História Minha tentação ( Imagine Park Jimin) - Capítulo 57


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Visualizações 180
Palavras 1.171
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura !! ❤

Capítulo 57 - Fifty seven


Baek veio até a cozinha e parou ali, apoiando-se no portal, de braços cruzados. Eu olhei, em estado de choque para o rosto bonito de olhos pretos, emoldurado por cabelos louros e curtos. 

Gritei e saltei em direção à porta ,  tentando passar correndo por ele. Baekhyun levou sua mão à maçaneta, bloqueando o caminho. Eu agarrei o braço dele para evitar cair para trás. 

- Por favor - implorei. - Me solte.

- Isso por acaso é jeito de me receber? Depois de todo esse tempo ? - Ele sorriu, puxando meu braço de volta e empertigando seu corpo de 1,74m.

Me encolhi sob o batente da porta, correndo os olhos ao redor, nervosa. 

Baekhyun me fez recuar para dentro da cozinha. Quando conseguiu me encurralar, passou os braços por minha cintura, puxando-me para um abraço apertado.

- Baek, me solte. - Eu arquejava e me contorcia.

Ele me apertou ainda mais, um sorriso malicioso cortando o seu rosto de orelha a orelha. 

- Deixe disso, S/n. Relaxe.

Me debati em seus braços.

- Eu tenho namorado. Me solte!

-  Não me importo que tenha namorado.

Baekhyun aproximou seu rosto do meu e eu tive medo de que ele me beijasse. Mas não. Em vez disso, pressionou o corpo contra o meu e o percorreu com as mãos, sorrindo diante do meu desconforto. Algum tempo depois, recuou.

- Nossa, continua a mesma pedra de gelo. Achei que seu namorado tivesse dado um jeito nisso. - Os olhos dele deslizaram pelo meu corpo com uma expressão de luxúria. - Pelo menos sei que não estou perdendo nada. Embora ainda seja um insulto que você tenha dado para Ele, e não para mim.

Eu me desvencilhei dele e disparei para a porta da frente, abrindo-a e apontando para fora.

- Vá embora. Não quero falar com você. E meu appa estará de volta a qualquer momento.

Baekhyun me seguiu devagar, como um lobo atrás de um cordeiro. - Não minta para mim. Sei que ele acabou de sair. Parece que está havendo um probleminha lá no Best Bowl. Alguém ateou fogo no lugar. Ele vai demorar horas.

Pestanejei, nervosa. 

- Como sabe disso ? 

- Ouvi no rádio. Estava pela vizinhança, então me pareceu o momento perfeito para vir lhe fazer uma visita.

Eu tentei parecer calma enquanto considerava duas opções. Sabia que não tinha a menor chance de correr mais do que ele e não queria me arriscar a irritá-lo ao tentar fazer isso. Se ficasse dentro de casa, pelo menos poderia tentar alcançar meu celular, que estava na cozinha.

Estampei um sorriso falso no rosto e tentei parecer simpática.

-  Foi legal da sua parte. Mas nós dois sabemos que acabou. Você encontrou outra pessoa e está feliz. Vamos deixar o passado para trás, ok ?

Tentei esconder meu nervosismo e me sai muito bem. 

Até ele se aproximar e começar a passar as duas pelos meus cabelos longos, puxando os fios para junto do próprio rosto para cheirá-los. 

- Não fui feliz com ela. Não tinha nada a ver com felicidade, mas com sexo. E ela não é o tipo de garota que eu poderia apresentar aos meus pais. Você,por outro lado, pelo menos era apresentável. Mesmo que fosse uma decepção.

- Não quero falar sobre isso.

Ele puxou a porta para longe do meu alcançe e a fechou com um baque.

- Ainda não terminei. E não gosto de ser interrompido.

- Desculpe, Baek. 

- Chega de enrolação. Você sabe por que estou aqui. Quero as fotos.

- Já falei. Não estão comigo.

