História Minha vida como se fosse um livro - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Romance
Visualizações 11
Palavras 2.304
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 4 - Capítulo 4


(Júnior): fecha os olhos.

(S/n): porque?

(Júnior): fecha logo.

(S/n): tá. - e assim faço.

(Júnior): eu vou te guiando até o lugar da surpresa.

(S/n): tô até com medo.

(Júnior): eu vou colocar uma venda no seua olhos e você vai sentar onde eu mandar tá?

(S/n): tá.

(Júnior): pronto senta aqui.

(S/n): já pode tirar a venda?

(Júnior): não.

(S/n): affs.

(Júnior): você confia em mim?

(S/n): com toda certeza.

(Júnior): você gosta mesmo de mim?

(S/n): não.

(Júnior): pera oque.

(S/n): eu te amo, não teria pessoa melhor pra estar do que você, você foi a melhor coisa que já me aconteceu, e eu sou muito grata a você.

(Júnior): oque você faria se eu morresse? - diz soluçando.

(S/n): morreria junto.

(Júnior): chega, pode tirar a venda.

Assim que eu tiro a venda está Júnior na minha frente chorando com um buquê de flores.

(S/n): aí meu deus.

Abraço Júnior é o beijo.

(Júnior): eu ainda tenho mais uma pergunta.

(S/n): qual?

(Júnior): quer namorar comigo?

(S/n): quero. - digo chorando.

(Júnior): meu bebê. - nos caímos no chão, estávamos em um campo lindo e grande.

(Júnior): meu bebê. - diz as lágrimas e acariciando meu rosto.

(S/n): porque você está chorando?

(Júnior): você.

(S/n): eu?

(Júnior): é.

(S/n): oque eu fiz?

(Júnior): entrou na minha vida.

(S/n): nossa se você não gosta de mim era só falar.

(Júnior): não é isso.

(S/n): não entendi.

(Júnior): você foi a melhor coisa que já me aconteceu na vida eu te amo muito que eu nem sei explicar oque eu sinto por você.

(S/n): ain minha vida não fala isso que eu choro mais ainda.

(Júnior): você me chamou de que?

(S/n): minha vida.

(Júnior): ain meu BB. - diz me beijando.

(S/n): hoje é o melhor dia da minha vida.

(Júnior): da minha também.

Nós tiramos várias fotos

E já estava anoitecendo.

(Júnior): você quer dormir lá em casa de novo?

(S/n): sem ninguém entrar no quarto de manhã.

(Júnior): sem ninguém.

(S/n): claro.

(Júnior): então vamos para o hotel pegar uma roupa pra você colocar amanhã.

(S/n): só pra manhã mesmo porque eu vou dormir com uma camisa sua de novo.

(Júnior): e se eu não te emprestar.

(S/n): aí eu durmo sem e se alguém entrar no quarto vai me ver.

(Júnior): você ganhou.

(S/n): eu sei. - digo o beijando.

Pegamos a roupa no hotel e fomos para a casa de Júnior.

Já estava de noite.

(Glória): olha quem voltou.

(S/n): boa noite.

(Glória): boa noite, gente adorei ela.

(Júnior): eu também.

(Fernando): que tal jantarmos pizza hoje?

(Júnior): gostei da ideia.

(Daniel): eu também.

(Fernando): e você s/n?

(S/n): pode ser.

(Júnior): a gente vai deixar as coisas ali no quarto e já voltamos.

(Glória): uhum, sei vão lá. - diz com uma cara de brincalhona.

(Júnior): viu ninguém viu o chupão.

(S/n): é, mas agora eu vou deixar um em você.

(Júnior): não.

(S/n): você deixou um em mim minha vez.

(Júnior): tá. - diz e me beija e deitamos na cama não beijando e eu vou para o se pescoço e deixo um chupão e ele deixa outro em mim, só que dessa vez ficou muito a mostra.

(Júnior): que calor da porra.

(S/n): tira a camisa.

(Júnior): olha.

(S/n): não palhaço, você é homem e pode ficar sem camisa.

(Júnior): ah, tá.

(S/n): besta. - ele tira a camisa e sobe em cima de mim.

(Júnior): esse besta que te pega de jeito. - e me beija.

(S/n): de jeito. - entro na brincadeira dele, pois só estavam eu e ele no quarto com a porta fechada.

