1. Spirit Fanfics >
  2. Minhas namoradas e eu (G!p - Au) >
  3. Lucy - Superlane

História Minhas namoradas e eu (G!p - Au) - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Lucy - Superlane


Pov Kara

Me chamo Kara Danvers tenho 20 anos,sou cantora,compositora e também escrevo um pouco em segredo obvio uso um pseudônimo para publicar alguns dos livros e não poderia esquecer dona da minha propria linha de roupa,perfumes e recentemente abri uma gravadora onde apoiamos e ajudamos alguns jovens músicos que querem ingressar na carreira musical e com essa ajuda para alavancar suas carreiras eles podem então vir a crescer nesse meio,atualmente moro em Nacional City com minha irmã e empresária Alex ela é a responsável pela minha carreira e também era a minha CFO da Danvers Industrial.Me mudei para cá a 2 anos para abrir uma nova sede claro que com os Shows e turnês ficou um pouco difícil conciliar tudo por isso mamãe e a Alex me convenceram a maneirar um pouco nisso e até o Winn meu amigo de infância e também nosso COO concordou por isso agora só faço show uma,duas ou até três vezes por mês e quanto às turnês bem isso é complicado pois não quero ir pra outras cidades por motivos pessoais então só uma vez por mês.

Claro alguns dos meus fãs não gostaram muito disso e nunca gostei de decepciona-los mais como a mamãe e até mesmo o meu psicólogo concordam que esse é o melhor,é eu tinha um pois minha adolescência foi um tanto problemática por conta da minha condição se bem quase todas são,nunca aceitei ou entendi o fato de ter nascido diferente das outras garotas claro que agora sabia que era tão normal quanto os outros ainda assim meio que me envolvi com drogas ainda no começo da carreira,isso foi só uma fase mais não acreditam muito nisso especialmente a minha mãe que insistia em controlar minha vida e nunca me deixava fazer nada que eu quisesse.Logo percebi que isso foi pro meu bem se não fosse por ela eu já poderia estar na cadeia ou até mesmo morta pois sempre tive um fraco por adrenalina e gostava de atividade perigosas e ate ilegais embora nunca tenha cometido nenhum crime grave.

Havia acabado de tomar banho pois tinha um encontro com minha namorada Lucy pois era nosso primeiro aniversário de namoro por isso iria levá-la ao meu restaurante favorito que por conhecidencia pertencia a minha tia Astra e seu marido Non eu não fazia ideia disso no começou pois a minha mãe biológica Alura tinha voltado para minha vida a pouco tempo dois meses pra ser mais exata,é eu não fui criada por ela pois a mesma me deu pra adoção ainda bebê ela não me falou o real motivo mais tenho minha suspeitas,estava escolhendo algo pra vesti quando a Alex entrou no meu quarto e se jogou sobre minha cama sim ela geralmente é sem educação assim mesmo.

-Pra onde acha que vai?

"Lá vem querendo me controlar também.. Droga nem sabia que ela estava em casa."

-Vou a um encontro.

-Oh.. Já arranjou mais uma? Perguntou se sentando

-Não é meu aniversário de namoro com a Lucy por isso vou levá-la ao restaurante da tia Astra.

-Por que você a chama de tia e não pode chamar a Alura de mãe?

-É diferente a tia Astra não me abandonou quando bebê. Murmurei tirando a toalha

-Kara!Cobre isso. Jogou um dos travesseiros em mim

-Você que entrou no meu quarto enquanto me trocava. Dei de ombros

-Você pode fazer isso no closet ou até no banheiro.Cobriu os olhos com a mão

-Não estou bem aqui. Vesti minha cueca

-Sabe você não deveria andar por aí assim,nem todo mundo quer ver isso.

-Da ultima vez que chequei a maioria das minhas fãs queriam ver o pequeno Danvers.

-Credo Kara!Não acredito que você colocou nosso sobrenome nessa.. Você sabe.

-Ei não fui em quem escolheu foi a Lena.

-Claro,só podia ser.. Como consegue fazer isso?

-É fácil só coloca um braço e depois o outro. Disse vestindo meu top

-Não idiota,tô falando das suas namoradas.. Como elas não descobrem ?

-Tomo muito cuidado e não sei eu faço funcionar.

-Você é muito sortuda isso sim.

-Tá querendo arranjar mais uma?Não acho que a Maggie vá gosta muito disso,você sabe ela é bem.. Ciumenta. Franzi o cenho ao lembra da última vez que levei a Alex pra uma festa

-Não ela é mais que o bastante pra me atormentar.. Voltou a deitar

-É tão ruim assim?

