História Minha Vida Fora de Série-fanfic - Capítulo 53


Escrita por:

Postado
Categorias Minha Vida Fora de Série
Tags Romance
Visualizações 42
Palavras 1.155
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi meus amores! Aí esse carnaval em? Curtiram muito? Leram muitas fanfics? Então, só pra ver vcs desfalecerem(brincadeira gente) eu estou avisando que o grande final da fanfic está chegando. Espero que curtam muiiito. Beijoss

Capítulo 53 - Você complica a minha vida


Fanfic / Fanfiction Minha Vida Fora de Série-fanfic - Capítulo 53 - Você complica a minha vida

Anteriormente...

Eu me virei de e fiquei analisando a sala. Estava muito diferente da última vez que estive aqui. Eles tinham quebrado uma parede para deixar a sala maior. Foi quando eu estremeci da cabeça aos pés.

"O que vc tá fazendo aqui?"

Eu estava em um beco sem saída. Bem devagar, me virei e olhei para o ser que estava na minha frente, somente com uma bermuda caída.

"Oi... Marcelo". Eu falei pausadamente forçando o olhar no rosto dele. 

"Quem deixou vc entrar?" ele perguntou.

"A sua mãe, o seu pai e o..."

"Pera aí, nem precisa responder. Enquanto o Rodrigo não levar outro pé na bunda de vc, ele não vai aprender".

"Ei!" eu falei elevando um pouco o tom de voz. "Quem é vc pra falar de mim desse jeito?"

"O irmão do cara que está com vc e que tem muito mais experiência".

"Falou o certinho que já quis pegar a namorada do irmão". Eu falei já me arrependendo no segundo seguinte. 

"Mais vc também quis e não pode negar. Afinal, não é todo dia que vc encontra um cara como eu por aí né, princesa". Ele disse isso começando a chegar perto. Eu dei dois passou pra trás. 

"Eu tenho é vergonha de me lembrar que um dia senti algo por vc". Falei dando outro passo pra trás, percebendo que o Marcelo queria mesmo me encurralar. 

"Se vc tivesse provado, teria gostado". Ele disse isso perto do meu pescoço e admito: me arrepiei. Ele percebeu porque começou a me olhar de cima pra baixo. 

"O que está acontecendo aqui" ouvi a voz do Rô e olhei na direção dele com um olhar de súplica. Ele tratou de me tirar rapidinho dali quando viu o estado do irmão. 

"Será que dá pra parar de implicar?" o Rô disse pra ele. 

"Vi que voltou com a Priscila. Tomara que você tenha aprendido a lição, Rodrigo. Quero ninguém mal depois que descobrir outra brincadeirinha..." e apontou com a cabeça na minha direção. 

"Isso é problema meu. Eu não me meto na sua vida amorosa, então por favor, não se meta na minha". O Marcelo então fez que sim com a cabeça e me olhou novamente, querendo provocar o Rodrigo, que ficou furioso.

"João Marcelo... Dá pra sair se não for falar algo útil?" o Rodrigo estava perdendo o controle. O Marcelo só levantou as mãos em forma de rendição e foi saindo, mas não sem falar algo:

"Eu não tenho culpa se ela é muito gata". O Rodrigo revirou os olhos, se encostando no braço do sofá.

"Rô, por favor, olha pra mim. Esquece ele, deixa pra lá. Ele tem raiva de mim, vc sabe disso". Eu falei com as mãos no rosto dele. 

"Não é só raiva Pri... É algo mais. Não foi uma boa ideia ter te trazido aqui".

"Foi sim. Esquece ele vai". Então eu o abracei. 

"Vamos lá pra cozinha". O Rô disse me puxando. Ao chegar lá vi que a Daniela e o Daniel estavam na cozinha, e sorriram ao me ver. 

Abracei os dois e nos sentamos na mesa.

"Marcelo enchendo o saco de novo né? Esse menino! Não sei mais o que eu faço com ele!" a dona Lúcia falou nos fazendo rir. 

