1. Spirit Fanfics >
  2. Minha submissa- suga >
  3. Cap 33

História Minha submissa- suga - Capítulo 33


Escrita por:


Notas do Autor


❤💫❤💫❤💫❤💫❤💫❤💫❤

Mas uum😁

Acho q amanhã da pra postar 3😉

Boa leitura 😁

❤💫❤💫❤💫❤💫❤💫❤💫❤

Capítulo 33 - Cap 33


Fanfic / Fanfiction Minha submissa- suga - Capítulo 33 - Cap 33

Suga (on)


Sg: unhum.

S/n: vc vinha com sua mãe? 

Sg: vinha.

S/n: posso fazer uma pergunta?  *fala olhando pra baixo* 

Sg: pode..

S/n: sua mãe não está mas viva!? *ela fala quase em sussurro*  

Sg:....

Virei o rosto para o outro olhando para baixo, tentando me controlar pra não lembrar do que aconteceu,eu respiro o ar um pouco.

S/n: desculpa...que pergunta besta. *ela rir sem graça*

Sg: não....ela não está mas viva.

S/n: que pena, acho que por isso vc é assim.

Sg: que? Olha pirralha, vc não fala nada do que vc não sabe, fica bem na sua e não toca mas nesse assunto, vc é uma idiota só pode. *falo olhando para a mesma* 

S/n: tá vendo! Vc nunca consegue ser normal por alguns segundos, vc sempre me xinga!  *fala com expressão de medo na voz * 

Sg: vc também não sabe de nada, não sabe ficar com essa boca calada

S/n: como quer que eu saiba de algo? Vc me pega e quer que eu saiba de tudo oq aconteceu com vc?

Sg: só fica calada.

S/n: sabe de uma coisa? Eu vou falar, não vou ter mas medo de vc! *fala colocando firmeza na voz*

Sg: cala essa boca s/n. *dou de ombros* 

S/n: acontece que vc é um grosso! Um sem paciência! Que só sabe gritar, xingar e humilhar as pessoas, vc nunca faz algo bom e quando está tudo quieto vc fica desse jeito; grosso e frio e chato!  *fala rápido*

Sg: é pq vc só me faz perder a paciência, vc não sabe ficar quieta.

S/n: vc não tem paciência por vida, vc só é assim comigo, pq com os meninos vc não é assim, eu já percebi isso.

Sg: olha sabe oq é melhor para vc fazer? Calar a boca!  *eu falo sério*

S/n: não vou mas ficar calada para vc, vc não vai mas me calar  *fala seria, mas ainda transmite medo* 

Sg: vai a merda! Cala essa boca sua inútil *grito* 

Eu já tinha perdido a paciência com a s/n, parece que ela não sabe ficar calada, ainda por cima fala coisas que ela não sabe, eu não sou assim por causa de nada. A roda gigante, já estava se preparando para descer, quando resolveu faltar energia e a gente ficou preso lá no topo.

Sg: aaah! eu não acredito que isso tá acontecendo!  *falo sem paciência* 

S/n: se não acredita que vai ter que me aturar aqui, então pula! *vira a cara* 

Sg: não estou falando com vc!

Virei para o outro lado, para respirar um pouco e tentar não olhar para a cara da s/n, e não falar merda pra ela, pq se ela der um piu, vou perder até os cabelos da cabeça. Fiquei tentando ficar calmo, quando meu celular começou a vibrar, tirei ele do bolso e tinha uma mensagem,  de um número desconhecido, abrir e era um vídeo, assim que abrir o vídeo, era o vídeo do meu pai batendo na minha mãe e ela mandando ele parar.

Meu corpo tremeu, meu olhos encheram de lágrimas e meu coração deu um nor, parecia que eu estava ficando sufocado, parecia que tinha algo me matando, tentei não chorar e pausar o vídeo, mas a raiva e o nervosismo me pegou ali e eu não conseguir me mexer.