-Não é ruim só.. Não sei acho que as brigas se tornaram constante e isso esta desgastando nossa relação.

-Você a ama? Terminei de abotoa a camisa

-Eu.. Não sei.

-Olha uma relação sem amor esta destinada ao fracasso e se você não pode falar que a ama isso não vai te fazer bem,eu gosto da Maggie e a considero da família mais você é minha irmã eu te conheço desde sempre então posso afirma que isso está te afetando.. Tente falar com ela sobre isso talvez consigam resolver tudo numa boa. Deitei do seu lado

-Talvez.. E se ela não quiser?

-Você termina com ela,vocês estão noivas não casadas.

-Mais moramos juntas..

-E daí?Você sai de lá pode morar comigo se quiser esse apartamento é bem grande,pode ficar com um dos quarto.

-Mais.. Não sei acho que vou pensar nisso,você é uma otima irmã.

-Tudo bem..Uau você esta doente?Chequei sua temperatura

-Não,eu sei que não sou muito de demonstra meus sentimentos mais você é minha irmãzinha e eu te amo.

"Uau ela nunca disse isso antes.."

-Também te amo,você é a melhor irmã do mundo. A abracei

-É eu sei.. Hum Kara?

-O que? paguntei ainda a alertando

-Você não esqueceu nada?

-Não.

-Sério?Então por que estou sentindo sua pele?

-Em? Franzi o cenho a encarando

-Sua calça.

-Ah,tudo bem não preciso dela agora. Voltei a me aconchegar

-Claro que precisa me larga. Tentou se solta

-Não eu estou confortável aqui.

-Mais eu não.

-Tudo bem. A soltei

-Melhor,você as vezes não passa de uma criança.

-Se você acha. Fui vesti minha calça

Enquanto eu terminava de me vesti a Alex saiu para pegar algo pra beber então decidi secar meu cabelo foi nesse momento que uma delas apareceu sentada sobre minha cama,caso não esteja entendendo essa a qual me refiro é uma garota morena que sempre aparecia com esse vestido branco no começo achei que ela não tinha outro mais a mesma falou que tinha vários iguais uma chatice na minha opinião pois não sabia qual o intuito de ter todas as roupas iguais,ela se dizia ser meu anjo da guarda não tinha muita certeza no começo pois achei que tivesse enlouquecido e até o momento ainda tinha uma certa dúvida,como sempre ela tinha uma postura impecável e sua expressão era de total paz confesso que isso me assustou um pouco quando as vi pela primeira vez pois ainda era uma criança porém sentia que nenhuma delas poderia me machucar.Com o anjo sempre que a via sentia uma  completa paz já com a outra que no começo se dizia ser minha consciência claro ela fez aquilo pra me convencer a roubar um doce,coisa que não fiz tudo bem eu quase fiz só que por sorte o anjo apareceu para me impedir e falou que aquela era um demônio e se fizesse o que ela mandasse a mesma levaria minha alma,passei um bom tempo com medo daquilo mais logo o anjo me confessou completamente arrependida que só disse aquilo para me assustar.

Como ambas se recusaram a contar seus nomes e não aceitavam os que escolhia passei a chama-las de anjo e demônio essa foi a melhor opção pois as mesmas deixaram bem claro que seriam uma presença constante na minha vida,com o demônio não sentia nada bem no começo era uma espécie de arrepio na espinha acho que com o tempo me acostumei a isso.Enquanto terminava de usar o secador ela veio até mim e ficou me encarando com a cara de sempre,como já era de se espera de quem se diz ser um anjo ela era muito puritana e não gostava da ideia de eu estar namorando quatro garotas ao mesmo tempo,sim tinha quatro namoradas sei que parece ruim mais eu amava todas elas igualmente e só a ideia de perder uma delas me deixa em pedaços.

Virei a cadeira e fiquei a fitando de cima a baixo como esperado ela desviou o olhar corando imediatamente tinha que admitir ela era fofa e esse ar de pureza que emanava me deixada curiosa para saber como seria vê-la sem roupa,certo eu sabia que o demônio estava sendo uma péssima influência sobre mim,espantei esses pensamentos e decidi perguntar o por que dela esta ali pois diferente da outra ela só vinha quando tinha realmente um motivo.

-A que devo a honra da sua visita?

-Eu vim te pedi mais uma vez para que pare com isso.

"Sério ela ainda não desistiu?"