(Júnior): por isso que eu te amo. - diz me beijando.

Júnior deita na para jogar videogame cama e eu me deito em em cima dele.

(S/n): me dá atenção.

(Júnior): tá.- diz soltando o controle

Que cai no meu peito.

(S/n): aiiii. - grito com a cara no travesseiro para não fazer barulho.

(Júnior): desculpa vida foi sem querer. - diz colocando a mão no meu peito e assim que percebe tira.

(S/n): qual o problema?

(Júnior): desculpa mesmo vida. - diz colocando a mão novamente no meu peito, só que dessa vez ele colocou seus braços por trás de mim para a frente me abraçando e colocando as mão no meu peito.

(S/n): doeu?

(Júnior): doeu em você né.

(S/n): você sabe que eu não tô falando do controle bobo.

(Fernando): a pizza chegou.- grita.

(Júnior): que pena

(S/n): você sabe que você dorme comigo né?

(Júnior): a é.

Fomos para a sala para comer pizza e vimos um filme.

(Fernando): bom gente, deu o meu horário vou dormir boa noite.

(Glória): eu também vou e o Luiz também.

Ficou só eu e Daniel e Júnior na sala vendo filme.

(Daniel): olha que grande. - mostra Daniel na tela do seu telefone.

(Júnior): oque? - pergunta Júnior com os olhos grudados na televisão.

(Daniel): esses peitos que me mandaram aqui. - diz virando pra si mesmo.

Eu estava sentada no colo de Júnior.

(Júnior): eu não preciso ver isso eu tenho os meus.

(Daniel): tô falando de peito de mulher.

(Júnior): eu também. - diz colocando a mão nos meus peitos.

(Daniel): se fosse eu que colocasse a mão no seu peito você iria me xingar né!.

(S/n): ele é meu namorado.

(Daniel): e olha só essa... - ele nem termina de falar pois é interrompido.

(Júnior): pode virar isso pra você.

(Daniel): virou gay foi? - diz as gargalhadas.

(Júnior): não, eu tenho também.

(Daniel): virou trans foi?

(Júnior): não eu tenho aqui. - colocando a mão em minha região - e tirando rapidamente.

(Daniel): essa aqui é maior.

(S/n): foda-se chega já deu se sua intenção era me irritar conseguiu.- digo me levantando e indo em direção ao quarto de Júnior.

(Júnior): se você não consegue uma namorada o problema é seu, deixa a minha.

(Daniel): você que começou.

(Júnior): e verdade mas eu queria te mostrar o que era ser fiel a uma mulher só, por isso que você não tem namorada.

(Daniel): então da próxima vez deixa que eu coloco a mão nela.

(Júnior): não se atreva.

(Daniel): fica atento.- Júnior vai para seu quarto falar com s/n

(Júnior): vida desculpa eu não devia ter feito aquilo eu me deixei levar porque eu perco a paciência com o Daniel. - eu vou em sua direção e o beijo. - eu pensei que você estivesse brava comigo.

(S/n): eu estou brava com o Daniel não com você.

(Júnior): já que é assim. - Júnior me pega no colo e me coloca na cama e sobe em cima de mim e vê beija e a gente fica nessa até que ele começa a tirar a minha primeira peça de roupa e eu deixo e depois eu fico só de calcinha e sutiã e ele está prestes a tirar o meu sutiã.

(S/n): espera.

(Júnior): desculpa fui rápido de mais.

(S/n): não, tudo bem é que eu acho que eu não estou pronta ainda.

(Júnior): tudo bem, sem pressa quando você estiver pronta.

(S/n): obrigado.

(Júnior): vamos deixar só tá.

(S/n): vou colocar meu telefone pra carregar. - eu estava só de calcinha e sutiã e sai de baixo do cobertor e o Daniel abre a porta na hora e eu volto para de baixo do cobertor.

(Júnior): você passou dos limites. - diz já em pé.

(S/n): Júnior. - digo com um tom de raiva.

(Júnior): não, agora ele vai ver só.

(S/n): Júnior. - ele vai em direção a porta e a tranca.

(Júnior): oque eu não faço por você?

(S/n): se mata.

(Júnior): quer apostar?

(S/n): não eu tô brincando.

(Júnior): se quiser eu me mato.

(S/n): não como eu vou viver sem você?

