História Minha Vida em Playlist - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Ambre, Castiel, Iris, Nathaniel, Personagens Originais
Tags Amizade, Amor Doce, Game, Jogo, Romance
Visualizações 8
Palavras 1.882
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Musical (Songfic), Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - Você e eu


Eu me sinto bem, eu sabia que me sentiria
Tão bem, tão bem, por ter você 
I Got You ( i feel good)- James Brown


P.O.V' Nathaniel

A noite passada foi incrível, não acredito que dancei a noite toda com Sarah. Aquela garota mexe comigo desde que chegou. Hoje na aula a vi, estava linda com os cabelos soltos, usava uma blusa branca com uma saia xadrez vermelha, ela sorriu assim que me viu. Não prestei muita atenção na aula de história, meus pensamentos eram outros e, se chamavam Sarah.

No intervalo tive que ir ao encontro da diretora, ela estava nervosa, disse que as provas foram roubadas e que a chave da sala havia sumido também.

–A senhora acha que fui eu?- Ela me olhava contrariada, os braços cruzados e batendo o pé.

–O senhor é o único que tem a chave desta sala, se não foi o senhor quem mais seria?

– Eu não sei, qualquer um? Quando sumiu?

—Ontem a noite!

–Eu não estava no terreno da escola durante a noite, cheguei por volta das 21:00! Tenho três testemunhas se a senhora quiser!

–Nathaniel, se você não achar uma solução para este problema rapidamente, não vou só te punir com uma hora de cópia….Você corre o risco de ser expulso da escola!-Ela saiu da sala e eu logo depois. Vi Sarah parada no corredor aparentemente assustada.-Você deve ter ouvido tudo, não?

–Hum….não….Eu estava passando por aqui e vi a diretora saindo da sala uma pouco….contrariada.

–Alguém roubou uns documentos que estavam na sala dos professores, sou o único estudante que tem a cópia da chave….

–Já entendi tudo!

–Mas não é culpa minha, alguém pegou a minha chave e deve ter pego alguns documentos também. Não sei o que fazer!- Neste momento Sarah segurou minha mão e disse que tudo ocorreria bem.

–Eu irei te ajudar, podemos ver na sala dos professores!

–Não tenho mais a chave, como já disse, não posso entrar lá até que o problema seja solucionado!

–Vou ver o que posso fazer então!- A agradeci e ela foi embora.

P.O.V's Sarah


Coitado do Nathaniel, ele estava com uma cara….Eu entendo, ele gosta tanto do trabalho de representante de turma. Enquanto pensava em uma solução uma menina de cabelos curtos andava pra lá e pra cá entre os alunos, ela veio até mim brandando com um microfone na mão.

–Nossa! Você ouviu? “Representante na berlinda”, acho que é um bom título! Estou impaciente para saber um pouco mais sobre isto!

–O que! Mas pense nele, isso não se faz!

–Mas essa é a essência do jornalismo: escrever as notícias do momento em primeira mão. Só isso!

–Você é do jornal? Tem jornal na escola?

–É claro! Sou Peggy e você é….

–Ah, Sarah!-Nos cumprimentamos e ela foi embora. Não tenho ideia de onde posso encontrar uma chave. O sinal tocou, tive que deixar esta história para depois, se não melhorasse minhas notas aqui não sei o que meus pais fariam. Íris passou por mim antes de irmos para a sala.

–A diretora anda furiosa ultimamente!

–Pois é, eu sei. Você não viu nenhuma chave por aí não?

–Não, você está precisando de ajuda?

–Não, eu me viro, obrigada!-Perguntei a todos no colégio e ninguém sabe de nada. Eu não tenho quem suspeitar. Depois das aulas dei uma passada no clube e não havia ninguém. Dei uma volta para ver se Jade me deixou alguma tarefa, nada. Percebi algo brilhando entre as plantas, me aproximei e era a chave. Corri para avisar ao Nathaniel. O encontrei no corredor conversando com uma menina loira, ela era estilosa e bonita. Esperei ela ir embora e o chamei.

–Oi Sarah! Novidades?

–Sim, encontrei sua chave!