-Sinto muito como já falei antes eu as amo e não posso deixá-las,nenhuma delas.

-Como pode amar ambas?Isso é..

-Errado,Imoral e egoísta sei disso pois estou enganando ambas.. Suspiro não queria fazer isso e sempre que penso em contar a verdade eu travo e não consigo,tenho muito medo de perde-las.

-Você não pensa em como ira machuca-las quando descobrirem que estão sendo usadas?

-Não estou fazendo isso.

-Então quais são suas intenções?Irá se casar com ambas e forma uma grande família feliz claro que elas iram aceitar te duvidir não é.. Revirou os olhos de braços cruzados

-Isso é sarcasmo?Uau eu esperava isso do demônio mais não de você.

-Só estou falando a verdade,e como seu anjo da guarda quero te ajudar.

-Por que?O que ganha com isso?

-Esse é o meu trabalho.

-Certo..Por que eu posso ver você?Digo na outra semana o demônio apareceu enquanto estava na gravadora e ninguém parece ter a visto.. Eu estou louca?

-Você é diferente das outras pessoas e isso é tudo que estou autorizada a falar,e não você não está louca pode ficar tranquila.

-Claro isso vindo da minha alucinação. Falei levantando

-Não sou uma alucinação.

-Prove,me deixe te tocar.

-Não sei se isso é uma boa ideia. Deu um passo pra trás

-Por que não?Tem medo de mim?

-N..não é isso. Desviou o olhar

"Estranho.. Ela parece esconder algo e não gosto disso,tenho que arranjar um jeito de ficar mais proxima dela.. Mais como?Com o demônio foi mais fácil ela praticante se atirava em cima de mim e parece me entender embora ainda esteja com um pé atrás pelo seu jeito,já ela parece ter medo de algo e nunca fica muito tempo."

-Tudo bem não irei preciona-lá..

-Obrigado..

Estava preste a falar algo quando a Alex entrou no meu quarto segurando duas cervejas aparente já tinha tomado algo antes nunca gostei de vê-la pra baixo e ver seu estado atual por causa do seu noivado era difícil,a mesma nunca foi de beber muito mais nos últimos tempos tenho a visto assim várias vezes e sabia que o motivo era as brigas que se tornaram cada vez mais constantes,elas haviam se conhecido por causa do trabalho da Maggie ela era advogada e a mamãe contratou ela por causa de uma briga no bar que eu me envolvi,essa não era uma contribuição boa para minha carreira então ela conseguiu um acordo com o cara com qual eu briguei para que ficasse calado sobre ocorrido,é eu bati nele sim aquele filho da puta mereceu pois além de me encher o saco estava preste a agredir um garota e teve a cara de pau de usar como defesa que a mulher em questão era sua namorada,um desgraçado mereceu cada soco e não queria ter de pagar nada só que Alex me convenceu a fazer isso.

A tal mulher era a Imra minha outra namorada não nos conhecemos na melhor ocasião mais ainda assim foi uma noite memorável,não começamos o relacionamento imediatamente no começo eramos só amigas pois mesmo quase sendo agredida e desconfiava que não foi a primeira vez ainda assim quis continuar com ele,voltando a Alex desde então ela não parou de fala da tal advogada e o quão incrível ela era e isso me deixou feliz já que nunca havia a visto tão animada com alguém daquele jeito antes.

-Vejo que já começou a beber.

-Sim ei precisamos comemorar é seu aniversário de namoro afinal.Me entregou uma das bebidas

-Tudo bem mais só esse.

-Claro.

Uma hora depois

Passamos um tempo bebendo e conversando mais logo ela me conveceu a ir até a adega que mandei montar onde guardava os melhores vinhos os quais colecionava,assim que chegamos lá ela tocou no assunto sobre a vez que decidi pular de paraquedas e a arrastei comigo ela estava apavorada pois tinha medo de altura mais estava decidida a ajudá-la a superar isso,claro que não deu certo ela entrou em pânico e não quis saltar de jeito nenhum então tive de fazer sozinha,enquanto falava sobre a sua cara de pânico quando tentava a convencer que iria ficar tudo bem me dei conta que já havia passando uma hora e que só tinha alguns minutos antes do encontro.

"Melhor eu correr pode ter trânsito."

-Alex a gente já bebeu bastante acho melhor você ir dormi eu tenho que ir buscar a Lucy.

-Ah não.. Para de ser chata.

-Ei queria ficar aqui e falar com você por quanto tempo você quisesse mais eu não posso me atrasar.

-Tudo bem..