- Não acredito em você. - Ele fechou a mão em volta do meu pescoço e me puxou para si.

- Você quer mesmo fazer esse tipo de jogo comigo ?  Eu já vi o que a Sunny tem. Sei que as fotos existem. Se entregá-las a mim, continuaremos amigos. Mas não me provoque. Não viajei três horas para aturar suas merdas. Não me importa quantas pérolas tenha no pescoço, você não é nada. - Ele começou a puxar o colar, forçando os nós que havia entre as pérolas.

Ergui as mãos para impedi-lo.

- Por favor, não faça isso. Esse colar era de Sun Hee.

-  Ah, era de Sun Hee. Mil perdões. Gastei mais dinheiro com você em uma semana do que o valor deste colar. - Ele tornou a puxá-lo, desafiador.

Engoli em seco.

- Sunny está mentindo. Não sei o que ela quer, mas já falei que deixei para trás todas as fotos suas que tinha. Não tenho por que mentir para você. Por favor, Baek.

Ele riu.

- Bela atuação. Mas não passa disso: uma atuação. Sei que está com raiva de mim pelo que aconteceu, então acho decidiu pegar algo para se vingar.

- Se isso fosse verdade, por que não as usei ? Por que não as enviei para um jornal ou ameacei você, pedindo dinheiro em troca? Por que as guardaria por um ano ?  Não faz sentido!

Ele me puxou para si e colou os lábios à minha orelha.

- Você não é exatamente esperta, S/n. Não me custa acreditar que esteja de posse de algo que não saiba usar. Por que não continuamos esta conversa lá em cima ? Posso procurar as fotos e você pode tentar melhorar meu humor. - Ele sugou o lóbulo da minha orelha , mordendo-o um pouco forte.

Inspirei e expirei algumas vezes , tentando reunir toda coragem possível. Ergui a cabeça para fitar seus olhos pretos e frios.

- Não vou fazer nada até você tirar as mãos de mim. Por quê não consegue ser gentil ? 

O olhar de Baekhyun se tornou sombrio por um instante, mas então ele me soltou. 

- Ah, vou ser gentil com você. - Ele começou a acariciar meu rosto. - Mas espero algo em troca. Se eu não sair daqui com as fotos, terei que sair com outra coisa. Então é melhor ir pensando no que pode fazer para pôr um sorriso no meu rosto.

Me encolhi de medo.

- As coisas mudaram mesmo, não é? Vou gostar muito disso.

Ele me puxou para os seus braços e pressionou a boca aberta e voraz contra a minha.

Lee S/n Off 

         


Park Jimin On 

Às seis e meia , eu pedi licença da mesa de jantar e fui à sala de estar , preparando-me para receber a ligação de S/n. Mas ela não ligou.

Chequei a caixa postal. Nenhuma mensagem dela. Nenhum novo torpedo dela. E nenhum e-mail. Às dez para sete, disquei o número dela. Alguns toques depois, caiu na caixa postal.

- S/n ? Você está aí? Me ligue.

Encerrei a chamada e usei o aplicativo do iPhone para encontrar o número da casa de Jihoon. O telefone tocou várias vezes. Então a secretária eletrônica atendeu. Desliguei sem deixar recado.

Por que ela não está atendendo ? Onde ela está? E Jihoon, cadê? 

Uma terrível suspeita invadiu minha mente. Sem querer desperdiçar  nem um segundo, eu sai correndo pela porta da frente sem falar com ninguém.  Dei a partida no jipe e segui em disparada para a casa de Jihoon, tentando falando com S/n ou seu appa várias vezes no caminho. Se um policial me parasse por excesso de velocidade , melhor ainda.


Park Jimin Off









Notas Finais


Que tensoo! E agora ? Ferrou.
Baek seu babaca, quê dizer, babaca é pouco pra ti.
Que Jimin consiga chegar a tempo. Amém🙏

Espero que tenham gostado.
Até mais. 😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...