História Minha sorte, nossa sorte! - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Park Jimin (Jimin)
Tags Jikook, Mensão De Namjin, Taeyooseok
Visualizações 49
Palavras 772
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Famí­lia, Festa, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá!!! Desculpem alguns errinhos, o word está tirando com a minha cara.

Boa leitura.

Capítulo 2 - Primeiro.


Fanfic / Fanfiction Minha sorte, nossa sorte! - Capítulo 2 - Primeiro.


O casamento se seguiu normalmente e se não fosse a situação em que me encontrava, eu diria que o casamento foi perfeito. Não pude conversar muito com o Park e nem conhece-lo direito, o pouco contato que tivemos depois do cerimonia foi para fotos e para que ele me apresentasse a alguns amigos e sócios, ele também conheceu alguns de meus amigos quando veio me chamar para irmos para casa e então com dor no coração e muito medo, eu disse adeus aos meus amigos e familia.

Era hora de seguir para minha nova casa, espero ficar bem.

Jimin foi buscar o carro enquanto eu tentava não desmaiar de medo. O pouco que percebi dele é que é igual a todos os outros, mantinha seu porte de macho alfa com sua superioridade, seriedade, não falava nem sorria muito e super concentrado, mas devo admitir que se algo me surpreendeu essa noite foi sua gentileza.

Deixe me explicar, no momento final da cerimonia em que ele me beijaria, ele fez diferente do que eu e os convidados esperavam. Ele não fez como os demais alfas que já vi casando, ele não forçou uma situação desagradavel mostrando para todos a sua nova propriedade mas pelo contrario, ele não beijou meus labios como eu espera. Ele se aproximou e quando fechei os olhos ele deu um selar carinhoso em minha testa e logo se afastou deixando um sorriso lindo de lado. Pelo menos tive sorte em uma coisa... meu marido é lindo.

- Vamos Jeon? - Sou tirado de meus devaneios por ele que me chamava já dentro do carro.

Entrei e ele não demorou a dar a partida. O silencio só não era mais constrangedor pela musica que passava no radio.

- Você queria ficar mais na festa? - Puxou assunto sem tirar a atenção da estrada.

- Não, você queria? - Meu coração vai sair pela boca.

- Não, na verdade não sou muito fã de festas - Me encarou fazendo careta e eu me supriendi em como sua cara ficou fofa naquele momento.

- Entendi... - E novamente o silencio reinou, até ele o quebrar de novo.

- Sei que deve está nervoso com toda essa situação mas não se preocupe muito, ok? - Falar é facil, não é você que daqui a alguns minutos perderá sua virgindade com um estranho - Conversei muito sobre você com seus pais, os procurei uma semana antes de casarmos, então acho que ficaremos bem.

- Eu não sabia - Falei supreso.

- Bem, eu queria saber mais de você e os chamei para jantar. Eles me contaram que você faz faculdade, que uma vez na semana vai a um curso de culinaria, que tem alguns amigos muito proximos e que ao contrario de mim curti festas - Ele falava tudo sem tirar os olhos da estrada - Seus pais, na verdade, seu pai, me falou que já tinha falado com você para desistir da faculdade e do curso, e parar de sair com seus amigos agora que está casado.

- Sim, ele já me falou tudo, não precisa se preocupar senhor Park, serei para você um bom ômega - Senti minha garganta travar, eram meus sonhos e diverções dado adeus.

- Na verdade temos muito o que conversar, vou falar para você o que falei para ele - Disse num tom que me fez arrepiar não sei o porque - Você continuará sua faculdade e seu curso, eu mesmo pagarei, não só essa mas todas suas despesas e te levarei se quiser. Também quero que continue com suas amizades, saia com eles e os chame para nossa casa quando quiser, apenas peço para que repense em festas pois não ficaria bem visto um ômega casado indo em festas sozinho sem seu alfa mas não se preocupe mesmo odiando festas posso de acompanhar as vezes mas só as vezes – Ele riu e eu não poderia está mais supreso, ele falou tudo isso para o alfa machista do meu pai? Queria ter visto sua reação - E quanto a você ser um bom ômega... não tenho duvidas que será, apenas exijo que seja um ômega feliz.

- É sério isso senhor Park? - Falei sentindo meu coração se alegrar.

- Está chorando? - Me encarou e eu desviei o olhar, fiquei tão feliz que nem percebi as lagrimas - E por favor me chame de Jimin, tudo bem? Sou apenas uns três anos mais velho.

- Sim - Sorri enchugando minhas lagrimas.

- Sim o que?

- Sim... Jimin.


Ele é muito gentil, entre tantos alfas no mundo encontrei ele. Um alfa gentil... Acho que tive sorte!!




Notas Finais


Gostaram??? Eu queria saber...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...