-Ótimo,você vai consegui chegar até o quarto sozinha?

-Não estou tão bêbada. Tentou levanta mais caiu novamente

-Sorri Claro estou vendo isso.. Vem eu te ajudo.

-Obrigado..

Depois que ajudei ela a subi as escadas a deixei no quarto e fui até o meu quarto pegar a chave do carro e claro minha carteira pois seria uma vergonha ela pagar a conta,assim que desci fui até a garagem pegar o carro meu celular tocou e como era a Lucy decidi atender.

Ligação on

-Oi amor.

-Oi baby,só queria saber se já está chegando..

-Estou entrando no carro é que eu passei um tempo com a Alex era queria comemorar o nosso aniversário de namoro.

-Ah,sabe estamos namorando a um ano e ainda não a conheci na verdade ninguém da sua família.

"Oh.. Bem acho que não tem problema apresenta-lá a Alex mais a mamãe.. A dona Eliza é muito convencional e jamais aceitaria a ideia de eu ter mais de uma namorada e não me deixaria em paz até eu terminasse tudo e não quero isso."

-Claro acho que a Alex vai gosta de você. Falei entrando no carro

-Estou ansiosa pra isso você sempre falou muito bem dela.

-É mais não fala isso pra ela ou vai ficar se achando.

-Não irei.. Por falar no nosso aniversário tenho uma surpresa pra você.

-E você vai me contar o que é?

-Não é uma surpresa tera que espera pra ver.

-Tudo bem,estou com saudades..

-Sinto muito tive que pegar esse plantão ontem.. Também estou com saudade,estou ansiosa pra ter ver e te beijar.

-Isso quer dizer que vou poder dormi com você hoje?

-Não tenho que acordar cedo amanhã então sim podemos passar a noite inteira juntas.

-Ótimo tenho saudades de dormi abraçando minha linda namorada.

-Digo o mesmo.. Melhor desligar eu quero ver você pessoalmente.

-Sim senhora.

-Ótimo,gosto quando é obediente..

-Achei que preferisse meu lado mandão.. A provoquei

-Gosto das suas duas versões se bem que a mandona me deixa toda molhada.

-Sorri Posso ser as duas facilmente,qualquer coisa pra minha princesa.

-Tenho a namorada mais perfeita de todas..

-Eu tento..

-Eu te amo.

-Também te amo.

-Agora vem rápido e não se atreva me deixar esperando.

-Não irei.. Beijo.

-Beijo.

Ligação of

Adorava ouvi sua voz isso me deixava mais feliz claro que isso acontecia com todas elas mais sempre que falava com a Lucy era como se tivesse acabado de acordar me sentia revigorada,nos conhecemos a um ano atrás quando acabei sofrendo um acidente com a minha antiga moto no qual quebrei meu braço esquerdo então acabei indo parar no hospital onde ela trabalhava como neurocirurgiã e por esta com a visão um pouco turva e um pouco tanta também por causa da pancada que levei na cabeça essa que deixou uma rachadura no capacete,nesse dia me senti extremamente grata por minha mãe que sempre me obrigava a sai com ele.

No hospital o médico que me entendeu achou melhor que eu fosse examinada por ela e claro que gostei afinal mesmo um pouco tonta e quase apagando por causa do remédio para dor não pude deixar de notar sua beleza,e enquanto a encarava disfarçadamente acho que não tão bem quanto pensava pois ela acabou percebendo então ela perguntou se tinha algo errado e talvez por estar meio grogue disse que estava a admirando pois ela era linda o que a surpreendeu então perguntei se ela não aceitei namorar comigo é eu não sei de onde isso saiu mais ela sorriu e disse que talvez depois de um encontro.

E foi o que fiz após receber alta voltei lá e a chamei pra sai,mesmo tendo de passar um bom tempo com o braço engessado foi um dos melhores dia da minha vida e faria tudo novamente para ter a chance de conhecer-la,liguei o carro e fui até sua casa e após tocar a campainha ela veio abri a mesma usava um vestido azul escuro de uma só manga que dava pra ver bastante das suas pernas e antes que pudesse falar algo ela se jogou nos meus braços,adorava seus abraços pois sempre pulava em mim como um coala então envolvi meus braços na sua cintura e a abracei.

-Hum.. Murmurou descendo sem me solta

-Não é reclamado mais isso tudo é saudades?

-Ei eu sempre te abraço assim.. Se afastou para me encara

-Eu sei e adoro isso mais eu senti saudades dos seus lábios também.

-Será que você merece?

