1. Spirit Fanfics >
  2. Minha vida de cabeça para baixo. >
  3. Um peso a menos

História Minha vida de cabeça para baixo. - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


espero que gostemm

Capítulo 7 - Um peso a menos


Fanfic / Fanfiction Minha vida de cabeça para baixo. - Capítulo 7 - Um peso a menos

Chegamos no local estacionado, Dylan se apressa e passa na minha frente para abrir a porta para mim.

         - Alyssa, você primeiro. Ele fala abrindo a porta e me dando passagem.

         - Obrigada Dylan, eu falo com um sorriso bobo no rosto e entro no carro.

         Ele fecha aporta e segue em direção a porta do motorista, e enquanto ele entra, eu recebo uma mensagem do Lucas.

         - Alyssa, os pais não vão voltar hoje, você já comeu? (online)

         - Quer comer alguma coisa? (online)

         - Se você não comeu nada podemos pedir comida. (online)

         E de novo, meus pais falam uma coisa e fazem outra, sinceramente não estou surpresa, mais eu não tinha comido nada a noite inteira, e estava faminta, mais eu não queria ir para casa, apesar do Lucas ser meu porto seguro, eu não queria entrar lá, me sentia esquecida, sem um amor sincero de pais e filhos, me sentia perdida de novo.

         Com tudo passando tão rápido pela minha cabeça, e meus olhos fixados no meu celular, algumas lágrimas começam a se formar e a cair...

         - Alyssa, você está bem, o que aconteceu? Dylan fala agora pegando na minha mão.

         E não sai nada da minha boca, eu quero falar, contar tudo o que está se passando para ele, mais talvez soe como uma pessoa doida e louca, cheias de problemas.

         - Alyssa, o que foi? Fala comigo, o que está havendo, você pode conversar comigo sobre tudo! Ele fala com uma mão segurando a minha então ele começa a se virar para mim e olhar nos meus olhos.

         - Eu, não acho justo falar com você sobre os meus problemas, que no caso são muitos. Eu falo enxugando as lágrimas e voltando meu olhar para um ponto fixo, com a voz tremula.

         - Então é justo ficar guardando isso com você, e te fazendo ficar mal?! Ele fala com um tom preocupado, sem tirar a sua mão da minha.

         - Você poderia levar agente para algum lugar para comermos? Eu realmente não quero ir para casa. Eu falo tentando por agora mudar de assunto, e tirando a minha mão da dele para enxugar as lágrimas do meu rosto.

         - Tudo bem, se vai fazer você se sentir melhor. Ele fala com um tom decepcionado, se virando para a rua e começando a dirigir.

         Chegamos em uma lanchonete, e incrivelmente só tinha nos dois lá, então ainda sem falar nada nos sentamos em uma mesa no canto e eu começo a folear o cardápio, Dylan faz o mesmo.

         Talvez essa era a hora de abrir o jogo com ele sobre tudo que estava acontecendo, e se ele realmente se importar comigo ele vai entender, e tentar me ajudar.

         Antes de eu começar a falar, nós pedimos nossa comida então:

         - Dylan, eu sempre fui muito difícil de falar o que está acontecendo, por isso é tão complicado falar sobre com outras pessoas, mais.... Eu falo tentando não olhar diretamente para ele, porque ainda estava sendo muito difícil.

         - Alyssa, eu não vou te julgar, todos temos problemas, e falar deles para outras pessoas, é como tirar um peso das costas, então não se preocupe, eu estou tentando te ajudar! Ele fala se arriscando a pegar na minha mão, com um tom sincero e um olhar doce.

         - Tudo bem...

         - Não está sendo fácil, mudar de país assim, eu tinha amigos antes, e eram vários e eu cheguei e fiquei tão perdida, eu só podia contar com o meu irmão, e eu sou muito grata por ter ele.

         - E principalmente depois que.... Eu faço uma pausa como se aquilo fosse muito peso para falar de uma vez, ele entende e não diz nada, só espera eu continuar, sem soltar a minha mão.

         - Depois que meus pais, começaram a trabalhar sem fim, e praticamente nos esquecerem, e eu me sinto tão sozinha, parece que não tem ninguém que se importa comigo, só sobra o Lucas, mais ele me ama como um amor de irmãos, e mesmo assim eu sinto falta de abraços e comidas juntas com meus pais, falta daquele amor de pai.

         - Falta de perguntas bobas, de tudo.... Eu falo agora olhando para seus olhos diretamente, minha voz em tudo saiu falha, como se tudo doesse.

         - Olha, eu não sei o que te dizer, mais eu estou feliz, por você ter se sentido confortável, e compartilhado sua dor comigo! Ele fala com uma voz suave e confortável, então ele continua:

         - E eu sempre vou estar aqui, para você compartilhar o que quiser comigo, nunca vou zoar seus problemas, ou te julgar, pode sempre contar comigo! Ele fala olhando diretamente para mim.

         Suas palavras foram tão reconfortantes, que eu me senti muito acolhida, e o buraco que tinha no meu peito, parecia menor era mais leve com certeza tinha mudado alguma coisa.

         - Obrigada Dylan, eu não sei explicar como é bom escutar isso! Eu falo olhando também diretamente para seus olhos.

         Então uma garçonete chega com nossos pedidos, e depois desse papo começamos a comer, e o assunto meio que desaparece, e no lugar vem boas risadas, e sorrisos espontâneos.

         Terminamos de comer, e Dylan se oferece para pagar a conta, mais infelizmente eu sou obrigada a recusar:

         - Eu pago tudo. Não se preocupe. Ele fala e começa a se levantar da mesa.

         - E, não vai rolar não, eu vou dividia a conta com você! Eu falo logo me levantando sem dar chance de ele questionar.

         Pagamos a conta, então seguimos em direção ao carro dele, que faz o mesmo da festa abre a porta para mim.

         Eu não conhecia direito o Dylan, mais sabia que ele era fofo, engraçado e cavalheiro.

         Seguimos a caminho da minha casa, com conversas boas, onde eu ia mostrando o caminho, e uma dessas conversas era sobre séries:

         - A Friends, é incrível sim! Eu falo ainda sem acreditar que ele discordava.

         - Anão sei assisti alguns episódios, mais não fui com a cara não. Ele fala sem tirar os olhos da rua.

         - A eu sei, cada um tem um gosto mais você podia tentar ver de novo, e vai perceber que é incrível! Eu falo com um tom animado.

         - Tudo bem, contanto que você também assista uma série de minha escolha! Ele fala dando uma olhada para mim e depois se voltando para a rua.

         - Combinado!

         Não nos damos conta da hora, só percebemos quando chegamos na minha casa.

         Então ele sai do carro e resolve me acompanhar até a porta:

         - Alyssa eu gostei muito de ficar com você hoje, foi muito divertida essa noite! Ele fala enquanto olha fixamente nos meus olhos, estamos parados em frente a porta

         - Eu também gostei bastante. Eu falo fazendo igual ele, e olhando no fundo dos olhos dele.

         - E eu também quero que você saiba que pode sempre contar comigo, para tudo, e pode falar comigo para tudo.

         Ok, eu não era expert nessas coisas de amor, mais dava para sentir um clima.

          Eu comecei a me inclinar na sua direção, e...  


Notas Finais


Deixem um comentário para eu saber se voc~es estão gostando!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...