Um pouco depois a Dani me puxou pra varanda, querendo conversar. Os meninos ficaram lá na cozinha, discutindo sobre quem iria lavar a louça.

"Pri... Eu estava com muitas saudades de vc" a Dani começou. 

"Eu também estava com saudade... De tudo. Até do doido do Marcelo". 

"Ele ainda não superou o lance com vc, né?" eu arregalei os olhos.

"Como vc sabe disso?" perguntei.

"O Daniel me contou uma vez sobre isso, que o Marcelo tentou separar vcs dois e tal..."

"Lembrar disso é perceber quão ingênua eu era". A Dani pareceu ficar calada mais falou depois.

"A gente se conheceu quando vc tinha dezesseis né?" 

"Sim... Por causa da bebedeira do Rô" e começamos a rir sem parar. 

"Ouvi falarem o meu nome?" só então percebemos a presença do Rô e do Daniel.

A Dani o abraçou e eu fiz o mesmo com o Rodrigo. 

"É bom te ter na família de novo, Priscila". O Daniel falou. Mas aí pontou o Marcelo na cozinha, "roubando" um biscoito da mesa. O Rô foi até ele e vi que os dois se afastaram um pouco para conversar. 

"Ele tá um pouco incomodado. Depois se acostuma". O Dani disse me fazendo olhar novamente para ele. "A propósito, vai ter um show da banda aqui em BH, não sei se o Rodrigo te disse, mas está convidada".

Eu agradeci e falei que o Rô já tinha me falado, e que com certeza eu iria. Falando nele, já faziam uns 5 minutos que ele foi falar com o Marcelo. Com receio do que aquela peste falasse pra ele, fui atrás. 

"Dona Lúcia, vc sabe onde tá o Rodrigo?" eu perguntei pra ela que fuçava alguma coisa na gaveta.

"Ah sim minha querida, ele tá no quarto do Marcelo". Eu fiquei nervosa e fui atrás, encostando na porta a tempo de ouvir o resto da conversa.

"O pior é que vc sabe disso! Rodrigo! Vc tem que conversar com ela! Conheço garotas como ela, e posso te afirmar que elas não são de confiança". 

Ei! Quem o Marcelo pensa que é pra falar assim de mim?

"Eu confio nela! Eu amo ela! Vc que não sabe de nada, afinal, nunca se apixonou por ninguém, e ainda por cima fica dando em cima da minha namorada". Eu percebi que o Marcelo demorou para responder. Droga! Esse garoto só abre a boca para ferrar com a vida dos outros.  

"Olha eu estou te avisando... Conversa com ela, por que pelo que vc me disse, ela tava namorando com um cara em NY. E só pra te dar um toque: eu descobri através do Alberto que a Pri contou para a Natália que o tal namorado era dono de uma agência de turismo em Orlando. Engraçado que até onde eu sei, o tal beijo foi durante uma viagem à Disney como turista..."

     ...

Eu estou literalmente ferrada. Nessa hora, o meu celular tocou, e como eu já tinha dado bandeira de mais, fui correndo pra sala. 

"Amor?" ouvi a voz do Rô depois de desligar o celular. "Vc tá bem?" 

"Sim, eu só estou um pouco cansada, quero ir pra casa". Eu falei o abraçando novamente. 

"Vamos, eu te levo lá". Ele falou pegando a chave do carro. 

"Não precisa, eu pego um ônibus, uber sei lá".

"Eu levo. Quero ficar perto de vc". Ele então avisou a mãe e sai comigo em direção ao carro. 

Ele não falou nada o trajeto inteiro. Aquela conversa com o Marcelo mexeu com ele eu pensei. Só quando chegamos que ele me deu um beijo demorado, como se temesse que eu fosse sumir dali naquele instante. 

"Rô... Vc tá bem?" eu perguntei preocupada. 

"Sim. Vai, vou ver vc entrar". Então dei um último beijo nele e saí do carro, tentando adivinhar quais seriam os próximos episódios da minha vida. 





Notas Finais


Alison: Ainda há montros por aí Spencer. Só não estão mais debaixo da nossa cama. (Pretty Little Liars)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...