-Não eu não mereço mais sei que vai me dar mesmo assim,pelo que me disse não sou a unica a sentir falta disso.

-Você é convencida mas tudo bem,estou morrendo de vontade dessa boca.

Assim que falou veio até mim e me beijou envolvendo os braços no meu pescoço enquanto a beijava desci uma das mãos até sua bunda e a apertei a fazendo sorri contra meus lábios,logo foi ficando cada vez mais intenso e por mais que quisesse continuar aquilo ainda tínhamos um jantar pra ir,lutando contra a vontade de desisti de sai e tirar sua roupa pois já fazia um tempo que não fazíamos amor mesmo assim tinha que me concentra na noite que planejei separei nossos lábios e vi um bico se forma assim que o fiz.

-Ei mais tarde teremos tempo pra isso.. Acariciei sua bochecha

-Você tem razão..E eu irei cobrar isso.

-Pode cobrar. A puxei pela cintura e lhe dei um selinho

-Onde vai me levar?Você fez tanto mistério sobre isso..

-Conto se você conta qual a tal surpresa.

-Ah não.. Você tem que aprender a ser mais paciente,como sabe algumas coisas valem a pena esperar. Puxou a gola da minha camisa e me beijou

-Tudo bem.. Eu vou te levar ao meu restaurante favorito que por conhecia pertence a minha tia.

-Achei que seus pais não tivessem irmãos.

-Vejo que a senhorita andou me stalkeando..

-Tenho que saber mais sobre com quem estou namorando.

-Está certa,a minha tia Astra e irmã da minha mãe biológica.

-Não sabia que era adotada.

-Fiquei sabendo a pouco tempo também.. É melhor irmos.Tentei fugir do assunto

-Ok..

Fomos até o restaurante onde fizemos o perdido que logo veio,comemos o meu prato preferido acompanhado pelo seu vinho favorito achei melhor assim para equilibrar e como ela adorava bolo de limão essa foi a sobremesa,enquanto esperávamos ela chegar avistei a minha tia vindo em nossa direção,não é que não gostasse da sua companhia pois eu adorava falar com ela só estava incerta sobre apresentar a Lucy pra ela pois por culpa da Alex que não sabe quando parar de falar a minha mãe Alura acabou descobrindo que eu namorava a Lena e como são bem próximas presumi que a mesma soubesse disso,porém não poderia fugi daquilo ainda que o medo de ser descoberta fosse grande não poderia apresenta-la como amiga pois a Lucy com certeza ficaria brava.

"Ok.. Você pode fazer isso,talvez ela nem sabia."

-Kara minha querida sobrinha.

-Tia Astra.Levantei para abraça-la

-Que saudades que estava de você..

-Eu vim aqui semana passada.

-Então.. Já faz bastante tempo sem ver minha sobrinha preferida.

-Sou sua única sobrinha tia.

-É modo de falar,e quem é essa bela dama?

-Ah essa é a Lucy minha namorada,Lucy essa é Astra a tia que te falei.

-Oi..

-Oi vem cá me dar um abraço também.

-Ok. Falou levantando

-Hum.. Você tem bom gosto Kara. Falou piscando pra mim enquanto a abraçava

-Eu sou muito sortuda isso sim.

"Ela sabe.. Bem ela não falou nada."

-É nisso temos que concordar,você deveria vir aqui mais vezes adoraria conversar mais com você temos muito o que discuti. A soltou

"Oh isso não pode ser bom."

-Claro virei assim que possível.

-Ótimo,eu já estava de saída só passei aqui para dizer um oi agora deixarei que voltem ao seu encontro vejo você outro dia.Veio me abraçar novamente

-Pode apostar que sim..

-Otimo,venha mais vezes e traga sua namorada com você.

-Irei trazer.

-Boa garota,foi um prazer te conhecer Lucy. Voltou a abraça-lá também

-Igualmente.

-Até breve, e cuida bem da minha sobrinha essa garota vale ouro.

-Eu sei e pode ficar tranquila eu irei.

-Certo,tchau.

-Até logo.

-Até.

Depois que ela saiu voltei a puxar a cadeira pra Lucy e fiquei pensando no que essa tal conversa iria resultar pelo que sabia ela não era uma puritana como as minhas mães mais ainda assim aceita o que estava fazendo poderia ser pedir demais,ainda perdida em pensamentos senti algo me tocar por baixo da mesa e após conferi vi que era o pé da Lucy que me olhava calmamente.

-Adorei nosso jantar e também fiquei feliz por conhecer sua tia.