(Júnior): é muito meu bebê mesmo.

(S/n): toda sua.

(Júnior): pega o controle da televisão aí pra gente ver alguma coisa. - diz Júnior deitado.

(S/n): toma. - digo jogando o controle de leve na cama mas acabo acertando outro lugar.

(Júnior): aiiii porra.

(S/n): que foi?

(Júnior): que foi? Você acertou meu saco.

(S/n): aí meu deus desculpa. - digo quase colocando a mão em seu saco.

(Júnior): qual o problema? - diz ele com um tom de deboche.

(S/n): até quando você tá sentindo dor você é debochado né. - falo colocando a mão em seu saco. - desculpa vida.

(Júnior): aí aí tá bom. - fala com uma voz de prazer.

(S/n): é muito idiota né.

(Júnior): esse idiota que você fica pegando no pau né.

(S/n): é e eu ainda pego de novo.

(Júnior): viu é por isso que eu te amo.

(S/n): porque eu pego no seu pau?

(Júnior): não, por que você brinca junto, e a coisa mais fofa do mundo e pega no meu pau.

(S/n): eu não sei se isso foi fofo ou safado.

(Júnior): um pouco de cada.

(S/n): uii. - falo o beijando.

(Júnior): eu tô com sono.

(S/n): eu também.

(Júnior): vamos dormir.

(S/n): se eu dormir assim, será que alguém vai vir aqui?

(Júnior): a porta tá trancada pode dormir sem também.

(S/n): vai a merda Júnior.

(Júnior): só tô falando a verdade.

(S/n): vou dormir assim mesmo.

É assim dormirmos de conchinha.

Na manhã seguinte.

(Júnior): bom dia vida.

(S/n): bom dia meu amor. - digo o beijando.

(Júnior): já quer levantar?

(S/n): uhum.

(Júnior): eu queria que você disesse não.

(S/n): tá então a gente fica aqui.

(Júnior): não, vamos.

(S/n): vamos.

Coloco uma roupa e vamos para a cozinha.

(Glória): bom dia.

(Daniel): bom dia.

(Júnior): bom dia.

(S/n): bom dia.

(Glória): dormiram bem?

(Daniel): sim.

(Glória): não estou falando com você, estou falando com a s/n e o Júnior.

(S/n): a gente dormiu sim obrigada, e obrigado mais uma vez por me deixarem dormir aqui mais uma vez.

(Glória): por nada quando quiser.

(S/n): obrigada.

(Glória): então, porque vocês trancaram o quarto essa noite?

(Júnior): como você sabe que a gente trancou?

(Glória): porque eu fui de madrugada ver se estava tudo bem é vi que a porta estava trancada.

(Júnior): pergunta pro Daniel.

(Glória): como assim?

(Júnior): o Daniel sabe que a gente estava dormindo só de roupa íntima e entrou no quarto pra ver a s/n de roupa íntima.

(Glória): é o que?

(Júnior): é isso mesmo.

(Glória): depois eu vou ter uma conversa séria com ele.

(Daniel): ui tô morrendo de medo. - diz debochado.

(Glória): vocês transaram ontem?- Daniel começa a rir.

(S/n): não.

(Júnior): e mesmo se a gente transase não é da sua conta.

(S/n): fala direto.

(Glória): gostei mesmo dela.

(Júnior): tá defendendo ela, deixa que ela te come então. - diz Júnior no meu ouvido.

(S/n): não, ela não tem pau. - digo em seu ouvido

(Júnior): é só o Daniel. - diz Daniel no meu ouvido

(S/n): serve ele mesmo então. - digo no seu ouvido e na mesma hora Júnior sai da mesa puto e eu vou atrás, e ele vai para seu quarto.

(Júnior): você só pode tá de sacanagem né.

(S/n): calma vida é só brincadeira. - digo sentando em seu colo.

(Júnior): brincadeira? - diz me tirando do seu colo.

(S/n): ontem você fez pior e eu não falei nada.

(Júnior): eu falei que iria transar com a sua irmã?

(S/n): não desculpa eu peguei pesado.- digo sentando novamente em seu colo.

(Júnior): tá, só te desculpo por que não tem como ficar com raiva de você minha bebê.

(S/n): vem vamos voltar para a cozinha. - digo levantando do seu colo lentamente.