–Isso é uma excelente notícia! Agora só me resta encontrar as provas roubadas!

–Foram as provas da próxima avaliação?

–Agora entende a gravidade do problema?

—Sim, entendo. Você não acha que devemos olhar na sala dos professores para ver se há algum indício deixado pelo ladrão?

–Eu já estou numa situação complicada, se me pegarem na sala dos professores, pode ter certeza que terei problemas!

—Mas se você não encontrar as provas, também terá problemas!

—Tem certeza que você quer se arriscar?

–Não muita, mas eu quero descobrir quem fez isso!

–Obrigado, gentileza sua! Eu te proponho o seguinte: vamos ficar de olho no corredor, assim que a diretora estiver longe, eu volto para abrir a sala dos professores. Eu só posso deixá-la entrar apenas uma vez e rápido, antes que alguém chegue….Entendeu bem?- Sacudi a cabeça dizendo que sim. Ficamos no corredor esperando a diretora ir para o gabinete dela, ela dava voltas no corredor, pra lá e pra cá, com uma cara….-Parece que a diretora voltou para a sala dela, vamos?- Segui Nathaniel até a sala e ele a abriu.

A sala não era tão grande, havia armários e murais com avisos, dois sofás enormes localizados no meio dela e uma mesinha de centro. Procurei nos armários e não encontrei nada. Resolvi olhar entre os sofás.-Bingo!-Havia uma pulseira debaixo de um deles. Está um pouco velhinha e não é de boa qualidade. -Não parece ser de nenhum professor, o dono é com certeza o aluno que roubou as provas!-Procurei em todos os lugares e não encontrei mais nada. Assim que me viro dou de cara com a diretora me olhando furiosa.

–O que a senhorita está fazendo aqui?

–Eu….é….

–Diretora eu peço desculpas. Eu é que pedi para esta aluna pegar as cópias aqui para mim.-Professor Carter pôs a mão em meu ombro, o olhei assustada e ele deu uma piscadela. Ele salvou minha vida, devia ajudar os professores mais vezes.

–Ah, realmente? Eu peço desculpas então, senhorita. Pode ir embora!-Era incrível como a diretora conseguia mudar o humor e o tom de voz tão rapidamente. Quando sai Nathaniel dava voltas no corredor, parecia apreensivo.-Achei uma coisa!

–Ah, você está bem, me desculpe, não a vi chegar!- Ele tinha a fala ofegante. Fiquei curiosa, Nathaniel preocupado comigo? Que lindo!

–Eu achei esta pulseira debaixo do sofá, já a viu antes?

–Não, sinto muito!

–Tudo bem, verei o que descubro então!

–Não precisa fazer isso!

–Tudo bem, não é por mim sabe, não quero ver você encrencado!-Depois desta frase me despedi e fui embora. Perguntei a todas as meninas sobre a pulseira, não obtive sucesso. Avistei a menina loira que conversava com Nathaniel hoje cedo, ela estava com duas meninas que nunca tinha visto.

–Com licença! Algumas de vocês já viram esta pulseira antes?-Elas me olharam de um jeito estranho, fiquei meio desconfiada. Até que a loira falou.

–Bem..Não, nada!

–Tem certeza?

–É o que estou lhe dizendo: sua pulseira é muito feia!-Elas saíram rindo. Já estava no final do dia, estava dois minutos atrasada para aula de matemática, por sorte o professor não havia chegado. Me sentei sozinha até que Nathaniel se senta ao meu lado e parecia preocupado.

–O que foi?

–Posso ver a pulseira que você me mostrou agora pouco?

–Posso, ela te lembrou algo?-Ele ficou pálido de repente.-Nath?


Acho que ela pertence a minha irmã!

–O quê? Você está falando sério?

–Você me dá licença, mas eu preciso realmente conversar com ela....Mesmo.-Assim que terminou a frase saiu em disparada pela porta, por pouco não esbarra no professor. Este me olha com uma cara de desconfiança.

–Posso saber o que houve, senhorita Sinclair?

