1. Spirit Fanfics >
  2. MINHA SUBMISSA - Jeon Jeongguk >
  3. Fuga não planejada

História MINHA SUBMISSA - Jeon Jeongguk - Capítulo 20


Escrita por:


Notas do Autor


desculpem os erros e boa leitura.

Capítulo 20 - Fuga não planejada


Senti meus braços ficarem com debaixo de mim, segurando um pouco mais a minha queda, mas não deixando de ser dolorosa. Sentei-me com dificuldade no asfalto frio vendo os meus arranhões, não parecia ser nada tão grave, era só aquilo, leves arranhões, eu conseguiria viver com aquilo. 

Levantei o meu rosto para olhar o carro de Jungkook, ele estava parado um quarteirão longe de mim, creio que surtado do jeito que Jeon estava nem percebeu de primeira que eu havia me jogado do carro, Jungkook por sua vez vinha correndo em minha direção então eu tratei de me levantar e sair correndo para que o mesmo não me alcançasse.

Eu corria o mais rápido que podia, entrei em vários quarteirões diferentes afim de o despistar, e assim que parei, me acoquei atrás de uma cerca em um ambiente escuro, havia parado para descansar então vi o farol se aproximando, arrisquei-me ao decidir olhar quem era ou o que era. Filho da puta. Era o carro de Jungkook se aproximando cada vez mais. Ele ia me achar. Com muita dificuldade adentrei mais aquele terreno, chegando a uma parte mais escura abraçando meus joelhos. O farol do carro de Jeon se aproximava cada vez mais, eu estava com medo, com medo de o que ele possa fazer se me encontrar, com medo de olhar em sua feição totalmente enfurecida, com medo de voltar para aquela casa, com medo de voltar para Jeon. Oh céus, o que eu fiz para merecer aquilo?!.

Sentir passos se aproximarem do ambiente escuro.

JK - Eu sei que estar aqui! - Tremi ao escutar sua voz grossa, grave e calma adentrando a escuridão.

JK - Ninguém é tão burro ao ponto de se esconder no primeiro terreno baldio que encontra. - Deu uma palsa ligando a lanterna do seu celular, nesse momento eu já estava em prantos, tentava ser o mais silenciosa possível mas os meus soluços não estavam colaborando comigo - Mas você me surpreende cada vez mais. 

Ele estava se aproximando, eu sentia isso, eu precisava dar um jeito de sair dali. Pensa S/N, pensa. Aquele era um terreno baldio, certo? Tinha pedaços de paus da cerca quebrados por talvez vândalos?. Okay, eu iria fazer isso. Peguei um pedaço de pau que encontrei com a mão por aquele lugar, e esperei Jungkook se aproximar, eu poderia não sair viva dessa mas eu não deixaria de tentar.

Os passos estavam cada vez mais altos, ele estava cada vez mais próximo de mim, vi a luz da lanterna se apagar por um momento pensei que ele estivesse desistido e ter ido embora, até..

JK - Te achei - Falou sussurrando em meu ouvido

 Me assustei com sua fala nada esperada por mim, então peguei o pau batendo com todas as minhas forças em sua cabeça, ou pelo ao menos eu achei que foi na sua cabeça e sair correndo daquele local, chegando a rua asfaltada, olhei para o carro de Jungkook; ele ia me achar novamente pois estava de carro e eu a pé então corro até seu carro, eu iria fugir no carro do Jeon, pelo ao menos até eu quando eu estivesse longe dele e depois largava o carro em qualquer lugar. Abri a porta do carro  sentindo alguma coisa pegar em meu pulso. MERDA!

JK - Não vai a lugar algum, nem a pé e nem no meu carro pelo ao menos não sozinha, sua ladrazinha - O olhei assustada, o seu rosto estava com muito sangue, chegava até a me preocupar.

O mesmo ainda segurava fortemente meu pulso e em um movimento rápido e brusco me colocou contra o carro e apertou minha cintura, virei meu rosto para não ter que encara-lo, eu estava receosa do que ele poderia fazer comigo depois de já ter demostrado ser capaz de fazer qualquer coisa.

JK - Olhe para mim! - Neguei em olhar para o mais alto.

JK - Olhe para mim! - Falou entre dentes apertando ainda mais minha cintura, deixando nossos corpos colados me fazendo sentir seu membro e assim me fazendo olhar para ele assustada.

JK - Olhe só o que você fez.

- E-eu não fiz nada - Merda, gaguejei 

JK - Calada - Apertou mais a minha cintura - Eu poderia fazer o que eu quisesse com você agora, pois olhe só o que você fez comigo. - Olhou fixamente para mim - Eu queria tanto machuca-la do mesmo jeito que você fez comigo essa noite, amanhã talvez o meu rosto saia todo ensanguentado nas capas de jornais, e a culpa será sua. Eu queria tanto puxar minha arma e dá no máximo uns dez tiros em sua cabeça para me pagar tudo o que você tem aprontado comigo - Falava calmo aproximando seu rosto do meu pescoço selando seus lábios ali em pequenos beijinhos, apertando ainda mais minha cintura, senti um arrepio percorrer pela minha espinha, aquele arrepio não era ruim, mas eu não queria aquilo, eu queria fugir, me ver livre de Jungkook e suas bipolaridades. 

- E-então por que não acaba logo com esse teatro ? - Gaguejei no começo demostrando um pouco do meu medo a ele.

JK - Porque eu não consigo sacar minha arma e atirar nesse rostinho lindo - Beijou mais uma vez o meu pescoço me fazendo ficar arrepiada mais uma vez - E eu não estou me entendendo, porque normalmente eu já teria matado alguém que me desse tamanho trabalho - Suspirou - Mas algo dentro de mim não me deixa machucar uma coisa tão estranha como você! - Olhou dentro dos meus olhos e eu fiquei surpresa com tais palavras.

Eu não sabia o que dizer, eu apenas fiquei parada o olhando semelhante a uma boboca, se passava tantas coisas pela minha cabeça que estava parecendo que se mandassem mais uma informação para ela digerir ao invés disso ela iria explodir.

Jeon trouxe seu rosto para mais perto do meu, a aquela altura do campeonato minha respiração já não correspondia a nenhum dos meus comandos, meu peitar subia e descia em uma frequência mais que rápida mas o mundo parou assim que Jeon Jungkook, o cara que eu julgo ser meu sequestrador, encostou os seus lábios aos meus. Eu me sentia leve, como se não estivesse acima de meus pés e sim flutuando no ar, era uma sensação indescritível, eu queria mais daquilo, eu queria mais do meu sequestrador, eu queria que aquele momento se eternizar-se, para mim só havia eu e ele no mundo, era uma sensação de alívio por estar o beijando, como se eu esperasse por aquilo por toda minha vida. 

Jungkook sabia que de alguma maneira, ele mexia comigo, sabia todos os meus pontos fracos e usava eles contra mim. Coloquei minha mão em sua nuca aprofundando mais o beijo em que estávamos, ele por sua vez pegou em uma das minhas coxas levando até sua cintura sem cessar o beijo, ele massageava minha coxa com sua mão disponível, aquilo já estava ficando quente demais e mesmo eu querendo mais daquele homem eu não iria me entregar tão fácil.

- V-vamos v-voltar - Tentei recuperar todo o ar que perdi.

Jungkook apenas acentiu, voltando minha coxa para o chão. Jeon me levou até o outro lado do carro o abrindo, eu me sentei no banco e como ele não é besta e nem nada, para evitar que eu fugisse travou o carro até dar a volta e entrar no mesmo, dando assim a partida até sua residência.



Notas Finais


até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...