História Minha Vida em Playlist - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Ambre, Castiel, Iris, Nathaniel, Personagens Originais
Tags Amizade, Amor Doce, Game, Jogo, Romance
Visualizações 4
Palavras 1.353
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 10 ANOS
Gêneros: Musical (Songfic), Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 8 - Fugindo da Timidez


Estamos conversando à toa
Eu não sei o que dizer
Direi de qualquer maneira
Hoje é outro dia para encontrar você
Fugindo da timidez
Estarei vindo pelo seu amor, ok?

Take On Me- A-Ha


P.O.V's Sarah

O dia na praia foi incrível, ficou melhor ainda com Nathaniel. Fiquei constrangida quando ele passou o protetor em mim, ele não precisava ter feito isso. No dia seguinte, no final da tarde. Recebo um sms de Nathaniel querendo me ver. Pedi para me encontrar no píer de Brighton em meia hora. Tomei um banho e escolhi minha roupa. Pus um vestido solto vermelho florido com uma jaqueta jeans claro e uma botinha de cano curto preta. Peguei minha bolsa e fui embora.

Quando cheguei no píer ele já estava lá me esperando, sentado em um banco com óculos de sol e seus cabelos loiros brilhavam a luz sol. Assim que ele me viu levantou-se rápido e acenou com as mãos. Fui em sua direção, nos abraçamos e fomos passear pelo píer. Conversamos sobre Nova York, Londres, sobre mim e ele. Chegamos em uma parte da conversa em que o clima ficou meio tenso, ele começou a falar sobre a noite em dançamos juntos, o interrompi no momento em que ele falava sobre mim para o Charlie.

–Eu sei o que houve, nesse momento eu estava no banheiro e acabei escutando tudo. Espero que não fique chateado!
–Tudo bem, sinto muito por ter descoberto desta maneira....
–Eu gosto de você!-Eu não sei no que me deu, simplesmente disparei a frase. Agora era tarde, vou ter que contar.- Eu gosto de você, desde que cheguei! O sentimento ficou mais forte quando você me defendeu da Ambre e….
Foi tão rápido que mal pude compreender a situação. Só me lembro de retribuir o beijo. O abracei forte e ele me tirou do chão. Terminamos o dia juntos, só eu e ele.

P.O.V's Nathaniel

Passamos metade das férias juntos. Foram as melhores da minha vida. Ela me ligou hoje. Sua voz parecia preocupada.
–O que houve?
–Te conto depois!
–Me vesti rápido e sai ao seu encontro. Nos encontramos no parque e ela parecia abatida. Estava andando em círculos e parecia falar sozinha.
–Vai estrear uma peça e não fiquei sabendo?-Ela levou um susto, depois me abraçou e me deu um beijo.-Quer me dizer o que está te deixando assim?
–Vou ter que ir para Nova York!
–Aconteceu algo? Seus pais estão bem?
–Sim, eles estão! Lembra do James, o amigo que eu estava procurando?
–Sim….
–Ele veio atrás de mim, era meu ex-namorado. Queria reatar mas, disse a ele que nunca mais queria ver então ele sumiu. Liguei pra minha mãe e ela nem sabia que ele tinha vindo pra cá nem como ele soube que eu viria....O encontraram morto faz alguns dias na cidade perto do colégio, briga de bar. O corpo será transferido para NY e vou ter que ir no enterro. Sou muito próxima da família dele.
–Entendo, eu vou com você….
–Não precisa fazer isso!
–Eu quero! Partirá quando?
–Em dois dias. Sério, não se preocupe com isso!
–Eu iria por você de qualquer maneira! – Ela sorriu enquanto segurava minha mão.
–Eu te amo!
–Também te amo!-Nos abraçamos e ficamos sentados por um tempo.-É melhor eu ir arrumar minha mala então! Vamos, eu te levo em casa.-A levei até a casa de Íris, pois ela estava hospedada lá durante as férias, dei um beijo de despedida e fui pra casa.