(Júnior): pera senta aqui de novo.

(S/n): tá

(Júnior): agora senta e levanta.

(S/n): tá.

(Júnior): aí aí.

começo a rebolar em seu colo e isso tem consequências.

(S/n): fudeu. - ele ficou de pau duro.

(Júnior): eu falei pra você quicar não pra rebolar.

(S/n): foi só pra te provocar.

(Júnior): mas continua. - diz me beijando.

(S/n): você não percebe o que está acontecendo, você tá de pau duro de manhã e sua mãe tá esperando a gente da qui a pouco ela vem aqui ver se está tudo bem.

(Júnior): você tem razão, mas faz só mais um pouquinho.

(S/n): a noite eu faço. - fico pensando que merda que eu fiz.

(Júnior): calma tá passando.

(S/n): ainda bem.

(Júnior): pronto.

(S/n): ainda bem, vamos.

Saímos do quarto e vemos a glória e Fernando com uma mala.

(Glória): gente nos vamos ter que fazer uma viagem de emergência eu e o pai de vocês, e o Luiz vai ficar na casa da sua avó.

(Fernando): juízo por favor.

(Júnior): quando vocês voltam?

(Glória): da qui a 1 mês

(Fernando): deixar camisinha no quarto se precisarem.

(Júnior): pai.

(Fernando): desculpa só quis deixar avisado.

(Glória): tchau nosso táxi chegou.

(Júnior): tchau.

(Fernando): tchau.

(Daniel): tchau.

(S/n): tchau.

Eles saem.

(Júnior): viu a gente podia ter continuado.

(Daniel): vocês estavam transando?

(S/n): quase. - puxo Júnior para o quarto com um olhar de safada para perturbar o Daniel.

(Júnior): você não presta namoral.

(S/n): eu sei, vamos ficar na sala você sem camisa e eu só com a sua camisa no seu colo pra perturbar ele.

(Júnior): vamos?

Júnior tira a camisa e eu tiro a roupa e fico só com a blusa de Júnior.

Daniel está no sofá e Júnior me leva pra sala e eu sento em seu colo e deito em seu peito e o beijo e ele coloca a mão na minha bunda e começa a aperta-la e eu vejo que Daniel está olhando apara a gente e eu cochicho no ouvido de Júnior.

(S/n): vamos para o quarto. - Júnior me mega no colo travo minhas pernas nas suas costas e a gente vai se beijando.

Entramos no quarto e Júnior senta na cama e eu vou até a porta tranca-la e paraa ver se o Daniel estava vindo.

(S/n): viu meu plano funcionou direitinho. - digo enquanto me viro para Júnior e ele está na cama novamente de pau duro ele me puxa e vai me beijando.

(Júnior): desculpa eu não me contro. - antes que ele terminasse de falar eu o beijo e começo a tirar a roupa.

(S/n): esperam

(Júnior): eu sei você não tá pronta.

(S/n): não é isso a camisinha está no quarto do seus pais.

(Júnior): eu tenho aqui.

É por aí vai né... Vocês já sabem no que isso vai dar né.

(Júnior): nossa. - fala saindo de cima de mim e deitando ao meu lado.

(S/n): nossa.

(Júnior): vamos tomar um banho.

(S/n): e depois trocar as roupas de cama.

(Júnior): tá, vem fomos até o banheiro tomamos um banho juntos colocamos nossas roupas e fomos colocar as roupas de cama pra lavar.

(Daniel): o bicho pegou lá dentro né!?

(Júnior): é só iguinoralo.

(S/n): não, quer saber?

(Júnior):s/n esquece. - olho para Júnior e ele está com um olhar de cansado eu também estava e então eu resolvi deixar pra lá.

(S/n): esquece.

(Daniel): vai deixar ele mandar em você?

(Júnior): cara toma conta da sua vida, se eu transei ou não com ela não é da sua conta.

(Daniel): então vocês transaram né!?

(Júnior): você não ouviu oque eu disse?

(Daniel): então s/n, ele broxou? Você gostou? Ele tem pau pequeno?

(S/n): garanto que deve ser maior que o seu. - valo baixo só para o Júnior escutar, e ele riu e me beijou.

(Daniel): olha palmas para o casalzinho.

Júnior é eu colocamos a roupa na máquina e voltamos para o quarto



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...