intrusa e chata de mais.

-meus pais, eles disseram que aqui a educação é melhor - respondeu com os braços para trás e olhando para os pés.

-quer ficar comigo no intervalo? Lhe apresento algumas amigas.

-claro - disse com um sorriso simpático no rosto.

Me senti aliviada.

Lhe apresentei a escola toda, quando acabamos, estávamos uma aula para o intervalo, descobri coisas legais sobre ela, tinha até um apelido legal - Nancy.

Mas algo me preocupava, o tempo estava fechado e escuro, o que dizia que não iria demorar muito para chover. E para ajudar, se estivesse chovendo quando voltasse para casa, iria me molhar toda, já que não tinha um guarda-chuva dentro da bolsa - droga!

Olhava para a janela, nem estava prestando atenção na aula, estava pensando em apenas uma pessoa, eu nunca fui de pensar nela - Jimin -, não entendia, mas sentia falta dele naquele momento, aquilo seria amor? Mas porque eu estaria apaixonada por alguém que convivi quase a minha vida toda? literalmente.

[...]



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...