-É sempre um prazer passar um tempo com você..

-Sabe poderíamos pular a sobremesa.. Disse movendo seu pé sobre minha virilha

-Er mais é seu bolo preferido.

-Posso comer isso sempre que quiser porém tem outra coisa que quero experimentar. Disse mordendo o lábio e massageando meu membro com seu pé

"Merda como vou sai daqui assim?Óbvio que vão acabar percebendo.. Porém gostei desse seu lado."

-Eu..

-Aqui está,espero que aproveitem.Disse a garçonete com a sobremesa

-Bem acho que terei de me contentar com isso por enquanto.

"Urg.. Acho que não é tão ruim assim até por que podemos continuar isso depois.."

-Ele parece bom. Comecei a comer

Após comermos peguei a conta que como sempre o Non não queria receber o dinheiro pois a minha tia nunca quis cobrar nada de mim mais eu convenci ele de que não iria desisti sem paga então teve de aceita,ao chegarmos no carro notei que ela parecia um pouco destraida então descidi descobri o que estava acontecendo,assim que chegamos na sua casa estacionei o carro e entramos,lá dentro ela me deixou no quarto esperando e foi tomar um banho.Fiquei alguns minutos esperando e logo ela me pediu para diminuir a luz mesmo não entendendo o por que daquilo obedeci.

-Pronto.

-Ok.. Estou um pouco insegura quanto a isso, pode fechar os olhos por favor? Pediu ainda do banheiro

-Mais..

-Por favor..

-Tudo bem. Falei fechando os olhos

-Pode abri.

-Uau.. Murmurei ao vê-la

A mesma usava um conjunto de langerie completo preto com um espartilho e usava uma máscara da mesma cor junto com um chicote que torci pra ser apenas um detalhe porém não reclamaria se usasse,fique um tempo a olhando sem consegui falar direito a Lucy não parecia ser do tipo que gostava de coisas como essa e era um pouco tímida em relação ao sexo tanto que só trasamos depois do segundo mês de namoro.

-O que achou?Eu achei que fosse uma boa ideia e agora que vesti me senti estranha.

-Não está estranha você tá linda e me deixou sem palavras.

-Sorriu Isso é bom.. Vem. Me levou até a cama e me fez deitar na mesma

-O que pretende fazer?Perguntei ao ver que ela pegava algo na gaveta

-Irei colocar isso em você. Mostrou um par de algemas

-Ah qual a graça se não vou poder te tocar?

-Você verá..

-Mais..

-Se não quiser podemos ir ver um filme. Falou virando para coloca-las de volta

-Não!Er não eu posso tentar fazer isso sem te tocar.

-Ótimo.. Primeiro tenho que tirar sua roupa. Veio até mim

-Hum,posso te tocar agora?Quero dizer antes das algemas.

-Tudo bem.

Assim que ela falou a puxei pro meu colo a surpreendendo e comecei beija-lá enquanto mantinha às mãos na sua bunda a puxando contra mim,após uns segundos fui diminuindo o ritimo do beijo e em seguida passei a beijar e mordiscar sua clavícula a fazendo suspirar,quando estava prestes a fazer o mesmo com seus seios ela me parou e começou tira minha camisa e em seguida meu top,após isso passou a beijar meu pescoço enquanto mantinha a mão na minha barriga e logo foi descendo até chegar na minha calça a abrindo.Depois de me deixar só de cueca ela me pediu pra deitar e claro tive de obedecer em seguida subiu sobre meu membro enquanto colocava as algemas em minhas mãos as prendendo na cama.

-Confortável?

-Sim.

-Ótimo.. Sorriu e voltou a me beijar enquanto tocava meus seios

"Cara eu sou muito sortuda!"

Foi tudo o que consegui pensar enquanto ela rebolava sobre meu membro e lambia e mordiscava meus seios por mim aquela noite poderia durar pra sempre e jamais iria me cansa dela,para minha deceção ela parou e saiu de cima se posicionando entre minhas pernas então percebi que aquilo na verdade estava prestes a ficar melhor,logo depois de tirar minha cueca a mesma segurou meu membro pela base e se abaixou sobre ele perto o suficiente para que sentisse sua respiração na minha glande onde ela deixou um beijo e repetiu aquele movimento algumas vezes então passou a usar sua lingua sobre ela.Depois de um tempo ela o colocou na boca e começou chupa-lo enquanto movia sua cabeça pra cima e pra baixo movimentando sua mão logo a baixo no mesmo ritimo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...