* * *
O voo foi tranquilo, chegamos na véspera do enterro e fui muito bem recebido na casa dos pais de Sarah.
–Sinto muito pelo que houve!
–Não se sinta querido, ele é que não devia ter ido atrás dela. Não sei como ficou sabendo de Londres.
–Tudo bem mamãe, eu estava com tanta raiva dele que esqueci que ele estava lá. Pelo descobrimos ele mentiu pra mim dizendo que pediu transferência, ele não estudava lá.
–Sarah!-Três meninas entraram gritando, Sarah as abraçou forte e me apresentou.
–Este é Nathaniel, meu namorado!-Foi a primeira vez que citamos esta palavra, fiquei feliz em ouvi-la. Falei com as meninas e elas arrastaram Sarah com elas.
–Sinto muito, se importa em nos emprestá-la?- disse Mai.
–Não, claro que não!-Senti alguém tocar em meu ombro, me virei e era o Pai de Sarah, Sr. Oliver.
–Venha comigo garoto, a conversa delas vai demorar um pouco.- o segui até a varanda e ele me convidou para sentar no banco mas recusei. Ele me fez um questionário sobre quais seriam minhas intenções com sua filha e me proibiu de magoá-la como James havia feito. Falou sobre a paixão de Sarah por livros e cinema, neste momento Dona Helen entrou na varanda e tirou um caderno de dentro do casaco.
–Nathaniel meu querido, estava te procurando. 
–Leu meus pensamentos Helen, mostre a ele, mostre!
–Perdão, me mostrar o quê?
–Ora, as fotos de Sarah. Sabia que ela gosta de fotografia?
–Não, ela nunca comentou comigo.-Peguei o álbum e comecei a virar as páginas. Havia fotos de tudo. Animais, objetos, pessoas. Havia duas páginas dedicadas a ela, era coberta de corações minúsculos e seu nome estava escrito em cada ponta. Na última folha havia a foto da ASAMM e uma foto dela segurando uma xícara com a legenda “hora do chá” e a outra estava ela e as amigas enroladas em um cachecol enorme, esta não havia uma legenda e sim reticências. 
–Essas últimas foram na despedida dela, sabe, antes dela ir para Londres.-Sarah entrou na varanda seguida pelas garotas, ela viu o álbum em minha mão e ficou vermelha. 
–O que está fazendo com isso?
–Sua mãe quis me mostrar, não sabia que fotografava?
–É, gosto de guardar meus momentos!
–Nunca a vi tirar fotos em Londres!
–Nunca estava com minha câmera em mãos durante minha estadia lá, estava sempre ocupada! – Suas amigas deram risadas abafadas e eu sorri. Ela retribuiu sem graça, olhou pro relógio em seu pulso e se virou para as meninas.
–Sinto muito gente, está ficando tarde e estamos cansados da viagem!
–Está bem, não precisa nos expulsar! Vejo você amanhã no….você sabe! Tchau senhores Sinclair, Nahthaniel!
Nos despedimos delas e Sarah, junto com Sra.Sinclair, me levaram até o quarto de hóspedes. Tinha uma cama, um guarda-roupa e uma cômoda. Era um ambiente confortável, as paredes eram cor creme e as cortinas e a roupa de cama tinham o mesmo tom de dourado. 
–Fique a vontade querido, há lençóis e cobertores no armário! Boa noite!
–Boa noite Sra. Sinclair!-Sarah estava parada de braços cruzados encostada na porta do quarto em frente ao meu. Havia uma placa com seu nome na porta. Ela veio até mim, deu-me um beijo de despedida e desejou boa noite. Ela entrou em seu quarto e fechou a porta. Como estava cansado dormi logo.
O dia seguinte estava com um clima pesado, pus uma blusa preta e um terno cinza escuro por cima. Assim que sai do quarto Sarah saia do seu, usava um vestido preto rendado, seu cabelo estava preso em um rabo de cavalo. Percebi que seus olhos estavam vermelhos, ela havia chorado. Segurei sua mão e descemos juntos. Sr. Oliver já estava nos esperando no carro, entramos e então partimos.
–Obrigada por estar aqui!
–Pode contar comigo sempre!
O funeral foi desconfortável, já não bastava estar me sentido um estranho no enterro de alguém que nunca vi na vida, aturar as pessoas me olhando. Sarah não chorou muito, deve ter gastado as lágrimas antes de sair do quarto. Ficou abraçada comigo o funeral inteiro, sabia que ela se sentia protegida. 
Desceram o caixão e o enterraram. As meninas vieram para consolá-la e sugeriram que eu desse uma volta com ela.
–Não conheço a cidade!
–Sugere uma ida ao Central Park, ela adora aquele lugar!-dito isto Mai se despediu da amiga e foi embora com as meninas.
–Sarah….
–Hum..?-Ela parecia fora do mundo!
–Quer dar uma volta?
–Não sei pra onde ir!
–Que tal me mostrar alguns lugares, os que você mais gosta por exemplo! – Ela sorriu pra mim e me deu um abraço forte.
–Já ouviu falar do Central Park?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...