–É….ele….foi vomitar! É, isso o cupcake não caiu muito bem sabe?!-Acho que essa o convenceu. Ele deu continuidade a aula, Nathaniel não voltou mais. Quem será a irmã dele?

Assim que fomos dispensados, fui até meu armário guardar os livros, ao meu lado havia uma sala, escutei pessoas falando lá dentro, parei de fazer barulho com os livros e apurei meus ouvidos. Era uma voz feminina, bem familiar mas, não me lembrava a quem pertencia.

–Eu perdi minha pulseira na sala dos professores e essa tal de Sarah a encontrou! Ela está perguntando para todo mundo, eu preciso pegar minha pulseira de volta antes que descubram que eu quem roubou as provas.-Eu gelei, me inclinei para ver quem era e fiquei de boca aberta, era a menina loira. Então ela era a irmã do Nathaniel. Quando fechei meu armário elas passaram por mim. Fizeram uma cara de espanto ao me ver.

–O que está fazendo aqui? A quanto tempo, você ouviu tudo?

—Ouvi! Você roubou as provas e está jogando a culpa pra cima de Nathaniel, por quê?

–E daí, é problema meu!

—Mas garota, qual é o seu interesse?...Ele é seu irmão!

–Ele não me defendeu na última vez. Se ele não me protege mais como representante de turma, eu prefiro que ele volte a ser um aluno como qualquer outro, assim não poderá me punir!

–É você que está fazendo besteira!

–Ele só precisava continuar como de costume!

–Eu contar tudo para ele, você se declarou sozinha!
–Você pode dizer o que quiser, se ele não tiver provas nada vai adiantar, ele será punido mesmo assim!

–Eu vou ver Nathaniel agora mesmo!-Eu me virei para sair e me vi cara a cara com Nathaniel.-Você ouviu tudo?

–Ouvi….

–Sinto muito….

–Sarah, poderia tentar encontrar o envelope com as provas, por favor? Queria ter uma conversinha com Ambre….

–Sim, claro!-Sai pelos corredores do colégio, pensando onde poderiam estar. Olhei para o pé escadaria que dava acesso ao andar de cima, reparei que havia mais armários abaixo dela, dei uma olhada por lá e encontrei o que queria. Acima dos armários, destacava-se o envelope, quando peguei percebi que inda estava lacrado. Procurei Nathaniel e o encontrei em frente a direção.

–Estava te procurando, aqui estão as provas, ainda não fora aberto!

–Ambre não abriu? Que alívio, vou poder resolver este problema então….

—O que vai fazer agora?

–Vou guardá-lo na sala dos professores, eles estão na dúvida se guardaram ou não no lugar certo. Tudo vai ficar em ordem, eu espero!

–Eu espero também. E....Ambre?

–Eu...Eu vou dar um jeito dela ser suspensa da escola por alguns dias, por um motivo qualquer. Ela foi longe demais.

–Eu espero que ela aprenda a lição e tudo volte ao normal.-Sai assim que terminei a frase. Eu estava pronta para ir pra casa quando Ambre apareceu furiosa!

–Isso tudo é culpa sua, eu espero que esteja contente agora! Eu fui suspensa da escola por vários dias, mas fique esperta, você vai ver quando eu voltar!

–Se não se comportasse como uma mimada, não teria acontecido!

–Pois você vai se arrepender agora!-Ela estava quase me dando um tapa! Eu vi uma sombra passar bem na minha frente! Era Nathaniel. Ele se colocou entre eu e a irmã dele.

–O que você está aprontando de novo?! Estou farto das suas besteiras....Vá direto para casa entendeu?-Ambre ficou boquiaberta um certo tempo, antes de dar meia volta e ir embora...E acho que ela também nunca tinha visto o irmão assim.

–Você está bem? Que bom que cheguei a tempo!

–Uau! Obrigada!

–Não precisa agradecer, se não fosse por você não teria conseguido resolver o problema com as provas. Ele se aproximou de mim e me deu um beijo na bochecha. Corei

Nunca na vida alguém me defendeu, nem mesmo James. Por falar nele, o que será que houve? Depois daquele dia nunca mais o vi pelos corredores. Vou tentar ligar para NY, eles devem saber de algo!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...