Ver minha mãe sofrer na mão do meu pai e não poder ter feito nada, isso me dava uma culpa de que eu podia ter defendido ela, mas eu não fiz nada. Com certeza meu pai está querendo me derrubar de novo, está querendo me atingir e ele sabe como fazer isso, usanso minha mãe.

Meu rosto já estava coberto por lágrimas,  e eu ainda não conseguia me mexer, minha mão tremia junto as batidas do meu coração,nunca pensei que entraria em pânico,mas esse vídeo é um inferno para me derrubar. tentei respirar fundo e me concentrar mas acabei que fazendo barulho, e a s/n me olhou.

S/n: oq foi? 

Não conseguir responder, apenas olhava para o clube que parecia estar grudado na minha mão, e o vídeo dava replay a cada momento, sabia que não era o video completo, a única coisa que eu queria,  era sair dali e ir acabar com meu pai,  nem que as consequências sejam grandes.

S/n: oq foi?  *perguntou novamente* 

Sg: pega o cllr da minha mão *fechei os olhos* 

S/n: hum? 

Sg: pega!  *eu grito*

Ela pegou o celular sem entender nada e olhou para o vídeo que estava passando, logo mudando sua expressão, a mesma desligou o celular e me olhou.

S/n: esse homen é o seu pai? 

Sg: não diga que esse monstro é meu pai, ele nunca foi e nunca vai ser! 

S/n: foi ele? 

Sg: não me faça lembrar de nada... *falo entre os dentes, tremendo* 

S/n: vc vai ter um ataque, tem que ficar calmo.

Sg: como eu vou ficar calmo? Não foi vc que sofreu e sofre por todos esses anos, com isso na cabeça. *eu aperto as mãos*

S/n: para de gritar comigo, eu só estou tentando te ajudar! *olha para mim* 

Sg: eu quero sair daqui, eu vou acabar com ele, eu mato ele! *passo a mão no rosto* 

S/n: não tem energia, para vc sair daqui, e vc não vai matar ninguém! 

Sg: eu vou acabar com ele,  E ninguém vai me impedir!

S/n: olha como vc está! Esta suando e esta mas pálido do que vc já é, eu não vou te levar para o hospital se vc começar a passar mal, então fica quieto!

Sg: vc fala para eu ficar quieto, pq não passou por tudo oq eu passei! Pq não sabe oq é perder a mãe.

S/n: pra vc que não sabe, eu não cresci com minha mãe, sabe oq é ter uma mãe mas ela não quer saber de vc? Sabe oq é crescer, querendo ser igual a todos, ter uma história com a mãe? Então eu não tenho e isso também doi, pq eu só queria uma mãe que ligasse para mim e não para o dinheiro, doi em mim!  *fala com lágrimas nos olhos* 

Sg: ainda não é a mesma coisa, eu só quero sair daqui.  *falo impaciente, ainda tremendo*

S/n: já é tarde da noite a gente ainda não chegou, espero que a energia volte logo.

Eu comecei a gelar e aos pouco passar mal, meus olhos estavam embaçados e minhas mãos soando, meu corpo estava gelando, me encostei para trás, tentando pegar ar e respirar.

S/n: vc não está passando mal aqui neh? 

Sg: ah.. minha vista esta embaçada.  *falo com voz falha* 

S/n: sabia que eu poderia nem ligar pra vc neh? Do jeito que vc não liga pra mim.

Nem respondi oq ela falou, apenas continuei intacto, vi  s/n se aproximar de mim e começar a me abanar e cada vez mas, eu estava mas soado e gelando.

S/n: tira a camisa vc está muito soado.

Eu não respondia, apenas vi a mesma vim até mas perto e tirar minha camisa e passando em meu rosto, enxugando o suor e começar a me abanar, logo ela se levantou e começou a gritar; 

S/n: socorro! Por favor vão atrás de ajuda, tem gente passado mal aqui!


Continuaa


Notas Finais


Aii deus😲😱


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...